EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

domingo, 20 de janeiro de 2019

ABENÇOADOS

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo.” (Efésios 1:3)

         
 Deus já nos abençoou com todas as bênçãos através de Cristo. Tudo de que necessitamos e que o Senhor nos promete pela sua Palavra já está disponível há mais de dois mil anos. A maior bênção de todas foi nos libertar do pecado, e isto já aconteceu, e através de Jesus temos a oportunidade, temos a chance de sermos salvos em Cristo. Digo temos a oportunidade porque Jesus nos concedeu esse direito, Ele nos comprou através do derramamento do seu precioso Sangue, mas só obteremos a vitória se estivermos firmados Nele, pois, apesar de Jesus ter nos libertado do jugo do pecado, se insistirmos em continuar pecando, torna-se impossível a nossa salvação Nele. Quando insistimos em continuar pecando, na verdade estamos negando, rejeitando Cristo e a sua salvação. Também todas as outras bênçãos, as quais chamo de secundárias, já estão disponíveis para nós, e se não as estamos recebendo, a culpa é exclusivamente nossa, por não estarmos concordando com o Senhor. Não podemos esquecer que a concordância vem através da obediência. “Como também nos elegeu Nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante Dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor da Glória de sua Graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado.” (Efésios 1:4-6). Mas temos que entender que, assim como já fomos abençoados com toda a sorte de bênçãos, também fomos escolhidos, fomos separados para sermos santos Nele, ou seja, para vivermos em santidade de acordo com a sua Palavra. Fomos escolhidos para vivermos segundo os seus preceitos, e, quando não vivemos, não vemos e nem recebemos as bênçãos que Ele já providenciou para nós. Portanto, somos nós que rejeitamos as bênçãos, somos nós que rejeitamos a salvação, isto porque as pessoas confundem e pensam que somente citarem o seu Nome (que é Santo para sempre Amém) é o suficiente, somente por dizerem que Ele é bom já garantem o direito de receber as bênçãos ou a salvação. Fomos predestinados para sermos santos, para sermos filhos de Deus, mas, quando nos rebelamos e não vivemos segundo os seus preceitos, estamos rejeitando as bênçãos já determinadas por Ele sobre as nossas vidas. Só podemos concordar com o Senhor, aceitar as suas bênçãos através da nossa união com Ele, e isso só acontece com a nossa obediência a Ele.
      “Em quem temos a redenção pelo seu Sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua Graça, que Ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência; descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo, de tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra.” (Efésios 1:7). Jesus veio ao mundo, derramou o seu Sangue, comprou-nos de volta para Ele, portanto, nós, que estávamos mortos em nossos pecados, vimos a Luz, vimos a Porta aberta para que pudéssemos sair da escuridão, sair do pecado, sair da morte e irmos para a vida. Tudo isso Ele fez por amor, e de Graça, pois não existe nada que possamos fazer que pague esse tão grande sacrifício que Ele fez para nos dar vida. A única coisa que Ele exige é a nossa obediência a sua Palavra, pois Ele escolheu que todos os que lhe obedecessem fossem salvos. Deus tinha por objetivo nos fazer congregar, nos reunir com Ele, porque antes estávamos separados pelo pecado, e nada podia ser feito quanto a isto. A única alternativa foi enviar o seu Filho amado para nos resgatar. Assim, todos os que reconhecem esse tão grande sacrifício se rendem a Cristo, pois sabem que a sua vida depende exclusivamente dele, não mais de Deus, porque o Senhor já providenciou a libertação, a Porta, basta querermos passar por ela. A vida está disponível a todos, basta querer, basta aceitar as diretrizes do Senhor, se render a Ele, basta querer ser filho Dele. “Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito Daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade; Com o fim de sermos para louvor da sua Glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo.” (Efésios 1:11-12). Fomos escolhidos para sermos filhos, para o honrarmos, para o louvarmos, mas isso só é possível se lhe obedecermos, porque não podemos apresentar qualquer louvor, e sim o louvor como Ele determinou. Não existem várias maneiras de adorar o Senhor, somente uma, como Ele determinou; não existem vários caminhos que nos conduzem a Deus, somente um, que é Jesus Cristo, seu Filho. Portanto, não podemos alterar nada, não podemos fazer nada do nosso jeito, e sim do jeito que o Senhor manda. Concordar com o Senhor é fazer morrer a nossa vontade, e viver segundo a vontade Dele é não nos firmar em nossa sabedoria, e sim na de Cristo, é viver exclusivamente de acordo com o seu Evangelho. Não podemos jamais esquecer que fomos escolhidos, separados para vivermos em santidade, caso contrário, estaremos negando o Senhor com as nossas atitudes. Todas as bênçãos já estão disponíveis, mas, para as recebermos, devemos estar na posição correta, caso contrário, nada receberemos, a não ser sofrimento, vergonha e derrota eterna. “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a Palavra da Verdade, o Evangelho da vossa salvação; e, tendo Nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua Glória. Por isso, ouvindo eu também a fé que entre vós há no Senhor Jesus, e o vosso amor para com todos os santos, Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações: Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação.” (Efésios 1:13-17).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

SABENDO

“E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do Evangelho; de maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; e muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a Palavra mais confiadamente, sem temor.” (Filipenses 1:12-14)
 

          O apóstolo Paulo foi um abnegado servo fiel do Senhor, e desde que se converteu viveu no Evangelho para o Evangelho, e por tal motivo sofreu muito, sofreu horrores, em toda parte e de todas maneiras. Mas Paulo usava as suas lutas, as perseguições, o seu sofrimento para pregar, divulgar cada vez mais o Evangelho de Jesus Cristo. Paulo foi o apóstolo que mais apanhou, que mais foi apedrejado, que mais vezes foi preso e que mais surras levou, e em tudo ele procurava glorificar o Nome do Senhor. Todas as vezes que Paulo, estando preso, era chamado para depor, o seu depoimento era simplesmente uma pregação, ele falava do Senhor Jesus, do seu Poder e convocava as pessoas a se converterem. E isto ele fez para reis, governadores, para os soldados, as guardas por onde passou. Até em seu último momento de vida estava pregando, levando a mensagem da cruz. Esse apóstolo se alegrava quando sabia que outras pessoas também estavam pregando o Evangelho de Jesus Cristo, que outras pessoas procuravam imitá-lo, mesmo que não fosse com sinceridade. Deveríamos ter como exemplo a fé e a maneira de viver desse apóstolo que dedicou sua vida a levar a mensagem da vida a todos e ainda continua, pois meditamos em seus escritos. Paulo pregava o Evangelho de Jesus Cristo, a Verdade Bíblica, e não esses outros muito em moda nos dias de hoje, porque os pregadores da atualidade não sabem chamar as pessoas à conversão sem mentir, sem enganar, porque os que estão pregando prosperidade como se fosse a vontade do Senhor estão mentindo. Os que precisam de shows, de campanhas, de espetáculos e de outros atrativos para conduzir as pessoas até eles, ou até seus templos, não estão pregando o Evangelho de Jesus Cristo, mas um ensino herético, que não conduz ninguém à salvação, mas ao contrário, ao sofrimento e morte eterna, se não se converterem urgentemente ao Evangelho de Jesus Cristo.
      “Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do Evangelho.” (Filipenses 1:15-17). Quando viram como Paulo estava pregando, sofrendo, mas tinha adquirido o respeito de todos, inclusive dos próprios adversários, muitos também quiseram seguir o seu caminho, mesmo que não fizessem isso com sinceridade. Eles procuravam pregar o Evangelho para ficarem conhecidos, serem respeitados, além de vários outros motivos. Paulo se alegrava, porque não importava o motivo pelo qual eles estavam levando a mensagem do Evangelho, o que importava era que estava fazendo isso. Muitos pregavam com o objetivo de fazer Paulo ainda sofrer mais, uma vez que ele estava em prisão, mas na verdade ele se alegrava, porque viu que o Evangelho estava sendo propagado. O apóstolo Paulo tinha conhecimento do seu chamado, sabia da sua responsabilidade, pois, quando o Senhor o convocou, o chamou, disse que ele saberia o que era sofrer pelo seu Nome. Assim como naquela época, hoje ainda muito mais, existem pessoas mal intencionadas, pois não pregam a verdade, e sim outras coisas, distorcem o Evangelho com uma infinidade de motivos, mas nenhum é o verdadeiro. Porém o Senhor sabe usá-las, e mesmo sem querer elas acabam difundindo o Evangelho. “Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.” (Filipenses 1:18) Paulo não se importava com o que levava as pessoas a pregarem o Evangelho, ele se alegrava porque isso estava acontecendo. Vemos hoje muitos que se levantam como pregadores. Muitas são as pessoas que estão abrindo igrejas, templos, se autoqualificando como pastores. São muitos os que estão pregando, ensinando um evangelho diferente, e fazem isso sem ter conhecimento da Verdade, mas nos alegramos, porque são muitas as pessoas que iniciam nesses templos e depois passam para outros em busca da Verdade, e acabam se convertendo ao Evangelho de Jesus Cristo. Por isto nos alegramos como Paulo, porque como Ele também temos um objetivo, uma meta, que é alcançarmos a salvação, receber a nossa recompensa, a Promessa do Senhor em nossas vidas. “Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo, Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei então o que deva escolher. Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor. Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne. E, tendo esta confiança, sei que ficarei, e permanecerei com todos vós para proveito vosso e gozo da fé, Para que a vossa glória cresça por mim em Cristo Jesus, pela minha nova ida a vós. Somente deveis portar-vos dignamente conforme o Evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do Evangelho. E em nada vos espanteis dos que resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas para vós de salvação, e isto de Deus. Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer Nele, como também padecer por Ele, tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e agora ouvis estar em mim.” (Filipenses 1:19-30).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

