EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

segunda-feira, 30 de março de 2015

COMO AJUNTAR TESOURO

"Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça."(Tiago 5:1-2)

   Exaustivamente temos ensinado sobre a questão das riquezas à luz da Bíblia, apesar de que a maioria não aceita ou concorda, mesmo porque existe uma proliferação de pregadores de prosperidade que inundam a maioria dos ministérios, mesmo que não exista fundamento bíblico para tal, mesmo que Jesus deixe claro a incompatibilidade do Reino de Deus com as riquezas terrenas. Existe hoje um ensino em muitas igrejas, ministérios, como se o Senhor desejasse que todos fossem ricos e tivessem dinheiro sobrando, o que é uma inverdade. O Senhor pela sua Palavra garante a vida, a manutenção, o Maná constante, e não riquezas, uma vez que sabem que ela é corrosiva e corrompe. Deus não deseja que ninguém passe por necessidades, ou carências, mas que todos tenham o suficiente para viver de maneira tranquila, sem sobressaltos, e isso acontece quando vivemos de acordo com o Evangelho."O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias." (Tiago 5;3). Algumas pessoas, para conseguirem a tão almejada riqueza, fortuna, fazem de tudo: vão a igrejas, fazem promessas, buscam Deus e também o diabo, pessoas se vendem, sonegam impostos, exploram funcionários, mentem, enganam. Elas podem e geralmente conseguem acumular bens materiais, mas é somente isso o que conseguem, pois perdem o principal, perdem a vida. Falo de vida verdadeira, vida eterna, porque a nossa preocupação tem que ser em ajuntar riquezas para a vida futura. "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." (Mateus 6:19-21). Veja o que o Senhor Jesus diz a respeito de ajuntar riquezas aqui na terra. A verdade é que todos os ensinos e pregações sobre riquezas, prosperidade são mentirosos e enganosos, pois os que buscam as riquezas mundanas perdem a salvação.
   "Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos." (Tiago 5:4). Muitos comerciantes, empresários ou simples empreiteiros pagam um salário (jornal) de miséria a um trabalhador, não o registram, nem lhe dão condições adequadas, além de o explorarem com uma carga horária incompatível com a legislação. Os que assim procedem tudo fazem para obter riquezas, acumular bens aqui; esquecem-se de que o Deus deles é o mesmo desses trabalhadores explorados. "Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." (1 Timóteo 6:9-10). Temos que ser cristãos conscientes, saber que a nossa riqueza, nosso patrimônio não está aqui neste mundo, mas que aqui devemos mostrar o caráter do Senhor. Devemos ser honestos, caridosos, justos e tementes a Deus. Viver o Evangelho e jamais procurar satisfazer a nossa vontade quando ela é contrária à Palavra do Senhor. Temos que aprender a confiar no Senhor e não nos preocuparmos com o que teremos no futuro, pois, se formos praticantes da Palavra de Deus, nada nos faltará, nem a nós nem aos nossos. "Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu." (Tiago 5:5-¨). Os que aqui desfrutam do luxo, que tudo têm, que vivem de forma nababesca, somente vivem isso aqui, e depois experimentam sofrimento, dor e morte por toda a eternidade, porque o Reino de Deus não consiste em comida, bebidas ou viagens, luxo, mas no Evangelho, na Palavra, em obediência, temor ao Senhor. Alguns vivem como se o paraíso fosse aqui; outros vivem com a preocupação excessiva de ajuntar, acumular cada vez mais, e não têm tempo ou preocupação para buscar o Senhor. O deus dessas pessoas é o dinheiro, vão somente a igrejas em busca de promessas, de prosperidades, e sempre vão encontrar pregadores do engano, os que transformam o Evangelho em moeda de troca, os que simplesmente negociam, pregam a mentira em troca de receberem também as ofertas para os enriquecer, materialmente falando.
   "Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia."(Tiago 5:7). Temos que saber que o Senhor está voltando, então sejamos pacientes e perseveremos em viver e praticar a Palavra de Deus. Não importa a tribulação que estejamos passando se temos compromisso com a Vida, com o Senhor; então lutemos, pois é momentânea, assim como a nossa vida aqui. Tudo fazemos em prol de alcançar o mundo vindouro, e o nosso manual, nosso mapa, bússola é a Palavra de Deus. Essa bússola nos mostra que os ricos deste mundo não passam pelo Caminho que conduz à vida, e esse Caminho é a própria Vida, Ele é Jesus Cristo. No tempo certo, no momento do Senhor, Jesus voltará, e devemos estar prontos e vigilantes para que Ele nos ache dignos de O acompanhar."Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima." (Tiago 5:8). Agir com paciência, saber aguardar o tempo certo, e não nos desesperarmos; saber que não é aqui o nosso lugar de descanso, assim como o nosso Mestre Jesus Cristo não descansou aqui, mas passou por lutas, provações, sofrimentos, dor e morte, e venceu e entrou no descanso eterno. Ele foi o primogênito do Pai e voltará para buscar os que perseverarem em seguir a sua doutrina. "Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta." (Tiago 5:9). Não podemos ficar reclamando, nem acusando ninguém. Não podemos viver lamentando os nossos problemas, as nossas lutas, em tudo devemos dar glórias a Deus. Jamais podemos ficar reclamando do comportamento deste ou daquele, mas é o nosso dever ensinar, corrigir para que a pessoa aprenda e se salve. "Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor."(Tiago 5:10). Temos vários exemplos bíblicos dos santos homens de Deus que passaram por todo tipo de lutas e sofrimento; muitos foram mortos e executados por causa da palavra de Deus. Mas o que para a maioria é derrota e morte, para nós é vitória e vida. Sejamos cristãos conscientes e pratiquemos a Palavra de Deus e não a emoção, sejamos legítimos filhos de Deus. "Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.
Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores. Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. 
E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados."(Tiago 5:11-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

COMO SER FILHO DE DEUS

"Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens." (1 Timóteo 2:1)

