EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A LEI O PECADO E A MORTE

"Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás." (Romanos 7:7)

            As pessoas muitas vezes fazem afirmações inverídicas por desconhecerem o tema com maior profundidade.  Elas gostam de afirmar que agora que vivem na Graça, a lei era terrível e ruim, o que não é verdade, mesmo porque nada que Deus fez ou faz é ruim. A função da lei foi exatamente colocar limites nas ações desenfreadas do ser humano, trazer a ordem, a diferença, separação entre o certo e o errado. Quando não existia a lei, ninguém sabia o que era pecado, porque foi a lei que determinou o que é pecado; se não fosse a lei que dissesse que a cobiça era pecado, jamais saberíamos, e a cometeríamos sem peso na consciência."Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado." (Romanos 7:8). Mas, após a lei, o pecado, tornando-se conhecido através da lei, criou em nós a vontade, o desejo, quase a necessidade de cometê-lo, porque antes não éramos pecadores, porque o que fazíamos, por mais errado que fosse, não existia a lei para condenar, mostrar que era errada aquela atitude, mesmo porque nada a definia como erro. A função da lei foi apontar os erros, o pecado, e não perdoar ou livrar. Sem lei não existe pecado, não existe lei. "E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri." (Romanos 7:9). Antes, quando não existia a lei, todos viviam de forma livre, sem condenação ou culpa, mas, quando a lei veio, então o pecado tornou-se evidente e morremos, tornamo-nos culpados e morremos, nos afastamos do Senhor. Foi através da lei que veio o pecado, e consequentemente a morte. "E o mandamento que era para vida, achei eu que me era para morte." (Romanos 7:10).O mandamento para que se tivesse vida, para que existissem limites, ordens, organização, santificação, purificação, respeito e tudo o mais que  vem através da lei tornou-se para a morte. Sim, porque antes da lei não poderia haver o afastamento do Senhor, nem a morte, porque não havia um motivo ou causa que conduzisse a ela. Somente pela lei que ficamos cientes de que este ou aquele ato é pecado e que o pecado é morte, e, como somos carnais, a vontade da carne faz com que o pecado seja cometido, e então a morte reina, mesmo porque não existia a solução. Mas o Senhor, como é perfeito e enviou o seu Filho amado, por Ele veio a solução, a salvação a todos.
            "Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou." (Romanos 7:11). Porque o pecado, a desobediência à lei trouxe a morte, e o mandamento de Deus fez com que se gerasse a morte em nós. O que era para a vida trouxe a morte, porque, sendo nós seres carnais, torna-se inevitável a ação do pecado, e como o pecado é condenado pela lei, tornamo-nos condenados, culpados por desrespeitar, descumprir a lei. "E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom." (Romanos 7:12).Mas não é por esse motivo que a lei se torna ruim, muito pelo contrário, é boa, perfeita, e, se não fosse por ela, não seríamos merecedores da Graça de Deus. Se não houvesse a lei, não houvesse os delimitadores, não existiria ordem e, consequentemente, a ação salvadora de Jesus Cristo, e todos estariam irremediavelmente perdidos. A lei foi o caminho para mostrar a necessidade da purificação, fazendo com que a vontade de salvação e de vida seja opção nossa e não mais condenação para todos. "Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno." (Romanos 7:13). Portanto, o que era bom  gerou a morte. A morte já existia, mas estava escondida, a lei simplesmente a apontou, a descobriu, além de apontar a causa. O pecado já existia, ele não é criação da lei, mas simplesmente revelado pela lei, e diante da revelação tornou-se maligno, trazendo o conhecimento da morte por ele. Para que se mostrasse o pecado é que ele mesmo mostrou a morte, ou seja, a consequência, e ele mesmo criou a desobediência, que gera a morte. "Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado." (Romanos 7:14). A lei é boa, é espiritual, é de Deus, mas nós somos carnais, vendidos sob o pecado, ou seja,desde  Adão temos em nós o pecado, a desobediência. Mesmo sabendo que a lei é boa, que por obediência e por respeito a ela temos vida, não conseguimos guardá-la por inteiro. "Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço."(Romanos 7:15). Prova tal é a luta, o combate que existe constantemente, porque, mesmo sabendo o que devemos fazer para agradar ao Pai cumprindo a lei, inúmeras vezes a descumprimos, e temos necessidade de irmos ao Senhor clamar pelo seu perdão.
         "E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim." (Romanos 7:16-17). Se estamos fazendo a vontade da carne, estamos concordando, mostrando a aplicação da lei, mostrando a verdade, portanto ela é boa. Quando estamos procedemos assim, estamos pecando, porque o pecado é o motivo da lei; assim sendo, o motivo da lei é a desobediência e não a obediência, pois, se assim fosse, não haveria necessidade da sua existência. Portanto, quando pecamos, exaltamos a lei, que tem como função mostrá-lo.  Quando desobedecemos à lei, mostramos que ainda somos dominados por ele, porque fazemos a vontade da carne e não do espírito, e a vontade da carne é pecado. "Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem."(Romanos 7:18). A nossa carne, nossa vontade humana é corrompida pela nossa filiação Adâmica, e, portanto, mesmo sabendo o que é pecado, e que devemos obedecer, praticar a lei, a descumprimos, desobedecemos. Não que queiramos ou tenhamos vontade de ser desobedientes, mas o pecado que habita em nós age de maneira imperiosa, e essa ação nos conduz para a morte. "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim."(Romanos 7:19-20). Portanto, ao fazer algo que não queremos, que temos consciência de que é errado, mesmo que depois venha o arrependimento, isso acontece porque somos carnais, e o pecado que habita em nós conduziu, dominou a situação. O pecado habita em nós, e a lei mostra isso de maneira clara, exatamente por a desrespeitarmos, e assim não somente a justifica como traz a concordância com ela. "Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo." (Romanos 7:21).Portanto, quando a vontade de fazer o que é contrário  aos mandamentos do Senhor está em nossas vidas, é porque quem está comandando é o pecado, o mal, que a lei mostra que conduz para a morte. "Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros." (Romanos 7:22-23). Conhecemos a lei de Deus, temos prazer nela, sabemos que é ótima, perfeita, mas a descumprimos,porque a lei do pecado vigora em nossa carne. Concordamos com a lei de Deus, mas nos pegamos desobedecendo, temos prazer nos mandamentos de Deus, mas o desrespeitamos.  "Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?" (Romanos 7:24). Somos merecedores da morte, mas quem pode nos libertar, quem poderia: Somente um, que é Jesus Cristo. Jesus Cristo já nos libertou dos pecados. "Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado." (Romanos 7:25).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

