Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

SOCORRER OS FRACOS

"Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos." (Romanos 15:1)
 Se estamos fortes espiritualmente falando, se estamos desfrutando da presença do Senhor, então é nosso dever socorrer os que estão fracos na fé. Temos que ajudar os que não estão conseguindo se aproximar de Deus, os que tentam, mas se deparam com obstáculos que julgam intransponíveis diante da sua fraqueza. Nós, os que julgamos estar fortes, devemos mostrar a nossa força socorrendo, guiando os que declaradamente estão fracos. Não podemos viver em prol de nós mesmos, porque, sendo cristãos, estando fortes, estamos desfrutando do caráter de Cristo e cumprimos as suas ordenanças. E a segunda maior ordenança, mandamento, é amar o próximo como a nós mesmos, e sabemos que, se estivéssemos fracos, gostaríamos de ser socorridos e amparados. Mostrar o caráter de Deus, apresentar o Senhor, nós o fazemos com amor, mesmo porque o Senhor é Amor, e não o engano, ou o sentiment…

MINISTROS

"Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus." (1 Coríntios 4:1)
 Devemos ter a preocupação de sermos vistos por todos os seres humanos como verdadeiros despenseiros de Cristo. Que as pessoas vejam em nós verdadeiros e legítimos homens e mulheres de Deus, que as pessoas confiem em nós sabendo que agimos segundo a vontade do Senhor. Temos que ser conhecidos como pessoas que têm o caráter de Cristo, e, portanto, sempre vamos aconselhar, orientar, e agir exatamente como Cristo faria se estivesse aqui. Não podemos falar que somos cristãos se as pessoas têm medo, dúvidas a nosso respeito, se não confiam em nós, se não creem em nossas palavras. Por tal motivo, é necessário que a nossa vida seja sempre pautada pelo Evangelho de Jesus Cristo, tendo a consciência de que temos a responsabilidade de o apresentar para as pessoas. As pessoas, quando se dirigirem a nós, têm que encontrar o mesmo que encontrariam se elas se dirigissem a Jesus,…

SEGUIR OU ANDAR AO LADO

"Ora, ia com Ele uma grande multidão; e, voltando-se, disse-lhe: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:25-26)
 Onde Jesus estava sempre havia muitas pessoas ao seu lado, sempre havia uma multidão o seguindo. Da mesma maneira, hoje encontramos uma multidão que pronuncia o Nome do Senhor, que diz que o ama, que afirma que são filhos de Deus. Uma multidão afirma estar seguindo Jesus, diz que são seus discípulos e que o amam de todo o coração. Observamos que Cristo está acompanhado de muitos, e por vários motivos. Assim como no passado - quando o seguiam em busca de milagres, de bênçãos, quando o seguiam em busca de alimentos por terem visto Ele multiplicar pães e peixes e os alimentar, ou em busca de uma cura de uma enfermidade, de uma libertação, em busca de receberem algo - as pessoas hoje lotam os mais variados templos, das mais variadas doutrinas…

PELO ERRANTES

"Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." (Romanos 5:1-2)
Paz com Deus. Não meramente um sentimento subjetivo (paz de espírito), mas, sobretudo, uma posição objetiva, um novo relacionamento com Deus: antes éramos seus inimigos, mas agora somos seus amigos. Acesso. Jesus nos coloca na presença de Deus. Rasgou-se a cortina pesada (do templo) que fazia a separação entre o homem e Deus e entre Deus e o homem. Esperança da Glória de Deus. A confiança do cristão de que o seu propósito para o qual Deus o criou acabará sendo realizado. Vivíamos no pecado e totalmente afastados do Senhor, falamos aqui antes da vinda do Senhor Jesus em carne para nos conduzir à salvação, para abrir a porta que nos dá acesso ao Pai. Também ou de igual maneira muitos de nós vivíamos nas desobediências, digo os que não nasceram em l…

