EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

domingo, 30 de novembro de 2014

QUAL JUGO

"O coríntios, a nossa boca está aberta para vós, o nosso coração está dilatado." (2 Coríntios 6:11)

O apóstolo Paulo enfrentou várias lutas no meio dos supostos irmãos, e em Corinto houve uma batalha maior com os falsos líderes, mesmo porque muitos o acusavam de não amar a igreja e as ovelhas pela maneira direta que ele tinha de ensinar e exortar, e sempre pregar a verdade e não ficar de meias palavras, enquanto muitos outros carismáticos procuravam convencer todos que Paulo os exortava não com amor, mas com dureza e maldade. Infelizmente as pessoas vão às igrejas em busca de palavras de consolo, de afago, e não em busca da verdade, elas não querem saber que têm que abandonar os erros e pecados, que devem se converter ao Senhor de coração para poderem receber alguma coisa Dele. Elas querem ouvir palavras carinhosas, dizendo que tudo vai bem e que Deus vai abençoá-las, não querem ser cobradas. Portanto, os pregadores da verdade enfrentam lutas e dificuldades, enquanto os mentirosos crescem assim como as suas igrejas, porque simplesmente dão o que o povo quer e não o que eles precisam. Paulo fala de forma clara com os coríntios, mas não muda a sua pregação e mostra que é por amar muito a eles que muitas vezes é duro."Não estais estreitados em nós; mas estais estreitados nos vossos próprios afetos." (2 Coríntios 6:12). Devemos aprender, compreender o que é o Amor de Deus, e não ficarmos criando, imaginando um amor diferente, concordante, tolerante com o pecado, pois isto nada tem com o Senhor. Exatamente por nos amar muito que Ele enviou o seu Filho único para sofrer e morrer no nosso lugar, e por esse amor é que Ele nos corrige e exige santidade, caso contrário seria desmerecer o sacrifício da cruz. A exigência de santificação não é de pregador algum, mas do Senhor, pois Ele só permite que se aproximem Dele os que buscam, vivam e pratiquem a santidade. Quem o conhece não pode pregar e ensinar outra coisa senão santidade, pois isto é demonstração de amor. Somente abandonando o erro é que conseguiremos desfrutar das abundâncias do Senhor."Ora, em recompensa disto, (falo como a filhos) dilatai-vos também vós."(2 Coríntios 6:13). Se conhecemos o Senhor e buscamos as coisas do alto, então não toleramos, pregamos mentiras, ensinos contrários e distorcidos, preferimos ouvir exortação legítima a um afago mentiroso. Se estivermos em um templo, uma igreja onde a verdade é omitida, e a pregação é contrária à Palavra, e sabendo disso permanecemos concordando com o erro, consequentemente, receberemos do Senhor o devido castigo.
"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?" (2 Coríntios 6:14). Esse versículo é muito usado para nos referir a relacionamentos entre crentes e não crentes, ou melhor, entre evangélicos e outras religiões. Sim, com certeza, é verdade, mas é mais amplo, pois jugo desigual é tudo aquilo que é diferente, discordante. O jugo é uma peça de madeira utilizada para ligar animais ao arado.Na lei mosaica, havia a determinação de que um jumento e um boi, seres de constituição e resistência diferentes, não poderiam ser presos ao mesmo jugo. A exortação de Paulo é muito ampla e se refere a qualquer aliança entre um servo de Deus e um incrédulo, inclusive pelo casamento. Também alguém que, conhecendo a Palavra, concorda em frequentar uma igreja, um templo que sabe que o ensino é distorcido, ou que se praticam atos contrários à Palavra de Deus. Não existem justificativas para os servos de Deus frequentarem uma igreja onde se praticam atos contrários, conflitantes com a Palavra, porque só de frequentarem estão aceitando e, portanto, também são hereges. Como alguém pode lutar pelo seu casamento frequentando uma igreja que apoia o divórcio e onde existem vários divorciados, como ser a favor da purificação do templo se participa de templos onde