   Paulo ensina que devemos orar em todos os lugares e por todos, principalmente por todas as autoridades. Quando Paulo escreveu essa carta a Timóteo, quem estava no poder era o infame imperador Nero, do qual todos conhecem pela história a sua arrogância e maldade. Mesmo assim, esse apóstolo manda que se ore pelas autoridades. Por isto não se justifica amaldiçoar quem quer que seja, ao contrário devemos bendizer, orar, interceder, pois são autoridades constituídas sobre nós. Temos que entender que todas as autoridades são instituídas por Deus, assim temos que obedecer a elas e respeitá-las. Estando elas errando, com certeza prestarão contas ao Senhor, mas, se quisermos ser dignos de sermos chamados filhos de Deus, então as respeitemos e intercedamos pelas mesmas. "Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador." (1 Timóteo 2:2-3). Como filhos de Deus, como cristãos, é nosso dever orar, interceder, clamar por todas as autoridades nos mais variados cargos. Não podemos apresentar desculpas alegando erros desta ou daquela autoridade para não a abençoarmos, para não orarmos, porque é mandamento; se amamos Deus, obedecemos, e como criaturas jamais podemos questionar o Criador. Se todas as autoridades são instituídas por Deus, e temos um mau governo, então, antes de julgar e condená-lo, é melhor nos examinar. Se temos uma autoridade má sobre nós, é porque a merecemos,e a elegemos caso contrário o Senhor não o permitiria. Oremos pelo nosso país, estado, cidade, por todas as autoridades, porque estaremos fazendo a vontade do Senhor, e saibamos que não podemos nos levantar contra as autoridades do Senhor, temos um exemplo em Davi. Ser cristão é ser diferente, é agir segundo as ordenanças do Senhor e não sobre a nossa lógica humana. Temos que amar o próximo como a nós mesmos. E Jesus não disse que deveríamos escolher a quem amar, ou que deveríamos amar somente os perfeitos, o que é bom, Ele mandou amar a todos: perfeitos, imperfeitos, bons, ruins. E se amamos a Deus, então obedecemos, pois é a única maneira de demonstrar amor ao Senhor. Se obedeçamos a Ele, ou melhor, se O amamos, então oremos por todos e por todas as autoridades.
   "Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." (1 Timóteo 2:4). Deus deseja que todos se salvem, e por esse motivo enviou seu Filho amado para sofrer e morrer por todos. Assim, não existe nenhuma pessoa que o Senhor deseja que se perca, não obstante de estar errando, desobedecendo, pecando, mas pela nossa intercessão, pelas orações de todos os santos poderá ser liberta, ouvir a Palavra, aceitar se converter e então desfrutar da salvação já disponível a todos. Se existe alguém nos afligindo, se existe um mau governo sobre nós, oremos, clamemos ao Senhor, nos santifiquemos, porque temos um Pai que é misericordioso, e sempre ouve as orações dos seus filhos. Filhos de Deus são todos os que obedecem, e todo o resto é somente criatura. "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." (1 Timóteo 2:5). Não existem dois deuses, um dos obedientes e outros dos desobedientes, um dos bons e outro dos maus. Existe somente um Deus, o Senhor, e esse é o mesmo Deus dos desobedientes e pecadores, como também dos obedientes e santos. Os pecadores, por serem desobedientes, não recebem o cuidado de filhos e do Senhor, até se converterem, pois por amor, pela sua misericórdia, o Senhor toca em seus corações e os chama ao arrependimento para que sejam salvos. Só existe um que pode nos conduzir à vida, e esse é Jesus Cristo. Para sermos conduzidos por Ele, é necessário nos curvarmos, rendermos aos seus preceitos e ordenanças. E uma delas é respeitar todas as autoridades e orar por todos, amar ao próximo como a nós mesmos. "O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo." (1 Timóteo 2;6). Jesus se deu por todos nós, essa é a maior demonstração de amor que alguém poderia dar, pois Ele deixou sua glória e se revestiu de fraqueza humana, para sofrer e morrer para que pudéssemos alcançar a vida eterna, mesmo sendo nós pecadores, e nos mandou amar ao próximo como a nós mesmos, por isso, independentemente de quem seja a autoridade e do que ela esteja fazendo, se amamos Jesus, então oremos e respeitemo-la. "Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade. Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda." (1 Timóteo 2:2-8). Oremos e intercedamos por todos, isto é, se somos filhos Dele, porque, se não o formos, com certeza não nos ouvirá.
   "Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras." (1 Timóteo 2:9-10). Assim como devemos orar por todos e pelas autoridades constituídas, também devemos praticar a Palavra de Deus e deixarmos a vaidade de lado. As mulheres que dizem servir ao Senhor têm que abandonar a exuberância, os decotes generosos, as roupas justas e curtas, roupas apertadas mostrando o contorno do corpo, porque todas as que assim se vestem, por mais que falem que são servas do Senhor, na verdade gostam de ser olhadas, admiradas e desejadas. Independentemente de serem casadas ou não, de terem compromisso com alguém ou não, o fato é que estão pecando e levando vários ao pecado. Mulheres que se vestem para aparecer para outra, para provocar, com certeza não conhecem o Senhor, mulheres que parecem árvores de Natal de tantas bijuterias, que têm os rostos transformados, mudados e até irreconhecíveis de tanta maquiagem. Não que não se possa usar algumas joias, ou maquiagem, mas com ordem e decência, sabendo que somos simplesmente templo do Espírito Santo, e não um pedaço de carne que tem que ficar saborosa, com vários temperos e condimentos para atrair, despertar interesse. "A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio."! Timóteo 2:11-12). Não existe mulher que possa ser autoridade eclesiástica, que possa ministrar, pregar para homens, mulheres só podem ministrar para outras mulheres, jamais para homens, portanto todas que se dizem pastoras ou outra coisa, que estão à frente de ministérios estão em desobediência e pecado, e todos os seus liderados ou ovelhas também. Nenhuma mulher tem autorização bíblica para ministrar, dirigir cultos ou ministérios que seja frequentado por homens. Todos os homens que se submetem à autoridade espiritual de mulheres estão em erro e longe do Senhor. Não é essa a função determinada pelo Senhor. O fato é que nenhuma mulher pode ministrar reunião, cultos onde haja homens, e todas as que assim fazem nunca viram nem conhecem o Senhor. Temos que abandonar as emoções e praticar o Evangelho como Jesus nos manda. Não podemos querer agradar a quem quer que seja, não podemos mudar, tentar atualizar o Evangelho, pois todos os que assim procedem estão em desobediência. São várias as práticas que acontecem dentro dos templos que se dizem evangélicos, mas andam contrárias à Palavra de Deus. Por isso não seja e nem aceite mulher como líder espiritual, pois é antibíblico, é desobediência, a menos que você seja uma mulher também, mesmo assim estará ainda em erro."Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão." (1 Timóteo 2:13-14). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sábado, 28 de março de 2015

MIL ANOS DO SENHOR

"Amados, escrevo-vos agora esta segunda carta, em ambas as quais desperto com exortação o vosso ânimo sincero; Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador." (2 Pedro 3:1-2)