REPREENSÃO DE PAULO

“E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível.” (Gálatas 2:11)

          No meio denominado evangélico, ou no mundo cristão, os religiosos inventaram, criaram muitas coisas, doutrinas que as pessoas pensam ser ordem ou mandamento do Senhor. Exemplo é a questão de que os servos do Senhor não podem se alterar, não podem discutir. Isso é dito por se esquecerem de que, enquanto estivermos aqui, ainda somos carne e, portanto, sujeitos a emoções inerentes a ela. Devemos lembrar que o próprio Senhor Jesus se irou, ficou com raiva quando encontrou as pessoas fazendo comércio, vendendo as coisas dentro do templo, apesar de que nem foi exatamente dentro do templo, e sim na parte externa, no átrio exterior. Jesus foi mais além, chegou ao ponto de fazer um chicote e sair chutando as caixas, as barracas dos comerciantes, e com certeza eles tiveram que correr, pois, se resistissem, com certeza teriam levado chicotadas, teriam apanhado. Em outras vezes também soubemos do Senhor irado: uma foi quando os fariseus o questionavam por curar no dia de sábado, que para eles era sagrado. Jesus odiava e odeia a hipocrisia. Nós estamos falando de Jesus Cristo, do Filho de Deus, ou melhor, do próprio Deus, e nós, que gostamos de afirmar que somos seus filhos, quando vemos alguém que se diz cristão, evangélico, se irar, logo apontamos o nosso dedo acusando-o. Vemos aqui Paulo, o discípulo, o apóstolo que, apesar de não ter andado com Jesus na época da sua carne, foi chamado pelo próprio Jesus depois da sua ressurreição. Esse abnegado servo do Senhor resistiu, chamou a atenção de Pedro, ou melhor, do apóstolo Pedro em Antioquia, quando este demonstrou um comportamento hipócrita. Paulo chamou a sua atenção em público, e isto de um apóstolo mais antigo de ministério, porque desde o início do ministério terreno de Jesus Pedro esteve com Ele e andou, viveu com Jesus aproximadamente três anos. Mas Paulo não levou isso em consideração e chamou a sua atenção veementemente. “Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando, e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão.” (Gálatas 2:12). Tiago, o meio irmão carnal de Jesus, pois era filho de Maria e José, exercia a liderança em Jerusalém, quando os discípulos ligados a ele, ou seja, os de Jerusalém chegaram a Antioquia. Pedro imediatamente mudou o seu comportamento afastando-se daqueles que não eram circuncidados, apesar de terem se convertido ao Senhor. Pedro estava muito preocupado em agradar a liderança da igreja, e não a Cristo, por isso levou uma dura repressão.
    “E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação. Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do Evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios.” (Gálatas 2:13-15). Pedro, com o seu comportamento, foi uma má, uma péssima influência, e logo vários outros discípulos também começaram a agir de igual maneira, chegando ao ponto de Barnabé, um servo fiel, também seguir o mesmo caminho. A Bíblia é tão formidável porque ela não esconde, não omite os erros de ninguém. Temos que tomar muito cuidado porque podemos com a nossa atitude, com a nossa maneira de viver, nosso comportamento, influenciar as pessoas de maneira negativa. Podemos simplesmente afastar as pessoas de Cristo pelo nosso comportamento. Temos que entender que as maiores pregações fazemos com o nosso comportamento, e não só com palavras. Paulo não ficou calado, ele não teve medo, não concordou, não consentiu e falou abertamente, mostrou-lhe os erros. Paulo, apesar de ter se convertido depois de Pedro, chamou a sua atenção e, em público, criticou-o duramente. Quando leio essa passagem, fico tentando entender os que se dizem evangélicos que, mesmo vendo os irmãos, ou líderes errando, calam-se. Não podemos ter vergonha da nossa condição de crentes, de cristãos, de evangélicos, e em toda parte devemos apregoar que vivemos por fé em Cristo Jesus, que somos seus discípulos fiéis e termos comportamento adequado. Muitas são as pessoas que se dizem crentes, mas em determinados ambientes negam isso, pois até o cumprimento elas mudam, já não é mais a paz do Senhor, ou Graça e paz. São pessoas que querem se justificar dizendo que, como estão em um ambiente de pessoas que não são convertidas, elas preferem assim para não serem motivo de discriminação ou de escárnio. Mas não percebem que com essa atitude estão negando Cristo. “Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.” (Gálatas 2:16). Mas nós sabemos que não temos que nos justificar diante de homem algum, porque quem nos justifica é Deus, a nossa justificação é Cristo, assim não podemos estar preocupados com o que as pessoas pensam a nosso respeito. Devemos sim não ter vergonha da Cruz, não ter vergonha de nos identificar, de assumir nossa identidade na Cruz, temos que falar de Jesus e apresentar Jesus a todos para que se convertam, abandonem os pecados e venham a Cristo obter a salvação das suas almas. Por isso, quando vermos supostos irmãos agindo de maneira errada, devemos chamar a atenção deles, independentemente do cargo que ocupem, porque diante do Senhor todos somos iguais. “Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma. Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor. Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.” (Gálatas 2:17-21).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

O SUMO SACERDOTE

“Porque todo o sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados; E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza.” (Hebreus 5:1-2)