o comércio é forte, ou há campanhas com a apresentação de envelopes para arrecadar dinheiro. Quem frequenta, mesmo que não participe desses atos, é concordante e é jugo desigual. "E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?" (2 Coríntios 6:15). Não existe nenhuma concordância entre a obediência e a desobediência, ou entre a luz e as trevas, ou entre a santidade e o pecado, ou entre a igreja e o comércio, ou casamento e o divórcio. Portanto, é jugo desigual conhecer a verdade e aceitar quem vive em erro, porque aceitação é concordância, e a concordância transforma em um igual. De tudo o que sabemos que está em conflito com a Palavra de Deus devemos nos afastar, distanciar, caso contrário o pecado nos perseguirá. Santificação, separação, isso é prática do Evangelho de Jesus Cristo, não se pode apresentar desculpas para justificar uma permanência no meio do que sabemos que é jugo desigual.
 "E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo." (2 Coríntios 6:16).Como alguém pode dizer que ama Deus, mas frequenta um templo cheio de ídolos e imagens, independentemente de apresentar desculpas dizendo que não adora e que é somente uma lembrança, mesmo porque existe uma proibição clara do Senhor a esse respeito. Como falar de amor, poder de Deus, se não concordamos com Ele em algumas coisas? Porque, se somos templos de Deus, morada do Espírito Santo, temos que concordar com Ele em tudo, temos que aceitar tudo Dele, pois Ele mora e habita em nós; se existe discordância, então não somos morada Dele. Para Deus andar, viver no nosso meio, para sermos seu povo, é necessário santidade, santificar-se sempre. É jugo desigual falar em Deus e praticar atos contrários à sua Palavra, é pecado, desobediência frequentar igrejas, templos, onde se adoram imagens, ídolos,ou comercializam qualquer produto, que aceitam e concordam com o divórcio, toleram a mentira, ou outro vício qualquer. Ser cristão, ser servo é viver segundo as leis do Reino que foram estabelecidas pelo Senhor e são imutáveis, e essas leis estão ao alcance de todos. A nossa Bíblia, nosso manual de fé é a bússola, o mapa, o código, a constituição, que devemos conhecer e praticá-la; nela encontramos tudo o que precisamos saber, portanto não justifica alguém viver somente se alimentando de migalhas. "Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei; E eu serei para vós Pai, E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso." (2 Corintios 6:17-18). A ordem do Senhor é: se queremos compromisso com Ele, então saiamos do meio dos que são contrários a Ele,nos santifiquemos, busquemos a verdade, porque seremos recebidos pelo Senhor e Ele será nosso Pai, seremos seus filhos e filhas. Portanto, todos os que estão nesse jugo desigual não são filhos nem filhas, porque sabemos que quem é filho obedece, e todo o resto é somente criatura, feitura Dele. A maior desigualdade atualmente acontece nas igrejas que se dizem evangélicas, porque os poucos que estão buscando o Senhor estão no meio de pregadores e irmãos que não estão praticando o Evangelho de Jesus Cristo. Muitos sabem disso, mas continuam por falta de opção ou por preguiça de andar um pouco mais, e principalmente por não conhecerem a Verdade, não conhecerem as exigências do Senhor. "Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus."(2 Coríntios 7:1).Tendo essa promessa, então abandonemos o jugo desigual e busquemos santidade, abandonemos todos os erros e pecados e nos aproximemos do Senhor para que sejamos recebidos como filhos e filhas Dele. Não façam a vontade da carne, não agradem a ninguém, agradem e obedeçam ao Senhor, pois Ele cuidará de vós. "Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância;Mas, como é Santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque Eu Sou Santo.E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação. "(1 Pedro 1:14-17).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