   Pedro escreve esta segunda carta como sempre exortando os irmãos para que permaneçam vivendo segundo os preceitos estabelecidos pelo Senhor. E traz à memória os ensinamentos e avisos de todos os profetas, tanto do Novo como do Antigo Testamento. Lembra que ele mesmo, juntamente com os irmãos, sempre pautou por ensinar e viver em santidade. Para sermos qualificados para o Reino de Deus, para podermos nos identificar como filhos de Deus, devemos ser sinceros diante Dele, vivendo e praticando a sua Palavra. Esse apóstolo, por ser um representante desse grupo apostólico, podia falar com conhecimento. Observamos que, em todas as pregações e ensino no Novo Testamento, vemos a exigência por santidade, por separação, e não vemos nenhuma pregação ou ensino de nenhum dos apóstolos sobre oferecimento de bênçãos. Não encontramos uma única vez a promessa de riqueza ou prosperidade financeira, por tal motivo não conseguimos entender de onde vem esse tipo de pregação muito usada pelos pregadores atuais. "Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." (2 Pedro 3:3-4). Esses pregadores de prosperidade são os mesmos que não ensinam nem pregam sobre salvação, porque eles levam as pessoas a crer que, possivelmente, não acontecerá a segunda vinda de Cristo, ou que, se vier, não será logo. Por acharem que essa promessa está demorando muito, pois já faz mais de dois mil anos e ainda não aconteceu, acham que não acontecerá. Eles são tolos, pois ainda não entenderam que a Palavra se cumpre por inteiro, e cada dia que passa a vinda do Senhor se aproxima mais e mais, basta olhar, observar os sinais descritos pelo Senhor.
   "Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste." (2 Pedro 3:5). Esses pregadores de engano, oferecedores de facilidades não meditaram com calma sobre a Criação de Deus e as suas promessas, porque, se assim fizessem, teriam percebido que a Palavra do nosso Pai tem se cumprido em tudo e nos mínimos detalhes, desde a criação até o dia de hoje. Mas muitos são enganados pelo adversário, assim como Eva foi enganada; são enganados e passam o engano a todos, e esses que aceitam essas palavras deles ou essas mentiras são como Adão, que também ouviu Eva. Os enganados somente são enganados por buscarem engano ou facilidades, por recusarem a santidade, viverem em santificação, se recusarem a crer na Palavra, nas promessas do Senhor. "Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio,Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios."(2 Pedro 3:6-7). As pessoas se recusaram a acreditar quando o pregador Noé avisou, alertou que o mundo seria destruído por água e que eles deveriam se arrepender e buscar salvação. Ninguém creu e somente a sua família se salvou, porque o ouviu e o seguiu. A mesma coisa acontecerá agora; assim como naquela época, as pessoas não creram e continuaram se divertindo, casando, bebendo, sorrindo, e, quando menos perceberam, já era muito tarde, e todo o planeta sucumbiu através das águas. Também, quando menos se esperar, Jesus estará voltando, e esses que sabem somente falar de coisas materiais, de prosperidade, de bênçãos ficarão entregues a dores e sofrimentos. "Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia." (2 Pedro 3:8). Nós vivemos no fator tempo, e o Senhor na eternidade, portanto o nosso tempo não é o mesmo do Senhor e vice-versa, portanto, o que nos parece como um longo tempo para o Senhor é somente como alguns segundos, ou o que para nós é somente alguns segundos para o Senhor é como um longo tempo. Entretanto, o tempo, o momento apropriado por Deus para a volta de seu Filho amado Jesus já foi determinado e logo chegará. Como não sabemos quando, devemos obedecer ao Senhor e vigiar, pois pode ser a qualquer momento.
   "O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se." (2 Pedro 3:9). A Palavra, a promessa do Senhor se cumpre e acontecerá no momento certo; a volta de Jesus é garantida e é tão certa como a nossa vida. O tempo que temos tem que ser usado para vivermos em santidade, em vigilância para não nos perdermos. Em um abrir e fechar de olhos, o Senhor poderá voltar e tudo acontecer. Jesus não deseja que ninguém se perca, mas que todos alcancem a salvação, afinal, foi por isso que Ele veio, sofreu e morreu. Todos devem abandonar o engano, a busca desenfreada por bênçãos, as pregações mentirosas e procurar se santificar, pois o Senhor está voltando. Arrependimento é o ato de reconhecer que se está no erro e abandonar essa prática, arrepender-se dos pecados, que são desobediências aos preceitos do Senhor, pedir perdão e se moldar às ordenanças do Pai. "Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão." (2 Pedro 3:10). Quando menos se espera, o Senhor voltará, e então a coisa toda acontecerá. O que nunca foi visto, imaginado, nem na mente dos maiores cineastas de tão terrível, será aquele dia. A primeira vez foi água, agora não é mais água, e sim fogo, destruição, não existirá lugar para se esconder, para onde correr. Ninguém conseguirá salvar filhos, pais, amigos, ninguém conseguirá nada, pois a hora do juízo terá chegado. Não mais adiantará clamar o Nome do Senhor, pois é hora do julgamento, o tempo terá passado. "Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade,
Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão?" (2 Pedro 3:11-12).
 Sabendo que isso acontecerá, então devemos viver de maneira santa, procurando agradar ao Senhor, fazer a sua vontade, porque somente pela obediência aos seus preceitos é que alcançaremos vitória, sabendo que, se vivermos de acordo com a sua vontade, alcançaremos o novo mundo. "Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça." (2 Pedro 3:13). Se permanecermos firmes Nele, alcançaremos vida, e esse dia, o Dia do Senhor, será para nós não dia de tristeza, mas dia de alegria, pois começaremos a verdadeira vida, e ao lado do Pai viveremos por toda a eternidade; não mais existirão dor e sofrimento. Mas se não vivermos segundo os seus preceitos, então será o dia em que iniciará o sofrimento e por toda a eternidade, e será um sofrimento, uma dor nunca experimentada de tão terrível"Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz" (2 Pedro 3:14).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 27 de março de 2015

COMBATENDO A IDOLATRIA

"E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria. De sorte que disputava na sinagoga com os judeus e religiosos, e todos os dias na praça com os que se apresentavam." (Atos 17:16-17)