          A função do sacerdote é interceder pelo povo, é oferecer sacrifícios pelo pecado do povo. Antigamente isso era feito oferecendo-se sangue de animais e animais mortos no altar; hoje seu oferecimento é clamando, intercedendo, pedindo perdão pelos pecados do povo, porque o sacerdote nada mais é do que uma pessoa, um homem chamado por Deus, escolhido pelo Senhor para ocupar esse cargo. Não são as pessoas que se fazem sacerdotes, ou decidem ser sacerdotes, esses que assim procedem são os falsos profetas, o anticristo. Como são pessoas normais escolhidas por Deus, o sacerdote conhece e vive também em toda fraqueza da carne como qualquer outra pessoa, mas ele luta, esmurra a sua carne constantemente para se manter firme em seu ministério, em seu sacerdócio, firme no Senhor. Exatamente por esse motivo ele tem condições de entender e compreender as fraquezas das pessoas e orientá-las de acordo com a Palavra de Deus, e também compadecer, uma vez que ele mesmo passa pelas mesmas tentações. Portanto, quando nos deparamos com sacerdotes que agem de maneira contrária à Palavra de Deus, entendemos e discernimos que não são os escolhidos, os chamados pelo Senhor para exercer esse ministério. O sacerdote é basicamente um ministro que age como mediador entre o homem e Deus. Na Bíblia existem inúmeras referências ao sacerdócio, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, o que acaba fazendo com que muita gente fique em dúvida sobre o que é um sacerdote e qual o seu significado. Assim sabemos que o sacerdote atual, na verdade, é o pastor, aquele que tem a função de interceder pelo povo, ensinar e guiar ao Sumo Sacerdote, que é Jesus Cristo. “E por esta causa deve ele, tanto pelo povo, como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados. E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.” (Hebreus 5:3-4). Todos os que de alguma forma se levantam como sacerdotes, como pastores sem serem chamados são os lobos, os hipócritas, os aproveitadores, os servos do diabo, e com certeza irão pagar um preço muito alto por não cuidarem do rebanho do Senhor.
    “Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer Sumo Sacerdote, mas aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, Hoje te gerei. Como também diz, noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.” (Hebreus 5:5-6). Temos como exemplo o nosso Sumo Sacerdote, que é Cristo. Ele também veio em carne, e na fraqueza do corpo humano venceu, e hoje é o Senhor dos Senhores e Sumo Sacerdote para sempre. Mas devemos observar que Cristo, sendo o Sumo Sacerdote, não se ensoberbeceu por ser Deus. Ele veio na humildade e padeceu por todos os nossos erros, por nossos pecados e ocupou o nosso lugar na cruz do Calvário. Assim, quando observamos pessoas chamadas por elas mesmas de pastores dizendo ser alguma coisa ou que têm poder, sabemos que não são os chamados pelo Senhor, eles são os anticristos que vieram para perturbar. Melquisedeque é aquele sacerdote que apareceu para receber os dízimos de Abraão e abençoá-lo após ele vir de uma batalha. Esse Melquisedeque não tem genealogia, porque na verdade ele prefigurava Cristo. Basta observar que a Bíblia não fala a qual tribo ele pertencia ou a qual família, somente fala que era um sacerdote do Senhor. Esse sacerdote que veio ao encontro de Abraão para abençoar foi exatamente como estava escrito, que em Abrão todas as famílias da terra seriam abençoadas Nele. “O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem; chamado por Deus Sumo Sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.” (Hebreus 5:7-10). Jesus como nosso sacerdote, nos dias em que esteve em carne no nosso meio, oferecia intercessões, clamava por nós; quando sabia a que seria submetido, clamou por Ele mesmo, mas era obediente e assim foi até a morte, e morte de cruz. Nosso Sumo Sacerdote foi obediente ao Pai em tudo, por isso foi e é vencedor, e nós, para sermos vencedores Nele, devemos de igual maneira ser obedientes a Ele, e como sacerdotes oferecer sacrifícios pelo povo. Assim, sabemos que temos um Sumo Sacerdote a quem obedecer e seguir, pois somente desta maneira estaremos executando o papel, exercendo com fidelidade o ministério ao qual fomos chamados. “Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na Palavra da Justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.” (Hebreus 5:11-14).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

FORTALECEI OS VOSSOS CORAÇÕES

“Sede, pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” (Tiago 5:7-8)

          Aqui passamos por lutas, por batalhas, e muitas vezes somos derrotados, somos vencidos em determinadas situações, passamos por sofrimentos e afrontas várias, mas isto não quer dizer que sejamos derrotados espiritualmente falando, o que temos que fazer é perseverar, sabendo que a nossa vitória é no Senhor. Quando falamos que a nossa vitória está Nele, queremos dizer que a nossa vitória é Ele, é estar com Ele, é alcançarmos vida Nele, é podermos passar toda a nossa eternidade ao seu lado. Portanto, devemos nos manter firmes, sermos pacientes e aguardarmos com calma a sua vinda, pois está breve, e, quando Ele voltar, tudo será transformado, tudo será diferente, mas, se não estivermos vivendo segundo as suas ordenanças, nossa situação vai mudar, porém para pior, e muito pior. Por mais que estejamos passando por sofrimentos aqui, não podemos nos desesperar ou reclamar, mas simplesmente seguirmos em frente, pois, como sempre falo, aqui é território inimigo, por isto é normal sermos atacados, ofendidos e perseguidos, e se isto não estiver acontecendo, é porque estamos fazendo parte do mundo que jaz (morto) no maligno. Ser seguidor de Jesus não quer dizer que aqui no mundo seremos vencedores aos olhos humanos, porque o Mestre aqui também para o povo não foi vencedor. Ele foi perseguido, humilhado, espancado, crucificado e morreu na cruz do Calvário. Mas Ele é vencedor, pois subiu e hoje está sentado à direita do Pai e tem todo o comando, todo o domínio da terra e do céu. Assim, sabemos que é normal muitas vezes sermos derrotados, levarmos prejuízo, sermos motivo de piadas, gracejos, mas confiamos em nosso Deus e seguimos sem olhar para trás. “Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.” (Tiago 5:9). Temos que parar de lamentar, de reclamar das pessoas, não somente dos que são ou deveriam ser da mesma fé. Não devemos reclamar de nada, de ninguém, isto porque nosso Mestre não reclamou, não lamentou e não pediu clemência. Ele foi o Cordeiro mudo, e se somos seus seguidores, assim procedemos, e em tudo damos glórias a Deus.
       “Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em Nome do Senhor. Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.” (Tiago 5:10-11).Temos vários exemplos bíblicos de como deve ser o nosso procedimento diante das perseguições, das afrontas. Observando na Bíblia, percebemos que os grandes homens de Deus passaram por inúmeros sofrimentos, por batalhas sem fim, e muitos morreram, padeceram com mortes violentas e cruéis. Portanto, sabemos que o nosso sofrimento em nossas vidas é esperado, as críticas, as perseguições têm que ser uma rotina em nossas vidas. Estamos neste mundo que devemos julgar, porque as suas obras são más, são contra o nosso Senhor, assim é nosso dever condenar, e é claro que isso provoca uma reação. Para o mundo, a mentira, o divórcio e o recasamento, o homossexualismo, a esperteza, a desonestidade são comuns e aceitáveis, e nós temos o dever de condená-los, porque sabemos que são pecado. Nós não condenamos as pessoas, condenamos o pecado que elas praticam, e, por sua vez, elas, para se justificarem, se defenderem, defenderem o pecado que praticam, nos acusam e perseguem, mas isto não pode ser motivo para esmorecermos e desistirmos. “Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.” (Tiago 5:12).Assim, temos que viver de maneira separada, diferente, na contramão do mundo, portanto, não somos pessoas dúbias, de duas palavras, mas a nossa palavra, tudo o que falarmos tem que se cumprir. Não precisamos e nem podemos fazer qualquer juramento, mas simplesmente dizer sim ou não, e isto tem que ser uma sentença, o que falarmos temos que cumprir, independentemente de qualquer situação adversa. Mesmo o mundo não gostando de nós, eles têm que saber que somos pessoas confiáveis e que somos homens e mulheres de palavra, afinal, nós representamos o Nosso Mestre, e a Palavra Dele é uma só e não faz curvas. Temos que aprender a ser verdadeiros homens e mulheres do Senhor, temos que colocar o Evangelho em ação o tempo todo, pois para isto fomos chamados. “ Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores. Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em Nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.” (Tiago 5:13-15).Temos que representar o Senhor o tempo inteiro na nossa maneira de viver e não somente por falar. Portanto, se houver alguém doente, devemos orar com imposição de mãos, ungir com azeite e com certeza, porque Jesus já nos mandou fazer isto e também nos deu poder para curar as enfermidades. Não podemos nos omitir, mas agir com intrepidez, com coragem e fé, sabendo que é o Senhor quem cura. Sejamos autênticos, verdadeiros cristãos e não religiosos, sejamos seguidores de Jesus, para que possamos segui-lo também na vida eterna.“Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.”(Tiago 5:16-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 13 de janeiro de 2019