sábado, 29 de novembro de 2014

CONHECER E PRATICAR

"Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós." (Filipenses 3:1)

Em todo tempo e circunstâncias devemos nos alegrar no Senhor. Devemos glorificar e exaltar o seu Nome, agradecer por tudo o que temos, pelo que somos e pelo que estivermos passando. Não podemos nos limitar a somente nos alegrar no Senhor quando acontecem coisas boas em nossas vidas, quando recebemos bênçãos, mas sempre louvar o Senhor com alegria. Devemos saber que tudo o que nos acontece, seja bom ou ruim, é vontade ou permissão do Senhor, e mesmo o que parece ruim no momento no futuro poderemos descobrir que foi o melhor que poderia ter acontecido. As coisas que nos acontecem, que parecem ser ruins, podem servir para nossa repreensão, capacitação ou punição, e em todos os casos é a vontade do Senhor, portanto nos alegremos Nele. Se temos de reclamar, reclamemos de nós mesmos. Não podemos nos aborrecer, chatear por escrever quase sempre as mesmas coisas, sempre palavras de exortação, admoestação; se o fazemos, é para a segurança de todos, é com a intenção de conduzir alguns à salvação. Não podemos desejar que ninguém se perca, e sim que todos sejam salvos em Jesus, e para isso é necessário ter conhecimento da Verdade e praticá-la. "Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão; Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne." (Filipenses 3:2-3).Devemos aprender a pesquisar sempre nas nossas bíblias sobre o que ouvimos ou vemos, porque muitos têm saído pelo mundo como praticantes da Palavra, mas são enganadores e servos do inferno. Muitos são os que ocupam cargos eclesiásticos, mas na verdade são enganadores, mentirosos e condutores de almas ao inferno, os maus obreiros lotam templos grandes e pequenos com pregações, e ensino contrário à sã doutrina. Os "supercrentões", pessoas que gostam de usar títulos pomposos, mas são praticantes da mentiras e comércio com o povo de Deus, se fazem de forte sendo fracos. Nós só podemos nos gloriar no Espírito, porque a nossa carne é fraca, e, para sermos fortes, é necessário o reconhecimento da nossa fraqueza, e buscar a força, nos fortalecer no Senhor, e todo o tempo manter a humildade, pois a soberba é uma das maiores fraquezas.
"Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo."(Filipenses 3:4-7). Não é o conhecimento que nos transforma em homens ou mulheres de Deus, não são anos de igrejas ou cursos de teologias que fazem com que alguém seja realmente um servo de Cristo. O que os transforma em filhos de Deus é a obediência, e não só conhecimento, pois o diabo é o maior conhecedor da Palavra de Deus, mas é rebelde, soberbo e desobediente, por esse motivo o diabo é o anjo mau. A nossa confiança tem que estar fundamentada no Senhor, nada somos, temos ou sabemos e até mesmo para obedecer-lhe somos dependentes Dele. Não é o fato de alguém estar à frente de um grande templo, igreja, ou ter posses que o transforma em alguém que é obediente ao Senhor, muito pelo contrário. Os verdadeiros cristãos têm que ser reconhecidos pelo jeito de andar, falar, portar-se em todos os lugares, devem ser vistos como luz, fazer a diferença, ser diferente, brilhar em um mundo de trevas. Mas brilhar pelo comportamento simples de acordo com a Palavra, não por dirigir um carrão, ou vestir-se de maneira exuberante. Os servos de Deus falam das leis de Deus, pois são cidadãos e cidadãs do Reino e, consequentemente, têm que falar o idioma do Reino e viver de igual maneira. Quando alguém se vangloria de apresentar a sua riqueza ou seu poder como sendo bênção de Deus, está enganado. "E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo." (Filipenses 3:8). Todas essas coisas muito difundidas, pregadas, ensinadas e procuradas em muitos templos não valem para o crescimento espiritual, ao contrário, conduzem somente para longe do Senhor. Pregadores oferecem de tudo como sendo bênção de Deus, e as pessoas que os procuram somente querendo obter bênçãos imediatas não podem jamais ser chamadas de filhos de Deus, pois não o são. Deus não enviou seu Filho para nascer em uma manjedoura e sofrer, ser crucificado e morrer para que tenhamos conforto, luxo, enviou seu filho para a nossa salvação. A promessa é Vida, é salvação.
"E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui." (Lucas 12:13-15). Jesus não veio para dividir bens, ou para fazer alguém rico, prova tal que não existe uma só pregação de Jesus em que Ele prometa ou abençoe com bênçãos materiais. O que existe é a promessa dos cuidados do Senhor, o envio do seu maná, e Ele mesmo disse que é impossível um rico entrar no Reino de Deus. Se ele assim afirma, como pode então estar abençoando com riquezas? Seria incoerência, ou seja, então Jesus estaria sendo contraditório e enviando de forma intencional as pessoas para o inferno. Temos que aprender a deixar de ser hipócritas e buscar a Verdade e praticá-la e não ficarmos preocupados em fazer as vontades da nossa carne, e nem buscar pregadores convenientes com os nossos desejos. "E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte;Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos.Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus."(Filipenses 3:9-12). A nossa justiça tem que ser a justiça de Deus, devemos compreender os decretos para que possamos vivê-los, porque a nossa recompensa não a receberemos aqui, mas no mundo vindouro receberão os que forem dignos de alcançá-la. Aqui o Senhor só nos dá condição de nos mantermos, de nos preservarmos no Caminho, ele envia o seu Maná. Não somos super-homens da fé, somos fracos e por isto temos essa consciência e lutamos todos os dias para ver se conseguimos alcançar o prêmio que nos está proposto. E tudo isto fazemos pela fé em Cristo, porque sem fé é impossível agradar-lhe; se queremos ser servos do Senhor, devemos negar a nós mesmos. Ao contrário do que muitos ensinam, pregam ou desejam,são normais as lutas na vida dos verdadeiros cristãos, e isso exatamente por sermos do Reino de Deus, apesar de estarmos fisicamente aqui vivendo as leis do Reino de Deus e não as do mundo que jaz no maligno. Mas se buscam conforto e realizações aqui e delas desfrutam, creiam, isso não é bênção do Senhor, pois andar com Jesus não significa ausência de lutas, e sim o contrário. Por isso andemos olhando para o Senhor, não nos importando com as coisas do mundo, mas com a promessa do Senhor. "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."(Filipenses 3:13-14).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino

Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A PROMESSA É JESUS

"Ó insensatos gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós?" (Gálatas 3:1)

