Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

A LOUCURA DA CRUZ

"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus." (1 Coríntios 1:18)
 Quando falamos que Deus cura toda e qualquer enfermidade, as pessoas dizem crer, mas continuam buscando médicos, hospitais, tomando remédios. Até oram, pedem orações, mas não creem, não têm fé, não sabem depender do Senhor. Quando falamos em salvação e em perdição, muitos, até mesmo pessoas que estão em altar como líderes, não creem totalmente, caso contrário, não cometeriam tantos erros e desobediências. As pessoas gostam de religião, mas não conhecem e nem colocam em prática o Poder de Deus. Não aceitam ter uma vida simples e dependente do Senhor, preferem viver agindo sobre o que é aparente. Creem no que veem, no que podem tocar e sentir. Acham ou entendem que a Palavra de Deus é um consolo somente na hora das lutas e tribulações. Mas a Palavra de Deus é loucura para o mundo, porque a vemos e sabemos que ela é viva e nos conduz à salvação. Sabemo…

INSENSATOS

"Ó insensatos gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós?"(Gálatas 3:1)
Paulo chama atenção dos gálatas por eles se desviarem do Evangelho puro e seguirem os judaizantes com doutrinas baseadas na lei, e não na Graça. Paulo, ao chamá-los de insensatos, não está dizendo que eles tenham limitações mentais, mas simplesmente deixaram de empregar a capacidade de percepção. De igual forma podemos nos referir a muitos que frequentam igrejas denominacionais e se propõem a fazer sacrifícios, ou oferecer sacrifícios para obter algo. Algumas pessoas, para alcançarem uma bênção, um socorro, praticam a lei, praticam atos sacrificiais, desmerecendo o sacrifício da cruz. Vão a altares ofertando tudo o que têm e não têm; com o objetivo de restaurar um casamento, tiram a aliança do dedo e a ofertam no altar. Não percebem, primeiramente, que não deveriam tirar a aliança, pois Deus foi testemunha…

PELA VIRTUDE DO ESPÍRITO

"Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor." (Lucas 4:14)
 Jesus tinha sido batizado no rio Jordão pelo profeta João Batista, tinha também recebido o Espírito Santo, que veio sobre Ele em forma corpórea de uma pomba. Deus tinha falado do alto em voz audível para todos que Ele era o Filho Amado e que Nele tinha prazer. Depois disso, o próprio Espírito Santo de Deus tinha o conduzido ao deserto, onde foi tentado pelo diabo durante quarenta dias e resistiu a todas as tentações, saindo vencedor. Jesus volta agora cheio de Poder e vai para Galiléia, e por toda a parte já se falava Nele, porque operava milagres e maravilhas, curava enfermos, libertava as pessoas possuídas de espíritos malignos, e, principalmente, pregava o Evangelho. Falava sobre o Reino de Deus. Ele comunicava que o Reino havia chegado. Jesus não se afastou em nenhum momento da sua missão, que era ensinar o Evangelho e mostrar o Poder de Deus…

PODER DE DEUS, NÃO MAGIA

"E estava ali um certo homem, chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria, dizendo que era uma grande personagem; Ao qual todos atendiam, desde o menor até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Deus." (Atos 8:9-10)
Samaria era uma cidade apóstata desde a época da divisão entre Israel e Judá, reino do norte e reino do sul. Esse fato aconteceu no reinado de Roboão, neto de Davi e filho de Salomão (Samaria ficou sendo de Israel, e Jerusalém de Judá). Simão, para que o povo não fosse a Jerusalém adorar a Deus, tinha mandado construir dois bezerros de ouro e determinado que o povo o adorasse, que aqueles eram o deus deles. Mas Jesus já tinha passado por ali algumas vezes e, em uma delas, pregou para uma mulher na beira do poço, a qual, após ouvi-lo, trouxe uma grande multidão para ouvi-lo. Aceitaram a Palavra e ainda insistiram para que Ele ficasse naquela cidade mais dois dias pregando. Agora Filipe, um homem d…

HOUVE TREVAS

"E, chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona."(Marcos 15:33)
A hora sexta é ao meio dia, doze horas, a hora nona é às três horas da tarde, ou seja, às quinze horas houve trevas, escuridão total, trevas densas não somente sobre Israel, Jerusalém, mas em toda a terra. Quando Jesus Cristo foi crucificado naquela cruz, e com todos os nossos pecados, as trevas dominaram por algum tempo. Jesus estava com todos os pecados do mundo sobre Ele, e isso é muito até para o Pai, que fechou os seus olhos, porque não aceita ou permite o pecado. "E, à hora nona, Jesus exclamou com grande voz, dizendo: Eloí, Eloí, lamá sabactâni?" Que, traduzido, significa: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (Marcos 15:34). As palavras foram proferidas em aramaico (mas com algumas características hebraicas), um dos idiomas comumente falados nos dias de Jesus. Revelam quão profundamente Jesus se sentia abandonado por Deus ao carregar sobre si os pecad…

JESUS NO CASAMENTO

"E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas." (João 2:1-2)
A Bíblia nos relata que Jesus foi convidado para uma festa, uma cerimônia de casamento, e tudo leva a crer que era um parente de Maria. O Senhor compareceu com os seus discípulos, o que para nós é de extrema relevância, pois mostra que, além das festas religiosas judaicas, é a única que a Bíblia cita que Jesus compareceu. Tudo isso serve para que entendamos o significado, a seriedade do casamento diante do Senhor, e, mais ainda, pois iremos entender que foi onde Ele realmente começou o seu ministério, porque até então Jesus não tinha operado nenhum milagre ou sinal. "E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora."(João 2:3-4). A celebração de um casamento naquela região era um evento muito importante e po…

PASSEANDO NO TEMPLO

E em Jerusalém havia a festa da dedicação, e era inverno. E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão." (João 10:22-23)

 A festa da dedicação (Hanukkah) é a comemoração da dedicação do templo. A Bíblia faz questão de ressaltar que era inverno quando aconteceu essa festa. Naquele dia, Jesus estava passeando no templo, estava no alpendre de Salomão, uma estrutura com teto, algo semelhante a um pórtico grego que, em geral, embora erroneamente, se acreditava remontar aos tempos de Salomão. Jesus estava passeando nesse local que, por sinal, ficava distante do altar. Observamos que o Senhor não buscava lugar de destaque, até mesmo lugares mais tranquilos e sem chamar a atenção. "Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente." (João 10:24). Mas, mesmo nos lugares mais discretos, os perseguidores o buscavam para acusá-lo e persegui-lo. Os judeus o cercaram e perguntaram se Ele iria o…

PERFEIÇÃO E SACERDÓCIO

"De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão?" (Hebreus 7:11)
Muitos gostam de tentar seguir a lei, praticar os ensinamentos da lei mosaica, digo tentam, porque ninguém realmente consegue segui-la por completo, e, como a própria lei diz, maldito todo aquele que não a praticar por inteiro. Há várias religiões, seitas que tudo fazem para praticar parte da lei, apesar de acrescentarem novidades, e também da Graça, ou seja, fazem remendo e acham que estão corretos. Muitos criaram ensinamentos heréticos fundamentados em parte na lei mosaica. Mas o que temos que entender é que, se a lei dada por Moisés fosse perfeita, não haveria necessidade de Jesus ter vindo. Moisés, Arão eram da tribo de Levi, por tal motivo é que se fala ensinamentos levíticos. Jesus, o Supremo Sacerdote, não veio da…