EL AMORE

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.” (1 Coríntios 13:1)

          Um dos temas mais comentados é o amor, pois todos falam e têm uma interpretação dele, mas quando o analisamos à luz do Evangelho, compreendemos que muitos poucos realmente sabem o que é o Amor. Primeiro, para entendermos bem esse assunto, devemos saber que Deus é o Amor, como está em sua Palavra: “E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é Amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus Nele.” (1 João 4:16) e “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é Amor.” (1 João 4:8). Se cremos nos Evangelho, se cremos em Deus, se acreditamos que a Bíblia é a Verdade, é a expressa vontade de Deus, sabemos que Deus é o amor. A Bíblia nos mostra como o Senhor age e exige que também façamos como Ele, portanto, amar é viver segundo os preceitos do Senhor, é viver de acordo com a Palavra. Sabemos que o amor não concorda, não aceita ou tolera quem vive no erro, nos pecados, mesmo porque o Amor disse que quem é filho Dele é quem vive de acordo com a sua Palavra, e todo o resto é somente criatura, feitura Dele. “E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.” (1 Coríntios 13:2). Não importa o que somos ou o que tenhamos, não importa a nossa posição ou as nossas caridades, se não estivermos em amor, se não vivermos no Amor, nada vale, nada significa, porque Deus nos ensina que devemos amar o próximo como a nós mesmos, e amá-lo como a nós mesmos é desejar, querer para o próximo o mesmo que queremos, desejamos, almejamos para nós. Inclusive, os dez mandamentos Jesus Cristo os resumiu somente em dois: amar a Deus acima de tudo e de todo o coração e amar ao próximo como a nós mesmos. Portanto, quando nos deparamos com pessoas que se identificam como crentes, cristãos, evangélicos, mas que ficam falando em amor e concordando com as pessoas que estão em pecado, sabemos que são hipócritas, mentirosas e não conhecem Deus, porque, assim como desejamos a vida eterna, como queremos ser salvos em Cristo, sabemos que só conseguiremos isto se aqui estivermos vivendo segundo os seus preceitos e ordenanças. Assim, quando falamos com as pessoas, nós as orientamos da mesma forma, pois queremos que elas também sejam salvas, e se calarmos ou tivermos piedade somente, não as estamos amando.
    “E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.” (1 Coríntios 13:3-4). Amar é tudo fazer para que uma pessoa que não conhecemos seja salva, que abandone os pecados, os erros e venha conhecer a vontade do Pai, que é boa, perfeita e agradável. O amor que é Deus é diferente do que as pessoas dizem por aí, porque, quando alguém concorda com uma pessoa que está em uma vida errada, cometendo pecados, e diz que aceita, pois a quer ver feliz, isso não é amor, na verdade é ódio, é sentimento de destruição, que o diabo maquia para que os que não são sábios o pratiquem. Quando uma mãe ou um pai aceita em casa um filho que entendeu de viver de maneira errada, no homossexualismo, ou nos vícios, no adultério, nas mentiras, nos divórcios e recasamentos, não o está amando, mas o odiando, pois o Amor nos fala que quem comete esses erros não herdará o Reino de Deus. “Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Coríntios 13:5-7) Quando os pais corrigem seus filhos, ou quando os filhos já adultos são expulsos de casa, quando perdem direitos e regalias, com certeza os pais não fazem isso por prazer, mas por amor a Deus, por obediência ao Senhor, praticando o segundo mandamento, que é amar ao próximo como a si mesmo, porque somente sendo corrigidos é que seus filhos poderão entender a verdade e abandonar os pecados. Quando os pais corrigem filhos menores, os colocam de castigo, ou lhes dão umas palmadas, não fazem isso por ódio, mas por amor. Da mesma maneira o nosso Pai nos corrige quando erramos, e Ele fala que não há filho que o Pai não corrija; se está sem correção, logo não é filho, mas bastardo. Portanto, quando deixamos de nos envolver com pessoas que estão em pecado, quando conhecidos, parentes e amigos que vivem nos pecados não querem abandonar os erros, nós os deixamos, não fazemos isso por maldade, mas por causa do pecado, e principalmente por amor, pois queremos que acordem. Não existe comunhão da Luz com as trevas, por isto sabemos que, se estamos no Senhor, que é a Luz verdadeira, não podemos concordar com as trevas ou aceitá-las. Quem ama tudo faz para que as outras pessoas também passem a andar, a viver de acordo com a Palavra de Deus e jamais concorda com o pecado. Não podemos esquecer que Deus é Amor, mas Ele enviará todos os pecadores para o sofrimento e morte eterna. Devemos deixar a religião, a hipocrisia, deixar a maldade e nos convertermos realmente ao Senhor Jesus Cristo, nos converter ao Amor. “O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.” (1 Coríntios 13:8-13).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

A GRAÇA E A PAZ

“Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 1:1)

          Sempre observamos o apóstolo Paulo cumprimentar as igrejas com o verdadeiro cumprimento, a saudação cristã, sempre orando e desejando o crescimento e a perseverança na fé. Paulo juntamente com seus companheiros Timóteo e Silvano, escrevendo esta carta à igreja na Tessalônica, faz a mesma coisa. Na verdade, é uma pequena oração, porque expressa os desejos do seu coração, além de um pedido ao Senhor para que os irmãos permaneçam firmes na fé, uma vez que não era fácil ser cristão naquela época, onde a religião predominava, os fariseus os perseguiam. Não encontramos Paulo pedindo que eles tenham dinheiro, mordomias ou regalias, mas que sejam perseverantes em meio às lutas, e, principalmente, para tomarem cuidado com os falsos cristãos, com os hipócritas, com os falsos evangelhos. Paulo ora e deseja que eles tenham paz e Graça da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo, e sabemos que a paz de Cristo é a que transcende todo o nosso entendimento, é a paz de que desfrutamos mesmo estando em plena luta, enfrentando problemas. Mesmo assim temos paz, porque sabemos em quem temos crido. Todos os que se se dizem crentes, evangélicos, os que se identificam usando o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém) devem agir de igual modo, devem orar pelas igrejas, independentemente da denominação. Digo orar pelas igrejas do Senhor, pois muitas só usam o seu nome, já que agem e ensinam contra o Evangelho, fazendo com que as pessoas que estão buscando a Verdade se desviem dela. “Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações, Lembrando-nos sem cessar da obra da vossa fé, do trabalho do amor, e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai.” (1 Tessalonicenses 1:2-3). Quando encontramos pessoas e igrejas sérias comprometidas com o Evangelho ou ficamos sabendo delas, devemos orar para os irmãos permanecerem firmes na fé, apesar de enfrentarem tribulações. Sabemos que os cristãos verdadeiros passam por lutas e perseguições, mas devemos perseverar cada vez mais, pois a nossa recompensa não está aqui, e sim guardada no Senhor.
    “Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus; Porque o nosso Evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.” (1 Tessalonicenses 1:4-5). Devemos atentar ao tipo de evangelho que as igrejas estão pregando, estão ensinando e vivendo, porque se for o evangelho da famigerada teologia da prosperidade, não é o Evangelho de Jesus Cristo. Temos que atentar para podermos discernir entre tantos evangelhos que sugiram e surgem pelo mundo, porque hoje temos os das festas, dos shows, dos eventos, das campanhas, dos desafios, das bênçãos sem medidas, da alegria, das danças, dos amuletos, e muito mais. O Evangelho de Jesus nos cobra arrependimento, conversão, santidade, prática da Palavra de Deus e renúncia. Jesus em nenhum momento nos prometeu facilidades aqui e nem prometeu riquezas, ao contrário, nos mandou pegar as nossas cruzes e segui-lo, nos falou que aqui teríamos aflições, lutas. Portanto, o Evangelho que pregamos e procuramos viver, que é o Evangelho de Jesus Cristo, é com ele que mostramos o Poder de Deus, é nele que apresentamos o próprio Senhor Jesus Cristo, e falamos, ensinamos como segui-lo. Falamos e mostramos como devemos apanhar as nossas cruzes para acompanhá-lo, porque Ele é o Caminho, e se passarmos por Ele, entraremos e obteremos descanso para a nossa alma cansada. “E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a Palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia.” (1 Tessalonicenses 1:6-7). Não procuramos agradar a ninguém, somente Àquele que nos recrutou; só pensamos em agradar a nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo. Ficamos felizes quando encontramos irmãos, igrejas que estão na prática do Evangelho de Jesus Cristo e por eles oramos. Desejamos que cada vez mais pessoas saiam das religiões e venham para o Senhor Jesus Cristo. Queremos ver pessoas convertidas a Ele e não a uma denominação, a uma religião, mas ao Salvador. Ficamos alegres quando deparamos com pessoas que são exemplos de cristãos e que pela sua maneira de viver estão conduzindo outras à presença do Senhor, porque o cristão verdadeiro demonstra isto agindo, vivendo como um cristão, como um discípulo de Jesus. O cristão não vive reclamando de lutas e perseguições, ao contrário, testemunha como é bom viver no Evangelho, viver com Jesus Cristo, o Autor da Vida. “Porque por vós soou a Palavra do Senhor, não somente na macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma; Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro, E esperar dos céus o seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura.”(1 Tessalonicenses 1:8-10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