   Paulo, chegando a Atenas e vendo o povo entregue a uma tamanha idolatria, não se conteve e começou a pregar o Evangelho de Jesus Cristo. Isto ele fazia na sinagoga, ou seja, no templo, com os judeus e com todos os religiosos. Paulo pregava na rua, nas praças, onde houvesse alguém que poderia ouvi-lo. Se observarmos com carinho, esse pregador buscava os idólatras, ou os que não conheciam o Evangelho. Se agíssemos como esse pregador, com certeza teríamos muito mais pessoas convertidas e salvas. Se, sempre que encontrássemos uma pessoa idólatra, nós falássemos de Jesus, mostrássemos que a idolatria é errado, é pecado, se apresentássemos o nosso Deus, se falássemos de Cristo na rua, no trabalho, nas praças, no ônibus, metrô, vans, se sempre estivéssemos apresentando o Senhor, com certeza teríamos um país diferente. Mas nos contentamos em ficar no conforto dos nossos templos, nas nossas igrejas e pregar somente para quem nos procura, e assim mesmo pregações de consolo, e não a condenação da idolatria e das mentiras."E alguns dos filósofos epicureus e estoicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição." (Atos 17:18).Os filósofos da época e os entendidos criticaram Paulo e a sua pregação. Vemos que eles achavam que ele estava pregando deuses estranhos, mas o fato é que o objetivo foi alcançado, porque eles prenderam sua atenção no discurso do pregador. Paulo foi bem-sucedido em suas missões porque era destemido, porque não tinha medo de pregar onde quer que fosse e não se preocupava com a reação das pessoas. Foi muito perseguido, espancado, preso, mas levou milhares e milhares de pessoas ao Senhor, e através das suas pregações continua levando até hoje. Temos que aprender com Paulo, temos que ser pregadores do Evangelho, porque temos oportunidade de divulgar a Palavra de Deus o tempo todo. Basta querermos, e não buscar conforto, luxo ou plateias preparadas para isso, mas irmos à busca das ovelhas perdidas.
   "E tomando-o, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas?
Pois coisas estranhas nos trazes aos ouvidos; queremos pois saber o que vem a ser isto (Pois todos os atenienses e estrangeiros residentes, de nenhuma outra coisa se ocupavam, senão de dizer e ouvir alguma novidade)."(Atos17:19-21).
 Quando ensinamos a Verdade única, quando mostramos pela Palavra, provamos que a idolatria é pecado, e que somente existe um, que é Deus, e que o resto é engano, as pessoas ficam curiosas e querem saber mais, assim com ficaram com Paulo e o levaram ao local apropriado, ao concílio para que ele explicasse melhor. As pessoas são naturalmente curiosas e vivem no engano por não conhecerem a verdade, e não a conhecem porque não têm quem mostre, revele a verdade a elas. Quando mostramos a verdade, explicamos as Escrituras, podem não aceitar bem na hora, mas a Boa semente foi plantada e depois vai nascer e produzir frutos. Por isto temos que conhecer a Palavra de Deus, sabendo que a Bíblia é o nosso manual de defesa da nossa fé, assim temos que conhecê-la para podermos responder a quem nos questionar. Temos que ter as respostas para poder calar os que querem contender ou desvirtuar a Palavra. "E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Homens atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos." (Atos17:22). Assim como Paulo lhes disse que eram supersticiosos, a maioria da nossa geração o é. Pessoas estão presas a crenças e tradições antigas por não conhecerem a verdade. As pessoas adoram santos, santas, padroeiros e amuletos e outras coisas por pensarem que são alguma coisa. Não é por maldade, ou por uma intenção deliberada de confrontar ou ir contra o Senhor. Muito pelo contrário, prova tal que sempre associam Deus a imagens e ídolos deles. Mas, quando descobrem que não existe essa associação, que não existe comunhão entre Deus e ídolos, quando mostramos isso, provamos na Palavra, elas reconhecem os seus erros e se rendem ao Senhor. Muitos estão no engano por falta de pregadores legítimos, por falta de pessoas que possam ensinar de maneira clara, sem utilizar quaisquer meios escusos, ou sem segundas intenções. As pessoas têm sede de conhecer a Verdade, de conhecer Jesus, e O buscam, mas, por não conhecerem a maneira certa de O buscar, acabam caindo no engano e nas ciladas do nosso adversário.
   "Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio." (Atos 17:23). Observemos que estes aqui fizeram um monumento ao Deus desconhecido, e não o conheciam porque ninguém o tinha apresentado. Mas agora esse abnegado pregador veio trazer luz ao entendimento deles. Veremos mais à frente que nem todos aceitaram a Palavra, a explicação, o ensino de Paulo, o fato foi que a Boa semente foi plantada e produziu. As pessoas adoram muitas coisas por não conhecerem o Senhor e a sua vontade, mas, quando as anunciamos, elas então se convertem, mesmo que não seja na hora. As palavras ficam gravadas e elas sempre vão lembrá-las, e vão procurar conhecer, pesquisar mais, e por aí vem a conversão. As pessoas só adoram Maria, ou Aparecida, ou qualquer padroeiro porque não sabem que Deus não aceita ou permite tal coisa, na verdade elas acham que estão fazendo o que é certo. As pessoas adoram Maria por acharem que, por ela ter sido a mãe de Jesus, pode fazer alguma coisa, e que Cristo gostaria e aprovaria tal atitude. "O Deus que fez o mundo e tudo que Nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas." (Atos 17:24-25). As pessoas, por desconhecerem a essência do nosso Deus, do Criador, pensam que podem fazer qualquer coisa para Ele, esquecendo que Ele é o Criador de tudo. Portanto, o Senhor não vive, mora, reside em nenhum local, neste ou naquele templo; o templo Dele somos nós. Ele é o Criador e tudo fez, nos fez para sermos perfeitos Nele, prova tal que nos fez imagem e semelhança Dele. E nada temos para dar a Ele, uma vez que tudo é Dele. "E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação; Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós."(Atos 17:26-27). Deus nos fez a partir de um que foi Adão, e assim povoou o mundo com o objetivo de sermos legítimos adoradores Dele e não de outras coisas. Fomos criados para vivermos em santidade, e em plena comunhão e dependência Dele. Ele está ao alcance de todos. Muitos não o encontram porque faltam pessoas para ensinar o caminho, mas, quando não cumprimos com a nossa obrigação, depois prestaremos conta da nossa inércia e preguiça. "Porque Nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração. Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos." (Atos 17:28-31).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 26 de março de 2015

POVOAR O REINO

"Porque vós mesmos, irmãos, bem sabeis que a nossa entrada para convosco não foi vã;
Mas, mesmo depois de termos antes padecido, e sido agravados em Filipos, como sabeis, tornamo-nos ousados em nosso Deus, para vos falar o evangelho de Deus com grande combate." (1 Tessalonicenses 2:1-2)

