EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

GRAÇAS A DEUS

"Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós, Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas, Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora." (Filipenses 3-5)

 Temos o hábito de orar, agradecendo ao Senhor por bênçãos alcançadas, por realizações pessoais, por vitórias nossas ou de outras pessoas. Gostamos de agradecer por nossas vitórias, mas nos esquecemos de agradecer a Deus pelos que pregam e ensinam o Evangelho de Jesus Cristo. Esse é um dos maiores motivos pelo qual devemos agradecer ao Senhor, porque através dessas pessoas que vivem e ensinam a Verdade muitos são salvos, alcançam a vida. Todos os que colaboram na divulgação do Evangelho de Jesus Cristo, que ensinam e falam sobre a Verdade são pessoas a serviço do Reino, que não buscam recompensa ou reconhecimento aqui. Não precisamos ser reconhecidos como grandes homens e mulheres de Deus, temos que ser reconhecidos simplesmente como servos do Senhor. Assim nos alegramos, glorificamos a Deus cada vez que encontramos ou ficamos sabendo de pregadores legítimos da Verdade, porque muitos são os que pregam quaisquer coisas e pelos mais variados motivos. Mas esses que fazem esse tipo de coisa prestarão contas ao Senhor. Nós devemos apresentar Jesus, pois Ele, somente Ele é o Caminho que conduz à Vida. Cada um dos pregadores da Verdade são os que estão praticando o Ide do Senhor, fazendo discípulos que também pregarão a Verdade após conhecê-la. Assim nos alegremos pelos pequenos pregadores do Senhor, oremos para que, aonde quer que vão, sempre encontrem um terreno fértil, pessoas sedentas da Verdade. Que o Senhor os proteja e os use de maneira tremenda para que possam levar a salvação a muitos. Agradeçamos ao Senhor por sermos um desses pequeninos privilegiados pelo Pai, para levarmos o seu Evangelho a toda a parte. Agradeçamos por fazer parte desse grupo seleto de pessoas comprometidas com o Evangelho de Jesus Cristo, e não com as coisas do mundo. Assim, proclamemos Jesus Cristo e agradeçamos por cada um desses que se esmeram para levar a mensagem da salvação aos lugares mais longínquos, a pessoas que estão perdidas em busca da verdadeira Luz.
 "Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo; Como tenho por justo sentir isto de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós fostes participantes da minha graça, tanto nas minhas prisões como na minha defesa e confirmação do evangelho." (Filipenses 1:6-7). Jesus já nos chamou, nos encaminhou, nos enviou para levar a sua mensagem. Por mais difícil que possa parecer, temos que saber que devemos perseverar, porque o Senhor conduzirá com segurança até Ele. Pregar a Verdade, falar somente do Evangelho de Jesus Cristo não é fácil, porque muitos estão em busca de um evangelho diferente, e existem outros que se especializaram em pregar o engano, corrompendo, assim, várias pessoas. Por tal motivo, os pregadores do Evangelho de Jesus Cristo são perseguidos, abandonados, discriminados, acusados, mas não podemos parar, pois aquele que nos chamou e enviou nos protegerá até o grande Dia. Assim, louvamos e clamamos pelos inúmeros seguidores de Jesus, os seus pequeninos que ensinam o seu Evangelho, porque sabemos a sua luta, mas também sabemos que, se perseverarem, obterão a mais alta vitória. Por isso, não falamos das coisas materiais, não falamos das coisas do mundo, falamos mais do Reino e ensinamos as leis do Reino, pois é com a sua prática que obteremos vida. Para os cristãos verdadeiros, para os pregadores da verdade, sofrer por causa do Evangelho é motivo de orgulho, porque Jesus sofreu por todos nós, e somos seus discípulos. Viver, praticar, ensinar o verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo muitas vezes nos conduz para longe de nossos familiares, amigos, por não compreenderem o que fazemos e o nosso amor. "Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo." (Filipenses 1:8). Mas o fato de muitas vezes estarmos longe, afastados, não quer dizer que não os amamos, muito pelo contrário, é exatamente para que não sejamos motivo de confusão ou escárnio que possa vir magoar a ambos. Muitas vezes os nossos não entendem o que fazemos e por que fazemos, e então criticam o Evangelho e a nossa maneira de viver. Assim nos distanciamos por vários motivos: por necessidade de levarmos o Evangelho a toda parte e também para, à distância, orarmos por eles e assim, quem sabe, eles sejam tocados e libertos do engano.
 "E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus." (Filipenses 1:9-11)Queremos não somente crescer espiritualmente, nos aproximar mais do Senhor, como também que o mesmo aconteça com todos. Não ficamos orando para que as pessoas alcancem prosperidade material, mas oramos e clamamos pelas suas vidas, para que se convertam totalmente ao Senhor, que desperte nelas o compromisso de viver em prol do Reino, que todos venham assumir o seu chamado. Buscamos sempre nos aproximar mais do Senhor, para que possamos dar exemplos a todos, para que possamos fazer discípulos, porque não podemos ser acusados de erros mundanos, não podemos sujar o Nome do Senhor, mas que sejamos acusados, julgados e condenados por sermos servos de Cristo, por nos recusarmos a viver e praticar as leis do pecado. Como servos, somos como soldados de Cristo e assim não nos envolvemos em negócios deste mundo, mas vamos firmes em nossa missão de levar o Evangelho. Não temos preocupação outra do que a de conduzir o maior número possível de almas a Cristo. Por esse motivo, somos diferentes dos pregadores do mundo, porque não criamos eventos, atrações, não chamamos para receber bênçãos, ao contrário, chamamos ao arrependimento, à mudança, ao abandono de pecado. Pregamos, vivemos e ensinamos Jesus, e falamos de vida, de salvação, e por esse motivo somos rejeitados pelos que amam o mundo. A nossa função é chamar todos ao arrependimento, porque sem arrependimento não existe conversão, e no pecado não existe salvação. Assim, por vivermos perseguições por causa do Evangelho é que nos gloriamos e agradecemos ao Senhor pelos vários pregadores da verdade que também como nós passam por tribulações, por condenarem e não aceitarem a contaminação, o mundanismo, a sincretização religiosa, por falarem somente do Evangelho de Jesus Cristo. Alegramos com os que não fazem acordos ou alianças erradas, com os que não se vendem, com os que permanecem fiéis ao seu chamado. Assim, não nos importa o que nos fazem ou nos acontece, mas nos alegramos com a divulgação do Evangelho de Jesus Cristo. "E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; E muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a Palavra mais confiadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda." (Filipenses 1:12-18). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 28 de fevereiro de 2016

SOCORRER OS FRACOS

"Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos." (Romanos 15:1)