SEM LOUVOR

“Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior.” (1 Coríntios 11:17)

          Atualmente, aumenta de maneira desordenada o número de templos evangélicos. Vemos em toda parte, em toda esquina templos denominados evangélicos. Ouvimos as cantorias e tudo mais, porém o que nos assusta é que são locais que dizem ser frequentados por evangélicos, mas as pessoas que muitas vezes ali estão não são convertidas ao Senhor, pois são outros os seus interesses. Juntam-se ali, naquele local, para cantar, esgoelar, gritar, rodar, pular, mas não buscam o Senhor com respeito e em verdade. Assistimos abismados a tantas coisas acontecerem nesses locais e só não vemos a manifestação do Poder de Deus, isso porque se fala em campanhas, em dinheiro, em bênção, mas as pessoas não estão querendo ser bênção na vida de ninguém. Vemos aqueles que se dizem evangélicos cometendo todos os tipos de pecados, e depois se declaram homens e mulheres de Deus. Ficam rodando, falando uma língua muito estranha, geralmente um repeteco, citam o Espírito Santo, mas não o conhecem e agem contra Ele. Portanto, muitas dessas reuniões que acontecem não são para o melhor, e sim para o pior, pois, apesar de citarem o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), eles se portam de maneira contrária a Ele. Esses ajuntamentos não acontecem para se louvar, para se glorificar o Senhor, mas para as pessoas se divertirem, para fazerem o que não devem, para enganarem e serem enganadas. “Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.” (1 Coríntios 11:18-19).Existem muitas heresias, muita apostasia e muitos dando glórias, muitos se alegrando, esquecendo que devemos viver, nos reunir, cultuar o Senhor de acordo com os seus preceitos, sua ordem, de acordo com a sua Palavra, com o Evangelho de Jesus Cristo, não por emoção. Devemos aprender que devemos adorar o Senhor em verdade e em espírito, e não de acordo com a nossa vontade, a nossa carne. A única utilidade desses templos é podermos observar quem realmente serve o Senhor, quem realmente o adora como se deve, e também descobrir quais são os templos verdadeiros. Mesmo os que se dizem cristãos, os verdadeiros, os que conseguem ver as heresias têm medo de falar a verdade, pois têm medo de estarem falando contra a Palavra do Senhor, e com essa atitude acabam concordando, porque não leem, não meditam nos Evangelhos.
      “De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se. Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo.” (1 Coríntios 11:20-22). Assim também uma vez por mês eles se reúnem dizendo ser para participar da ceia do Senhor. Mas observamos a total irresponsabilidade com que fazem isso, porque a ceia que se serve é de acordo com o entendimento deles, e não de acordo com o Evangelho. Isto porque há templos que proíbem algumas pessoas de participarem da ceia como se ela fosse deles, da denominação, do pastor, e não do Senhor. A bem da verdade, deveriam sim pregar, ensinar sobre a ceia e a responsabilidade de quem estiver ali, e as pessoas decidirem. Também dizem consagrar antes o pão e o suco, mas o que sobra depois jogam fora, assim estão jogando fora o que é consagrado. Pessoas vão a templos somente uma vez ao mês, somente no dia da ceia, e acham que com isso cumpriram a sua obrigação. Outros participam e estão cheios de pecados, mas os pastores, os líderes não lhes ensinam sobre o pecado, para que se abstenham, e o próprio pastor, que também está no erro, participa da ceia, não percebendo que o que está fazendo serve para a sua própria condenação. Temos que meditar, ler, para que possamos compreender bem que não podemos participar da ceia estando em pecado e que a ceia não se serve somente uma vez ao mês, e sim todos os domingos, que é o primeiro dia da semana. “Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo Testamento no meu Sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” (1 Coríntios 11:23-26).Devemos praticar os ensinamentos que recebemos do Senhor, são mandamentos que devem ser observados, porque a ceia mostra o Novo Testamento, a Nova Aliança que foi feita através da sua morte, do derramamento de seu precioso Sangue. A ceia de que devemos participar é em memória Dele, e assim, estamos falando, anunciando a sua morte, estamos dizendo que Deus veio ao mundo em forma humana e sofreu horrores, morrendo para nos dar vida, para nos libertar. Anunciamos a sua morte até a sua volta, que será em breve.“Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do Corpo e do Sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.” (1 Coríntios 11;27-32).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

DEIXANDO A JUDEIA

“E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos),deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia.” (João 4:1-3)