   A sinceridade nas pregações de Paulo incomodava a muitos, pois, ao contrário de outros, ele simplesmente falava, exortava, admoestava, exigia de todos a obediência ao Evangelho de Jesus Cristo. A sua demonstração de amor era legítima, pois tinha a preocupação de conduzir todos ao Senhor, seu objetivo sempre foi a salvação, não só a dele, mas a de todos. Por esse motivo recebia críticas e era constantemente perseguido; na verdade foi o apóstolo mais perseguido no Novo Testamento. Paulo se identificava como prisioneiro de Cristo e se referia constantemente as suas algemas, não pelo fato de ter sido preso inúmeras vezes por causa do Evangelho, mas por saber que ele estava preso, algemado ao Evangelho de Jesus Cristo para sempre, que ele não tinha como fugir, ou para onde fugir. Se tivéssemos um por cento de pregadores como Paulo hoje em dia, com certeza teríamos um país, um mundo diferente, porque o que prevalece são os pregadores, os mestres semelhantes ou piores do que aqueles que eram opositores desse abnegado pregador da Verdade. São pessoas que se especializaram em oferecer um evangelho diferente, uma novidade, uma distorção declarada da verdade, um ensino de facilidade, de tolerância, que diz que as orações e idas aos templos tudo resolve. "Porque a nossa exortação não foi com engano, nem com imundícia, nem com fraudulência; Mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações." (1 Tessalonicenses 2:3-4). Paulo não tinha a preocupação de agradar ninguém, a não ser o Senhor Jesus, e por isso pregava a verdade. Não vemos em nenhuma pregação dele o oferecimento de bênçãos, de prosperidade, de riquezas, de alegrias. Ele oferecia o Reino de Deus, a salvação, e chamava ao arrependimento, ao abandono do pecado, exigia santidade. O que hoje não vemos são pregadores agirem de igual maneira, porque a preocupação dessa geração é outra.
   "Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha;
E não buscamos glória dos homens, nem de vós, nem de outros, ainda que podíamos, como apóstolos de Cristo, ser-vos pesados;
 Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos."(1 Tessalonicenses 2:5-7).
 Paulo não fazia cultos com o objetivo de levantar oferta, ou pedia dinheiro para a manutenção do seu ministério. Portanto, tinha liberdade de pregar a verdade, uma vez que não era comprometido em agradar os ofertantes. Pregava a verdade, vivia a verdade sabendo que não tinha que se preocupar em ajuntar tesouro na terra e sim no céu; tinha consciência de que a sua manutenção o Senhor não deixaria faltar, o Maná do Senhor é constante para os seus filhos. Temos que aprender com esse apóstolo e viver a verdade, ensinar o Evangelho do Senhor. Temos que nos cultos falar mais de salvação, de conversão e menos de dinheiro e ofertas. Temos que chamar o povo ao arrependimento e abandono de pecado e menos de bênçãos e prosperidade. Temos que ensinar o amor de Deus, o que cobra e exige obediência, santificação, o que condena o pecado, e deixar de lado as mentiras e engano tolerantes com o que o Senhor condena. Nossa preocupação tem que ser com a salvação das pessoas, tem que ser em conduzi-las ao Senhor, e não em agradá-las. Preocuparmo-nos menos em encher igrejas, e sim em povoar o Reino."Assim nós, sendo-vos tão afeiçoados, de boa vontade quiséramos comunicar-vos, não somente o evangelho de Deus, mas ainda as nossas próprias almas; porquanto nos éreis muito queridos." (1 Tessalonicenses 2:8). Paulo demonstrava o amor de Cristo, e ele mesmo O amava com todo o seu ser, e por amá-Lo cobrava e exigia conversão e santificação. As pregações de bajulação, de concordância, tolerância com o pecado não são demonstrações de amor, mas de ódio, pois, por manter as pessoas no engano, as conduzem à dor e ao sofrimento eternos. Aceitar e permitirque as pessoas permaneçam no pecado com a mentira de que Deus tocará em seus corações para elas largarem os vícios, os erros, que basta elas permanecerem indo à igreja, aos templos, que com o tempo elas mesmas perceberão que estão no erro é uma demonstração de ódio. Demonstração de amor é mandar, exigir que abandonem os pecados, os vícios, que se convertam; é ensinar que o Reino é tomado com força, com violência. Mas força e violência contra as nossas vontades e desejos carnais.
   "Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o evangelho de Deus." (1 Tessalonicenses 2:9). Como exemplo temos Paulo, cuja preocupação era agradar aquele que o arregimentou, era fazer a vontade do nosso Senhor. E por tal motivo pregava de maneira incansável, não buscava descanso ou vantagens, simplesmente apresentava Jesus Cristo crucificado e morto por amor a nós. Mas os pregadores da nossa atualidade têm os horários certos para pregar, para atender, têm dias de descanso, férias, salário, ofertas, diárias, e tudo mais, e mesmo assim não pregam a verdade. Mesmo porque não poderiam pregar o que não vivem, o que as suas práticas mostram é outra coisa, portanto o que eles ensinam e mostram é o que eles têm. Os que dizem o que o povo quer ouvir, os pregadores de bajulação especialistas em provocar emoções, os artistas, atores, os animadores de palco estão conduzindo muitos ao sofrimento eterno. "Vós e Deus sois testemunhas de quão santa, e justa, e irrepreensivelmente nos houvemos para convosco, os que crestes." (1 Tessalonicenses 2:10). Nossa preocupação tem que ser somente com os que creem e querem crer, querem conhecer o Senhor, e não podemos nos comprometer jamais com quem deseja somente bênçãos, porque estes não têm compromisso e nem a firmeza necessária para servir o Senhor. São pessoas fracas e comprometidas com o mundo e, portanto, nada mais são do que religiosas, e é nosso dever alertá-las para onde estão indo. Temos que nos portar de maneira justa, e conforme a justiça de Deus e não a dos homens, e sermos irrepreensíveis diante do Senhor. "Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos e testemunhávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos; Para que vos conduzísseis dignamente para com Deus, que vos chama para o seu Reino e Glória." (1 Tessalonicenses 2:11-12). Demonstrar amor verdadeiro, amar o próximo como a nós mesmos, exortar, repreender, corrigir todos os que estão em erro como corrigimos os nossos filhos, amar todos como se fossem os nossos filhos. Assim como Deus corrige quem ama, nós, como seus filhos, devemos demonstrar o mesmo amor. Amar é não concordar com o pecado, é chamar para a santificação. Amar é querer que, acima de qualquer coisa, as pessoas sejam salvas em Jesus Cristo, e não haja preocupação com outras coisas. "Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes." (1 Tessalonicenses 2:13). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 25 de março de 2015

DEMANDAS E LITÍGIOS

"Ousa algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos?" (1 Coríntios 6:1)

