EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

FORTIFICAR NA GRAÇA

“Tu, pois, meu filho, fortifica-te na Graça que há em Cristo Jesus. E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. Tu pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.” (2 Timóteo 2:1-3)

          O apóstolo Paulo, falando para o jovem pastor Timóteo, faz uma série de advertências que servem para todos nós, principalmente para os pastores atuais. Servem para todos nós, pastores, vivermos e, principalmente, ensinarmos, e não pregarmos mentiras, como muitos fazem. É necessário saber que se precisa de idoneidade para exercer a função de pastor, e principalmente compreender que ser pastor é ser chamado por Jesus Cristo para pregar, ensinar o seu Evangelho, e não outra coisa qualquer. A função de pastor requer disponibilidade em tempo integral, porque se vive em função do Evangelho, tendo a certeza de que não foi chamado para viver na bonança, e sim para as lutas. Ser um guerreiro de Cristo, ser um soldado a serviço do Reino traz muitas lutas, aflições e dores, isto porque estamos em campo de batalha, estamos em território inimigo, portanto, somos bombardeados constantemente, mas olhamos para o nosso General, aquele que nos chamou, e assim continuamos a nossa luta. Não podemos nos corromper, como muitos que se dizem pastores e cujas preocupações são dinheiro, bem-estar e poder, porque não é essa a nossa promessa. Não podemos simplesmente estar levantando, ungindo qualquer um como pastores, não é um curso de teologia que capacita alguém para exercer esse ministério, tem que ser chamado por Cristo, tem que estar disposto a sofrer por causa do Evangelho. Não pode ser ninguém preso a bens materiais, a coisas, e sim reconhecer que é um prisioneiro em Cristo Jesus. “Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra.” (2 Timóteo 2:4). Temos que saber que estamos em campo de batalha, que o nosso adversário está o tempo todo nos bombardeando, mas temos que fazer uso do escudo da fé, temos que estar com o capacete da salvação e empunhando a espada, que é a Palavra de Deus. Estamos em território inimigo, portanto, são esperados os ataques, mas devemos olhar para o Autor e Consumador da nossa fé. Assim, não nos envolvemos com nada que não seja o Evangelho de Jesus Cristo, gastamos o nosso tempo ensinando, pregando, pois essa é a nossa missão.
           “E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente. O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos. Considera o que digo, e o Senhor te dê entendimento em tudo.” (2 Timóteo 2:5-7). Muitos dos que se intitulam pastores, bispos, apóstolos e outros títulos eclesiásticos, na verdade, estão muito longe de serem convertidos, pois ensinam umas doutrinas estranhas e contrárias ao Evangelho e não receberão o galardão, na verdade recebem somente aqui, que na verdade é o que buscam, porque o Evangelho de Jesus Cristo é incompatível com política, com negócios, e muitos dos que se dizem pastores, mas que têm outros negócios, são empresários, comerciantes, estão indo frontalmente contra o Evangelho, e os que querem ser políticos estão totalmente na contramão do Evangelho da Graça. Devemos fazer bem a separação, não digo todos os cristãos, mas os que se dizem pastores ou que ocupam cargos eclesiásticos, esses já têm trabalho e missão, são sustentados diretamente pelo Senhor. Os pastores legítimos não esperam ser reconhecidos, ou receber galardões aqui, pois sabem que o seu galardão, o seu prêmio não está aqui, mas com o Senhor, e o receberá quando partir. Somos os primeiros a ser coroados, a ser recompensados, a receber os nossos galardões quando partirmos daqui, mas isso se tivermos lutado legitimamente. Portanto, sabemos que aqui lutamos, combatemos, passamos por lutas, dificuldades, aflições, mas em tudo somos mais do que vencedores em Cristo Jesus. Não podemos pregar um Evangelho diferente para atrair pessoas, para agradar, para não as magoar, não confrontar, e assim elas saírem do Evangelho. Somos convocados para pregar a Verdade, exortar, falar do Evangelho que rasga, que traz dor, mas que traz alegria, salvação, traz vida. Devemos ensinar a verdade às pessoas, querendo elas ouvir ou não, falamos do Evangelho de Jesus Cristo e nada fazemos para agradar, para fazê-las ouvir, para ficarem onde estivermos. Se ficarem, que não seja por nossa causa, mas por causa de Cristo. Não podemos imitar os que pregam evangelhos diferentes e também convertem pessoas a falsos evangelhos, e eles juntamente com os falsos crentes caminham a passos largos em direção à morte eterna.“Lembra-te de que Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dentre os mortos, segundo o meu Evangelho; Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a Palavra de Deus não está presa.” (2 Timóteo 2:8-9). Sabemos quem é Jesus, sabemos as suas dores e sofrimento por nossa causa, e nós, que dizemos ser seus seguidores, seus discípulos, sabemos que as lutas, os sofrimentos são o que nos espera. Assim como o Nosso Mestre, continuamos firmes, não olhando para as perseguições nem para os sofrimentos, mas simplesmente preocupados em cumprir a nossa missão. Não pregamos o falso evangelho de só vitória, só vitória, não falamos de prosperidade, não falamos que aqui é lugar de alegria e curtição, que devemos desfrutar do melhor, pois não é essa a verdade. Pregamos, cobramos, exigimos conversão, arrependimento, santidade e compromisso com o Senhor, pois é isso que os verdadeiros cristãos fazem, pois não estão preocupados com as coisas deste mundo, que jaz no maligno.“Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com Glória eterna. Palavra fiel é esta: que, se morrermos com Ele, também com Ele viveremos; se sofrermos, também com Ele reinaremos; se o negarmos, também Ele nos negará; se formos infiéis, Ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.” (2 Timóteo 2:10-13).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

GRANDE MISERICÓRDIA

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo.”(1 Pedro 1:3-5)

         Temos que bendizer, exaltar, glorificar o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), porque pela sua misericórdia, pelo seu amor Ele nos deu vida novamente. Estávamos mortos em nossos pecados e não tínhamos salvação, mas aprouve a Ele enviar seu Filho amado, em semelhança de carne, para nos resgatar. Mas Ele não nos gerou novamente, Ele não nos deu vida novamente para vivermos como quisermos, e sim para vivermos segundo a sua vontade, segundo os seus preceitos. Ele tem todo o direito de nos exigir isso, pois foi Ele quem nos deu vida e nos comprou com o Sangue Precioso de Jesus Cristo. Fomos comprados para vivermos de acordo com os seus preceitos, porque a nossa esperança se chama Jesus Cristo, e, assim como Ele morreu e ressuscitou por nós, com Ele também ressuscitaremos para viver Nele se formos obedientes, caso contrário, seremos ressuscitados para padecermos por toda a eternidade. Devemos compreender que Jesus foi enviado para sofrer e morrer em nosso lugar, para que pudéssemos ter vida Nele, e quem o rejeita não há como Deus Pai perdoar, uma vez que as pessoas estão desvalorizando o Sacrifício da Cruz, estão rejeitando o seu Filho, e não existe pai que concorde que se escarneça de seu Filho – sabemos que a rejeição se dá quando as pessoas resolvem viver de acordo com suas lógicas e entendimento humano, e não obedecendo a Ele. “Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações, Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo; Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso; Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.”(1 Pedro 1:6-9). Temos que entender que Jesus morreu para nos dar vida eterna, nos dar vida, e não luxo, conforto, riquezas ou prosperidade aqui, portanto, é normal, esperado que passemos por lutas aqui. Quando estivermos passando por batalhas, não reclamemos, pois sabemos que Cristo sofreu muito mais por nós e não reclamou, assim, sabemos que devemos tudo suportar, SEMPRE GLORIFICANDO o Nome do Senhor.
        “Da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da Graça que vos foi dada, Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir. Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o Evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar.”(1 Pedro 1:10-12). A vinda do Messias, a vinda de Cristo foi revelada pelos profetas há centenas de anos, isto porque o Senhor queria preparar o povo para receber o seu Filho, mas eles não somente o ignoraram como o perseguiram e o conduziram à morte. Os judeus, os praticantes da lei não reconhecem Cristo como o Filho de Deus e por isto ainda estão esperando a primeira vinda de Cristo, e não perceberam que o que virá será a sua segunda vinda, e os que não creram Nele serão enviados para o tormento eterno. Mas o espírito de Deus já nos revelou, nos mostrou, confirmou tudo, sabemos que Cristo já veio e está prestes a voltar para levar a sua igreja, e por isso procuramos viver segundo a sua vontade, temos que praticar a santidade, porque é uma exigência, e quem não for encontrado limpo no seu retorno padecerá por toda a eternidade. Exatamente por o amarmos, por o temermos, por lutar pelas nossas vidas, procuramos de todas as maneiras obedecer-lhe, procuramos viver segundo os seus preceitos e determinações, porque queremos viver Nele por toda a eternidade. Reconhecemos e sabemos que o mundo está morto em seus pecados, por isto não buscamos gratificações ou recompensas aqui, nós buscamos viver o Evangelho de Jesus Cristo não nos preocupando com as afrontas que surgem. “Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na Graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo; Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; Mas, como é Santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou Santo.” (1 Pedro 1:13-16). Assim, devemos ser sóbrios, devemos ser homens e mulheres comprometidos não com o mundo ou com o que ele possa nos oferecer, mas comprometidos com Cristo, com o Autor da Vida. Devemos procurar obedecer-lhe em tudo, a seus preceitos, e procurarmos ser santos, isto é, andar, viver em santidade, porque quem nos chamou, quem nos convocou, quem nos comprou é Santo. Temos por obrigação praticar a santidade, viver nos santificando se formos realmente filhos de Deus, se buscamos a salvação em Cristo. Por isto, a nossa maneira de viver é diferente, temos que viver pela fé e não tentarmos ser espertinhos; temos que ser honestos, misericordiosos, justos, bondosos e vivermos pela fé, devemos ser imitadores de Cristo. “E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o Precioso Sangue de Cristo, como de um Cordeiro Imaculado e Incontaminado.”(1 Pedro 1:17-19).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 27 de novembro de 2018