Paulo repreendeu os gálatas severamente a ponto de dizer que eles tinham-se separado da Verdade de Cristo, sendo seduzidos pelo ensino dos judaizantes. Mas essa repreensão deve ser aplicada aos tantos que se afastam do Evangelho de Jesus Cristo seduzidos por ensinos diferentes, difundidos por vários ministérios: a fascinação pela facilidade, pela barganha oferecida em prol de bênção e respostas, o sacrifício que muito atrai as pessoas que se esquecem de que o único sacrifício aceitável foi de Jesus, e que tudo se encerrou em Cristo."Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? Será em vão que tenhais padecido tanto? Se é que isso também foi em vão." (Gálatas 3:2-4). Muitos vêm para Cristo, para o Evangelho de maneira correta, vêm pela fé, e geralmente em momento de desespero, não tendo a quem recorrer, resolvem confiar no Senhor e se entregam, mas, com o passar dos tempos, e ouvindo pregações estranhas e mentirosas, acabam abandonando a fé e procurando as obras. Pessoas que buscavam o Senhor, que se santificavam, que criam nas promessas do Senhor, com o tempo estão debandando para outro evangelho, crendo em tudo, mas não creem em Jesus, por vários motivos: ou pelo rigor do Evangelho ou pela falta do mesmo; motivos vários criados para justificarem a prática de um outro ensino. Antes era pela fé em Jesus, agora é pela negociação, sacrifício. Pessoas sempre querem saber se não estão fazendo pouco, querem fazer mais sacrifícios para o Senhor, em troca de bênçãos e respostas. "Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, fá-lo pelas obras da lei, ou pela pregação da fé?" (Gálatas 3:5). Não se recebe o Espírito Santo por nenhum sacrifício nem nenhum comércio, não é por rosa, palito, fitinha, não é por ofertar tudo o que tem, ou fazendo desafio a Deus, ou fogueira, campanhas. Recebemos o Espírito Santo por Jesus Cristo, recebemos pela Palavra, quando a ouvimos e a recebemos em nossos corações, porque,em todas as promessas, a lei se finda em Jesus, e só podemos receber Dele.
"Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão." (Gálatas 3:6-7). O pai da fé, que é Abraão, que agiu e viveu pela fé, somente teve obra pela fé. Saiu do meio dos parentes, foi para um lugar que nem sabia que existia, vagou por terras estranhas somente com a promessa de Deus de que tudo seria dos seus herdeiros, quando ele não tinha filhos e era velho. Recebeu a promessa de que todos os povos seriam benditos nele, quando aos olhos humanos era impossível ele e a sua mulher terem filhos, uma vez que a sua esposa Sarai era bem idosa. Os que são da fé, que vivem pela fé são filhos de Abraão, e não os da lei. "Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o Evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti."(Gálatas 3:8). Gentios éramos nós antes de conhecer o Evangelho, fomos alcançados graças à fé de Abraão, e por isto somos benditos Nele, mesmo porque a promessa de Deus para Abraão se finda em Jesus. Somos benditos em Abraão por Jesus, a Graça veio através de Jesus, mas a promessa foi feita a Abraão assim como a lei é de Moisés, muitos antes de Jesus vir."De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão." (Gálatas 3:9). Os que vivem na fé, os que recebem o Senhor Jesus e o deixam dirigir as suas vidas são benditos em Abraão, pois ele é o nosso pai na fé. Não por laços sanguíneos, mas pela fé em Deus, por crer nas promessas do Senhor, assim devemos imitar a sua fé. "Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las."(Gálatas 3:10). Por isto todos os que baseiam a sua religião na lei, nas obras da carne estão debaixo de maldição, mas, para viver e praticar a lei, tem que a cumprir por inteira, como ninguém consegue fazer isto, então são malditos do Senhor. É impossível alguém viver na prática da lei por inteira, e, por tal motivo, por mais que tente, não conseguirá, e, se não a cumprir por inteira, é maldito. Portanto, vivamos na Graça, nas bendições de Abraão, pois a Palavra de Deus se cumpre em Jesus. "E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá." (Gálatas 3:11-12). A lei não consegue justificar ninguém diante de Deus, mesmo porque existe a impossibilidade de a cumprir integralmente; e não podemos esquecer que a lei veio para mostrar o erro, o pecado, pois sem lei não existia pecado. Só se sabe que algo é errado se existir alguma lei que mostre que o é. A lei não é da fé, mas, se alguém conseguir cumpri-la integralmente, viverá. Isso aconteceu com Jesus, que cumpriu toda a lei, somente Ele a cumpriu toda.
"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito." (Gálatas 3:13-14). Jesus cumpriu toda a lei e nos libertou da obrigatoriedade de cumpri-la, e nos deu as suas ordenanças baseadas na Graça. Ele assumiu todas as nossas culpas e ainda foi ao madeiro, à cruz, fazendo-se maldito em nossos lugares, em lugar de todos nós que não conseguiríamos cumprir toda a lei. Ele fez isso para que as bênçãos chegassem até todos nós, e assim recebêssemos a promessa do Espírito que foi feita a Abraão. Somente Jesus podia nos libertar. Fomos comprados, Não somos da lei, mas da Graça em Cristo Jesus. "Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta." (Gálatas 3:15) Um testamento é a vontade expressa de uma pessoa que só tem valor, validade após a morte do testador, ou seja, enquanto ele viver, ele nada vale. Testamento são os desejos de alguém, são determinações para serem cumpridas após a sua morte. Depois que a pessoa morreu, o testamento não pode ser anulado, nem modificado, somente cumprido. A aliança, o testamento de Abraão se cumpriu em Jesus, e a de Jesus se cumpriu em nós, os que somos da fé."Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo." (Gálatas 3:16). A descendência citada na promessa se refere a Jesus, mesmo porque ela fala no singular e não no plural, portanto ela se cumpriu em Jesus. A bênção do Senhor, a promessa, a aliança, o testamento, a lei se cumpre em Jesus. Tudo se encerra em Jesus. Ele é o novo testamento, a nova aliança, a Ele que temos que ouvir. "E desceu uma nuvem que os cobriu com a sua sombra, e saiu da nuvem uma voz que dizia: Este é o meu filho amado; a ele ouvi." (Marcos 9:7). A bênção de Abraão se cumpre em Jesus, a fé praticada por Abraão possibilitou o cumprimento da promessa, e por isso somos alcançados pela Graça e pela fé. A lei não é invalidada, pois por ela conhecemos os nossos pecados, mas ela é incapaz de salvar, a salvação vem por Jesus. "Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa." (Gálatas 3:17). A promessa que veio através Abraão não invalida a lei que veio através de Moisés, mesmo porque a lei aconteceu para contribuir para a concretização da promessa em Cristo. A promessa de Abraão se cumpre em Jesus, assim como a lei também. Em tudo é só Jesus. "Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus pela promessa a deu gratuitamente a Abraão." (Gálatas 3:18).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino


Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

ADULTÉRIO PROSTITUIÇÃO E MORTE

"Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida, Para te guardarem da mulher vil, e das lisonjas da estranha." (Provérbios 6:23-24)