   É uma vergonha tantas demandas que existem no meio do povo que se denomina crente, evangélico, cristão, gospel, e mais um monte de nomes que criaram. Chega-se ao cúmulo de pastores entrarem na justiça contra a própria igreja denominacional em que servem para assumirem a liderança ou o patrimônio. Outros brigam na justiça por causa de direito trabalhista; são vários os motivos que estão levando esse povo a se enfrentar nos tribunais mundanos, comuns. Acusações de assédios, discriminação, furtos, apropriação indébita, falsificação, divórcios, e várias outras acusações. São supostos crentes se digladiando com outros crentes nos tribunais, delegacias do mundo. Os crentes dessa geração têm dado um péssimo exemplo, uma vez que, além de não influenciarem o mundo de forma positiva, são os que se misturam com a maior facilidade. A maneira como vemos supostos cristãos lutarem por bens materiais, para defenderem suas honras, para se fazerem respeitar, é algo absurdo e totalmente incompatível com o Evangelho de Jesus Cristo. Essa geração que se diz igreja de Cristo não sabe resolver as questões simples da própria igreja, o que mostra que não vive como uma verdadeira igreja. "Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?" (1 Coríntios 6:2). Será que nós, cristãos verdadeiros, não somos capazes de julgar as faltas que acontecem no nosso meio? Creio que os crentes legítimos têm condições plenas de se pronunciarem em casos de queixas entre cristãos - porque veem as coisas da perspectiva Divina. Diante do papel futuro dos cristãos de julgar o mundo e os anjos, o julgamento a respeito das coisas desta vida é insignificante. Os cristãos devem levar seus litígios a respeito de bens materiais e outros diante de cristãos qualificados, a fim de que as questões sejam resolvidas. Mas é claro que é necessário ter uma liderança que seja qualificada pela palavra de Deus para poder julgar segundo os preceitos do Senhor e não segundo emoções, ou outro sentimento. Todos os que se acham incapazes de julgar essas pequenas causas entre irmãos são também incapazes de estar com o Senhor no futuro para julgar o mundo e os anjos descaídos. Temos que aprender a praticar a Palavra de Deus, o Evangelho de Jesus Cristo, e não criar situações favoráveis para nos isentar das nossas responsabilidades, pois seremos cobrados pela nossa omissão.
   "Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?"(1 Coríntios 6:3). Gostamos de afirmar que somos crentes, evangélicos, que temos o caráter de Cristo, mas somos incapazes de realizar pequenas tarefas. Não confiamos plenamente no Evangelho, pois, caso contrário, julgaríamos sempre de acordo com a Palavra de Deus, porque, se temos o caráter Divino, então procedamos de acordo com o Senhor. Os anjos que se rebelaram e foram atirados do paraíso, o povo que se prostituiu em Sodoma e Gomorra, os hebreus que saíram do Egito e morreram no deserto, todos os pecadores que não ouviram o pregador Noé, enfim, são vários casos e exemplos. O mundo e todos os pecadores serão julgados, e pelos santos, mas, se não temos condições de julgar os erros e falhas que acontecem na igreja de Cristo, não somos os santos homens de Deus que deveríamos ser. Somos desqualificados, reprovados para o Reino. "Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julga-los os que são de menos estima na igreja?" (1 Coríntios 6:4). Esse versículo mostra que os menos importantes da igreja têm a capacidade de julgar essas questões pequenas. E toda questão material, física, é pequena diante da grandeza do Reino de Deus e do verdadeiro julgamento. Esse versículo culmina com uma pergunta irônica: se os crentes devem submeter suas causas a juízes pagãos, na verdade desqualificados para tomar decisões em causas entre cristãos. O fato é que em muitas causas, litígios que acontecem entre irmãos, os envolvidos não querem aceitar o julgamento de alguém de acordo com a Palavra de Deus, pois querem lutar por algo que lhes seja conveniente, mesmo que amoral, ilegal, desonesto, desumano, frontalmente contrário aos estatutos do Senhor. Acham suas causas superiores a irmãos que muitas vezes não têm o mesmo interesse, ou desfrutem da mesma cultura e patrimônio, e, portanto, é julgado inferior. "Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?
Mas o irmão vai a juízo com o irmão, e isto perante infiéis." (1 Coríntios 6:5-6).
 Será que em uma congregação não existe nenhuma pessoa que tenha o Espírito Santo e possa discernir sobre todos esses temas? Se não existir, é porque não é uma congregação do Senhor, não existe um pastor, um líder. É uma vergonha quando nos deparamos nos jornais, nos órgãos de notícias com algo que fala de litígio entre crentes nos tribunais.
   "Na verdade é já realmente uma falta entre vós, terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes o dano?" (1 Coríntios 6:7). A maior vergonha é um crente falar, relatar que tem uma demanda, uma questão com outro crente. E muito maior quando ela é levada aos tribunais mundanos, ou a uma delegacia de polícia. Se estamos tendo demandas uns com os outros, é porque não somos convertidos ainda, estamos no mundo, somos apenas religiosos, porque, se realmente somos convertidos, não vivemos pleiteando, brigando por nada, e, principalmente, jamais abrimos demanda com um irmão. Mesmo que estejamos sendo prejudicados, estejamos levando prejuízos, ou sendo ofendidos, é melhor sofrer o dano, a perda, a ofensa do que demandar. Crente que não aceita perder, ser ofendido, que não se permite levar um prejuízo não é convertido, não conhece o Senhor. Todos os que sentem necessidade de se autoafirmarem, de viverem em lutas, pelejas, de serem vencedores aqui, são seres carnais e não espirituais. Esses são os que envergonham o Evangelho, que causam dano, pois com seu exemplo impedem muitos de entrarem no Reino de Deus. "Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano, e isto aos irmãos. Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus?" (1 Coríntios 6:8-9). Esses que, apesar de estarem em um templo, uma igreja denominacional, continuam vivendo no mundo, trazendo o mundo para dentro da congregação, os que lutam pelas coisas do mundo e as defendem com unhas e dentes, que praticam injustiças, nada têm com o Reino de Deus. Ser cristão, ser discípulo de Jesus é ser separado, ser diferente, é agir segundo as leis do Reino de Deus e não segundo as leis do mundo. Se somos os que frequentam os templos em busca de respostas e bênçãos materiais, que oramos somente pedindo coisas, então não temos parte entre os santos do Senhor. Todos os que pelejam, abrem litígios entre irmãos são injustos diante do Senhor, e os injustos são mundanos, carnais, terrenos e nunca conheceram o Senhor."Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus." (1 coríntios 6:10). Todos esses listados não herdarão, não entrarão no Reino de Deus, por mais que frequentem igreja, subam montes, participem de campanhas, orem, jejuem, se estiverem nessas práticas, não terão vida. Todos os que cometem esses erros são injustos diante do Senhor, e, portanto, vão enfrentar o sofrimento e a morte eterna. "E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus."(1 Coríntios 6:11).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 24 de março de 2015

COMO PASSAR PELA PORTA

"E percorria as cidades e as aldeias, ensinando, e caminhando para Jerusalém." (Lucas 13:22)