NADA FICARÁ

“E, dizendo alguns a respeito do templo, que estava ornado de formosas pedras e dádivas, disse: Quanto a estas coisas que vedes, dias virão em que não se deixará pedra sobre pedra, que não seja derrubada.” (Lucas 21:5-6)

 Quando os discípulos de Jesus o procuram, eles chamam a sua atenção para a grandiosidade, a suntuosidade do templo, e Ele responde de maneira clara que todas aquelas coisas um dia iriam sumir, desaparecer, deteriorar. Hoje, vejo pastores preocupados em construir templos enormes e luxuosos. Analisando, vejo a incoerência com a Palavra de Deus, porque, primeiramente, nos grandes templos, as pessoas que os frequentam, os membros, não recebem o tratamento de ovelhas, mesmo porque é impossível um pastor conhecer dez mil pessoas e saber a situação de cada uma, e elas serem atendidas quando precisarem. Vejo que muitas vezes as pessoas, as ovelhas, ou os frequentadores desses templos grandiosos, precisam de uma orientação do pastor e não conseguem, porque, como ele é muito atarefado, não tem tempo disponível. Por isto há templos, denominações em que é preciso marcar audiência com uns seis ou sete meses de antecedência. Portanto, se a pessoa tinha um problema sério para resolver, com certeza não poderá contar com a ajuda e orientação do pastor. O máximo que as pessoas conseguem é falar com algum obreiro, que geralmente nada sabe, ou as aconselham de maneira errada. Além de o pastor nada conhecer sobre as pessoas que lá frequentam, e as pessoas não receberem cuidados de ovelhas, muitas delas em pecado não têm ninguém para exortá-las, para conversar e ensiná-las de acordo com a Palavra, porque o pastor elas só o conhecem por estar lá na frente, no púlpito. Geralmente esses templos grandiosos fazem em seu interior cantinas, restaurantes, livraria e outros tipos de comércio, o que é contrário à Palavra de Deus, pois o único momento em que sabemos de Jesus irado, com raiva, foi quando encontrou comércio no interior do templo, na verdade, no átrio externo, no pátio exterior, foi tão sério que Jesus chegou a fazer um chicote para expulsar os comerciantes. E para manter esses templos grandiosos, precisa-se de muito capital, por isto os seus pastores, pregadores vivem constantemente pedindo ofertas, pedindo dinheiro cada vez mais e mais. Na verdade não é mais um templo, para eles é uma empresa que tem que ser administrada com firmeza para poder dar lucro, e as ovelhas são a mercadoria que tem que ser tratada com carinho, para que possam ofertar mais, portanto sempre falam coisas boas e nunca pregam sobre arrependimento, santidade, salvação. E esses locais estão cheios de pessoas que vivem em pecados vários.
           “E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, quando serão, pois, estas coisas? E que sinal haverá quando isto estiver para acontecer?” (Lucas 21:7). Jesus diz que tudo será destruído, porque é claro que o Senhor não está preocupado com luxo, conforto ou grandiosidade de templo, Ele está preocupado conosco, que somos os verdadeiros templos Dele. Tudo o que vemos no mundo será destruído um dia, tudo passará, e somente o que importa são as nossas almas, é saber que daqui partiremos um dia e para onde vamos dependerá da maneira como cada um de nós viveu, como tratou, respeitou e amou ao Senhor. Não vamos a templos para nos alegrar, ou para nos sentirmos confortáveis, e sim para ouvir a Palavra de Deus, para sermos exortados, admoestados, vamos a templos para ouvir Deus, para aprendermos mais com Ele, vamos a templos para adorar, em espírito e em verdade. Quando Jesus disse que tudo seria destruído, os discípulos ficaram preocupados e quiseram saber quando tudo aconteceria. Jesus não responde dizendo dia e hora, mas fala sobre os sinais que antecederiam a sua volta, que acontecerão antes de tudo ser destruído. “Disse então Ele: Vede não vos enganem, porque virão muitos em meu Nome, dizendo: Sou eu, e o tempo está próximo. Não vades, portanto, após eles. E, quando ouvirdes de guerras e sedições, não vos assusteis. Porque é necessário que isto aconteça primeiro, mas o fim não será logo. Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.”(Lucas 21:8-11). Jesus então fala que é para tomarmos cuidado, pois os enganos, as mentiras, os falsos profetas, os falsos cristos viriam antes, e isso já vemos constantemente nos interiores de muitos templos onde citam o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), mas o que pregam e ensinam vai contra a própria Palavra. Jesus nos manda ficar em alerta, observar a sua Palavra para não sermos enganados, pois haverá sinais que, se fosse possível, enganariam até os escolhidos, do Senhor. Portanto, devemos ficar em alerta e recusar todos os ensinamentos, sinais e mágicas contrárias à Palavra de Cristo, porque sabemos que não é Dele. Também Ele disse que guerras, terremotos, tsunamis, fomes, miséria, muita coisa aconteceria antes, portanto, quando ficarmos sabendo de guerras, catástrofes que acontecem no mundo, não nos assustemos, simplesmente saibamos que a Palavra está se cumprindo e que está cada dia mais próxima a volta do Senhor. Ele também disse que, antes disso, aconteceria a verdadeira perseguição aos cristãos, e isto já vemos pelo mundo. “Mas antes de todas estas coisas lançarão mão de vós, e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e às prisões, e conduzindo-vos à presença de reis e presidentes, por amor do meu Nome. E vos acontecerá isto para testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder; Porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir nem contradizer todos quantos se vos opuserem. E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do meu Nome. Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça. Na vossa paciência possuí as vossas almas.”(Lucas 21:12-19).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

ANDANDO DIFERENTE

“E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza.” (Efésios 4:17-19)