A ordem do Senhor, o mandamento Dele para nós tem que ser a lâmpada, o caminho para que a luz brilhe. Mandamento é exigência, determinação, e se cumprirmos, se obedecermos à ordem do Senhor, então a lei de Deus, que é Luz, brilhará em nossas vidas.O que ilumina nossas vidas é a lei de Deus, e como a lei termina em Jesus e a Lei é Jesus, se obedecermos a Jesus, a Luz viverá e brilhará em nós. Quando somos observadores, praticantes da lei de Deus, de Jesus Cristo, fugimos de erros e de pecados, mas, quando nos desviamos, o Senhor nos corrige, e essa correção é alimento da nossa bagagem, para levarmos na nossa caminhada. O Senhor corrige todos os que ama, portanto, ao sermos corrigidos,devemos nos alegrar, porque sabemos que somos filhos de Deus, mas, se não temos correção, não somos seus filhos. "E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido; Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos." (Hebreus 12:5-8). Assim devemos aprender a não reclamar quando somos corrigidos. Devemos procurar não errar mais para não recebermos mais punições, e o fato de reclamar já é um erro. O Senhor nos ensina e capacita para que nos desviemos do mal, que nos conduz à morte. Somos corrigidos pelo Senhor para nos proteger de nós mesmos, das nossas vontades e desejos carnais, que podem nos conduzir à morte física e, com certeza,à espiritual. Todos os homens, jovens, idosos, solteiros, casados devem vigiar, tomar muito cuidado com o pecado do adultério, tomar cuidado para não cair na cilada do inimigo, porque mulher casada é simplesmente laço para qualquer outro homem senão o seu marido. E adultério é se envolver com qualquer mulher que tenha alguém - pode ser namorado, noivo, marido -, ou até com aquelas que são divorciadas no papel, porque diante do Senhor elas continuam casadas e são uma só carne com aquele com quem um dia se casaram.
"Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te prendas aos seus olhos." (Provérbios 6:25). Por mais bonita,linda, por mais sensual que seja, e as suas juras e declarações, por mais doces que forem as suas palavras, todos nós homens devemos saber que é algo proibido. Não existe nenhuma alternativa, nenhum escape, envolver-se com mulher casada é adultério, e os adúlteros não herdarão o Reino de Deus. Todos os que se sujeitam a uma mulher casada são tolos e caminham para a morte, tanto física quanto espiritual. Não existem motivos que possam justificar o adultério diante do Senhor; e a melhor solução é fugir do pecado, das vontades carnais. Devemos correr, fugir. Se nossos olhos deparam com uma mulher bonita que percebemos que está com olhares e gestos querendo nos atrair, devemos correr, ou se os nossos olhos gostaram do que viram, se nos sentimos atraídos e sabemos que é casada, então corramos o mais que pudermos, corramos para salvar as nossas vidas. "Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa."(Provérbios 6:26). Homens que se apaixonam por prostitutas gastam tudo o que têm, muitos são os que vão à falência por causa de uma paixão, não percebendo que vão se perdendo; homens tiram dos filhos, de casa, para gastar com uma mulher prostituta. Vários são os casos de homens que tudo perderam por causa de uma mulher, perderam famílias, patrimônio e foram à miséria e tiveram que viver de favores e começar de novo, e sem a prostituta, pois, quando ela vê que ele nada mais tem, o abandona também. Mas os que se envolvem com o que é alheio - pois mulher que é casada é exclusiva do marido, e quem se envolve com ela está se envolvendo com o alheio - está perdendo o mais precioso, está perdendo a sua alma. Como os adúlteros não terão salvação se não se arrependerem e abandonarem os seus erros, perderão a alma, sofrerão por toda a