VIVENDO COMO PRISIONEIROS

"Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios." (Efésios 3:1)
 Paulo, ou melhor, o apóstolo Paulo, foi um dos maiores perseguidores da Igreja, perseguidor de Jesus Cristo, mas, após se converter, após conhecer a Verdade, se transformou no maior defensor de Jesus Cristo, do Evangelho. Foi um dos maiores pregadores da Igreja dos primogênitos, um dos que mais viagens missionárias fez na sua época; foi também quem mais sofreu pelo Evangelho, assim como Jesus tinha dito que lhe aconteceria, que ele assumiu seu lugar em Cristo, assumiu sua prisão no Senhor. Aqui o apóstolo Paulo inicia citando, revelando-se como prisioneiro do Evangelho, prisioneiro de Jesus, com o objetivo, a missão de levar o Evangelho aos gentios. Todos nós temos um chamado, e o de Paulo foi de pregar, evangelizar os ímpios, os gentios, de levar a mensagem a quem nunca tinha ouvido. Paulo não teve a incumbência de pregar para os judeus não, Jesus não o enviou para pregar para o…

VIDA

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Eu retiro-me, e buscar-me-eis, e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, não podeis vós vir. (João 8:21)
            Jesus afirmou para os judeus e os fariseus e todos os que estavam ali o ouvindo, que Ele ia se retirar, e eles não poderiam segui-lo. O que Jesus estava falando que no momento certo Ele ia completar a missão e ia morrer ressuscitar e ia ao encontro do Pai, e que eles não poderiam ir, pois, como viviam no pecado, iam morrer no pecado e consequentemente iam para o sofrimento e morte eterna, não iam subir, mas descer; e isto apesar de serem religiosos. O que Jesus estava dizendo que a salvação é muito mais do que religião, ir à igreja, devolver dízimos, ofertar, cantar e orar, mas um compromisso verdadeiro e real com a palavra. "Diziam, pois, os judeus: Porventura quererá matar-se a si mesmo, pois diz: Para onde eu vou não podeis vir?" (João 8:22) Jesus falava das coisas do alto, e o povo somente entendia as coisas da terra …

TESOURO OU TESOUROS

"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam." (Mateus 6:19-20)
        As pessoas buscam adquirir riquezas neste mundo, e muitos vão a igrejas e citam inúmeros versículos de forma aleatória como sendo promessa de Deus dar riquezas para elas. Entretanto se esquecem de estudar com profundidade a Palavra de Deus, pois, se assim fosse, perceberiam que há incompatibilidade entre o Reino de Deus e riquezas. A bem da verdade, não sabem que o dinheiro é um deus na vida delas, e este as afasta do verdadeiro Deus. Jesus de forma clara diz que não devemos ajuntar tesouro aqui na terra, mas no Céu, porque a riqueza terrena é passageira, a celestial é eterna. Se temos riqueza aqui, devemos ficar em alerta vinte e quatro horas por dia; caso contrário, ladrões, espertalhões a roubam. Por dinheiro se mata pai, mãe e filh…

O REPOUSO

"Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás." (Hebreus 4:1)
 Todos nós recebemos a promessa de salvação, temos a promessa de vida eterna e abundante. Todos receberam a promessa do descanso do Senhor, mas a maioria infelizmente não verá o cumprimento dessa promessa em suas vidas. Jesus veio ao mundo, sofreu, foi humilhado e morreu na Cruz do Calvário para que todos pudessem ter vida. Ele nos comprou com o seu precioso sangue, pagou a nossa dívida, nos limpou dos nossos pecados, dando assim condição à possibilidade de o seguirmos. Mas nem todos têm esse entendimento, e, por desconhecerem a Palavra de Deus, ou por não entenderem que aqui não é o nosso lugar de descanso, é que ficarão, não entrarão no repouso do Senhor, porque aqui é lugar de lutas, batalhas, de trabalho, e não de descanso. Jesus, quando carne, não descansou, vemos que, durante os três anos do seu ministério, trabalhou muito em nosso favor. …