Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

A LEI E O HOMEM

"Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?" (Romanos 7:1)
Paulo provavelmente tinha em mente a lei mosaica, mas seu interesse aqui visava ao caráter fundamental da lei por si mesma, sob os aspectos gerais. Enquanto estivermos vivendo neste mundo, enquanto carne, existem normas e leis dos homens a que temos que nos submeter. São várias as leis: as que se aplicam às propriedades, as legislações, as leis para idosos, crianças, para empregados, patrões, para todos. E graças a essas leis vivemos em uma sociedade organizada (pelo menos deveria ser). Caso contrário, seria uma baderna, um total anarquismo, tornando-se impossível a existência. Portanto, enquanto vivermos, temos que nos submeter às leis em prol do bem comum e, se não as aceitarmos, receberemos o devido castigo, a devida punição. As leis são para serem obedecidas, e, não sendo obedecidas, há sujeição a castigo, tais como multas, prisão, des…

QUANDO ACONTECERÁ

"E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se Dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo." (Mateus 24: 1)
As pessoas têm a tendência de mostrar as grandezas materiais, as posses, os monumentos, as suas conquistas. Os discípulos fizeram questão de mostrar as grandezas do templo, da imponente construção, o orgulho dos judeus. Às vezes, quando falamos da obra do Senhor, mesmo quando sabemos que é tudo do Senhor, que tudo vem Dele e é para Ele, também gostamos de nos vangloriar do que temos, do que fazemos, de onde vivemos. Assim como foi com Salomão. Se observarmos na sua oração de consagração do templo, Ele falando com Deus, não deixou de se exaltar dizendo que ele é que tinha feito o templo, mostrando-o ao Senhor e também pedindo favores por ter feito a moradia Dele. Essa maneira de ver e fazer as coisas é perigosa e mostra o caráter e a fidelidade. Vemos que, no caso de Salomão, o homem, o rei que mais recebeu do Senhor, no final o abandonou e se …

O ALIMENTO VERDADEIRO

"E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui? Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes." (João 6:25-26)
Jesus acabara de alimentar mais de cinco mil pessoas, porque tinha transformado cinco pães de cevada e dois peixinhos em alimento para toda aquela multidão, e ainda haviam sobrado mais de doze cestos cheios. Jesus depois tinha ido com os discípulos a Cafarnaum, a maior parte do caminho andando sobre as águas. Jesus encontra esse povo que tinha sido alimentado por Ele e que o estava buscando, porque não o tinha visto cruzar para Cafarnaum, mas eles o procuravam desesperadamente não por Ele ser o Messias, o Cristo, o Filho de Deus, simplesmente porque tinham sido alimentados, tinham se enchido com pães e peixes. Esse povo queria somente o milagre, queria simplesmente se fartar, queria receber bênçãos e milagres. Assim é a maioria que lot…

CARREGANDO A CRUZ

"E, levando Ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota, Onde o crucificaram, e com Ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio." (João 19:17-18)
Jesus passou pelos piores sofrimentos e humilhações; como homem foi submetido aos extremos de dor, sofrimento, vergonha, vexame, sendo inocente de tudo. Tudo fez e sofreu por amor a nós, um povo obstinado e pecador, que não valoriza o sacrifício da cruz, e por isso padece. Fizeram com que Ele carregasse a sua própria cruz para ser crucificado nela, e somente quando já não mais tinha condições de carregá-la é que fizeram uma outra pessoa levá-la para Ele. Foi crucificado junto com dois ladrões, um de cada lado, tudo fizeram para humilhar o Filho de Deus. Em tudo o que fizeram com esse inocente tiveram o apoio da maioria, a população os apoiou ou se calou. Estou falando dos milhares que se beneficiaram com os seus milagres, dos milhares que se alimentaram das multiplicações de pã…

MANIFESTAÇÃO DA JUSTIÇA DE DEUS

"Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas." (Romanos 3:21)
A justiça de Deus se manifestou agora através da fé e não mais da obediência à lei, que eram normas impossíveis de serem cumpridas integralmente, mas que se cumpriram em Jesus. A justiça de Deus hoje se manifesta pela fé em seu Filho amado Jesus Cristo; é pela fé Nele que vivemos e obtemos vida abundante. A justiça de Deus tem o testemunho dos profetas e da própria lei, uma vez que o próprio autor da lei, Moisés, já falava da vinda de Jesus, e que a Ele todos deveriam obedecer. Os profetas, todos eles ou a sua maioria, falavam, citavam a vinda de Jesus, e muitos relataram desde seu nascimento até a ressurreição. Vemos que é algo tão fantástico que os profetas viveram centenas de anos antes da vinda do Senhor e em lugares diferentes, e a maioria não se conhece, uma vez que também viveu em épocas diferentes, mas todos eles falavam a mesma coisa. Pelo Espírito, eles pr…

ENFERMOS NA FÉ

"Ora, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas." (Romanos 14:1)
 Provavelmente cristãos judeus de Roma não dispostos a abrir mão da observância de certas exigências da lei, como as restrições alimentares e a guarda do sábado e de outros dias especiais. Tal preocupação não era exatamente igual à dos judaizantes da Galácia. Os judaizantes acreditavam poder levar Deus a lhes dever um favor ao praticarem as obras da justiça e procuravam forçar as igrejas da Galácia a aceitarem essa doutrina herética, mas os cristãos "fracos" de Roma não eram assim. Ainda não tinham ideia clara da posição dos regulamentos do Antigo Testamento dentro da Nova Aliança inaugurada pela vinda de Cristo. São muitos os que estão enfermos na fé, e, antes de pensarmos em criticá-los, devemos procurar ajudá-los, orientá-los de acordo com a Palavra de Deus. Como são tantas as religiões, os ensinos, as seitas, tradições antigas e obsoletas, muitas pessoas creem no q…

DAR VIDA NOVAMENTE

"E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência." (Efésios 2:1-2)
Paulo escreveu sobre grandes propósitos e sobre o plano de Deus, que culminam na supremacia universal de Cristo, sendo que tudo isso é "para o louvor da sua Glória". Agora começa a explicar os passos pelos quais Deus realizará seus propósitos, a começar com a salvação do ser humano. Estando todos nós mortos no pecado, aprouve a Deus nos salvar, nos resgatar das mãos do inimigo, da perdição, da morte, nos dando vida Nele. Vivificou, ou seja, tornou a nos dar vida, porque Ele já tinha nos dado vida, e pelos pecados, desobediências, nós morremos, mas pelo seu imenso amor Ele tornou a nos dar vida. Também serve para mostrar que não podemos continuar no pecado, nos erros, pois Deus deu seu Filho amado para sofrer e morrer para que tivéssemos a…

OBEDIÊNCIAS PELA FÉ

"Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos." (Judas 1:3)
Judas era meio irmão do Senhor Jesus, pois era filho de Maria com José e se converteu após a morte e ressurreição de Cristo. Como um fiel servo do Senhor e sendo um presbítero ou pastor (em ambos os casos o título se refere a um supervisor de igreja), escreve aos irmãos exortando, alertando sobre o destino dos ímpios, dos que vivem em desobediências. Começa incentivando que todos batalhem, lutem para manter a fé inicial, porque só se pode praticar e viver o Evangelho pela fé, sabendo que as lutas, as dores e as afrontas acontecem e são normais e esperadas, mesmo porque o cristão torna-se estrangeiro neste mundo, e a perseguição e discriminação são naturais. Viver o Evangelho legítimo não é fácil, Jesus deixou bem claro que a porta é estreita, que o caminho é apertado, que no mundo …