 O apóstolo Paulo de maneira clara fala, para que todos possam entender, que ser cristão, ser crente, ser evangélico é ter um comportamento diferente, é viver de acordo com os ensinamentos de Cristo. Não se pode falar em conversão, ou que as pessoas se transformarão em crentes só por frequentarem uma congregação qualquer. Não é o fato de ir diariamente a um templo denominado evangélico que transforma uma pessoa em crente. Mas, se houve uma conversão, então houve uma mudança, e essa mudança começa de dentro para fora, começa pelo nosso interior, em nosso coração, porque passamos a rejeitar tudo o que é contrário à Palavra de Deus. Temos que ter um pensamento diferente do mundo, temos que condenar todos os pecados, não podemos concordar com nada que o Senhor diz que é pecado, não podemos participar em hipótese alguma de qualquer coisa que seja contrária à sã doutrina. É inconcebível vermos pessoas que se dizem crentes dando mau exemplo. Algumas pessoas dizem conhecer Cristo, mas vivem na mentira, no adultério, em recasamento, em desonestidades, em violência. Esses que assim procedem são piores do que o ímpio, do que o ateu, ou de outra religião qualquer, pois estão denegrindo a imagem do Evangelho, e, portanto, vão pagar um preço muito alto. Antes de abrir a boca para se identificarem como crentes, deveriam se examinar, pois muitos andam de maneira pior do que o profano, do que o escarnecedor. “Mas vós não aprendestes assim a Cristo, Se é que o tendes ouvido, e Nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus.” (Efésios 4:20-21) Mas quem aprendeu ou está aprendendo de Cristo sabe que tem que mudar e procura se moldar ao Evangelho, porque, já conhecendo Cristo, sabe que, se continuar nas práticas antigas, não haverá escapatória, e com certeza irá padecer por toda a eternidade. Quem conhece Cristo não vive correndo atrás de bênçãos e tudo faz para ter Jesus em sua vida.
           “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; E vos renoveis no espírito da vossa mente; E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.” (Efésios 4:22-24). Assim, quem se converte ao Senhor abandona os velhos hábitos, abandona toda prática errada e começa a viver seguindo o Manual da vida, que é a Bíblia. Sabemos que quem realmente é cristão, é convertido, não está vivendo em um divórcio, ou no segundo, terceiro casamento, quem é crente não vive nas fofocas, nas mentiras ou desonestidades, quem é evangélico não vive na fornicação, na prostituição, não vive para satisfazer os desejos da carne, quem é evangélico vive em função de agradar Cristo. Quem é cristão, crente, evangélico, não vive adorando imagem de qualquer santo, e nem adora objetos, tais como lenços, toalhas, palitos, garrafas de água, sal, rosas e outros muito comuns em templos denominados evangélicos. Quem é cristão sabe qual é o seu compromisso com o Senhor e tem conhecimento de que não poderá esconder-se Dele, porque Ele examina os nossos pensamentos, o nosso interior. Quem é cristão, que quer dizer discípulo, aprendiz de Cristo, vive para ser igual a Cristo, por isso pratica a santidade e não tem prazer nas coisas do mundo. Assim, se realmente é convertido ao Evangelho de Jesus Cristo, vive por Ele e para Ele. “Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Não deis lugar ao diabo. Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.” (Efésios 4:25-28). Podemos até irar, ficar com raiva, mas não pecarmos, pois sabemos que estaríamos indo contra a Palavra de Deus. Antes de dormir, devemos fazer tudo para nos acalmar e esquecer o que nos fez ficar com raiva. Seria muita hipocrisia as pessoas pensarem que, por serem crentes, não ficam com raiva, porque, como ainda estamos na carne, estamos sujeitos a sentimentos e emoções que aparecem quase que involuntariamente, mas devemos aprender a nos dominar. Ficamos nervosos quando nos deparamos com as heresias, os adultérios da Palavra de Deus, mas não agredimos ninguém. O próprio Senhor Jesus ficou nervoso quando deparou com o comércio no templo, e fez um chicote e derrubou as mesas dos cambistas e os expulsou todos do templo. Assim, sabemos que podemos até ficar nervosos, mas não podemos pecar, não podemos dar lugar ao diabo, temos que seguir Jesus, Ele é o nosso exemplo, e, portanto, devemos abandonar todos os pecados, se quisermos ter vida Nele. “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” (Efésios 4:29-32).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 25 de novembro de 2018

IMITANDO A CRISTO

“Sede meus imitadores, como também eu de Cristo. E louvo-vos, irmãos, porque em tudo vos lembrais de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei. Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.” (1 Coríntios 11:1-3)

 Paulo pede aos coríntios o imitarem no seu jeito de viver, pregar e ensinar o Evangelho, mas isto ele falava porque tinha a certeza, a segurança de estar realmente imitando Cristo, de estar praticando os ensinamentos de Jesus Cristo. Por isto eu sempre digo que a melhor pregação, o melhor ensino é aquele que transmitimos com o nosso viver, nosso comportamento, porque muitos falam uma coisa, mas fazem e vivem outra totalmente diferente. O apóstolo Paulo ainda pede que eles retenham, segurem, aprendam, pratiquem o que ele ensinou, da mesma forma que se sente alegre por muitos deles estarem fazendo exatamente isso. Nós temos que aprender a ser discípulos de Cristo, andar, viver como Ele viveu, falar, expressar a mesma coisa que Ele, porque somente assim estaremos sendo cristãos, que são os aprendizes de Cristo. Às vezes fico observando as pessoas de várias religiões e seitas afirmarem que são cristãs, mas basta um olhar mais apurado para ver que elas ensinam, pregam e vivem de maneira totalmente contrária à Palavra de Cristo. Ser cristão é ser imitador de Cristo, e se temos alguém, se conhecemos alguém que realmente vive como discípulo autêntico de Cristo, então podemos e devemos imitá-lo, por termos a segurança de estarmos seguindo Cristo. São muitas as doutrinas e preceitos de homens, pois falam em Cristo, mas se prendem a coisas, a rituais, o que não se deve fazer; por isto sempre aconselho a lerem com calma a Bíblia, meditar bem no Evangelho para que não sejam enganados pelo adversário, e o que tem aspecto de religião, de seriedade não passa de tropeços para impedir as pessoas de alcançarem Jesus. Digo isso porque são muitas as exigências de algumas denominações que não são bíblicas. Devemos entender que a nossa obediência é a Cristo, que é o Cabeça de tudo, portanto, a nossa obediência às autoridades, ou outras, o nosso ensino de submissão aos maridos, tudo isso porque o Senhor assim determina. Devemos saber que sempre Cristo é superior a tudo, se uma autoridade exigir de nós algo que é contrário à Palavra de Deus, não podemos e nem devemos obedecer-lhe, assim também as esposas, se os seus maridos exigem algo contrário ao Evangelho, elas não podem em hipótese alguma obedecer-lhes.
       “Todo o homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada.” (1 Coríntios 11:4-5). Portanto, toda situação devemos analisar de acordo com o Evangelho e com o procedimento humano, por exemplo, Paulo fala que os homens não devem orar com a cabeça coberta, Nós sabemos que de maneira nenhuma se deve só orar, mas ler, meditar na Bíblia, e nunca ir a um templo com bonés, chapéus ou outra coisa. Isto porque nós todos sabemos que quem está usando bonés, chapéus, ao chegar diante de uma autoridade terrena, deve tirar em sinal de respeito, quando se vai falar com um juiz ou outra autoridade, ninguém vai de chapéu, isto porque é proibido. Assim também é muito pior ir à presença do Senhor de chapéus ou bonés, porque Ele é a maior autoridade do mundo, e se o amamos e o respeitamos, jamais iremos a Ele com esses apetrechos, caso contrário, estaremos desrespeitando-o. Não se pode ir a um templo de bermudas, chinelos, bonés, ou coisa similar, pois isso mostra que não o respeitamos, não o amamos. Já em relação às mulheres, que naquela época usavam véus, hoje já não se deve usá-los, porque elas cortam, pintam seus cabelos de várias maneiras, e veremos que no final Paulo não está exigindo em Nome do Senhor, mas está dando uma sugestão somente em relação às mulheres e explica o porquê.“Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem. Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem. Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos. Todavia, nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no Senhor.” (1 Coríntios 11:6-11). Assim, o homem, que é a glória de Deus, não pode em hipótese alguma cobrir a sua cabeça, pois deve todo o tempo reverenciar o Senhor onde quer que esteja. Já a mulher, que é a glória do homem, como ela corta, pinta e muda o seu cabelo, não tem necessidade de usar véu. Esse não é um mandamento do Senhor para as mulheres e sim para os homens, portanto, sabemos que todos os homens que estão nos templos, nos altares pregando usando chapéus, bonés estão frontalmente contra a Palavra de Deus, pois não o respeitam. De igual maneira, existem denominações que exigem que as mulheres usem sempre saias ou vestidos e jamais calças. Queremos que todos saibam que isso não é preceito nem mandamento do Senhor, mas simplesmente doutrina, coisa de homens. Paulo diz que, se alguém quiser ser contencioso, eles não têm tal costume, portanto sabemos que não é uma determinação do Senhor para as mulheres.“Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus. Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido? Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.” (1 Coríntios 11:12-16).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

FORTALECENDO OS CORAÇÕES

“Sede, pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” (Tiago 5:7-8)