 Se estamos fortes espiritualmente falando, se estamos desfrutando da presença do Senhor, então é nosso dever socorrer os que estão fracos na fé. Temos que ajudar os que não estão conseguindo se aproximar de Deus, os que tentam, mas se deparam com obstáculos que julgam intransponíveis diante da sua fraqueza. Nós, os que julgamos estar fortes, devemos mostrar a nossa força socorrendo, guiando os que declaradamente estão fracos. Não podemos viver em prol de nós mesmos, porque, sendo cristãos, estando fortes, estamos desfrutando do caráter de Cristo e cumprimos as suas ordenanças. E a segunda maior ordenança, mandamento, é amar o próximo como a nós mesmos, e sabemos que, se estivéssemos fracos, gostaríamos de ser socorridos e amparados. Mostrar o caráter de Deus, apresentar o Senhor, nós o fazemos com amor, mesmo porque o Senhor é Amor, e não o engano, ou o sentimento humano que se propaga como sendo amor, porque quem ama cuida, protege, guia e conduz ao melhor caminho, conduz ao Senhor. Quem ama não aceita ou tolera o pecado com a desculpa de amor, mas condena todo pecado e chama ao arrependimento. São muitos os que até frequentam templos, em busca de socorro, de apoio, em busca de um crescimento espiritual, mas não o encontram. São muitos os que vão a templos e saem de lá mais vazios do que quando entraram, saem piores do que quando lá chegaram. E os líderes desses templos não observam, não veem que muitos estão morrendo, desfalecendo dentro de suas casas, por falta de pastores. Morrendo por falta de cuidados. Temos que ser cuidadores, servos do Deus Altíssimo, temos que cuidar do rebanho do Senhor, guiar, conduzir com pulso firme, matar os ursos e os lobos que tentam se alimentar das ovelhas de Cristo, que foram compradas com o precioso sangue de Jesus. Não podemos nos omitir, temos por obrigação socorrer todos os irmãos e irmãs que estiverem fracos na fé, independentemente de religião, de denominação, temos que os conduzir a Cristo. É mandamento do Senhor, assim não é uma determinação somente a pastores ou a líderes, mas a todos. Claro que temos que socorrer os fracos na fé, mas os que queiram se fortalecer, os que desejam comunhão com o Senhor, não é fazer isso usando de força nem violência.
 "Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação." (Romanos 15:2). Cada um de nós tem a obrigação de socorrer, de ajudar, de amar o próximo como a ele próprio. Mas agradar o próximo aqui não se refere a fazer a sua vontade, mas fazer a vontade de Deus para o próximo, porque só podemos agradar o próximo de maneira correta, se o estivermos fazendo segundo os preceitos do Senhor. Caso contrário, estaremos satisfazendo a vontade da carne, o adversário, e o conduzindo à morte e o afastando do Senhor. Agradar o próximo no que é bom para edificação, não somente para deixá-lo alegre e contente, porque muitas vezes, para agradar alguém, fazemos o que é contrário, o que ele espera. "Porque também Cristo não agradou a si mesmo, mas, como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam." (Romanos 15:3). Nós devemos seguir os passos do nosso Mestre, que é Jesus, e Ele não agradou a sua vontade, mas a do Pai, e, atendendo o Pai, tudo fez, sofreu por amor a nós para que fôssemos libertos do pecado. Jesus amou-nos de tal maneira que deu a sua vida por nós, mas vemos que esse amor não tolerava ou tolera o pecado. Sabemos que Ele sempre dizia: "está perdoado, mas vá e não peques mais". Assim, Jesus, que deu a sua vida por nós, não permitia pecado, mas o condenava e ocondena, e Ele chamava, atirava no rosto dos fariseus, dos religiosos a sua incredulidade e hipocrisia. O fato de não sermos compreendidos e aceitos pelos homens, pelas pessoas, não pode ser motivo para desanimarmos ou deixarmos de fazer o que o Senhor nos manda. Assim como Cristo não agradou a si mesmo, a sua carne, também nós não podemos ter a preocupação de fazer a nossa vontade, mas de fazer a do nosso Pai, se é que somos filhos Dele. "Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança." (Romanos 15:4). As Escrituras, a Palavra de Deus foi escrita por homens guiados por Deus, para servir de mapa para todos nós. Os ensinamentos do Senhor, suas ordenanças encontramos em sua Palavra, e, se a praticarmos, por ela viveremos, mas, se a ignorarmos, por ela seremos condenados e por ela desceremos à sepultura eterna. Pela Palavra é que temos fé, que produz a paciência e, consequentemente, obediência. Portanto, se amamos o Senhor, se cremos em sua Palavra, obedecemos, e o tememos, e, por conseguinte, amamos o próximo com o amor de Cristo.
 "Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus,Para que concordes, a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo." (Romanos 15:5-6). Assim, quando realmente estamos fortes espiritualmente, quando desfrutamos da presença do Senhor, quando somos filhos obedientes, cuidamos dos irmãos que se encontram fracos, ou melhor, enfraquecidos na fé. Temos que praticar o amor, portanto nos obrigamos a amar o próximo, digo nos obrigamos porque somos pessoas adultas espiritualmente falando. Assim, somos conscientes de que existem situações, pessoas às quais temos dificuldades de amar, por vários motivos, comportamentos e tudo o mais. Mas, como cristãos adultos na fé, sabemos que temos que amar todos como a nós mesmos, assim nos obrigamos, e isso fazemos por amor a Cristo. Fazemos por obediência ao Senhor, e é a única maneira de demonstrar o nosso amor a Ele. Sabemos que Ele disse que deveríamos amar o próximo como a nós mesmos, e Ele não disse que faria despertar amor em nós pelo próximo, Ele simplesmente mandou que amássemos uns aos outros. Foi uma ordem, imperativo, uma determinação, assim, simplesmente, nos obrigamos a amar todos.  "Portanto recebei-vos uns aos outros, como também Cristo nos recebeu para glória de Deus." (Romanos 15:7).  Assim como Cristo veio, sofreu e morreu por todos, sem fazer exceção de pessoas, mas amando todos, devemos também praticar esse amor. Amar as pessoas e conduzi-las à presença do Senhor, mas jamais amar, aceitar ou concordar com o pecado, não podemos ter tolerância com as desobediências aos preceitos do Senhor, porque aí já não seria amor, mas um sentimento estranho e humano, terreno contrário ao que é do Alto, que é Divino. Se queremos amar Deus, se queremos demonstrar o nosso amor a Ele, então obedeçamos, e, se obedecemos, amemos o próximo como a nós mesmos; e, se amamos o próximo, cuidemos, socorramos e o conduzamos à presença do Senhor. "Digo, pois, que Jesus Cristo foi ministro da circuncisão, por causa da verdade de Deus, para que confirmasse as promessas feitas aos pais; E para que os gentios glorifiquem a Deus pela sua misericórdia, como está escrito: Portanto eu te louvarei entre os gentios, E cantarei ao teu nome." (Romanos 15:8-9). Sabendo que Jesus, que foi ministro da circuncisão, isto é, veio não somente para os hebreus, os israelitas, mas para todos, veio chamar os pecadores, os fracos e os perdidos, também devemos imitá-lo. Façamos o mesmo e busquemos os fracos e os perdidos, os abandonados, e os conduzamos à presença do Senhor, porque essa é a sua vontade. "E outra vez diz: Alegrai-vos, gentios, com o seu povo. E outra vez: Louvai ao Senhor, todos os gentios, E celebrai-o todos os povos. Outra vez diz Isaías: Uma raiz em Jessé haverá, E naquele que se levantar para reger os gentios, Os gentios esperarão. Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo." (Romanos 15:10-13). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