          Os fariseus eram invejosos, covardes e, acima de tudo, hipócritas, e quando ficaram sabendo que o ministério de Jesus Cristo estava batizando mais pessoas do que o de João Batista, eles ficaram com raiva e, mais uma vez, começaram a planejar contra a vida do Senhor. Eles pensavam que era Jesus quem estava batizando, mas, na verdade, quem realizava os batismos eram os discípulos de Jesus, porque Jesus ocupava-se com o ministério da pregação do seu Evangelho. Jesus então resolveu deixar a Judéia, sair de perto desses fariseus, porque ainda não era o tempo, o momento de ele ser pego, de ser preso e se sacrificar por nós. Claro que Ele sabia que seria preso e que entregaria a sua vida na cruz do Calvário, mas não era naquele momento, portanto, Ele se retira e vai para a Galileia. “E era-lhe necessário passar por Samaria. Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José. E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.” (João 4:4-6). Para sair da Judeia e ir à Galileia, era obrigatório passar por Samaria, que até na época era considerada inimiga de Israel, porque, apesar de fazer parte do território de Israel, na época de Roboão, neto de Davi, filho de Salomão, ela foi dividida, ficando reino do norte e reino do Sul, Judá e Samaria, que era governada por Jeroboão, e assim permaneceu a diferença entre eles, que durante anos foram inimigos. Jesus, cruzando ali o território de Samaria, passou pela cidade de Sicar, próximo a uma parte que Jacó tinha dado de herança para José. Naquele lugar havia um poço que tinha sido furado na época do patriarca Jacó. Como Jesus estava cansado da longa e extenuante viagem, Ele resolveu parar para descansar um pouco. Antes que pensemos de maneira diferente, devemos entender que Jesus era Deus, mas estava como homem, Ele estava como um ser humano qualquer, e por tal motivo tinha as mesmas necessidades que qualquer ser humano, por isto vimos Ele cansado dormindo no barco, ou se alimentando normalmente, porque, para vencer, teve que vir na fraqueza da carne para vencer na carne.
       “Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (Porque os judeus não se comunicam com os samaritanos)”. (João 4:7-9) Jesus estava ali próximo ao poço, enquanto os seus discípulos foram ao centro da cidade comprar comida para eles, nisso vem uma mulher samaritana tirar água do poço. Então Jesus se dirige a ela e pede um pouco de água, e ela naturalmente acha estranho e o questiona, porque os judeus de Judá não se davam com os de Samaria, além do fato de Ele estar pedindo água a ela. Vamos observar que a partir daí o Senhor pregará para essa mulher que vivia no pecado, e ela chama os seus conhecidos da cidade e todos têm a oportunidade de ouvir a Palavra e se converterem. “Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e Ele te daria água viva.” (João 4:10) Jesus responde ao questionamento da mulher – cujo nome não sabemos, pois a Bíblia não relata, dizendo que ela não sabe quem Ele, é, pois, se soubesse, pediria a Ele a Água Viva, a Água que sacia nossa sede e nos conduz para a vida eterna. Ela continua falando de maneira física, não percebendo que Jesus está falando de coisas espirituais, portanto, insiste que Ele não tem como apanhar água, uma vez que nem mesmo de vasilha para tal Ele dispunha. “Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?” (João 4:11-12). Ainda questiona Jesus querendo saber se Ele era maior, mais importante do que o patriarca Jacó, não sabendo que Jesus era o Senhor, era Deus. Ainda pergunta onde poderia ter água viva, pois ela não via essa água, mas isto porque estava olhando com os olhos físicos. Ela estava procurando de maneira comum, mas o Senhor irá abrir os seus olhos e ela com certeza verá a Água Viva e vai desejá-la com toda força. “Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la. Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.” (João 4:13-16). Jesus mostra que a água que Ele tem para dar, quem a bebe nunca mais terá sede, e ainda terá uma fonte de Água Viva em si mesmo, e essa fonte o conduzirá para a vida eterna. Quando Jesus explica qual a água que Ele tem para dar, a mulher então lhe pede, ela quer dessa água. Então Jesus mostra-lhe os seus pecados, para que ela possa se arrepender, abandoná-los. Jesus fala para ela ir chamar o seu marido, mas sabia que ela não tinha marido, pois vivia no erro.“A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade. Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.” (João 4:17-20).Quando a mulher confessa que não tem marido, Jesus completa dizendo que ela já teve cinco homens e aquele com o qual ela vive não era o seu marido. Ao ouvir isto, ela fica impressionada e pensa que Jesus era um profeta ou talvez o Messias, e vai correndo buscar o povo da cidade que vem, ouve e convida Jesus para ficar com eles. “Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (João 4:21-24).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

SOBRENOME

“Eis que tu que tens por sobrenome judeu, e repousas na lei, e te glorias em Deus; E sabes a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído por lei; E confias que és guia dos cegos, luz dos que estão em trevas, Instruidor dos néscios, mestre de crianças, que tens a forma da ciência e da verdade na lei; Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas?” (Romanos 2:17-21)

          Para nossa infelicidade, para o nosso horror, vemos pessoas que se dizem crentes, evangélicas cometerem erros, ofensas diretas ao Evangelho de Jesus Cristo de maneira rotineira. Pessoas que se dizem pastores, líderes evangélicos, agem, pregam, ensinam contra a própria Palavra, eles que têm a função, a obrigação de ensinar sobre o Reino de Deus, de ensinar não só com palavras, mas, principalmente, sendo exemplo, agindo em conformidade. Infelizmente, vemos essas pessoas ensinarem heresias, pregarem, afirmarem o que Cristo não afirmou, prometerem o que Cristo não prometeu, na verdade condenou. Encontramos supostos pastores em segundo e terceiro casamentos, divorciados, sendo adúlteros, traindo as esposas com as secretárias, com membros da própria igreja que lideram. Vemos esses homens vivendo no homossexualismo, e o mais comum: na desonestidade. É rotina eles praticarem a desonestidade e a extorsão dentro dos templos, usando ardis, mentiras. Esses que têm por obrigação ensinar o Evangelho de Jesus Cristo, na verdade, estão ensinando outra coisa, pois praticam o comércio desenfreado dentro dos seus templos, criam campanhas mentirosas com a finalidade de arrecadar fundos; inventam desafios, fazem com que as pessoas se comprometam a ofertar mensalmente, além dos dízimos, que é mandamento do Senhor. São arrogantes, presunçosos e se acham até mesmo superiores ao próprio Cristo, pois o que não consideram importante no Evangelho eles mudam a seu bel-prazer. Infelizmente, vivemos em uma época em que os que se dizem crentes, pastores, bispos, apóstolos, estão envergonhando o Evangelho de Jesus Cristo, pois com as suas atitudes não estão atraindo as pessoas a Cristo, mas a elas mesmas, e sujando o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém).
     “Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei?” (Romanos 2:22-23). Nunca vimos tantos líderes evangélicos, pastores cometerem tantos adultérios como vemos nessa geração, pois se tornou comum eles se divorciarem por qualquer motivo e recasarem novamente, e ainda dizem que o Senhor permite; procuram usar versículos da Bíblia de maneira errada para se autojustificarem. Pastores estão trocando as suas esposas por mulheres mais jovens e ainda induzindo a igreja, os seus membros, seguidores a fazerem o mesmo. Além de pregarem, ensinarem, aconselharem que podem se divorciar, se não estiverem felizes, estão apoiando o adultério, incentivando, indo contra o próprio Cristo, que afirmou que o casamento é indissolúvel. As pessoas que frequentam templos denominados evangélicos deveriam abrir os seus olhos e se ater ao Evangelho, meditar mais na Bíblia e colocá-la em prática, e não ficarem somente aceitando o que esses pregadores falam, pois, na verdade, estão conduzindo o rebanho do Senhor à morte eterna. Falam da religião católica por causa das idolatrias, mas eles mesmos cometem igual ou pior, pois fazem com que os povos idolatrem lenços, toalhas, garrafinhas de água, sal, fitas e outras bugigangas mais, que dizem ser ungidas. Mentem falando que trouxeram este ou aquele objeto ou água de Israel, quando na verdade a compraram ou apanharam aqui mesmo. Também mentem afirmando que vão levar nomes e fotos, quando queimam, destroem e jogam fora aqui mesmo. “Porque, como está escrito, o Nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.” (Romanos 2:24). Assim estão difamando o Nome do Senhor, e pessoas bem-intencionadas, que amam o Senhor e querem conhecê-lo acabam se afastando e tomam aversão aos evangélicos. As pessoas não querem mais frequentar os templos que se dizem evangélicos, porque veem o comportamento desonesto e adúltero dos seus líderes. Assim eles estão afastando, impedindo as pessoas de serem salvas, estão fechando as portas do céu para elas, mas eles, com certeza, não escaparão e prestarão contas de cada alma que se extraviou por causa deles. Por tal motivo, proclamamos todos os que querem conhecer mais o Senhor que leiam a Bíblia, que meditem nos Evangelhos, que não aceitem nenhum estudo contrário à Palavra de Deus, que não deem ouvidos a esses pregadores heréticos, e que se voltem para o Senhor, pois Cristo não permite e nem autoriza nada que não esteja em sua Palavra. Não podemos esquecer que o Senhor age de acordo com a sua Palavra e não pelo o que as pessoas falam ou pensam. Não podemos estar envolvidos com pessoas que se dizem pastores, mas que estão em erro, indo contra a Palavra de Deus, não podemos frequentar e nem apoiar templos que estão agindo contrariamente à Palavra de Deus, pois estaríamos concordando, apoiando o erro, o pecado, e com certeza também receberíamos a devida punição e seríamos enviados para o sofrimento eterno. “Porque a circuncisão é, na verdade, proveitosa, se tu guardares a lei; mas, se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão se torna em incircuncisão. Se, pois, a incircuncisão guardar os preceitos da lei, porventura a incircuncisão não será reputada como circuncisão? E a incircuncisão que por natureza o é, se cumpre a lei, não te julgará porventura a ti, que pela letra e circuncisão és transgressor da lei? Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no Espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.”(Romanos 2:25-29).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 6 de janeiro de 2019