 Não podemos ser impacientes e nem ansiosos. Sabemos que o Senhor Jesus sempre nos alertou sobre a ansiedade, portanto, tenhamos calma e aguardemos a sua vinda, o seu regresso, quando então levará a sua igreja. Vejo pessoas diante das dificuldades, diante das lutas desejarem que Jesus volte logo, mas falam isto somente para se livrarem das suas dificuldades. Temos que saber que o Senhor voltará logo, mas esse logo não é imediato, porque não podemos esquecer que para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos são como um dia, assim sendo, sabemos que pode demorar ainda bastante. Na verdade, sabemos que ainda vai demorar um pouco, porque, como Jesus disse, nem Ele mesmo sabe quando isso ocorrerá, somente o Pai, mas Ele fez questão de nos alertar sobre alguns fatos que ocorrerão antes da sua vinda. Por exemplo, o seu Evangelho será pregado em toda parte do mundo, e ainda falta vir antes o filho da apostasia e outros sinais, portanto, devemos sim lutar, perseverar e praticar o Evangelho sabendo que, no momento certo, tudo mudará, mas possivelmente essa geração ainda não verá a vinda do Senhor estando em carne. Também devemos tomar muito cuidado, porque não é pelo fato de o Senhor ainda demorar um pouco a voltar (isto olhando o fator tempo e não a eternidade, que é onde Deus vive) que podemos relaxar, porque podemos ser chamados a qualquer momento, podemos estar vivos agora e um segundo depois morrermos, e depois que partirmos nada mais restará a não ser o julgamento final, e se não estivermos na presença do Senhor aqui, nada nem ninguém poderá nos salvar. Não existem rezas, missas, orações, rituais, nada que possa mudar isto. O Senhor Jesus não será mais o Advogado, e sim o Juízo, porque, quando morrermos aqui, iremos ficar aguardando o julgamento, e isto ocorrerá quando Jesus voltar, porque aqueles que estiverem mortos em Cristo, ou seja, os que estiverem vivendo de acordo com o Evangelho, quando morrerem, acordarão para a vida eterna, e todos os outros para o sofrimento, desonra e morte eterna.
           “Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta. Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em Nome do Senhor.” (Tiago 5:9-10). Sabendo de tudo isso, então não podemos passar as nossas vidas reclamando de nosso próximo, não podemos viver de maneira impaciente, e sim olhando para o Senhor, olhando para Jesus, nosso alvo. Não esqueçamos que não podemos ficar buscando uma solução fácil com o retorno do Senhor, porque não será dia de alegria, nem de festa, será dia de tristeza, de dor, de sofrimentos, porque as pessoas serão separadas para nunca mais terem contato umas com as outras, marido separado da esposa, filhos de pais, irmãos, enfim. Muitos que se achavam pessoas cristãs serão deixadas para trás, outras que julgávamos pecadoras subirão para encontrar com o Senhor nas nuvens. Nosso manual de vida é a Bíblia, e basta olharmos, lermos, meditarmos nela, examinarmos a vida dos santos homens de Deus que passaram por todo tipo de lutas e sofrimento, muitos padeceram até a morte, e morte de várias maneiras, e muitas delas, para não dizer a maioria, de maneira cruel. Gostamos de falar que somos discípulos do Senhor, mas não queremos passar por lutas, não queremos enfrentar sofrimentos. Jesus deixou bem claro que passaríamos por aflições, e isto só por sermos seus seguidores. “Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.” (Tiago 5:11-12). Com certeza, desses santos homens de Deus que sofreram, muitos morreram em seus sofrimentos, mas nos alegremos neles, porque sabemos que obtiveram vida, que não negociaram a sua fé. Sabemos do amor de Deus para cada um, ou melhor, para todos nós, e esse amor é mostrado quando somos fiéis a Ele e estamos passando por lutas e perseguições, porque o seu amor se manifesta de maneira tremenda, dando-nos condições de enfrentar as adversidades e superar os obstáculos de acordo com a sua Palavra. Temos que aprender a louvar o Senhor todo o tempo, independentemente da situação em que nos encontremos, e sempre praticar a sua Palavra, sermos pessoas de palavras, sem confusão. Não termos dúvidas, sermos sempre diretos e claros, sempre apresentarmos a face de Cristo, e, quando encontrarmos pessoas necessitando, orarmos, repreendermos o mal e seguirmos sempre olhando para Cristo, nosso Autor e consumador da nossa fé. “Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores. Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em Nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.”(Tiago 5:13-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

PRESO POR JESUS

“E, estando eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus, doendo-se muito de que ensinassem o povo, e anunciassem em Jesus a ressurreição dentre os mortos. E lançaram mão deles, e os encerraram na prisão até ao dia seguinte, pois já era tarde.” (Atos 4:1-3)

          Os capitães do templo, as autoridades do templo, a mando dos sacerdotes, ao ouvirem Pedro pregando a Bíblia, falando de Jesus Cristo, ensinando a Verdade, ficaram chateados, com inveja, e por isso mandaram prender Pedro e João. Os sacerdotes não queriam que o povo conhecesse a Verdade, aprendesse sobre Jesus Cristo. Eles não aceitavam as curas que Ele fazia e muito menos o que Pedro fez, ou melhor, realizou em Nome do Senhor. Por isto foram presos e colocados em prisão para que, no dia seguinte, fossem apresentados no sinédrio para serem interrogados. Podemos achar que não está correto, pois eles nada fizeram de errado para serem presos, ou para serem perseguidos, mas temos que crer é no Evangelho de Jesus Cristo, e se Jesus é o Nosso Mestre, então é normal sermos perseguidos, pois Ele foi perseguido, preso, cuspiram nele, escarraram nele, foi espancado, crucificado e morreu na cruz do Calvário em nosso lugar. Jesus tinha dito, tinha deixado bem claro que todos os seus discípulos sofreriam perseguições, que teríamos aflições, isto porque estamos em território inimigo, aqui só estamos peregrinando, pois a nossa casa, a nossa pátria é junto com Jesus, e até chegar o dia de nos reunimos com Ele, é normal e esperado todo tipo de luta e sofrimento por sermos seus discípulos. Nós não fomos enganados. Jesus deixou bem claro o que nos espera, portanto, devemos todo o tempo pregar o Reino de Deus, apresentar Jesus sem nos preocupar com o que possa nos acontecer. “Muitos, porém, dos que ouviram a Palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil.” (Atos 4:4) Apesar da perseguição, da vigilância dos sacerdotes, as pessoas que ouviram o Evangelho de Jesus Cristo aceitaram a Palavra, e muitos se converteram, chegando à soma de cinco mil almas. Temos que observar que Pedro pregou só o Evangelho, sem nenhum outro oferecimento ou distração, a oferta é somente o Reino de Deus, é a salvação, e não as mentiras que são pregadas nos altares hoje em dia. Por esse motivo os pregadores atuais não sofrem perseguições, pois pregam um Evangelho diferente, e também as pessoas não se convertem a Cristo, mas a uma religião qualquer.
      “E aconteceu, no dia seguinte, reunirem-se em Jerusalém os seus principais, os anciãos, os escribas, E Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos quantos havia da linhagem do sumo sacerdote. E, pondo-os no meio, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?” (Atos 4:5-7). No dia seguinte, as principais autoridades eclesiásticas, a nata da religião, o sumo sacerdote – que era a figura máxima da religião – se reúnem para julgar Pedro e João por terem operado um milagre em Nome de Jesus. Querem saber em nome de quem eles operaram aquele milagre, não que eles não soubessem, eles perguntavam buscando um pretexto para acusar, espancar aqueles discípulos, porque, se eles confessassem que fora em Nome de Jesus, eles diriam que estavam errados, pois já tinham determinado que não se falasse nada com esse Nome. O que eles fazem é o que todos os cristãos deveriam fazer: nunca negar o Senhor, não importa a ameaça, devemos sempre falar em Nome do Senhor, e falar, mostrar, provar que Ele é Deus, e somente Ele opera milagres e maravilhas. Podemos ser ameaçados de sermos despedidos do nosso emprego, de sermos expulsos de algum lugar, de sermos ameaçados, de sermos presos e até de sermos mortos, devemos mesmo assim falar de Jesus, pregar o seu Evangelho, pois Ele é Deus e, se for a sua vontade, nos salva e nos protege. “Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Principais do povo, e vós, anciãos de Israel, Visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo, e do modo como foi curado, Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em Nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em Nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro Nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4:8-12). Pedro não se defendeu, nem pediu clemência, nem propôs acordo, ele simplesmente pregou o Evangelho, falou para essas autoridades religiosas quem era Jesus e ensinou o Evangelho. Pedro pregou e mostrou que quem fez o milagre foi Cristo, que eles tinham crucificado, que tinha morrido, mas estava vivo para todo o sempre. Temos que aprender com Pedro, com esse seu comportamento. Ele não se acovardou, falou com toda intrepidez sobre Jesus. Nós também devemos jamais negar o Nome do Senhor, e a todo o tempo pregar e exaltar o seu Nome. “Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário. Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si, Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar; Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse Nome a homem algum. E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no Nome de Jesus. Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.”(Atos 4:13-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 20 de novembro de 2018