MINISTROS

"Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus." (1 Coríntios 4:1)

 Devemos ter a preocupação de sermos vistos por todos os seres humanos como verdadeiros despenseiros de Cristo. Que as pessoas vejam em nós verdadeiros e legítimos homens e mulheres de Deus, que as pessoas confiem em nós sabendo que agimos segundo a vontade do Senhor. Temos que ser conhecidos como pessoas que têm o caráter de Cristo, e, portanto, sempre vamos aconselhar, orientar, e agir exatamente como Cristo faria se estivesse aqui. Não podemos falar que somos cristãos se as pessoas têm medo, dúvidas a nosso respeito, se não confiam em nós, se não creem em nossas palavras. Por tal motivo, é necessário que a nossa vida seja sempre pautada pelo Evangelho de Jesus Cristo, tendo a consciência de que temos a responsabilidade de o apresentar para as pessoas. As pessoas, quando se dirigirem a nós, têm que encontrar o mesmo que encontrariam se elas se dirigissem a Jesus, porque, se somos homens de Deus, então Cristo vive em nós, e, se Ele vive em nós e se manifesta, então nós, no seu nome, e através Dele, continuamos operando os mesmos milagres e sinais. As pessoas têm que ter vergonha e medo de pecar em nossa presença, porque sabem que Cristo vive em nós e continua condenando o pecado. "Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel." (1 Coríntios 4:2). Como podemos afirmar que somos cristãos, que somos despenseiros de Cristo se não apresentamos o seu caráter, o seu Poder? Temos que ser fiéis a Ele e mostrá-lo de maneira clara e transparente, não temos que agradar a ninguém, somente ao Senhor, porque somos seus representantes, somos embaixadores do Reino; assim, temos que falar somente para agradar quem nos arregimentou. Não são despenseiros de Cristo os que não vivem segundo o Evangelho, que vivem em pecado, que não praticam a santidade, porque todos nós temos a obrigação, digo obrigação e não favor, de viver em santidade. Viver em espírito, não atendendo aos desejos da carne. Muitos pensam que desejo da carne é somente sexual, mas aqui falamos de todos os sentimentos humanos contrários à Palavra de Deus, Sentimentos tais como ódio, raiva, mágoa e outros são carnais e conduzem ao sofrimento eterno. Praticar santidade é se moldar ao Evangelho de Jesus Cristo.
 "Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo." (1 Coríntios 4;3). Os verdadeiros homens e mulheres de Deus, os que vivem segundo as ordenanças do Senhor não se preocupam com o que as pessoas pensam a seu respeito se estiverem vivendo o Evangelho. Sabemos que quem nos justifica é o Senhor, assim, se nos ofendem, discriminam, criticam, isso não nos afeta, porque estamos sempre nos examinando à luz da Palavra. Importa-nos que sejamos aprovados por Deus e não por homens, assim as acusações que são proferidas contra nós não podem em hipótese alguma ser consideradas por nós, porque somos despenseiros do Senhor e procuramos ser o mais fiéis possível a Ele, e não aos homens. Procuramos apresentar o caráter de Cristo em nós, assim, a todo o tempo procuramos amar o próximo como a nós mesmos, porque é mandamento do Senhor e temos que lhe obedecer. Se amamos o Senhor, obedecemos, por mais que possa parecer ilógico aos olhos humanos, mas nós não nos consideramos mais cidadãos deste mundo, e sim do Reino. Vivemos segundo as leis do Reino e não as do mundo, assim, somos estrangeiros aqui, e, portanto, é natural não nos conhecerem e sermos discriminados e criticados. Nós não nos importamos com julgamentos humanos, e nem mesmo nós nos atrevemos a fazer o nosso próprio julgamento, porque quem nos julga é o Senhor, assim, procuramos agradar-lhe em tudo, para não sermos reprovados, não sermos condenados "Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor."(1 Coríntios 4:4). Quando nos examinamos à luz da Palavra e vemos que estamos vivendo, agindo segundo os preceitos do Senhor, sabemos então que não somos culpados, porque nosso pecado do passado o Senhor perdoou, nos libertou e somos novas criaturas Nele. Mas isso não nos transforma em mais santos, ao contrário, nos traz mais responsabilidade, obrigação de nos santificar constantemente para que sejamos dignos de receber o Poder de Deus em nossas vidas. Não nos preocupamos com julgamento humano, e sim com o do Senhor, porque o dia do Juízo é para todos. Não existe uma só pessoa que não comparecerá diante do Senhor. Mas temos a preocupação de nesse dia sermos aprovados, não recebermos condenação, porque queremos ouvir do Senhor: "Venham, benditos do Pai".
 "Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor." (1 Coríntios 4:5).Assim, não podemos fazer julgamentos inerentes às coisas do Reino, não podemos afirmar que alguém seja salvo. Todos os que afirmam, garantem que são salvos estão se precipitando e falando contra a própria Palavra, uma vez que a salvação se conquista diariamente. Não podemos afirmar que essas ou aquelas pessoas estão condenadas e irão para o inferno, porque podem se arrepender antes e serem salvas, e nós, os que se consideravam salvos, podemos descer ao sofrimento e morte eterna. Assim, todo e qualquer julgamento a respeito da salvação é competência exclusiva do Senhor, e não podemos tentar acusar ou absolver alguém. Nós conhecemos as pessoas pelo que é aparente, já o Senhor conhece o nosso interior, nossos pensamentos, e assim o seu julgamento é perfeito. Além do mais, o julgamento é feito pela Palavra, e a própria Palavra nos garante a isenção do Juiz. "E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro." (1 Coríntios 4:6). Temos que aplicar a Palavra de Deus em tudo, e não podemos ultrapassar as suas ordenanças. Não vamos em hipótese alguma além do que está escrito, porque nossos pensamentos, entendimentos ou lógica humana não interessam. O que é importante é Jesus, e Ele é a Palavra, então simplesmente nos submetemos a ela. Os soberbos, os que pensam saber alguma coisa, os que falam além do que está escrito, revelado, estão delirando, falando sobre o que não entendem ou conhecem. Nós falamos do que conhecemos, porque esse conhecimento está ao alcance de todos, não nos colocamos em posição superior, somos simplesmente despenseiros do Senhor. O que temos é a Palavra, pois foi isso que nos foi mandado guardar, e somos fiéis ao nosso chamado, ao nosso compromisso."Porque, quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido?" (1 Coríntios 4:7). Não somos diferentes, somos iguais, só vivemos em lugares diferentes, porque, enquanto a maioria vive no mundo, nós vivemos no Reino. E tudo o que temos, sabemos, ou somos é do Senhor, porque Ele habita em nós, e assim não fazemos ou falamos nada por nós mesmos, mas simplesmente apresentamos e vivemos em Jesus Cristo. "Já estais fartos! já estais ricos! sem nós reinais! e quisera reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco! Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós sábios em Cristo; nós fracos, e vós fortes; vós ilustres, e nós vis. Até esta presente hora sofremos fome, e sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa, E nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos. Somos injuriados, e bendizemos; somos perseguidos, e sofremos; Somos blasfemados, e rogamos; até ao presente temos chegado a ser como o lixo deste mundo, e como a escória de todos." (1 Coríntios 4:8-12). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