eternidade, portanto a mulher adúltera cobra mais do que a prostituta. O preço da adúltera é a vida, é aprisionar a alma por toda a eternidade. "Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que suas vestes se queimem? Ou andará alguém sobre brasas, sem que se queimem os seus pés?" (Provérbios 6:27-28). Brincar com fogo é sair queimado, assim todos os que se envolvem com mulheres casadas, comprometidas, todos os que caem nesse laço sairão queimados. Quando algum homem se envolve com mulher casada, está assumindo o compromisso de entregar a sua alma, está abrindo a mão da sua salvação, com perigo, fogo; com o pecado não se brinca.
 "Assim ficará o que entrar à mulher do seu próximo; não será inocente todo aquele que a tocar." (Provérbios 6:29). Nenhum homem é inocente se se envolver com mulher compromissada, todos os que se envolvem com elas receberão a devida punição e, se não se arrependerem a tempo, não poderão salvar a sua alma, caso contrário, a perderão e padecerão não nas mãos do diabo, pois nem o inferno é dele, mas junto com ele para todo o sempre. Mulher que tem compromisso com algum homem é sentença de morte para todos os que se envolverem com ela. Por mais bela que seja, por mais oferecida que seja, sendo casada, é parte de alguém, por tal motivo é chamada de adúltera ou adulterada, porque não é original. "Não se injuria o ladrão, quando furta para saciar-se, tendo fome; E se for achado pagará o tanto sete vezes; terá de dar todos os bens da sua casa. "(Provérbios 6:30-31). Assim como quem rouba alimento para saciar a fome recebe a pena branda, alguém que come em um restaurante e, não tendo dinheiro para pagar as suas despesas, é colocado para limpar o chão, lavar pratos, ou fazer outro serviço qualquer para pagar as suas despesas. Mas ele não será taxado de bandido, porque seu roubo, sua desonestidade foi para se alimentar e é de menor valor, mas, mesmo assim, de alguma forma pagará. Assim cada um recebe a devida sentença pelo castigo que comete; quem se envolve com uma mulher casada perde a sua alma, empenha a sua alma. A sentença é a morte:"Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma." (Provérbios 6:32). Quem comete adultério é um inconsequente, pois coloca seu pescoço na forca, negocia com a sua alma, pois em troca de alguns momentos de prazer entrega a sua alma para sofrer por toda a eternidade. Já a mulher que adultera, trai o seu marido, o seu homem simplesmente não tem qualificação, pois está a serviço do inferno, e já está entregue para o sofrimento, castigo e morte. "Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará. Porque os ciúmes enfurecerão o marido; de maneira nenhuma perdoará no dia da vingança. Não aceitará nenhum resgate, nem se conformará por mais que aumentes os presentes." (Provérbios 6:33-35). Os que se envolvem em adultérios assumemo risco de perder a sua vida física,porque, se o marido descobrir, geralmente vai querer lavar a sua honra; quando aquele homem descobrir o adultério, ficará enfurecido e poderá tentar contra a vida do adúltero e da adúltera, e, se falecem no adultério, não há salvação. Quando alguem descobre uma traição, a fúria o domina e nunca se sabe o que poderá acontecer apartir dali. Devemos saber que adultério é perda de salvação, e os homens devem ficar atentos e não cair jamais na ciladas das adúlteras, pois elas, por mais que peguem, jamais admitirão culpa, sempre encontrarão justificativas,e jamais vão se permitir assumir a gravidade da situação, pois tratarão como algo sem importância, porque estão a serviço do inferno. "O caminho da mulher adúltera é assim: ela come, depois limpa a sua boca e diz: Não fiz nada de mal!"(Provérbios 30:20).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino



Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

OS ESCÂNDALOS

"E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!" (Lucas 17:1)

Veja essa afirmação de Jesus. Ele diz que é IMPOSSÍVELque não venham os escândalos, ou seja, é previsto que essas aberrações, atualmente muito comuns na igreja chamada evangélica, aconteçam. Ficamos sabendo de pastores que estão abandonando as esposas, maridos divorciando-se e casando novamente, que estão roubando, mentindo, sendo violentos, pregando mentiras, ensinando heresias e tendo um comportamento totalmente contrário à doutrina de Jesus Cristo. Esses escândalos que vemos acontecer são esperados, mas aqueles que os estão praticando viverão, experimentarão, receberão o mais duro castigo, porque estão escandalizando as ovelhas do Senhor. Observemos que o Senhor Jesus diz um dos seus AIS, e sabemos da seriedade dos AIS de Jesus. Todos os que estão tendo comportamento inadequado, contrário à Palavra de Deus nas igrejas, templos, com certeza enfrentarão um terrível castigo nem mesmo imaginado por eles. Assim como quem faz uma pessoa se converter e com essa atitude cobre uma multidão de pecados, também os que fazem uma se extraviar recebem o pior dos castigos por toda a eternidade. "Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos." (Lucas 17:2). O Senhor não aceita que esses que deveriam ter a obrigação de ensinar ao povo o caminho da salvação pelo seu comportamento o façam desviar. Algumas pessoas, estando no altar ou não, mas que estão frequentando uma igreja ou templo qualquer, falam o nome do Senhor, mas agem contrário, praticando pecado, desobediência e também ensinando com palavras e comportamento, e por tal motivo muitos as seguem, porque apresentam tolerância aos pecados, facilidades não encontradas na Bíblia. Esses pregadores ensinam um evangelho diferente, contrário ao Evangelho de Jesus Cristo, e por tal motivo muitos se afastam do Senhor, porque seguem a doutrina de Balaão. "Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem." (Apocalipse 2:14). Infelizmente essas práticas são muito comuns hoje nas igrejas, pois estão ensinando as facilidades de um evangelho diferente,uma vez que ensinam o divórcio, o recasamento,oferecem bênçãos sem santidade, como se fosse possível.
"Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe." (Lucas 17:3). Jesus inicia falando sobre o perdão aqui, mas de maneira diferente, porque a necessidade de perdoarmos é tão séria que Ele diz:"olhai por vós mesmos". Se quisermos ser perfeitos diante do Senhor, se quisermos alcançar vida, então devemos olhar com muito cuidado a questão do perdão e agir de acordo com os nossos ensinamentos, e não de acordo com as nossas emoções. Se alguém errou, pecou contra nós, devemos então chamar a sua atenção, repreendê-lo, mesmo porque isso é um ato de amor, uma vez que ele, arrependendo-se, não se afasta dos caminhos do Senhor. Se ele se arrependeu, então perdoa, e perdoar é esquecer, não é ficar trazendo à tona aquele assunto, é não mais comentar, é lançar-se no total esquecimento. "E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe." (Lucas 17:4). Mesmo que essas pessoas errem, pequem repetidas vezes, devemos exortá-las, repreendê-las, chamar sua atenção, mas todas as vezes em que elas se arrependerem, devemos simplesmente perdoá-las, indefinidamente, porque, quando o Senhor fala setenta vezes sete, quer dizer um número ilimitado de vezes; portanto,perdoar é necessário por nós mesmos. Devemos olhar por nós porque, não perdoando, também não seremos perdoados pelo nosso Pai que está no Céu. Mas sempre é necessário conduzirmos as pessoas ao arrependimento, porque se simplesmente a perdoarmos não as estaremos ajudando, muito pelo contrário. Então com palavras e atos devemos fazer a pessoa compreender os seus erros e as consequências desses, para que isso gere o arrependimento e, consequentemente, uma transformação. Simplesmente perdoar, várias vezes, sem cobrança, sem ensinamentos não é prática da Palavra de Deus, por isso devemos sempre aprender com Jesus e aplicarmos a nossa fé no cumprimento da Palavra. "Disseram então os apóstolos ao Senhor: Acrescenta-nos a fé." (Lucas 17:5). A Fé vem pelo ouvir, e ouvindo a Palavra de Deus, quando nos envolvemos com as leis do Reino de Deus, a nossa fé aumenta, e só podemos perdoar pela fé em Cristo. A prática da Palavra gera a fé, e a fé mostra o poder sobrenatural de Deus.
"E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria." (Lucas 17:6).Jesus cita um exemplo de fé mostrando que temos a fé necessária para operar maravilhas, e mesmo porque a fé que temos, se a praticarmos, se a colocarmos em ação, é o suficiente para fazer tudo o que é necessário. O Senhor  já nos capacitou com a fé necessária, o que precisamos é colocar essa fé em ação, agir, pois a fé sem obra é morta. Temos que levantar e dar a ordem para as amoreiras da vida, e crermos que vai acontecer segundo a nossa ordem, e veremos o poder de Deus agindo. "E qual de vós terá um servo a lavrar ou a apascentar gado, a quem, voltando ele do campo, diga: Chega-te, e assenta-te à mesa?" (Lucas 17:7). Ninguém que tem um empregado, quando chega a sua casa, empresa, ou a outro local qualquer o serve primeiro, ou manda que ele se sirva primeiro, ou seja,ninguém dá o lugar de honra ao seu funcionário e ocupa o lugar do mesmo. "E não lhe diga antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me até que tenha comido e bebido, e depois comerás e beberás tu?" (Lucas 17:8). Muito pelo contrário, o empregado sabe as suas funções e, com certeza, logo providenciará aquilo de que seu patrão necessita, e só depois ele cuidará de si mesmo e das suas necessidades. Ele primeiro cuidará do seu patrão porque é a sua obrigação, afinal ele recebe salário exatamente para fazer isso; se não o fizer, estará sendo negligente, desobediente, relapso, e poderá perder o seu emprego. A função do funcionário é servir ao patrão, e isso não é motivo de louvor, mas simplesmente a sua obrigação. "Porventura dá graças ao tal servo, porque fez o que lhe foi mandado? Creio que não." (Lucas 17:9). O patrão não vai ficar agradecido, nem vai parabenizar o empregado por ele ter cumprido com a sua obrigação, porque, afinal, é para isto que o paga. Assim também somos nós que nos dizemos cristãos, e se fazemos alguma coisa - eu disse se- só fazemos aquilo que nos é mandado, não nos esforçamos para fazer além. Sabemos que não podemos tirar vidas, mas nada fazemos para salvá-las; sabemos que não podemos mentir, mas não fazemos nada para que a verdade apareça; sabemos que a prostituição e o adultério são pecados, e nada fazemos para combatê-los; sabemos das mentiras e heresias, mas não fazemos nada para levar o Evangelho; sabemos que o pecado gera morte, mas não procuramos levar obediência que gera a vida. Fazemos somente o que devemos fazer e somente o que somos mandados, e nada fazemos além. Como esperamos receber galardão do Senhor? Na verdade, estamos em pecado e nada receberemos do Senhor, porque somos inúteis "Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer."(Lucas 17:10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino

Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

O QUE É JULGAMENTO

"Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós." (Mateus 7:1-2)