   Jesus tinha pregado, ensinado sobre arrependimento, tinha curado uma mulher que andava encurvada havia dezoito anos, além de ter contado a parábola sobre grão de mostarda e fermento. Todo o ministério de Jesus foi essencialmente de ensino, de pregação, sobre o Reino de Deus, chamando o povo ao arrependimento. Inúmeras foram as parábolas que Ele citou, para exemplificar os seus ensinos. Jesus ensinava em reunião aberta a todos, ensinava nos templos e em particular para os seus discípulos. O Senhor percorria as cidades e povoados, mesmo os considerados inimigos, como Samaria, e pregava o Reino, mostrava o caminho da salvação. As pregações do Senhor não eram emotivas e nem tinham nenhum oferecimento de bênçãos ou milagres, mas os doentes que vinham ao seu encontro Ele os curava. O que temos de saber foi que o ministério de Jesus foi de ensino, ministrações, o que Ele fez de forma incansável durante três anos. Mesmo nos momentos de descanso, Ele estava ensinando, andando ou fazendo qualquer outra coisa, estava sempre nos ensinando. "E disse-lhe um: Senhor, são poucos os que se salvam? E ele lhe respondeu." (Lucas 13:23). Durante a sua pregação, enquanto se dirigia para Jerusalém, um dos ouvintes lhe pergunta se seriam poucos os que se salvariam. Essa pergunta demonstra a preocupação deste ao saber que o que conduz à salvação é obediência e santidade. Essa mesma pergunta muitos ainda fazem; são os que reconhecem a sua condição de pecador, e o que é pior, não estão dispostos a abrir mão de muita coisa, uns dizem que vão descansar nas misericórdias do Senhor. A salvação não depende do Senhor mais, porque Ele já nos deu direito e condições de sermos salvos, mas, para a conseguirmos, devemos nos unir a Ele. E essa união não se dá somente com orações, mas fundamentalmente com a prática do seu Evangelho, com obediência aos seus preceitos. Como muitos querem a salvação e querem também desfrutar do mundo, se transformam em religiosos, assim, quando ouvem o ensino verdadeiro, a pregação legítima sobre salvação, se preocupam não somente com eles próprios, mas com os demais, sabendo a condição da humanidade. Esse que fez a pergunta deve ter notado que, a despeito das grandes multidões que vinham ouvir a pregação de Jesus e receber a cura, havia bem poucos seguidores leais, assim como hoje.
   "Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão." (Lucas 13:24). Jesus não responde de modo direto, Ele adverte que muitos tentariam entrar depois de ser tarde demais. Como o Senhor disse, a porta é estreita, muito estreita E por ela não se passa levando nada, nenhuma bagagem mundana, passa-se muito espremido. Todos os que querem passar simplesmente através de orações nada conseguirão, os que pensam que podem negociar com o Senhor jamais entrarão. Só existe um caminho para entrar no Reino, e esse Caminho é Jesus, e andar por Ele é viver os seus ensinamentos. Quando se tenta ignorar alguma dessas ordenanças, por menor que seja, está se fechando a porta do Reino para si próprio. Só passarão pela porta estreita os discípulos de Jesus, os que o seguem praticando todos os seus ensinamentos. Vemos muitas pessoas falarem em sua salvação simplesmente por frequentarem uma igreja denominacional, um templo qualquer, por terem se batizado nas águas, ou terem levantado a mão em algum lugar dizendo que aceitam Jesus como seu Salvador. Elas não entendem que não é somente esse gesto que salva, não percebem que sem santidade ninguém verá Deus, sem o abandono de pecados não passarão pela porta estreita, independentemente do tanto que se ora ou reza. "Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos; e, respondendo ele, vos disser: Não sei de onde vós sois." (Lucas 13:25). Jesus cita um exemplo mostrando que não adianta uma vida de desobediência e religiosidade, porque não conseguirão alcançar o Reino de Deus. Por mais que sejam insistentes nos pedidos, não conseguirão demover o Senhor, pois a misericórdia do Senhor já foi liberada e aplicada com a vinda de Jesus, que padeceu por todos. Por isto não serão mais ouvidos e ou atendidos pedidos de misericórdia, pois seria desmerecer o sacrifício da cruz. A salvação está para todos, e, para alcançá-la, basta somente ser obediente aos preceitos do Senhor. Por esse motivo não adianta chorar, gritar, clamar por misericórdia ao Senhor para entrar no Reino se não tiver praticado a sua Palavra, porque somente ouvirá do Pai "eu não vos conheço".
   "Então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas." (Lucas 13:26). Não adianta falar que orou muito, que pregou, que cantava, adorava, que ia à igreja três vezes por semana ou todos os domingos, nem que evangelizava ou que participava de santa ceia, que dizimava, ofertava. Não adianta falar que orou pelas pessoas, que expulsou demônios, ou que curou pessoas enfermas, porque nada disso terá valia se não viveu de forma obediente ao Senhor. O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a alma? Portanto, sejamos sábios e vivamos o Evangelho. Jesus não morreu na cruz para dar prosperidade para ninguém e nem para expulsar demônios, e sim para nos dar salvação. Podemos e devemos fazer todas as coisas, é nosso dever, mas jamais nos esquecer da santidade, porque uma coisa, uma ação não supre a outra. Muitos que, por serem religiosos, acham que já são salvos, não compreendem que a porta é muito estreita e poucos passarão por ela. "E ele vos responderá: Digo-vos que não vos conheço nem sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniquidade." (Lucas 13:27). Religiosidade e falar o nome de Deus em vão é quando as pessoas vivem em pecado e continuam falando o nome do Senhor; é querer associar a iniquidade ao Santo. Alguns acham que conquistarão o Reino por misericórdia e não sabem que a misericórdia já nos foi entregue, e que desde João Batista pessoas se esforçam para entrar no Reino. Esses pecadores disfarçados de cristãos ouvirão a dura resposta do Senhor dizendo não os conhecer e não saber quem são, portanto não entrarão no Reino. Creio que a maioria não tem consciência de que irá passar a eternidade no sofrimento, e isso por falta de pessoas capacitadas para ensinar sobre salvação, uma vez que a maioria dos mestres da atualidade se especializou em falar de bênçãos e milagres. "Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no Reino de Deus, e vós lançados fora." (Lucas 13:28). Muitos que acham que são alguma coisa, que garantem que já conquistaram a salvação, verão muitos que não esperavam, que achavam que não eram nada no Reino, e a porta ser fechadas para eles. Verão homens e mulheres de Deus, verão os profetas, os grandes nomes bíblicos, todos no Reino, mas a porta fechada para eles, e, por mais que gritem e peçam misericórdia, não conseguirão entrar. Serão lançados fora do Reino de Deus, serão impedidos de entrar, apesar da religiosidade com que viveram aqui. Podemos escolher, temos a misericórdia do Senhor aqui, agora, no sentido de nos curvarmos a Ele e nos convertermos por inteiro e vivermos segundo os seus preceitos, caso contrário, o que nos espera é dor e sofrimento, por toda a eternidade. Saibamos que o Caminho da salvação passa pela santificação e obediência ao Senhor. "E virão do oriente, e do ocidente, e do norte, e do sul, e assentar-se-ão à mesa no Reino de Deus. E eis que derradeiros há que serão os primeiros; e primeiros há que serão os derradeiros." (Lucas 13:29-30).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 23 de março de 2015