SEGUIR OU ANDAR AO LADO

"Ora, ia com Ele uma grande multidão; e, voltando-se, disse-lhe: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:25-26)

 Onde Jesus estava sempre havia muitas pessoas ao seu lado, sempre havia uma multidão o seguindo. Da mesma maneira, hoje encontramos uma multidão que pronuncia o Nome do Senhor, que diz que o ama, que afirma que são filhos de Deus. Uma multidão afirma estar seguindo Jesus, diz que são seus discípulos e que o amam de todo o coração. Observamos que Cristo está acompanhado de muitos, e por vários motivos. Assim como no passado - quando o seguiam em busca de milagres, de bênçãos, quando o seguiam em busca de alimentos por terem visto Ele multiplicar pães e peixes e os alimentar, ou em busca de uma cura de uma enfermidade, de uma libertação, em busca de receberem algo - as pessoas hoje lotam os mais variados templos, das mais variadas doutrinas e ensinos, com o objetivo de receberem alguma coisa do Senhor. Muito poucos buscam realmente o Senhor por amá-lo, em busca de viver por toda a eternidade em sua companhia, em busca de salvação. As pessoas buscam bênçãos imediatas, socorro e soluções imediatistas. Querem bênçãos, querem atenção, querem ser atendidas, mas não querem atender ao Senhor, não querem ouvi-lo, a menos que lhes seja conveniente. Mas Jesus continua falando a mesma coisa com quem o quiser seguir: quem quiser ser seu discípulo, tem que dar prioridade, tem que colocá-lo em primeiro lugar na vida. Saber que antes dos pais, filhos, esposas, netos, de dinheiro, casa, carro, trabalho, antes de quaisquer coisas, antes da saúde, sempre existe Jesus. Antes da nossa vida, existe Jesus, e, para amá-lo, para receber e desfrutar do seu amor, são necessárias a submissão e a entrega total e verdadeira; é necessário amá-lo simplesmente porque Ele é Jesus, porque morreu para nos dar vida. Assim, quando nos entregamos a Ele, recebemos o seu cuidado, o seu amor, e não necessitamos pedir nada, pois Ele conhece as nossas necessidades. Ser discípulo de Jesus é saber que Ele é o mais importante em todo o tempo e situação. É querer simplesmente desfrutar da sua companhia, não querendo bênçãos, mas querendo receber o seu amor e amá-lo.
 "E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:27). Jesus não chamou ninguém para viver aqui de forma nababesca, não chamou ninguém para viver com luxo e todo conforto. Jesus não prometeu felicidade plena aqui nem nenhuma regalia, ao contrário, assim como Ele sofreu, também nos chama para lutas, sofrimentos e dores, nos chama para sermos humilhados, porque seguir Jesus é andar na contramão do mundo. Ser discípulo de Jesus é saber que não receberemos aprovação do mundo, ao contrário, receberemos condenação. Jesus afirmou que aqui no mundo teríamos aflições, mas, claro, isso Ele disse para os seus discípulos, não para os que somente andavam ao seu lado, não para a multidão, mas para os discípulos. Temos que aprender a conviver com a rejeição do mundo, dos parentes e amigos, porque os discípulos não vivem de acordo com as leis do mundo, mas com as do Reino. Como o mundo jaz no maligno, é normal nos perseguirem, porque perseguiram Jesus e o mataram; então, é normal recebermos o mesmo tratamento, afinal, somos discípulos Dele, daquele que foi perseguido até a morte e morte de cruz. Carregar a nossa cruz não é ficar buscando o Senhor em prol de bênçãos e de socorro, mas segui-lo sabendo que a nossa vitória está em estar ao seu lado, para todo o sempre. Ser discípulo de Jesus é não viver no engano, pensando que o Senhor tem compromisso em nos dar riquezas e prosperidade aqui, mas saber que teremos lutas e perseguições por defendermos o seu Nome. Defender o Nome do Senhor não é somente citar, mas viver de acordo com Ele e com as suas ordenanças. "Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?" (Lucas 14:28). Mas, para ser discípulo de Jesus, é necessário estar preparado para as perseguições, para as lutas, até para a morte. Por isso, é necessário se examinar antes de abrir a boca e falar que quer ou é discípulo de Jesus. É necessário fazer uma avaliação, porque os carnais não conseguem seguir Jesus; podem andar ao seu lado, fazer parte da multidão, mas não são discípulos. Ser discípulo é abrir mão dos prazeres mundanos, é estar preparado para receber ofensas e não recompensas aqui. Assumir a posição de discípulo, andar, viver olhando somente para o futuro, para a vida abundante que está em Jesus, é andar exclusivamente por fé e não por vista.
 "Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar." (Lucas 14:29-30).Temos que saber que, quando assumimos o compromisso de sermos discípulos de Jesus, estamos abrindo mão de tudo o que o mundo pode nos oferecer e vivendo em prol do Reino. Discípulo de Jesus não junta riquezas aqui, ou quaisquer bens materiais, e sim junta nos céus. Por isso, é necessário fazer uma avaliação, para não se envergonhar e nem envergonhar o Nome do Senhor, como muitos fazem, porque falam que são discípulos de Jesus, mas vivem no mundo, vivem amando o mundo e as coisas mundanas. São pessoas que têm a preocupação com tudo e vivem mudando o Evangelho; são criadoras de doutrinas e preceitos que nada têm com o Senhor. São religiosas, hipócritas, são pessoas que usam o Nome do Senhor para conseguir coisas aqui neste mundo. São pessoas que frequentam um templo denominacional, que rezam, oram, cantam, mas não são discípulos de Jesus, porque praticam as obras do mundo. São pessoas que consideram os parentes, amigos, coisas e até animais de estimação mais do que o Senhor. "Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil?" (Lucas 14:31). Para fazer afirmações, asseverações, dizer que é filho, é discípulo de Jesus, é necessário verificar se realmente segue os passos do Mestre, para que depois não busque condenação, porque os mentirosos não têm parte no Reino de Deus. Antes de assumir o compromisso de ser um discípulo de Jesus, tem que ter a consciência de que tem que abrir mão de tudo o que o mundo oferece, viver como o Mestre vivia. Não existe discípulo de Jesus preocupado em amealhar patrimônio aqui. Temos que examinar com muito amor, muito carinho a Palavra de Deus para podermos vivê-la, praticá-la e não sermos enganados. "De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz." (Lucas 14:32). Assim, devemos nos examinar para ver se temos condições de sermos realmente discípulos de Jesus, porque, se ainda somos carnais e sabemos que não conseguiremos, então que andemos ao seu lado, com a multidão, e descansemos em sua misericórdia, esperando que Ele nos socorra, nos salve, se essa for a sua vontade. Mas não podemos incorrer em erro dizendo sermos discípulos Dele, e não procedendo como tal. "Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo. Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar?" (Lucas 14:33-34). O Evangelho de Jesus Cristo é o Evangelho de renúncia, e renúncia total, inclusive da própria vida. Portanto, quem não estiver disposto a viver assim não pode ser discípulo de Jesus, é mentiroso, enganador, hipócrita, que abunda os templos. "Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça." (Lucas 14:35).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