O COMERCIO

“E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados.” (João 2:13-14)

          Estavam próximos os dias em que os judeus comemoram a festa da páscoa, que, como sempre falo, é totalmente diferente da páscoa que comemoramos, pois eles comemoram é a libertação do Egito. Pessach (do hebraico פסח, que significa passar por cima ou passar por alto) é a "Páscoa judaica", também conhecida como "Festa da Libertação", que celebra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito em 14 de Nissan do ano de 1446 a.C. De acordo com a tradição, a primeira celebração de Pessach ocorreu há 3.500 anos, quando, de acordo com a Torá, Deus enviou as dez pragas sobre o povo egípcio. Antes da décima praga, o profeta Moisés foi instruído a pedir a cada família hebreia que sacrificasse um cordeiro e molhasse os umbrais (mezuzót) das portas com o sangue do cordeiro, para que não fossem acometidos pela morte de seus primogênitos. Chegada a noite, os hebreus comeram a carne do cordeiro, acompanhada de pão ázimo e ervas amargas (como o rábano, por exemplo). À meia-noite, um anjo enviado por Deus feriu de morte todos os primogênitos egípcios, desde os primogênitos dos animais até os primogênitos da casa do Faraó. Então o Faraó, temendo a ira divina, aceitou liberar o povo de Israel para adoração no deserto, o que levou ao Êxodo. Como recordação dessa liberação e do castigo de Deus sobre o Faraó, foi instituído para todas as gerações o sacrifício de Pessach. É importante notar que a palavra Pessach significa "passagem", porém a passagem do anjo de morte, e não a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho ou outra passagem qualquer, apesar de o nome evocar vários simbolismos. Portanto, sabemos que a páscoa que se comemora com ovos de chocolates, coelhos nada tem a ver com a Bíblia, e sim é mais um evento para o comércio. Jesus, quando chega ao templo, encontra os cambistas, que eram pessoas que ficavam ali a mando dos sacerdotes para cambiar, trocar as moedas de quem vinha de fora, uma vez que o templo exigia moeda própria, assim as pessoas trocavam o dinheiro para poderem ofertar. Também havia outros comerciantes que estavam ali vendendo animais, porque na época eram exigidos sacrifícios e holocaustos, até mesmo para apresentação de uma criança, por mais pobres que os pais fossem, deveriam apresentar pelo menos um casal de pombinhas. Assim, as pessoas que vinham de longe, chegando lá, compravam os animais ali, pois os sacerdotes alegavam que aqueles eram animais próprios para isso. Na verdade, era uma maneira de ganhar dinheiro, assim como hoje se faz na maioria dos templos, com as vendas de livros CDs, DVds, bíblias e outros.
           “E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas; E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda.” (João 2:15-16). Vemos que Jesus o tempo todo levantou as mãos para abençoar, curar, libertar, multiplicar pães e peixes. O único momento em que vemos Jesus irado, com raiva, ao ponto de parar e fazer um chicote, um instrumento para punir, foi quando Ele encontrou a comercialização no templo – gostaria de acrescentar que não foi dentro do templo, nem no altar, mas sim no pátio exterior. Quando Ele se depara com aquele comércio, Ele faz um instrumento de punição e parte para cima de todos os comerciantes e cambistas. Azorrague (em latim: flagrum), termo de origem controversa, é sinônimo de açoite, espécie de chicote ou látego, usado para a aplicação de flagelo em condenados. Por causar lesões muito sérias, o uso do azorrague foi abandonado há vários séculos. Temos que observar que Jesus chegou ao extremo, ao se deparar com comércio no templo; mas, infelizmente, as pessoas não percebem isto, pois hoje em dia está muito mais sério, já que na maioria dos templos encontramos o comércio não na porta ou do lado de fora, mas no altar. Hoje em vários templos há dentro deles livrarias, cantinas, restaurantes, além de lojas para vender lembranças e outras coisas mais. Pastores comerciantes usam o púlpito para vender seus materiais, tais como livros CDs, DVS, ou outras coisas. Chegam ao ponto de vender até imóvel no altar, que deveria ser somente para pregar a Palavra de Deus. Tentam justificar dizendo que é para obra do Senhor, mas como isso é possível, se o próprio Cristo proíbe esse comércio? Com as suas desobediências, eles irão experimentar a ira do Senhor quando forem enviados para o sofrimento e morte eterna, porque a Bíblia diz: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. (Hebreus 13:8)”. Portanto, sabemos: o que Ele proibia antes proíbe hoje e proíbe amanhã. Assim, se somos obedientes, se queremos nos unir a Ele, devemos viver com integridade a sua Palavra. Deus não escreve certo com linhas tortas, Ele escreve certo com linhas certas, isto quer dizer que Ele não aceita nada contrário à sua Palavra com a desculpa de que é para evangelizar ou abençoar, porque bênção só Ele pode dar, e Ele assim faz como está em sua Palavra, e todos os que lhe desobedecem irão experimentar o chicote do Senhor. Sabemos então que são proibidos todos os tipos de comércio dentro dos templos, e, se somos obedientes, nada compramos, na verdade devemos nem mesmo frequentar esse tipo de templo, para que o chicote do Senhor não nos alcance. O comércio no templo é o mesmo que adulterar, mentir, roubar ou matar, porque é simplesmente pecado, e talvez mais sério, por ser o único que vimos o Senhor combater com violência.“E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorou. Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Que sinal nos mostras para fazeres isto? Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas Ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na Palavra que Jesus tinha dito. E, estando Ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu Nome. Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia; E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque Ele bem sabia o que havia no homem.” (João 2:17-25).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

NADA FICARÁ

“E, dizendo alguns a respeito do templo, que estava ornado de formosas pedras e dádivas, disse: Quanto a estas coisas que vedes, dias virão em que não se deixará pedra sobre pedra, que não seja derrubada.” (Lucas 21:5-6)