Esse versículo é muito utilizado pelos desobedientes para justificarem seus erros. Geralmente, quando alguém é confrontado por estar vivendo contrário aos preceitos do Senhor, defende-se utilizando esse versículo. Também os supostos cristãos, digo supostos porque são cristãos somente de irem à igreja, porque não praticam a Palavra, e, por saberem disto, quando se fala em confrontar alguém e chamar ao arrependimento, eles são os primeiros a pedir cautela, alegando também esse trecho, porque sabem que eles mesmos estão no erro. Devemos procurar entender o que o Senhor está nos dizendo aqui, porque julgar é um ato de sentenciar alguém, é quando decidimos se a pessoa é culpada ou inocente, com base em parâmetros nossos, humanos. Mas, quando analisamos à luz da Palavra de Deus, quando confrontamos de acordo com os ensinamentos do Senhor, o julgamento não é nosso, mas do Senhor."Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia."(João 12: 48).O que não podemos fazer é, estando no erro, em pecado, querer confrontar outra pessoa. Devemos primeiramente nos corrigir com o Senhor, para só aí então falarmos da Palavra. Não se pode falar do amor de Deus se não se vive isto; é necessário estar limpos para apontar a sujeira dos outros, porque da mesma maneira seremos julgados, se estamos em erros, em pecados, com certeza iremos prestar contas, não se pode pregar para o pecador sendo um pecador também. É o nosso dever viver em santidade e pregar, exortar, chamar todos os pecadores ao arrependimento, para que se convertam e se salvem. Mas é necessário primeiro estar limpo, um cego não guia outro. "E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão."(Mateus 7:3-5). Não se pode condenar o adultério, a mentira, o engano, a maldade, a desonestidade vivendo-a, tendo esses erros no coração. Não se pode pregar, condenar o pecado vivendo-o. Devemos chamar todos os pecadores ao arrependimento, confrontar quem está no erro, mas é preciso saber que não estamos em igual condição. Portanto, devemos entender bem esses versículos e deixarmos a hipocrisia e a mentira de lado, e principalmente parar de justificar os nossos pecados e desobediências.
"Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem." (Mateus 7:6). Pérolas são parecidas com alimentos, ração de porcos, mas, se a atirarmos para os porcos famintos, eles simplesmente irão ficar irritados, porque, além de não os alimentar, servirá de tropeço, pois escorregarão nelas. Assim também é a Palavra de Deus, não podemos pregar em qualquer lugar, nem para qualquer pessoa, pois incorremos no erro de irritá-las e virem a nos odiar. Isto porque elas não querem saber do Evangelho e sabem que estão tropeçando, escorregando mesmo na palavra, que a Palavra só serve para mostrar os seus erros,os quais não querem abandonar. A Palavra de Deus é uma joia, a mais valiosa das joias, e devemos oferecer dá-la a quem a deseja e dela fará uso. Devemos saber onde falar, e como e quando falar do Evangelho, caso contrário, poderá haver um efeito contrário, ao esperado. "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á."(Mateus 7:7-8). Devemos pedir o que necessitamos - digo necessitamos e não queremos, desejamos, porque muitas vezes entendemos que precisamos de algo, mas, na verdade, é somente para nos vangloriar, é supérfluo, desnecessário, portanto não está de acordo com a Palavra do Senhor. Mas o que estiver de acordo com os preceitos de Deus, devemos clamar até conseguir; nos colocarmos em posição de receber, que é praticar as ordenanças do Senhor e clamar, insistir que, com certeza, receberemos. Mas,quem não estiver vivendo a Palavra de Deus, nada receberá."E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?" (Mateus 7:9-10). Assim como os pais atendem aos pedidos, aos clamores dos filhos, Deus também nos atenderá. Mas de igual modo, como os pais terrenos não têm prazer em atender aos filhos desobedientes, não lhes dá o que pedem, nem o que lhes é desnecessário, assim também o nosso Pai Celestial não dará. Deus Pai atenderá os nossos pedidos muito mais rapidamente e melhor do que nossos pais terrenos, ou do que atendemos aos nossos filhos carnais, se estivermos vivendo de acordo com as leis do Reino.
"Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?" (Mateus 7:11). Nós, como seres imperfeitos,temos prazer em atender aos pedidos dos nossos filhos, e muito mais tem o Senhor, mas, para recebermos, é necessário sermos filhos, porque todos nós somos criatura, feitura de Deus, mas filho é somente quem obedece, pratica e aceita as suas ordenanças. Temos direito e receberemos tudo de que necessitamos, se clamarmos, se buscarmos no Senhor. Se batermos, a porta se abrirá, mas devemos bater de forma certa e de mãos limpas. "Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas." (Mateus 7:12).Tudo o que queremos que nos façam,assim como queremos ser tratados, devemos fazer. Amar ao próximo como a nós mesmos é exatamente agir assim, é dar prioridade ao próximo, sempre procurar ajudar, socorrer, atender, apoiar, respeitar, amar, pois de igual maneira farão conosco. A lei de Deus, o mandamento de Jesus é amar a Deus e ao próximo, se não o praticamos, desobedecemos ao Senhor e nada conseguimos. Gritamos, clamamos a Ele e nada recebemos. Se amarmos o próximo, faremos somente o que queremos que nos façam, portanto não existirão mentira, engano, adultérios e nenhuma maldade em nossos atos, pois não queremos que ninguém nos engane ou cause dor.Se amarmos ao próximo, quando clamamos ao Senhor, ou antes de clamarmos, teremos nossos pedidos atendidos. Se amarmos a Deus acima de tudo e de todos e o próximo como a nós mesmos, cumprimos todos os mandamentos. "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." (Mateus 7:13-14). Entrar pela porta estreita é viver somente de acordo com as ordenanças do Senhor, é não fazer as nossas vontades, não atender as nossas paixões. É saber que aqui tudo é passageiro, é somente a estrada que nos conduzirá à vida ou à morte, portanto não desviemos do Caminho verdadeiro que é Jesus, por mais difícil que seja. Não buscar facilidades, nem somente desfrutar de tudo aqui, simplesmente a todo o tempo procurar praticar o Evangelho de Jesus Cristo. É não fazer o que a Palavra diz para não fazer, e fazer tudo o que a Palavra diz para fazer. A escolha é nossa, temos poder de decisão, temos o livre arbítrio, Deus não nos obriga a segui-lo nem a ser filhos, mas todos os que o receberam e são filhos herdarão a vida eterna. A porta larga é o mundo, as nossas vontades, desejos carnais; a porta estreita é a Palavra de Deus. "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores." (Mateus 7:15).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.