PELO ERRANTES

"Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." (Romanos 5:1-2)

Paz com Deus. Não meramente um sentimento subjetivo (paz de espírito), mas, sobretudo, uma posição objetiva, um novo relacionamento com Deus: antes éramos seus inimigos, mas agora somos seus amigos. Acesso. Jesus nos coloca na presença de Deus. Rasgou-se a cortina pesada (do templo) que fazia a separação entre o homem e Deus e entre Deus e o homem. Esperança da Glória de Deus. A confiança do cristão de que o seu propósito para o qual Deus o criou acabará sendo realizado. Vivíamos no pecado e totalmente afastados do Senhor, falamos aqui antes da vinda do Senhor Jesus em carne para nos conduzir à salvação, para abrir a porta que nos dá acesso ao Pai. Também ou de igual maneira muitos de nós vivíamos nas desobediências, digo os que não nasceram em lares evangélicos, ou mesmos que tenham nascido, mas que praticavam pecados e agiam segundo os seus entendimentos. Mas no primeiro caso obtivemos a possibilidade do perdão, digo possibilidade de perdão, porque Jesus levou todos os nossos erros e pecados e liberou o caminho de acesso ao Pai, mas esse acesso só é permitido pela obediência. Não é pelo fato de sabermos que Jesus levou os nossos pecados que podemos viver à revelia da sua Palavra, porque o que temos é a possibilidade, se lutarmos, se caminharmos pelo Caminho chamado Jesus, de chegarmos ao Pai,à vida, porque antes não existia essa possibilidade.Os pecados eram somente encobertos, não perdoados, por tal motivo é que os sacerdotes ofereciam sacrifícios constantes. Mas com Jesus temos paz com Deus, e a vida é real, basta crermos e praticarmos a fé, não uma fé inativa, mas a fé produtiva, que nos faz purificarmos, buscar a santidade, sabendo que sem santidade ninguém verá Deus.Temos liberado acesso ao Reino, e todos sem exceção podem entrar, basta estar vestido adequadamente, basta estar revestido de Jesus, do Evangelho, porque essa é a única maneira, é a chave que abre a porta. Ter paz é ter a consciência de que, se vivermos segundo as suas ordenanças, temos livre acesso a Ele, por isso é que devemos nos alegrar, por termos acesso ao Pai.
"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança."(Romanos 5:3-4).Gloriamo-nos nas tribulações. "Não por causa delas". Paulo não propõe um conceito mórbido da vida, mas uma atitude alegre e triunfante. O cristão pode regozijar-se no sofrimento por saber que ele não está destituído de significação. Parte do propósito de Deus é produzir caráter nos seus filhos. Devemos compreender que nada no mundo acontece à revelia do Senhor, que há um propósito, tudo tem a permissão Dele ou Sua vontade para acontecer. Todas as ocorrências em nossas vidas têm respostas espirituais, e consequentemente, permissão do Pai. É necessário o pai corrigir o filho, educar para que cresça e se torne alguém sério, responsável, e sempre desejamos que se torne um igual a nós, ou melhor. O nosso Pai deseja que sempre nos tornemos pessoas melhores e aptas a entrar no Reino, mas, para que isto aconteça, muitas vezes torna-se necessário que Ele aplique a correção. Portanto, quando estivermos sendo castigados, devemos sim nos alegrar, porque temos um Pai que nos ama e que está nos educando, para que possamos viver por toda a eternidade ao seu lado. "E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado." (Romanos 5:5). A esperança não nos decepciona. A esperança do crente não deve ser equiparada ao otimismo infundado. Pelo contrário, trata-se da certeza bendita do nosso destino futuro e baseia-se no amor de Deus, revelado pelo Espírito Santo e objetivamente demonstrado na morte de Cristo. Paulo avançou da fé para a esperança, e daí para o amor. Quando cremos pela primeira vez em Cristo,no Espírito Santo, temos seu amor em nossos corações, e esse amor continua habitando em nós. Mesmo que o ignoremos, ele permanece lá, permanece fiel ao propósito do Pai. "Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios."(Romanos 5:6). No devido tempo. O tempo determinado no plano redentor de Deus, Cristo morreu pelos ímpios. O amor de Cristo baseia-se na livre Graça de Deus, não no resultado de algum mérito que porventura seja inerente ao objeto desse amor (os seres humanos). Na realidade, é derramado sobre nós a despeito do nosso caráter indesejável. A salvação em Cristo não é por mérito, mas pelo amor de Deus para com nós.
"Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores." (Romanos 5:7-8). Um justo. Homem bom. Não éramos nem justos nem bons quando Cristo morreu por nós. Cristo veio pelos pecadores, e esses pecadores incluíam e incluem toda a humanidade, uma vez que não existia e nem existe um único justo, uma vez que todos pecaram em Adão -por causa da nossa herança adâmica somos feitos pecadores. Mas com imenso amor Deus enviou o seu Filho em semelhança de homem para nos resgatar do império das trevas. "Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira." (Romanos 5:9). Por seu sangue. Ao entregar a vida e o sacrifício referentes à morte de Cristo por nossos pecados. Ira de Deus. O juízo derradeiro, conforme deixa claro em "seremos salvos". Se Deus não poupou o seu Filho, mas o entregou para sofrer e passar por todas as humilhações por nós, para que fôssemos libertos do peso da condenação, com certeza nos dará a vida se respeitarmos a morte em sacrifício do seu Filho."Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida." (Romanos 5:10). Inimigos de Deus. O homem é inimigo de Deus, e não o contrário. Por isso a hostilidade precisa ser eliminada do homem para que se efetue a reconciliação. Deus tomou a iniciativa de nos reconciliar com Ele mediante a morte do seu Filho. Reconciliados. Reconciliar é "pôr fim à hostilidade", é relacionar-se de perto com o termo "justificar", como mostra o paralelismo dos versículos 9,10: 9 justificados por seu sangue seremos salvos, 10 reconciliados mediante a morte de seu Filho seremos salvos, salvos por sua vida. Referência à vida perpétua e ao ministério do Cristo ressurreto a favor do seu povo. Como fomos reconciliados enquanto éramos inimigos de Deus, seremos salvos por Cristo para nos salvaguardar. Tendo essa certeza, cabe a nós vivermos uma vida de santidade, para não desmerecermos a Graça de Deus, uma vez que, assim como temos a certeza da nossa salvação em Cristo, também temos a certeza da nossa condenação se nos mantivermos afastados Dele. Viver como amigo ou inimigo de Deus é uma prerrogativa nossa, mas é certo que, mediante a nossa escolha, também teremos a resposta que é certa, pois foi o Senhor quem disse. Devemos desfrutar de paz e alegrias, porque temos a reconciliação. "E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação." (Romanos 5:11).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