 Quando os discípulos de Jesus o procuram, eles chamam a sua atenção para a grandiosidade, a suntuosidade do templo, e Ele responde de maneira clara que todas aquelas coisas um dia iriam sumir, desaparecer, deteriorar. Hoje, vejo pastores preocupados em construir templos enormes e luxuosos. Analisando, vejo a incoerência com a Palavra de Deus, porque, primeiramente, nos grandes templos, as pessoas que os frequentam, os membros, não recebem o tratamento de ovelhas, mesmo porque é impossível um pastor conhecer dez mil pessoas e saber a situação de cada uma, e elas serem atendidas quando precisarem. Vejo que muitas vezes as pessoas, as ovelhas, ou os frequentadores desses templos grandiosos, precisam de uma orientação do pastor e não conseguem, porque, como ele é muito atarefado, não tem tempo disponível. Por isto há templos, denominações em que é preciso marcar audiência com uns seis ou sete meses de antecedência. Portanto, se a pessoa tinha um problema sério para resolver, com certeza não poderá contar com a ajuda e orientação do pastor. O máximo que as pessoas conseguem é falar com algum obreiro, que geralmente nada sabe, ou as aconselham de maneira errada. Além de o pastor nada conhecer sobre as pessoas que lá frequentam, e as pessoas não receberem cuidados de ovelhas, muitas delas em pecado não têm ninguém para exortá-las, para conversar e ensiná-las de acordo com a Palavra, porque o pastor elas só o conhecem por estar lá na frente, no púlpito. Geralmente esses templos grandiosos fazem em seu interior cantinas, restaurantes, livraria e outros tipos de comércio, o que é contrário à Palavra de Deus, pois o único momento em que sabemos de Jesus irado, com raiva, foi quando encontrou comércio no interior do templo, na verdade, no átrio externo, no pátio exterior, foi tão sério que Jesus chegou a fazer um chicote para expulsar os comerciantes. E para manter esses templos grandiosos, precisa-se de muito capital, por isto os seus pastores, pregadores vivem constantemente pedindo ofertas, pedindo dinheiro cada vez mais e mais. Na verdade não é mais um templo, para eles é uma empresa que tem que ser administrada com firmeza para poder dar lucro, e as ovelhas são a mercadoria que tem que ser tratada com carinho, para que possam ofertar mais, portanto sempre falam coisas boas e nunca pregam sobre arrependimento, santidade, salvação. E esses locais estão cheios de pessoas que vivem em pecados vários.
           “E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, quando serão, pois, estas coisas? E que sinal haverá quando isto estiver para acontecer?” (Lucas 21:7). Jesus diz que tudo será destruído, porque é claro que o Senhor não está preocupado com luxo, conforto ou grandiosidade de templo, Ele está preocupado conosco, que somos os verdadeiros templos Dele. Tudo o que vemos no mundo será destruído um dia, tudo passará, e somente o que importa são as nossas almas, é saber que daqui partiremos um dia e para onde vamos dependerá da maneira como cada um de nós viveu, como tratou, respeitou e amou ao Senhor. Não vamos a templos para nos alegrar, ou para nos sentirmos confortáveis, e sim para ouvir a Palavra de Deus, para sermos exortados, admoestados, vamos a templos para ouvir Deus, para aprendermos mais com Ele, vamos a templos para adorar, em espírito e em verdade. Quando Jesus disse que tudo seria destruído, os discípulos ficaram preocupados e quiseram saber quando tudo aconteceria. Jesus não responde dizendo dia e hora, mas fala sobre os sinais que antecederiam a sua volta, que acontecerão antes de tudo ser destruído. “Disse então Ele: Vede não vos enganem, porque virão muitos em meu Nome, dizendo: Sou eu, e o tempo está próximo. Não vades, portanto, após eles. E, quando ouvirdes de guerras e sedições, não vos assusteis. Porque é necessário que isto aconteça primeiro, mas o fim não será logo. Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.”(Lucas 21:8-11). Jesus então fala que é para tomarmos cuidado, pois os enganos, as mentiras, os falsos profetas, os falsos cristos viriam antes, e isso já vemos constantemente nos interiores de muitos templos onde citam o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), mas o que pregam e ensinam vai contra a própria Palavra. Jesus nos manda ficar em alerta, observar a sua Palavra para não sermos enganados, pois haverá sinais que, se fosse possível, enganariam até os escolhidos, do Senhor. Portanto, devemos ficar em alerta e recusar todos os ensinamentos, sinais e mágicas contrárias à Palavra de Cristo, porque sabemos que não é Dele. Também Ele disse que guerras, terremotos, tsunamis, fomes, miséria, muita coisa aconteceria antes, portanto, quando ficarmos sabendo de guerras, catástrofes que acontecem no mundo, não nos assustemos, simplesmente saibamos que a Palavra está se cumprindo e que está cada dia mais próxima a volta do Senhor. Ele também disse que, antes disso, aconteceria a verdadeira perseguição aos cristãos, e isto já vemos pelo mundo. “Mas antes de todas estas coisas lançarão mão de vós, e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e às prisões, e conduzindo-vos à presença de reis e presidentes, por amor do meu Nome. E vos acontecerá isto para testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder; Porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir nem contradizer todos quantos se vos opuserem. E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do meu Nome. Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça. Na vossa paciência possuí as vossas almas.”(Lucas 21:12-19).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

ABANDONANDO E FUGINDO

“E levaram Jesus ao sumo sacerdote, e ajuntaram-se todos os principais dos sacerdotes, e os anciãos e os escribas. E Pedro o seguiu de longe até dentro do pátio do sumo sacerdote, e estava assentado com os servidores, aquentando-se ao lume.” (Marcos 14:53-54)

         Jesus tinha sido preso, no horto, no Getsêmani, e, quando isso ocorreu, todos os seus discípulos o abandonaram, todos fugiram, correram, inclusive o escritor deste livro, Marcos, que estava somente envolto em um lençol e correu nu. Mas aquilo não era novidade para Jesus, que já tinha dito que seria abandonado por todos; inclusive, na época, Pedro teimou dizendo que todos poderiam abandoná-lo, mas ele jamais, e aconteceu exatamente como Jesus disse: todos correram, abandonaram o seu Mestre. Jesus foi traído por um dos seus discípulos e abandonado pelos outros na hora da sua prisão. Agora é conduzido, levado diante das principais autoridades religiosas, eclesiásticas de Israel, os que tinham a obrigação de conhecer as Escrituras, os que diziam conhecer Deus e lhe ser obediente, mas estavam prendendo o seu Filho. Os religiosos da época mandaram prender Jesus, e veremos mais adiante que foram eles que exigiram a morte de Jesus, porque, apesar de Israel viver sob o domínio de Roma, de César, não foi ele quem determinou a sua prisão, e sim os próprios judeus, os quais obrigaram a autoridade Romana, Pilatos, a crucificar Jesus. Esse governador tudo fez para libertar Jesus, mas sempre foi impedido pelos judeus, que ameaçavam denunciá-lo a César por favoritismo. Pedro, o homem, o discípulo que durante aproximadamente três anos, talvez um pouco mais ou um pouco menos, andou, viveu com Jesus, esse homem que tinha visto todos os tipos de milagres jamais vistos, tinha visto todo o Poder Dele, agora o abandona, e somente fica observando de longe. Jesus estava sendo preso, e depois seria crucificado e morreria para nos dar vida, e Pedro o estava negando, estava agora sentado no meio dos adversários de Cristo, estava sentado à roda dos escarnecedores. Pedro estava sentado se esquentando no fogo junto com os que perseguiram Jesus. Mas não podemos criticar Pedro, porque constantemente vemos as pessoas negarem Cristo. Tal negativa se dá quando optamos por fazer o que é errado, aquilo que sabemos que Ele condena pela sua Palavra, quando por medo agimos assim como Pedro, nós negamos a sua Palavra.
          “E os principais dos sacerdotes e todo o concílio buscavam algum testemunho contra Jesus, para o matar, e não o achavam. Porque muitos testificavam falsamente contra Ele, mas os testemunhos não eram coerentes. E, levantando-se alguns, testificaram falsamente contra Ele, dizendo: Nós ouvimos-lhe dizer: Eu derrubarei este templo, construído por mãos de homens, e em três dias edificarei outro, não feito por mãos de homens. E nem assim o seu testemunho era coerente.” (Marcos 14:55-59). Jesus estava sendo bombardeado por acusações falsas, por mentiras, porque o objetivo era criar uma situação em que eles, os sacerdotes, tivessem motivos, argumentos para condenar Jesus à morte. Jesus tinha dito que era a hora das trevas, e realmente vemos a ação do diabo, pois ele é o pai da mentira, e as acusações contra Jesus foram mentirosas, fantasiosas. Enquanto as falsas acusações são dirigidas a Jesus, Pedro continua sentado comodamente a tudo assistindo sem levantar a sua voz, mas não somente ele, todos os outros discípulos, e, como eles, centenas, milhares de pessoas que receberam bênçãos do Senhor, aquelas das quais Ele matou a fome quando multiplicou pães e peixes por duas vezes. Não vemos os que eram aleijados, cegos, ou que estavam possessos de demônios que Cristo libertou, nem vemos seus parentes ou amigos, ninguém se pronunciou a favor de Cristo. Mentiam, mudavam as palavras de Cristo para tentar incriminá-lo, exemplo é que, quando Ele falou de templo, estava falando Dele mesmo, porque sabia que seria morto, mas que depois de três dias seria ressuscitado, e ninguém mais teria poder sobre Ele. Assim como as pessoas se utilizam de um versículo aleatório para tentar justificar suas argumentações, como os pastores, os quais, muitos deles, tentam criar um ensino a partir de um versículo fora do contexto, assim agiram os religiosos para incriminar Cristo.“E, levantando-se o sumo sacerdote no Sinédrio, perguntou a Jesus, dizendo: Nada respondes? Que testificam estes contra ti? Mas ele calou-se, e nada respondeu. O sumo sacerdote lhe tornou a perguntar, e disse-lhe: És tu o Cristo, Filho do Deus Bendito?” (Marcos 14:60-61). Jesus somente ouvia as acusações contra Ele e nada falava, não se preocupava em se defender, Ele foi o Cordeiro mudo. Os sacerdotes tentavam fazê-lo falar alguma coisa para tentar usar contra Ele mesmo, mas Ele permaneceu calado e não se defendeu. Fico observando as pessoas que se dizem cristãs, mas, quando alguém as acusa, com fundamento ou não, elas reagem, se levantam e querem se justificar, dizendo-se inocentes. A Bíblia não nos ensina isso, pois não devemos nos preocupar com o que falam a nosso respeito; se a nossa consciência não nos acusa, temos paz com Deus. “E Jesus disse-lhe: Eu o sou, e vereis o Filho do homem assentado à direita do Poder de Deus, e vindo sobre as nuvens do céu.” (Marcos 14:62). Jesus somente confirmou a sua identidade, sua origem, sua filiação, mostrando que Ele era o Filho de Deus e estava preparado para partir ao encontro do Pai, e sentaria à sua direita, assim como aconteceu. Cristo não fez a sua defesa, simplesmente falou quem era, não negou sua origem. Pedro negou três vezes que era seu discípulo, que o conhecia. “E o sumo sacerdote, rasgando as suas vestes, disse: Para que necessitamos de mais testemunhas? Vós ouvistes a blasfêmia; que vos parece? E todos o consideraram culpado de morte. E alguns começaram a cuspir Nele, e a cobrir-lhe o rosto, e a dar-lhe punhadas, e a dizer-lhe: Profetiza. E os servidores davam-lhe bofetadas. E, estando Pedro embaixo, no átrio, chegou uma das criadas do sumo sacerdote; E, vendo a Pedro, que se estava aquentando, olhou para ele, e disse: Tu também estavas com Jesus, o Nazareno. Mas ele negou-o, dizendo: Não o conheço, nem sei o que dizes. E saiu fora ao alpendre, e o galo cantou. E a criada, vendo-o outra vez, começou a dizer aos que ali estavam: Este é um dos tais. Mas ele o negou outra vez. E pouco depois os que ali estavam disseram outra vez a Pedro: Verdadeiramente tu és um deles, porque és também galileu, e tua fala é semelhante. E ele começou a praguejar, e a jurar: Não conheço esse homem de quem falais. E o galo cantou segunda vez. E Pedro lembrou-se da palavra que Jesus lhe tinha dito: Antes que o galo cante duas vezes, três vezes me negarás. E, retirando-se dali, chorou.” (Marcos 14:63-72).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