AOS QUE CRIAM NELE

“Jesus dizia, pois, aos judeus que criam Nele: Se vós permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (João 8:31-32)

          Jesus falava aos que acreditavam Nele, e não aos incrédulos, mas aos que sabiam quem Ele era, e sabiam que Ele era o Filho de Deus. Jesus Cristo continua falando aos que acreditam Nele, aos que vão a um templo congregacional, que vão orar, clamar, que na hora das dificuldades o buscam. É a esses que Jesus fala, pois, apesar de saberem que Ele existe e está Vivo para todo o sempre, ainda assim não lhe obedecem, mas sempre se lembram Dele quando precisam de algo. As pessoas sabem que Jesus é o Filho de Deus, creem na Palavra, mas não lhe obedecem, não colocam a Verdade em prática, mas na hora do desespero vão correndo até Ele pedir ajuda, socorro. Jesus fala a esses e a todos os outros que acreditam Nele, aos que lhe obedecem e aos que não lhe obedecem, Jesus nos fala que, se permanecermos na sua Palavra, se vivermos segundo os seus preceitos, se andarmos como Ele determinou que andássemos, se formos praticantes do seu Evangelho em tempo integral, então seremos os seus discípulos. Ser cristão é ser aprendiz de Jesus, e todos os que buscam salvação, os que querem viver por toda a eternidade sabem que têm que ser discípulos de Jesus. Não basta conhecer o Evangelho, é necessário praticá-lo para podermos ser realmente discípulos de Jesus, e, se formos seus discípulos, nós o conheceremos, pois Ele é a Verdade, e Ele nos libertará. Só seremos livres Nele, e, para sermos realmente livres, temos que andar em sua Palavra, temos que obedecer e viver na prática constante e ininterrupta do seu Evangelho. “Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? ” (João 8:33). Da mesma maneira que os judeus, os fariseus e religiosos da época, que diziam conhecer e obedecer a Deus, não queriam se submeter ao Senhor, assim também os religiosos da nossa época, dessa geração, dizem que não têm que fazer nada, pois o Senhor quer que eles sejam felizes. Não aceitam falar em abandonar os pecados e viver de acordo com o Evangelho, e sempre terão desculpas para justificar as suas atitudes rebeldes, preguiçosas e corruptas. As pessoas frequentam templos denominacionais, mas não seguem Jesus, afirmam amá-lo, mas não querem ficar na Sua Palavra e, portanto, não são libertas, pois ainda estão presas ao mundo e à vontade da carne.
    “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:34-36). Jesus esclarece que todos os que vivem cometendo pecado, ou seja, vivendo às margens da Palavra de Cristo, os que não conhecem o Evangelho, ou mesmo o conhecendo ainda praticam o que o Evangelho condena, esses o Senhor fala que são servos do pecado, mesmo dizendo que o amam, que Ele é o Senhor deles e Mestre, mas não é verdade, pois são servos do pecado. Portanto, não há a menor possibilidade de alguém que vive no pecado ser livre e, principalmente, ser salvo através de Cristo. As pessoas, apesar de serem frequentadoras de templos, de dizerem que amam Cristo, vivem em rebelião a sua Palavra e escolhem o que obedecer, transformam o Evangelho do Senhor em um self service. Estão presas, são prisioneiras do pecado, são servos do pecado e do diabo, pois quem lidera no pecado, o que rebelou foi o diabo. Jesus reafirma que, se Ele nos libertar, realmente seremos livres, e essa libertação faz com que tenham medo de pecar, que tenhamos nojo do pecado. Mas enquanto isso não acontecer, as pessoas continuam sendo prisioneiras, apesar de serem religiosas. “Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha Palavra não entra em vós. Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai.” (João 8:37-38). As pessoas gostam de afirmar que conhecem o Senhor, se dizem filhos e filhas de Deus, mas a Palavra nos mostra que quem é filho e filha é somente quem lhe obedece, e todo o resto é somente feitura, criatura Dele. Gostam de dizer que são desta ou daquela religião, mas, a bem da verdade, não são discípulos de Jesus, são meros frequentadores de templos, não seguem Jesus, não são discípulos Dele. Assim como aqueles, também são muitos os religiosos que querem ver Jesus morto, que o querem matar, porque Ele é Luz e mostra os pecados e os condena. As pessoas não querem ouvir que têm que se converter, que têm que abandonar os pecados, elas não querem esse Jesus, querem somente o que abençoa, o que prospera e cura, e esse outro querem que morra. “Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus.” (João 8:39-41). As pessoas sempre vão querer se justificar e afirmam categoricamente que são filhas de Deus, mas a verdade é que são religiosas e filhas do diabo, pois querem citar o Nome do Senhor, mas não querem obedecer-lhe, e a única maneira de o Senhor conhecer o nosso amor por Ele é através da nossa obediência. As pessoas podem estar dentro de um templo, podem estar no púlpito pregando, podem afirmar constantemente que Jesus é o Senhor das vidas delas, mas, se não estiverem vivendo de acordo com o Evangelho, são mentirosas, servas do pecado e servas e filhas do diabo.“Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas Ele me enviou. Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha Palavra. Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (João 8:42-44).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

A HORA DA ORAÇÃO

“E Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona. E era trazido um homem que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam.” (Atos 3:1-2)