VIVENDO COMO PRISIONEIROS

"Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios." (Efésios 3:1)

 Paulo, ou melhor, o apóstolo Paulo, foi um dos maiores perseguidores da Igreja, perseguidor de Jesus Cristo, mas, após se converter, após conhecer a Verdade, se transformou no maior defensor de Jesus Cristo, do Evangelho. Foi um dos maiores pregadores da Igreja dos primogênitos, um dos que mais viagens missionárias fez na sua época; foi também quem mais sofreu pelo Evangelho, assim como Jesus tinha dito que lhe aconteceria, que ele assumiu seu lugar em Cristo, assumiu sua prisão no Senhor. Aqui o apóstolo Paulo inicia citando, revelando-se como prisioneiro do Evangelho, prisioneiro de Jesus, com o objetivo, a missão de levar o Evangelho aos gentios. Todos nós temos um chamado, e o de Paulo foi de pregar, evangelizar os ímpios, os gentios, de levar a mensagem a quem nunca tinha ouvido. Paulo não teve a incumbência de pregar para os judeus não, Jesus não o enviou para pregar para os israelitas, mas para os de longe, para os que nada sabiam do Senhor. Foi enviado por Jesus para os de longe, as ovelhas perdidas, os idólatras, e isso ele fazia de maneira incansável com todo amor, e por tal motivo o Evangelho alcançou tantos, inclusive nós. Paulo não pregava com outro interesse que não fosse de cumprir a sua missão de salvar almas, de conduzir o povo a Jesus. Também não exigia, não pedia nada, simplesmente cumpria a sua missão. Ele entendia que era um prisioneiro, que era seu dever, obrigação, levar a mensagem da Cruz. O apóstolo simplesmente ouviu do Senhor, recebeu a missão diretamente de Jesus e foi cumpri-la, ele não foi pedir autorização, ou orientações aos outros discípulos. Como prisioneiro de Cristo, com o dever de pregar aos gentios, ele simplesmente se esmerava em cumprir a ordem, porque sabia que estava preso em Cristo e que não tinha para onde ir ou fugir, ele não foi como Jonas. "Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada." (Efésios 3:2). Paulo pregava, falava da missão, da incumbência que o Senhor lhe tinha dado, assumia que era um prisioneiro em Cristo com o mandato de apresentar Jesus Cristo aos gentios. Temos que entender que Paulo, ao assumir a condição de prisioneiro, está dizendo, afirmando que ele não tem outra opção a não ser levar a mensagem de Cristo. Paulo não era um fujão e nem tentou fugir nenhuma vez e nem reclamou, por esse motivo foi um vencedor.
 "Como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi; Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo." (Efésios 3:3-4). Paulo se converteu através de um chamado direto do Senhor. Cristo apareceu para ele, quando estava a caminho de Damasco para prender os irmãos, os discípulos, os seguidores de Jesus. Assim, a base da sua pregação sempre foi o seu próprio testemunho, o relato de como o Senhor tinha aparecido para ele e como o tinha comissionado para a missão. Ele fazia questão de mostrar que conhecia o mistério de Cristo e do seu chamado, não esmorecia, ia a toda parte levando a mensagem, trabalhando, fazendo tendas para se sustentar, se manter, e enfrentando os idólatras, os religiosos, sempre mostrando que Cristo estava vivo e que os amava. Mas o que nos impressiona era o conhecimento de Paulo do ministério de Jesus, ou seja, ter conhecimento de que era um prisioneiro no Senhor para levar a sua mensagem. Assim nós também, os que conhecem o Senhor devem saber que são prisioneiros em Cristo para cumprir uma missão. Mas muitos têm se rebelado, reclamado e procurado fugir desta prisão maravilhosa. Todos os que são rebeldes, os que tentam fugir desta prisão, enfrentam lutas, sofrimentos e, no final, acabam morrendo espiritualmente falando, geralmente morrem nas fugas. Temos que saber que, se procurarmos sair, fugir, com certeza seremos pegos, e receberemos a devida punição; e, se aceitarmos, concordaremos com a nossa prisão, e, se tivermos um bom comportamento, teremos regalias e privilégios. É dever, ordem, mandamento, que ensinemos a verdade, que levemos a mensagem da Cruz a toda parte, que comecemos da nossa casa, e não somente com palavras, mas, principalmente, com atitudes, como a nossa maneira de ser, agir, proceder, sempre condenando o pecado, não fazendo acordos, mas sendo luz que ilumina, que não permite trevas. "O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas." (Efésios 3:5). No passado não tínhamos a oportunidade de conhecer o Senhor, o seu perdão, mas Deus, no seu imenso amor, enviou seu Filho amado para nos resgatar das trevas, e enviou apóstolos, como Paulo, para nos conduzir a Ele, para que através de Jesus sejamos salvos e tenhamos vida Nele, e nos tornou prisioneiros Nele com missões específicas às quais deveremos obedecer.
 "A saber, que os gentios são co-herdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho."(Efésios 3:6). Todos têm direito à herança em Cristo, a herança é de todos os que concordam, aceitam serem filhos de Deus. E essa aceitação se dá quando nos submetemos a Ele, quando acatamos os seus mandamentos, as suas ordenanças. Não importa se era um perseguidor de Cristo, assim como Paulo era, não importa se era um adorador de demônios, se era um mau caráter, um descrente. O que importa é que, ao ouvir a mensagem da Cruz, tenha aceitado, recebido e assumido seu lugar como prisioneiro e passado a desfrutar da prisão em Cristo. Na prisão que se chama Cristo não se pode odiar o seu irmão, nem cometer nenhum pecado, e, se acaso pecar, deve imediatamente se arrepender, procurar o Senhor, confessar e deixar. Devemos sempre levar a mensagem a todos, assim como um dia ela veio até nós, também devemos levá-la a todos. Todos têm a promessa de Salvação do Senhor, basta conhecê-la e se submeter a Ele, basta recebê-lo como seu Salvador, mas que esse recebimento não seja somente proverbial, labial, que seja por inteiro, que haja uma entrega total, que se assuma a condição de prisioneiro Nele. "Do qual fui feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu Poder." (Efésios 3:7). Paulo foi feito ministro do Evangelho, foi feito prisioneiro em Cristo, e todos nós devemos imitá-lo e procurar levar a mensagem da Salvação a todos. Devemos ter consciência de que não estamos fazendo favor algum, mas que é o nosso dever, nossa obrigação, porque o Senhor já nos deu a ordem. Ele disse: Ide. Somos prisioneiros em Cristo e não podemos nos rebelar, porque agravaremos a nossa situação. "A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do Evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo, E demonstrar a todos qual seja a comunhão do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo." (Efésios 3:8-9). Recebemos a Palavra e então, agora que temos conhecimento desta Verdade, devemos ir e anunciá-la a todos. Não podemos nos omitir, não temos como nos esconder ou fugir, mas devemos com amor e por amor levar o Evangelho da Salvação, da renúncia a todos. "Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus." (Efésios 3:10). Temos que levar o Nome do Senhor a todos, porque todos devemos conhecer o Senhor e, assim, ter a oportunidade de nos arrepender, e nos converter a Ele, porque só Ele tem Poder, somente Ele está acima de todos e tudo. "Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor, No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé Nele. Portanto, vos peço que não desfaleçais nas minhas tribulações por vós, que são a vossa glória."(Efésios 3:11-13). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 21 de fevereiro de 2016

