Pular para o conteúdo principal

O QUE CONTEMPLAMOS

“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida.” (1 João 1:1)

         João é o autor deste livro, ou melhor, quem foi usado pelo Senhor para escrever esse livro, além de já ter escrito o Evangelho, que leva o seu nome. Aqui ele inicia falando de Jesus, que foi visto, ouvido e tocado por ele, isto prova inegavelmente que o Senhor veio em carne e habitou em nosso meio, vivendo como um ser humano normal. Não somente João esteve com Ele, mas todos os outros discípulos, os quais conviveram e estiveram com Jesus, especialmente esse discípulo, que é conhecido como o discípulo amado. João é aquele que na hora da ceia descansou, inclinando a cabeça no peito de Jesus, assim suas mãos o tocaram, e os seus ouvidos ouviram os ensinamentos de Jesus, suas orientações, além de ter ouvido Jesus inúmeras vezes orar, falar com o Pai. Esse homem, Jesus, que foi visto, ouvido e tocado por muitos era e é o Autor da Vida, o Filho de Deus, o esperado, o Salvador do mundo, quem habitou em nosso meio de maneira simples. Sim, o Criador de tudo, Deus, simplesmente habitou em nosso meio de maneira simples e viveu de igual maneira, portanto, é inegável a sua existência como carne, e não se pode falar que Ele habitou como um fantasma ou um espírito, porque Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio como homem. "Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada.” (1 João 1:2). A vida, o autor da vida se manifestou, e João, além de vários outros discípulos, ou melhor, todos os outros discípulos, todos foram testemunhas da vinda e vida do nosso Mestre. Todos sem exceção que o conheceram e que tiveram alguma convivência com Ele são simplesmente testemunhas da sua vinda. Também existe uma quantidade considerável de testemunhas da sua ressurreição, primeiro os discípulos para quem Ele apareceu após a sua ressurreição, e depois de certa feita apareceu para mais de quinhentas pessoas juntas. Quando alguém diz não acreditar em Jesus, na sua vinda, ou na sua morte, na sua ressurreição, sabemos que estamos lidando com alguém que é totalmente cego, pois não acredita no que seus olhos veem, pois a história confirma tudo o que a Bíblia relata. Temos um Salvador que viveu como qualquer um de nós, na fraqueza da carne, mas Ele venceu e não pecou, mostrando que é possível vivermos também longe dos pecados e sermos vencedores Nele. 
         “O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” (1 João 1:3). João ainda faz questão de frisar que anuncia, fala do que viu e conhece, e de igual maneira faz isso para que todos conheçam a verdade e todos tenham comunhão, porque todos os que vivem na Palavra, no Evangelho, que vivem na prática dos ensinamentos de Jesus têm comunhão com os santos homens de Deus e com o próprio Deus, e, consequentemente, com o seu Filho Jesus Cristo. E a única maneira de termos comunhão com o Pai, com o Filho e com o Espírito Santo é vivendo de acordo com os seus preceitos, suas ordenanças. A única maneira de nos unirmos a Ele é pela obediência ao Evangelho. “Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra. E esta é a mensagem que Dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há Nele trevas nenhumas.” (1 João 1:4-5). O que está escrito no Evangelho é simplesmente a vontade do Senhor, portanto, João foi usado para escrever, e aqui transcrevemos simplesmente para que todos possam conhecer a vontade do Senhor, submeter-se a Ele, e assim desfrutar de alegria, de gozo Nele. Temos que compreender que o que está no Evangelho não é para nos dar alegrias mundanas, e sim alegria da salvação em Cristo Jesus. O que ouvimos de Cristo é que Ele é Luz e não existe nenhuma treva Nele, portanto, não existe nada escondido, nada que não possa ser visto, explicado. Não existem segredos em Cristo, tudo é mostrado às claras, assim, se somos seus seguidores, se somos seus discípulos, se queremos a salvação, então temos que agir igual a Ele, temos que ser luzes também. O que pensamos, falamos ou fazemos não pode ser nada de que possamos nos envergonhar, ou tentar esconder, porque do Senhor nada escondemos, uma vez que o Senhor conhece os nossos pensamentos. Temos que ser pessoas transparentes, pois sabemos que somos examinados constantemente pelo Senhor, e ter a certeza de que não seremos recriminados pelo que fazemos ou pensamos, enfim, temos que ser luzes. Devemos procurar constantemente viver em comunhão com Ele, e essa comunhão obrigatoriamente passa pela obediência. “Se dissermos que temos comunhão com Ele e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso”. (1 João 1:6-10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Comentários

Postagens Mais Acessadas

RAÇA DE VÍBORAS? QUEM SÃO?

E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?(Mateus 3. 7)
           Aqui vemos como João Batista pregava, como ele falava e exortava para que os mesmos abandonassem os pecados e a religiosidade, muitos não gostavam porque achavam a pregação dura, mas João é aquele que foi enviado para preparar o caminho para Jesus, é o qual o Senhor testemunhou dele. “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lucas 7.28) João Batista não ficava alisando ego, não prometia bênçãos sem fim, nem mesmo prosperidade, mas chamava ao arrependimento. Ele não concordava com o fato de pecadores contumazes irem buscar somente o batismo com ele, ouvir a pregaçã o curta e direta dele, porém continuarem nos erros, nos pecados. Da mesma maneira existem hoje milhares de pessoas que gostam de ir à igrejas, de falarem o n…

A DIFERENÇA ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO

Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve. (Malaquias 4.1)
                 Veja que a palavra de Deus chama a nossa atenção para que observemos as pessoas, que teme ao Senhor e as que não temem; devemos observá-las pela forma como vivem como enfrenta os problemas quando surgem, como educa e trata os seus familiares, e principalmente como reage diante do inesperado. Pois o mal vem sobre os justos e injustos, sobre bons e mal. “Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.”(Mateus 5.45) Mas a diferença é exatamente como encaramos, pois se somos Justos, somos tementes e praticante da palavra, usaremos o nome e o poder do nome de Jesus e mandaremos o mal embora; e  também por maior que sej a o problema que estamos atravessando,   sabemos que vai passar logo, e temos paz, não perdemos a paz, e não nos desesperamos, pois a nossa confi…

FOME DA PALAVRA.

Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8.11)
Temos um grande número de pessoas que buscam as igrejas somente para ouvir palavras de consolo, incentivo, ou bênçãos, pessoas estas que decoram alguns versículos e se pauta por eles, e exigem as suas bênçãos, e isto com respaldo, uma vez que pregadores estão distribuindo, ou vendendo bênçãos, prosperidade e tranqüilidade. Estas pessoas não querem saber de ouvir a verdade, não querem saber de obediência, querem salvação, e bênçãos somente por ir a igrejas. Chegará o dia que irão querer ouvir a palavra verdadeira e não acharão, não encontrarão a verdade, somente as mentiras, e engano como já existem muitos por ai. “E irão errantes de um mar até outro mar e do Norte até o Oriente; correrão por toda parte, buscando a Palavra do Senhor, e não acharão.” (Amós 8.12) As pessoas viajarão de um país a outro tentando encontrar pregadores da …