INDO A BETÂNIA

“Foi, pois, Jesus seis dias antes da páscoa a Betânia, onde estava Lázaro, o que falecera, e a quem ressuscitara dentre os mortos. Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com Ele.” (João 12:1-2)

          Alguns dias antes do dia em que se comemorava a festa judaica da páscoa, Jesus foi a Betânia. Essa páscoa não tem nada a ver e nada se parece com a páscoa que conhecemos, pois não existem chocolates e nem ovos de espécie alguma, muito menos coelhos. A festa da páscoa foi determinada desde a época em que Deus tirou o seu povo do Egito, e não é uma festa comercial como se comemora aqui. Jesus sempre que ia a Betânia passava na casa de Marta e Maria, irmãs de Lázaro, pois os considerava amigos, e, portanto, às vezes pernoitava ali, ou sempre fazia alguma refeição junto com eles. Lázaro era um amigo de Jesus. Ele tinha ficado doente, e as suas irmãs tinham mandado chamar Jesus para o ajudar, para o curar, mas o Senhor estava distante, e mesmo quando recebeu o recado, ele ainda permaneceu onde estava, e só foi ao encontro das irmãs quatro dias após Lázaro ter morrido. Quando chegou, é claro que o corpo de Lázaro já estava fedendo, pois já estava iniciando a decomposição. Mesmo assim Jesus deu a ordem, chamou pelo nome, e Lázaro, mesmo preso com faixas, tiras de lençol, como era o costume daquela época, ele subiu os degraus de sua cova e apareceu como uma múmia, e então Jesus mandou soltá-lo. Aquele que estava morto ressuscitou, pois Jesus tinha dado a ordem, tinha o chamado à vida de novo, e esse foi um grande milagre, e tudo foi feito para que o Nome do Senhor fosse Glorificado. Apesar de Jesus, durante o tempo do seu Ministério terreno, ter libertado muitas pessoas endemoniadas, curado enfermos, aberto olhos aos cegos, Ele ressuscitou somente duas pessoas, uma foi Lázaro, e a outra o filho de uma viúva em Naim. Isto o Senhor fez mostrando que Ele tinha Poder para ressuscitar os mortos, uma vez que a sua principal missão foi a de nos resgatar, ou seja, nos fazer ressuscitar, porque até então estávamos todos mortos em nossos pecados, e não havia a menor possibilidade de sermos salvos, de termos vida. Jesus veio para trazer vida para todos os que crerem em seu Nome, porque Ele no Dia dará a ordem e todos os que estiverem mortos ressuscitarão, uns para a vida eterna e outros para a desonra e o sofrimento eterno.
             “Então Maria, tomando um arrátel de unguento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do unguento.” (João 12:3). Jesus estava ali sentado, e junto com Ele estava também Lázaro sentado. Conversavam, enquanto Marta, como sempre, estava preocupada em organizar tudo, servir ao Senhor, arrumar a casa, deixar tudo em ordem, pois tinha acabado de servir uma alimentação a Jesus e aos seus. A sua irmã Maria chega com uma vasilha cheia de nardo, um perfume caríssimo na época, e unge os pés de Jesus. Ela derrama o unguento, perfume, nos pés de Jesus e vai enxugando com os seus cabelos. Assim, a casa, o ambiente todo foi tomado pelo cheiro do perfume com que ela estava ungindo Jesus, e possivelmente nem ela mesma sabia o porquê de estar fazendo aquilo. Na verdade, ela estava sendo guiada pelo Espírito de Deus, pois estava ungindo Jesus, pois, como Ele logo seria crucificado e morreria, ela estava preparando-o para a morte que enfrentaria, mas ela mesma não tinha conhecimento disso. Muitas vezes as pessoas fazem algo sem saber exatamente o porquê, pois estão sendo usadas pelo Espírito de Deus para fazerem algo que só depois irão descobrir o que é, entender o porquê de agirem daquela maneira. Mas também pessoas que não vivem de acordo com a Palavra de Deus podem ser usadas pelo diabo para fazerem coisas que venham a trazer problemas, confusão, sofrimento e dor para elas mesmas ou para outras pessoas. Pelo nosso comportamento diante do Evangelho de Jesus Cristo é que estamos escolhendo ser usados por Deus ou pelo diabo. “Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse: Por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres? Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.” (João 12:4-6). Assim como vimos Marta sendo usada pelo Espírito de Deus para ungir Jesus, vemos também Judas Iscariotes sendo usado pelo diabo, porque Judas era desonesto, ladrão, uma vez que ele, como uma espécie de tesoureiro do Ministério de Jesus, roubava sempre das ofertas, e assim o diabo tinha legalidade para agir na vida dele. Assim, quando viu Jesus sendo ungido, ele logo se levanta para questionar. Como era um homem ganancioso e só pensava em dinheiro, ele logo questiona o porquê de ela estar fazendo aquilo, dando a entender que era um desperdício, pois poderia ter vendido o perfume e arrecadado um bom dinheiro, que daria para ajudar os pobres, mas na verdade ele estava pensando era nele mesmo. Judas Iscariotes, por ser ladrão, permitiu que o diabo agisse em sua vida, e usado pelo diabo e com a sua ambição, ele traiu Jesus e depois se suicidou, foi para o inferno, para a morte e sofrimento eterno. “Disse, pois, Jesus: Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes. E muita gente dos judeus soube que Ele estava ali; e foram, não só por causa de Jesus, mas também para ver a Lázaro, a quem ressuscitara dentre os mortos. E os principais dos sacerdotes tomaram deliberação para matar também a Lázaro; Porque muitos dos judeus, por causa dele, iam e criam em Jesus.” (João 12:7-11).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

SABENDO OS MANDAMENTOS

“Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus, que assim como recebestes de nós, de que maneira convém andar e agradar a Deus, assim andai, para que possais progredir cada vez mais. Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus.” (1 Tessalonicenses 4:1-2)