VIDA

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Eu retiro-me, e buscar-me-eis, e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, não podeis vós vir. (João 8:21)

            Jesus afirmou para os judeus e os fariseus e todos os que estavam ali o ouvindo, que Ele ia se retirar, e eles não poderiam segui-lo. O que Jesus estava falando que no momento certo Ele ia completar a missão e ia morrer ressuscitar e ia ao encontro do Pai, e que eles não poderiam ir, pois, como viviam no pecado, iam morrer no pecado e consequentemente iam para o sofrimento e morte eterna, não iam subir, mas descer; e isto apesar de serem religiosos. O que Jesus estava dizendo que a salvação é muito mais do que religião, ir à igreja, devolver dízimos, ofertar, cantar e orar, mas um compromisso verdadeiro e real com a palavra. "Diziam, pois, os judeus: Porventura quererá matar-se a si mesmo, pois diz: Para onde eu vou não podeis vir?" (João 8:22) Jesus falava das coisas do alto, e o povo somente entendia as coisas da terra do mundo, as coisas físicas, Jesus falava de vida eles  falava de coisas passageiras, Ele estava falando da vida vindoura que eles não poderia entrar eles estavam preocupado com a vida aqui. "E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo." (João 8:23)Agora de forma clara Jesus  fala exatamente quem eles são, ou seja mundanos pois a preocupação deles era somente com o imediatismo assim como muitos que lotam as igrejas somente em busca de bênçãos, de prosperidade, e tudo mais mas querem somente que Deus opere algo em favor delas agora, e só vão até Ele em busca disso e não querem conhece-lo nem segui-lo, entendem que abençoa aqui e  o resto está garantido, a salvação inclusive, e tem muitos pregadores que  com intuito de encher igrejas de aumentar a arrecadação assim procedem, e conduzem o povo cada vez mais para um distanciamento do Senhor.
            "Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados." (João 8:24)Por  estarem preocupados  com as coisas do mundo, e não entenderem que Jesus  é tudo, Ele é tudo o inicio, e o fim, tudo vem Dele e acaba Nele, portanto, se queremos alcançar alguma coisa devemos simplesmente nos entregar de corpo e alma a Ele, e que Ele passe a ser tudo em nossas vidas. Quem crer em Jesus vive por Ele e para Ele, e quem assim não procede morre nos pecados, ou seja, triste fim da morte eterna. "Disseram-lhe, pois: Quem és tu? Jesus lhes disse: Isso mesmo que já desde o princípio vos disse. Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que Dele tenho ouvido, isso falo ao mundo. Mas não entenderam que ele lhes falava do Pai."(João 8:25-27)O povo , os religiosos questionaram Jesus, não queriam aceitar e concordar com a autoridade, não queriam reconhecer Nele o Messias, o Salvador,e Jesus  explica que o que Ele faz e fala e o que o Deus Pai o falava e mostrava, mas mesmo assim eles não queriam entender que Ele falava do Senhor dos Exércitos. Assim são muitos que não querem ouvir falar da verdade, mas querem um evangelho paralelo que oferece bênçãos somente, e não cobra conversão e abandono de pecados e praticas errada, que não exige santidade. "Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis quem eu sou, e que nada faço por mim mesmo; mas falo como meu Pai me ensinou." (João 8:28)Agora o Senhor Jesus já avisa que eles não estão crendo mas quando Ele for preso, crucificado eles vão ver vão saber que Ele era o Filho de Deus, e realmente souberam pois quando Ele se entregou na cruz do calvário, ou trevas densas,  mortos se levantaram das sepulturas, o véu se rasgou, onde até as autoridade reconheceram que  verdadeiramente Ele era o Filho de Deus. E muitos que não creem no Evangelho verdadeiro depois que morrerem descobrirão que eram somente religiosos, que o preço de ignorar os preceitos do Senhor terá consequências eterna.
            "E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada. Dizendo ele estas coisas, muitos creram Nele." (João 8:29-30)Depois desta explicação muitos acreditaram, aceitaram a sua Palavra, e Ele  mostrava que Deus não o deixava só porque Ele era obediente, e vimos esta obediência a até morte. Jesus venceu porque foi obediente, e Ele também somente nos pede obediência, pois se formos também seremos vencedores. "Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;"(João 8:31) Agora Jesus fala para os que aceitaram Ele,  para os crentes, os evangélicos, se permanecer na Palavra serão discípulos Dele,, ou melhor vencerão, mas, tem que permanecer na Palavra  Dele, não em doutrinas e preceitos de homens. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8:32) Quando forem obedientes, respeitarem acatarem a suas ordenanças, quando dar a prioridade da vida a Ele, então somente assim é que conhecerão Ele, pois Ele é a Verdade, e Ele os libertará de todas as mazelas, serão libertos de tudo, poderão conhecer e desfrutar de total liberdade. "Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? "(João 8:33) Por não conhecer a Verdadeira liberdade como muitos não conhecem e falam o que não entendem, alegava a paternidade de Abrão, e não perceberam que Abrão receberam a promessa por obediência. "Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre." (João 8:34-35)Por mais que vá a igreja, se comente pecado, não tem parte no Reino e é servo do pecado, e portanto não fica na casa do Pai, devemos buscar ser obedientes ao Senhor e então seremos livres. "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (João 8:36)Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus abençoe.
Um abraço.
                                       Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