ROGANDO POR CONHECIMENTO

"No demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do Senhor tenha livre curso e seja glorificada, como também o é entre vós; E para que sejamos livres de homens dissolutos e maus; porque a fé não é de todos." (2 Tessalonicenses 3:1-2)

  Paulo pedia aos irmãos que orassem por ele para que a sua missão fosse bem-sucedida, porque durante as viagens missionárias ele enfrentou todos os tipos de problemas, como ele mesmo expõe, mas isso não era motivo para sequer pensar em desistir ou ficar se lamentando. Na verdade, ele prosseguia cada vez mais com afinco, e por isso foi um dos maiores pregadores evangelistas do Novo Testamento. Os pedidos de oração de Paulo eram no sentido de que a Palavra de Deus fosse aceita, para que se tivesse oportunidade de divulgar o Evangelho de Jesus Cristo. O objetivo sempre é glorificar o nome do Senhor, e, para que essa glorificação seja real, é necessário falar, pregar, ensinar o verdadeiro Evangelho, independentemente da situação. Devemos sempre procurar glorificar o nome do Senhor, falando das suas maravilhas e, principalmente, da obra redentora de Jesus Cristo, ensinando o caminho da salvação. Testemunhar sempre os inúmeros milagres que o Senhor tem feito em nossas vidas, não nos lamentar por nada que possa nos acontecer, sempre glorificar o seu Nome. "Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno. E confiamos quanto a vós no Senhor, que não só fazeis como fareis o que vos mandamos." (2 Tessalonicenses 3:3-4). Se vivermos segundo os preceitos do Senhor, se estivermos praticando os seus ensinamentos, com certeza sempre venceremos as investidas do maligno, o que não quer dizer que ele não nos tentará. As tentações, provocações, lutas sempre existirão, mas as venceremos no Senhor. Servir e viver no Evangelho não é garantia de que não teremos lutas, e sim a certeza da nossa vitória. A proteção do Senhor não é um impedimento de ataques, mas a segurança que se perseverar em praticar o Evangelho, de glorificar o Senhor, mesmo em meio a lutas, a vitória chegará. Simplesmente devemos aprender a olhar sempre para o Senhor, todo o tempo obedecer, glorificar o seu Nome, e não perdermos tempo pecando através de reclamações, lamentações e choros.
   "Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo." (2 Tessalonicenses 3;5). Paulo lembrava que sempre deveriam encaminhar, conduzir os corações e mentes de acordo com a Palavra de Deus, porque devemos orar por nós mesmos e por todos; devemos sempre interceder, mas digo orações sérias, não essas coisas de "me dá me dá". Orações de acordo com a Palavra de Deus, falar com o Senhor, dialogar com fundamento em sua Palavra e promessas. Sempre viver a Palavra, não simplesmente orar e viver em desobediência e rebeldia, como religiosos que só oram e nada mais. Temos que observar os que assim vivem e repreendê-los. Se não mudarem, devemos nos afastar deles. "Mandamos-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu." (2 Tessalonicenses 3:6). Não importa quem quer que seja, se for alguém que se diz irmão, crente, evangélico, mas que vive na prática de pecados, em desobediência aos preceitos do Senhor, temos que nos afastar dele. Como Jesus disse, um pouco de fermento leveda toda a massa; o pecado corrompe; se alguém vive falando o nome do Senhor, mas não vive na prática, então, que nos afastemos deste e oremos para que realmente seja tocado pelo Pai e venha a se converter. Todos os que vivem em desobediência às ordenanças do Senhor não são convertidos, não importa se estão nos altares, pregando nos púlpitos de igrejas. "Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós," (2 Tessalonicenses 3:7). É nosso dever ser exemplo, para que as pessoas pratiquem as mesmas obras que nós. Não podemos ser hipócritas, falar uma coisa e fazer outra, temos que ensinar, pregar, mas muito mais com o nosso jeito de viver, com a nossa maneira de agir diante de qualquer situação. Pregar o Evangelho com a boca e também com todos os membros do nosso corpo. Temos que desejar que as pessoas nos imitem sabendo que elas, fazendo assim, estarão também praticando a Palavra de Deus, mas fazemos isso quando temos a confiança de estarmos vivendo segundo os preceitos estabelecidos pelo Senhor. Temos que ser exemplo para as pessoas em orações, intercessões, e, principalmente, na prática da Palavra de Deus, e ter a tranquilidade de desejar que outros sigam o nosso exemplo.
   "Nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós." (2 tessalonicenses 3:8). A preguiça é pecado, e os seus praticantes não têm parte no Reino de Deus; os espertalhões na verdade são servos do diabo. Todos os que com desculpas de servir a Deus, de evangelizar, gostam de viajar, passear à custa de uma igreja, pessoas que vivem pedindo ofertas para custear suas missões particulares, as irmãzinhas que gostam de viver nas casas fazendo orações, em troca de ganhar alguma coisa, que abandonam os seus lares, as suas casas para viverem batendo perna pelas ruas de casa em casa se dizendo missionárias, mas vivendo à custa dos outros; irmãos que querem fazer a obra, mas querem receber salários, querem ofertas; pessoas que querem deixar de trabalhar para viverem da obra, ou melhor, serem sustentadas pela obra, são preguiçosas, enganadoras, simplesmente estão em busca de viver regaladamente sem nada fazer. "Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes. Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também." (2 Tessalonicenses 3:9-10). Temos que ser exemplos, trabalhar para nos manter, não viver criando desculpa de que não podemos trabalhar porque estamos servindo a Deus, porque quem na verdade assim faz está desobedecendo ao Senhor. Se queremos ser exemplos, então trabalhemos para nos manter, e manter as nossas famílias. Se queremos ser exemplos, cuidemos da nossa casa e da nossa família. "Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs. A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão. E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem."(2 Tessalonicenses 3:11-13). Esses irmãozinhos e irmãzinhas que querem se encostar na igreja, ou em supostos evangelismos, em missões para viver sem trabalhar, esses que querem viver de casa em casa abandonando a sua própria com despeito de fazer orações, todos os que vivem de casa em casa pedindo ofertas para se sustentar, pagar contas de água, luz, pedindo cestas básicas, têm que abandonar a preguiça e ir trabalhar. Fazer a obra de Deus não é viver esmolando nem cobrando para isso. "Mas, se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal, e não vos mistureis com ele, para que se envergonhe." (2 Tessalonicenses 3:14). Todos os que preferem ignorar nossas orientações que também sejam ignorados por nós. Temos que nos afastar desses porque não são sinceros diante do Senhor, não são praticantes do Evangelho de Jesus Cristo. "Todavia não o tenhais como inimigo, mas admoestai-o como irmão.
Ora, o mesmo Senhor da paz vos dê sempre paz de toda a maneira. O Senhor seja com todos vós." (2 Tessalonicenses 3;15-16).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.