         Quando Pedro e João estavam indo ao templo, encontraram ou se depararam com um homem aleijado, deficiente físico, que sempre ficava à porta do templo pedindo esmolas. Devemos atentar que esse homem sempre era conduzido, levado para a porta do templo, porque não tinha como se locomover sozinho; devemos atentar também para o fato de que não era a primeira vez que ele ficava ali, já era uma rotina ir à porta do templo esmolar. Esse homem era deficiente físico de nascença, tinha então por hábito esmolar na porta do templo, o qual tanto Pedro como João sempre frequentavam. Isto quer dizer que não era a primeira vez que o viam ali, porque também era rotina esses apóstolos irem ao templo. O que eu quero mostrar, comentar é que nada acontece fora do controle do Senhor, portanto, veremos que o que aconteceu com esse homem deficiente foi determinado por Deus que fosse naquele dia e hora, e para isto usou seus discípulos, a fim de que fosse propagado o Evangelho de Jesus Cristo. “O qual, vendo a Pedro e a João que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E olhou para eles, esperando receber deles alguma coisa. E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em Nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.” (Atos 3:3-6) Com certeza não era a primeira vez que aquele homem pedia esmola a Pedro e a João, mas foi nesse dia e hora que o Senhor fez com que os apóstolos agissem em seu Nome e dessem a ordem para que a cura acontecesse. Aquele homem pediu e recebeu muito mais do que uma simples esmola, pois recebeu a cura, e Jesus Cristo queria que acontecesse daquela maneira, para que todos vissem e soubessem que seu Nome tem todo o Poder. “E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus. E todo o povo o viu andar e louvar a Deus; E conheciam-no, pois, era ele o que se assentava a pedir esmola à porta Formosa do templo; e ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera.” (Atos 3:7-10). Foi naquela hora que aprouve a Cristo curá-lo, pois tinha planos para que divulgasse o seu Evangelho, e isto veremos agora. Temos que entender que a cura só acontece na hora em que o Senhor quer, pois para tudo Ele tem um propósito maior.
     “E, apegando-se o coxo, que fora curado, a Pedro e João, todo o povo correu atônito para junto deles, ao alpendre chamado de Salomão. E quando Pedro viu isto, disse ao povo: Homens israelitas, por que vos maravilhais disto? Ou, por que olhais tanto para nós, como se por nossa própria virtude ou santidade fizéssemos andar este homem?” (Atos 3:11-12).Todos ficaram atônitos, ficaram encantados com o que aconteceu, porque conheciam aquele homem e sabiam da sua deficiência desde criança, por isto é que ficaram maravilhados. Mas as pessoas, por não conhecerem Jesus Cristo e a sua maneira de agir, começaram a creditar esse feito aos apóstolos, não percebendo que quem fizera a cura fora Cristo, e a Ele que deveriam louvar, exaltar e glorificar o seu Nome (que é Santo para sempre Amém). Da mesma maneira, hoje em dia alguns pregadores acham que podem receber louvor e glória em lugar de Cristo, exemplos são os que não têm pudor em fazer propaganda dizendo que eles curam e libertam. Vemos supostos pastores dizendo que estão curando, e as pessoas os elogiando, os enaltecendo, e eles recebendo a Glória, que é do Senhor. Esses profissionais de hoje usam esse expediente para ficarem pedindo dinheiro, ofertas e tudo mais, além de ficarem recebendo o louvor. Mas esses apóstolos, agindo em conformidade com o Evangelho, além de não aceitarem elogios ou glórias, usaram esse episódio para pregarem o Evangelho de Cristo. “O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, Glorificou a seu filho Jesus, a quem vós entregastes e perante a face de Pilatos negastes, tendo ele determinado que fosse solto. Mas vós negastes o Santo e o Justo, e pedistes que se vos desse um homem homicida. E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.” (Atos 3:13-15). Pedro inicia a sua pregação não pedindo ofertas, mas mostrando que quem fez aquele homem andar foi Cristo, que eles tinham prendido, acusado, surrado e entregado para morrer na cruz. Pedro expôs a Verdade sem medo de ofender, mas mostrando que eles tinham escolhido a morte e clamado para que o Dom da vida fosse extinguido. Mas, apesar de eles terem exigido a morte de Jesus, Deus Pai o ressuscitou, e Ele estava vivo e tinha acabado de operar aquele milagre. Quando vemos essa pregação, percebemos como hoje esses pregadores profissionais estão longe do Senhor. “E pela fé no seu Nome fez o seu Nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por Ele, deu a este, na presença de todos vós, está perfeita saúde. E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também os vossos príncipes.” (Atos 3:16-17). Pedro ainda mostra que as pessoas agiram daquela maneira por ignorância, por desconhecerem a verdade, por terem sido enganadas pelos líderes religiosos da época, pelos seus sacerdotes. Hoje, as pessoas são enganadas pelos seus líderes, pelos seus pastores, que ensinam um evangelho diferente, açucarado, que não é o Evangelho de Cristo, mas heresias, com o intuito de arrecadarem fundos, ofertas. Pedro então clama que eles devem se arrepender do que fizeram e se converterem a Cristo, de maneira direta. No final, muitos se converteram ao Senhor, e não a Pedro ou a João, não a uma denominação, mas a Jesus Cristo. “Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado; que o Cristo havia de padecer. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, E envie Ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.” (Atos 3:18-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino



Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

O HERDEIRO DE TUDO

“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.” (Hebreus 1:1-2)

          Ouvimos muito as pessoas dizerem que Deus está falando com elas aqui e ali, e muitas vezes são coisas – que supostamente o Senhor teria falado com elas – que vão contra a própria Palavra Dele. Por tal motivo, logo identificamos a mentira, ou simplesmente uma enganação do diabo. Existem muitos homens e mulheres que estão se levantando como profetas e profetizas, mas que falam da carne, pois eles não profetizam de acordo com a Palavra de Deus. Também ouvimos muito pessoas dizerem que Deus mostrou isto e aquilo para elas, que tiveram visões e tudo mais, mas, a bem da verdade, quando conversamos com essas pessoas, percebemos que elas mesmas não sabem nem bem o que é uma visão do Senhor, e na verdade elas a confundem com sonhos. Pessoas têm sonhos carnais e dizem que é revelação do Senhor, outras chegam ao cúmulo de dizer que estão vendo anjos, que estão vendo fatos acontecerem, mas sabemos que estão mentindo ou, na pior das hipóteses, são pessoas que precisam urgentemente de libertação, pois o que falam vai contra a Palavra de Deus. Temos que nos atentar à Palavra de Deus, que nos conta que, antigamente, no passado, Deus realmente falou de várias maneiras. Ele se apresentou aos profetas e a várias pessoas de várias formas, mas agora na Graça Ele só nos fala através de Jesus, de seu Filho. Ou seja, tudo o que o Senhor tem para nos falar, nos revelar tem que estar obrigatoriamente de acordo com o seu Evangelho, não existe revelação que contradiga a sua Palavra. Deus nos fala através de Jesus, a quem deu Todo o Poder, assim, sabemos a resposta de tudo o que queremos meditando em sua Palavra. Existem visões, existem profecias e profetas do Senhor, mas o que quero dizer é que muitos têm se levantado como profetas e profetizas falando da carne, falando que tiveram visões sem realmente as ter. Quando alguém, dizendo-se profeta ou profetiza, vem profetizar para pessoas casadas dizendo que Deus tem algo melhor para elas, sabemos que estão mentindo e são servos do diabo, pois estão indo frontalmente contra a Palavra de Deus. Quando alguém profetiza dizendo às pessoas que Deus vai transformá-las em milionárias, vai dar-lhes dinheiro, fortuna, sabemos que é mentira, pois Jesus não está comprometido com isso, não é promessa Dele.
      “O qual, sendo o resplendor da sua Glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela Palavra do seu Poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas; feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente Nome do que eles.” (Hebreus 1:3-4). Tudo foi entregue a Jesus, portanto, vivemos Nele, e sabemos que Ele é o Evangelho, é a Palavra, devemos obedecer-lhe e segui-lo, e não praticar qualquer ato do Antigo Testamento, da lei ou dos profetas que não esteja confirmado no Novo Testamento. As visões do passado, as revelações do Passado, como Deus se manifestava e se apresentava ao povo era necessário porque Jesus ainda não tinha vindo. Mas agora Ele veio e, portanto, nos fala pela Palavra, que é Ele mesmo. Assim sabemos que devemos tomar muito cuidado quando pessoas – não importa se é um irmãozinho ou irmãzinha, pastor, bispo ou quem quer que seja – vêm entregar profecias. Devemos analisá-las antes de dizer amém, assim seja, ou eu recebo. E tem mais: o Senhor não vai ficar falando sobre o passado, pois passado é algo que passou, que aconteceu, que nós já sabemos e Deus também. Ele falará de futuro, o que vai acontecer, e se a profecia não se cumprir, é porque essa pessoa não falou da parte de Deus. Também devemos observar a maneira de as pessoas falarem, pois muitas vêm com uma linguagem diferente, tais como: eis que te digo, varão, varoa, algo assim. Não creia e tome muito cuidado, porque o Senhor, para nos falar, não precisa mudar o tom de voz e nem falar de maneira diferente. Ele nos dirá o que precisamos ouvir de maneira normal. Jesus é normal, Ele nos fala de maneira clara, e quando é Ele quem fala, sabemos, temos a certeza, porque tudo o que gera dúvida não é do Senhor. Devemos observar também quando pessoas falam em uma língua estranha demonstrando uma espiritualidade que muitas vezes está muito longe delas, porque se é Deus quem está nos falando, nos revelando, então ficamos calados e ouvimos, e só depois damos o recado a quem Ele mandou, e não precisamos de ficar falando em línguas ou outras coisas. Jamais deveremos esquecer que o Senhor hoje nos fala por Jesus, assim toda revelação tem que ser de acordo com a sua Palavra, e se formos inteligentes, avaliamos todas as profecias, e nós, que somos profetas, julgamos as profecias, mesmo porque nas igrejas, congregações, o profeta só pode falar, entregar profecias se existirem no local outros profetas para as julgarem. “Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, E ele me será por Filho? E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem. E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo. Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de equidade é o cetro do teu Reino. Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros. E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão, e como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão. E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha destra, até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés? Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?” (Hebreus 1:5-14).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.