TESOURO OU TESOUROS


        As pessoas buscam adquirir riquezas neste mundo, e muitos vão a igrejas e citam inúmeros versículos de forma aleatória como sendo promessa de Deus dar riquezas para elas. Entretanto se esquecem de estudar com profundidade a Palavra de Deus, pois, se assim fosse, perceberiam que há incompatibilidade entre o Reino de Deus e riquezas. A bem da verdade, não sabem que o dinheiro é um deus na vida delas, e este as afasta do verdadeiro Deus. Jesus de forma clara diz que não devemos ajuntar tesouro aqui na terra, mas no Céu, porque a riqueza terrena é passageira, a celestial é eterna. Se temos riqueza aqui, devemos ficar em alerta vinte e quatro horas por dia; caso contrário, ladrões, espertalhões a roubam. Por dinheiro se mata pai, mãe e filho, por dinheiro existem traições e todo tipo de mal. Quanto mais riquezas temos, mais nos afastamos do Senhor. Devemos procurar viver uma vida de santidade nos afastando do pecado e agindo segundo os preceitos do Senhor, pois assim estaremos reunindo riquezas no Céu, e essas ninguém as rouba e são para toda a eternidade."Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." (Mateus 6:21). Quando o nosso tesouro é somente riquezas terrenas, então somos tão pobres que só temos dinheiro, e esse dinheiro nos conduzirá ao sofrimento e à morte eterna. Não que Deus seja contra o dinheiro, mas mostra de forma clara que a riqueza nos leva ao afastamento do Senhor, pois o deus mamom exige isto; e as pregações de prosperidade, de riquezas, são na verdade heresias e apostasias de muitos, ou seja, na verdade são adultério da Palavra. Devemos escolher onde colocar os nossos corações: no dinheiro, nas riquezas ou no Senhor. "A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!" (Mateus 6:22-23). Se os nossos pensamentos, olhos, estiverem voltados somente para riquezas, em adquirir mais e mais patrimônio aqui, com certeza estaremos indo contra os preceitos do Senhor. Se pensarmos em riquezas, então viveremos para isso aqui, mas se os nossos pensamentos e ações estiverem voltados para as coisas do Reino, com certeza teremos o que nos manter aqui e ainda riquezas no Céu.
            "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." (Mateus 6:24). Não se pode servir a Deus e ao dinheiro, porque o dinheiro, que é um deus, exige, cobra muito dos seus possuidores, portanto não há como praticar a Palavra de Deus, e assim os que amam o dinheiro desprezam Deus, e esse desprezo gera morte eterna. Todos os que buscam riquezas e falam que amam o Senhor estão mentindo; na verdade somente falam o nome do Senhor, mas nada têm com Ele. Pregadores que buscam riquezas e acham que isso é bênção do Senhor estão vivendo, pregando e ensinando o erro. "Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?" (Mateus 6:25). Devemos trabalhar, pois preguiça nada tem a ver com o Reino de Deus, mas que todo o nosso trabalho seja honesto e de acordo com a Palavra de Deus, sabendo que, se estivermos procedendo de acordo com os preceitos do Senhor, nada nos faltará, não precisaremos ficar preocupados com nada, pois o justo viverá pela fé, e com certeza o Senhor não permite que um justo passe necessidade ou seja envergonhado. "Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?" (Mateus 6:26). Se Deus é o nosso Pai, se agimos como seu filho, com certeza Ele é o pai mais perfeito que existe e, portanto, com certeza não deixará que nada nos falte. Se Ele cuida de todos os animais, será que não cuidaria dos seus próprios filhos? Viver pela fé é fazer nosso trabalho honesto sabendo que nada irá nos faltar, que em nossa casa não haverá necessidade, que nossos filhos estudarão e tudo terão sem que tenhamos que nos matar, ou amar a mamom. "E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?" (Mateus 6:27). Nada podemos fazer para alterar o curso da vida, pois tudo acontece por vontade ou permissão do Senhor, assim, se o buscarmos, Ele cuidará de nós e teremos o maior dos tesouros, que nada poderá destruir.
         "E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?" (Mateus 6:28-30). O Senhor, como Pai, cuida de cada um e não deixa ninguém sem atender, mas a incompatibilidade entre as riquezas e o Reino é tão gritante que Jesus, sendo Deus, não veio, não nasceu em palácio, mas em uma manjedoura; não viveu como rico, ao contrário, como dependente do Pai, e nada lhe faltou, assim também Deus tratará a todos os seus filhos. Temos que aprender a confiar no Senhor, somente agir ou pensar no que está de acordo com os preceitos do Deus. "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."(Mateus 6:31-33). Em todo tempo devemos buscar o Reino de Deus em primeiro lugar, pois é o Senhor que abre portas, que restaura casamentos, que cuida dos nossos filhos, que cuida da nossa saúde, da nossa vida profissional, sentimental, e de tudo, e, se não for a sua vontade, dinheiro nenhum, ação nenhuma nossa poderá nos salvar. Portanto, em tudo busquemos agir somente de acordo com os preceitos estabelecidos pelo Senhor, confiando Nele, pois o mais Ele fará. "Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. O amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." (1 Timóteo 6: 7-10). A Palavra de Deus é para ser lida, meditada e, principalmente, colocada em prática, não sejamos iguais ao diabo, que é conhecedor da Palavra, só não é praticante, por isso é que é o diabo. A Palavra de Deus não é para ser fácil ou bonita, mas para ser vivida, obedecida, pois ela é vida; os que a desprezam buscam a morte. "Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:34).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
                                   Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.