          Sempre pregamos o Evangelho de Jesus Cristo mostrando como todos nós devemos viver, andar, nos comportar, porque nós procuramos viver dessa maneira uma vez que nos é exigido pelo Senhor. Devemos compreender que andar em santidade não é fazer nada demais, mas sim fazer nossa obrigação, é dever de todos viver em santidade, porque, quando praticamos algum pecado, estamos indo contra a Palavra de Deus, estamos desobedecendo ao Senhor, e, quando fazemos o certo, que é viver em santidade, não estamos fazendo nada além da nossa obrigação. Muitos acham que a vida dos cristãos se resume em orar, cantar e ir a templos denominacionais, mas não é isso, ser cristão é andar e viver como Cristo andou. O cristão tem a obrigação de andar em santidade, caso contrário, ele não é cristão, mas um simples religioso que, se não se converter ao Senhor, com certeza vai padecer por toda a eternidade. Portanto, nós os que o conhecemos, que o respeitamos e o amamos, procuramos viver nos seus preceitos e normas, e também exortamos a todos que façam o mesmo. Quando falamos de santidade, estamos falando de nos abster de pecados, fugir do que é contrário à Palavra de Deus, e seguir os passos de Cristo. “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus.” (1 Tessalonicenses 4:3-5). Temos que saber que não podemos atender às vontades da nossa carne, devemos fugir de toda prostituição, isto é fornicação, que é relação sexual entre um homem e uma mulher sem serem casados, pessoas casadas que praticam o sexo com outras que não os seus cônjuges, homossexualismo, que é quando duas pessoas do mesmo sexo mantêm relacionamento sexual. Muitas igrejas, templos, denominações, religiões, seitas concordam com a relação sexual entre pessoas solteiras, mas isso é pecado, e quem a pratica não herdará a vida eterna. O Senhor nos manda viver em santidade, fugir de todos os atos de prostituição, pois os seus praticantes não terão vida eterna.
         “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vô-lo dissemos e testificamos.” (1 Tessalonicenses 4:6). Devemos a todo tempo praticar a honestidade, não querendo ser espertos, não querendo levar vantagens sobre o outro. Não é vantagem alguém se aproveitar do desespero de outro para pagar menos por algo cujo preço é bem superior, porque, quando nos aproveitamos de um semelhante, estamos mostrando o nosso caráter e agindo como ladrões, e os ladrões, os desonestos, não herdarão o Reino de Deus. Portanto, devemos sempre, ao fazer negócio com as pessoas, pagar-lhes o preço justo, mas, se não tivermos condições, não podemos nos aproveitar delas, temos que deixar o negócio para outro com mais condições que nós. Praticar santidade é devolver o troco que recebemos a mais que uma pessoa inadvertidamente nos deu, é procurar o dono de algo que encontramos na rua, é cuidar das coisas do próximo como se fossem nossas. Ser cristão é ser honesto todo o tempo, e principalmente em nossos pensamentos; fazer pelo próximo o que gostaríamos que fizessem por nós. “Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação. Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo.” (1 Tessalonicenses 4:7-8). Quando agimos em erros, quando ignoramos a Palavra de Deus e não nos santificamos, não nos afastamos dos erros, na verdade, estamos nos afastando de Cristo, estamos declaradamente rejeitando Deus, mesmo que com as nossas bocas pronunciemos palavras de amor a Ele. Todos nós sabemos o que é certo e o que é errado, isto porque o Espírito Santo de Deus nos mostra o que é pecado, mas, quando resolvemos ignorá-lo e continuar em práticas erradas, Ele se afasta e nos deixa entregues à nossa própria sorte. A verdade é que ninguém que não viva se desviando do mal, que não viva na prática da santidade será salvo, pois o Senhor disse:“sedes santos porque Eu o Senhor Sou Santo”. “Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros; Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a macedônia. Exortamos-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais.” (1 Tessalonicenses 4:9-10). Jesus deixou-nos dois mandamentos: amar a Deus e amar o próximo como a nós mesmos. Sabemos que esses dois mandamentos englobam tudo, pois quem ama Deus não vive em pecado, e quem ama o próximo não adultera, não é desonesto nem maldoso nem nada, e quando ama o próximo está em obediência a Deus. Tudo se resume em santidade, pois quem ama Deus pratica a santidade, e quem não a pratica não o ama e também não terá a salvação, pois só Ele pode nos salvar, e, para sermos salvos, devemos amá-lo, e a única maneira de demonstrarmos nosso amor para com Ele é em obediência. “E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vô-lo temos mandado; para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.” (1 Tessalonicenses 4:11-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino  
     

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

domingo, 11 de novembro de 2018

MARAVILHADO

Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos), e todos os irmãos que estão comigo, às igrejas da Galácia: Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai, Ao qual seja dada Glória para todo o sempre. Amém.” (Gálatas 1:1-5)

          Paulo sempre fazia questão de iniciar as suas cartas saudando os irmãos, a igreja, com o cumprimento cristão, assim como Jesus determinou. Além de cumprimentar, ele também fazia questão de se identificar, falar quem era, qual a sua missão e o desejo do seu coração. Aqui ele começa dizendo que ele é um apóstolo de Jesus Cristo, que não foi ordenado nem chamado por nenhum ser humano, quem o chamou, convocou foi o próprio Jesus Cristo, e nós sabemos disso, pois conhecemos a sua história: ele ia a Damasco com o objetivo de prender os irmãos, os cristãos, e Jesus apareceu para ele e o convocou. Desde então foi um fiel discípulo de Jesus, até muito mais do que muitos que andaram com Ele durante o seu Ministério Terreno. Fala de Deus, que ressuscitou Jesus Cristo e que também o chamou para a missão de pregar o Evangelho a todos. Quando analisamos a sua fala, nos alegramos exatamente por ele ter sido um homem chamado por Deus para pregar o Evangelho que até hoje ele prega para todos, como está pregando agora para nós. Eu sou um tanto arredio com os que se fazem pastores, pois a maioria não tem um chamado, eles não foram convocados pelo Senhor, mas se fizeram pastores, pregadores por vários motivos, a maioria por poder e dinheiro, pois não têm amor às almas e nem ao Evangelho, somente a si mesmos. Querem ser conhecidos e reconhecidos, querem ser admirados, portanto, utilizam todos os meios para trazer pregações que atraem o povo a eles, utilizam recursos mundanos, shows, campanhas. Aprendem até como gesticular, falar, alterar ou diminuir o tom de voz de acordo a impressionar mais o povo, fazem cursos de como enganar e atrair as pessoas a eles. Os cursos de teologia, a maioria ensina o que eles acham, e não a Palavra de Deus, por isto sempre aconselho as pessoas a lerem a Bíblia, pois ela é a maior fonte de sabedoria, é por ela que o Senhor nos fala.
          “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à Graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o Evangelho de Cristo.” (Gálatas 1:6-7). Paulo estava assustado, incomodado, cismado, porque as pessoas que tinham conhecido o Evangelho através dele se desviaram para um outro propagado por pregadores de um evangelho que não era o de Jesus Cristo. Também hoje o que mais vemos são pessoas que gostam de se identificar como evangélicas, como crentes, mas observamos que vivem uma outra religião, pois não vivem o Evangelho de Jesus Cristo. Quando assistimos a algumas reuniões desses pregadores modernos, quando vemos as suas reuniões, percebemos que podem chamar de tudo, menos de culto ao Senhor, pois são reuniões de autoajuda, são dirigidas por emoções, por pregadores que sabem fazer uso de emoções, que conduzem o povo ao choro, mas não ao arrependimento, que não ensinam santidade, mesmo porque eles não a praticam. Vemos os ajuntamentos das pessoas quando vão às reuniões de pregadores famosos, em busca de uma bênção, um socorro, mas não estão indo buscar o Senhor. Por isto esses pregadores não têm coragem de pregar, ensinar contra o pecado, porque esse povo iria embora e eles não ofertariam, e a principal motivação desses pregadores é o dinheiro. Assim, vemos muita cantoria, muita alegria, emoção, orações vazias, vemos tudo, mas não vemos arrependimento, não vemos conversão a Cristo, porque muitos que levantam a mão na hora do apelo estão se convertendo a essas denominações, a esses pregadores, e não a Cristo, porque vemos que eles continuam nos mesmos erros, só que agora citam o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém). Esses pregadores de emoções aproveitam o momento para pedirem, insistirem, mandarem as pessoas irem à frente e se entregarem a Cristo, mas observamos que não é uma entrega verdadeira a Cristo, é só um ato emocional que praticam ali até mesmo para agradar o pregador. Essas pessoas não estão querendo nascer de novo, elas querem somente alegrias, ou solucionar um problema, querem cura, prosperidade, querem um milagre, e não Jesus Cristo. “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” (Gálatas 1:8-9).Anátema quer dizer maldição. Paulo está dizendo de maneira clara que todos os que pregam um evangelho diferente do de Jesus Cristo sejam amaldiçoados, sejam malditos. Assim, quando vemos esses pregadores de fala mansa dizendo que Jesus é bom e perdoa sempre, que, uma vez salvo, é salvo para sempre, que temos que buscar riquezas e outras coisas, sabemos que pela Bíblia não pregam o Evangelho de Jesus Cristo. O diabo, nosso adversário, vive enganado e tentando enganar, por isto mesmo que, se aparecer alguém como se fosse o próprio Jesus falando de maneira contrária ao Evangelho, que seja considerado maldito. Portanto, devemos manter os nossos olhos abertos, para que não sejamos enganados com pregações e revelações, profecias, que não estão de acordo com o Evangelho. Que o nosso termômetro seja sempre a Bíblia. “Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.” (Gálatas 1:10-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço.
Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.