BENÇÃO NÃO GARANTE SALVAÇÃO

"Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar." (1Coríntios 10:1)

O povo de Deus, os hebreus que eram prisioneiros, eram escravos no Egito e foram libertados através do poder sobrenatural e do amor de Deus. E principalmente pela sua Palavra, porque o Senhor antes tinha dito que isso tudo aconteceria, que eles ficariam presos durante 430 anos no Egito, mas que Ele os libertaria. Todos eles assistiram aos milagres do Senhor e participaram deles; foram protegidos das dez pragas, passaram pelo Mar Vermelho em seco. Foram guiados e protegidos durante o dia pela nuvem que era o Senhor, caso contrário, teriam padecido no calor insuportável que é o deserto; ou teriam se perdido. Todos eles foram iluminados e aquecidos pelo fogo que era o Senhor, nas noites geladas desse deserto. Ou seja, eles viviam no milagre, participavam do milagre e viam a todo instante a proteção e os cuidados do Senhor para com eles. "E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, E todos comeram de uma mesma comida espiritual, E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo." (1 Coríntios 10:2-4). Esse povo experimentou os cuidados do Senhor em tudo, porque, quando tiveram fome, clamaram ao Senhor e Ele enviou o seu maná, que os alimentava diariamente, pois todos os dias eles recebiam a porçãodo seu alimento. Quando quiseram comer carne, o Senhor providenciou e enviou codornizes, e comeram carne até se fartar. Quando tinham sede, o Senhor enviava a água que saía da Rocha que era Jesus, e que Moisés, em momento de ira, a feriu quando não poderia ou deveria, porque a Rocha era Jesus, por esse motivo foi impedido de entrar na terra prometida. A Rocha, que era Jesus, os acompanhava o tempo todo, e Dele receberam cuidados e foram saciados na sua sede. O Senhor cuidou de todos por igual e não fez exceção de nenhum, nem Moisés teve privilégios, muito pelo contrário, tinha mais responsabilidades, mas o castigo por desobediência foi o mesmo para todos. "Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto." (1 Coríntios 10:5).Segundo o que relata a Bíblia - no livro de Êxodo 12.37 -, 600 mil homens deixaram o Egito, além das mulheres e crianças. O número total de israelitas que partiu deve ter ultrapassado dois milhões. E desses mais dois milhões somente duas pessoas entraram na terra prometida: Josué e Calebe, porque todo o restante padeceu no deserto, inclusive Moisés, e somente os seus filhos tomaram posse da promessa. E eles não entraram somente por terem sido desobedientes, incrédulos.
"E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram." (1 Coríntios 10:6). E tudo isto aconteceu e está registrado para que conheçamos e não pratiquemos as mesmas obras desse povo, que tinha a proteção e a presença do Senhor o tempo todo, mas que lhe desobedecia e nem mesmo o respeitava. Durante todos os anos que estiveram no deserto, esse povo recebia o cuidado do Senhor, mas o afrontava, Dele duvidava, reclamava e cometia inúmeros pecados. Por tal motivo, o Senhor jurou na sua ira que eles não entrariam no seu descanso, e sabemos que isso aconteceu, e somente os seus filhos é que entraram. Mas, mesmo sabendo o castigo que aconteceu com os seus pais, eles também, já na terra prometida, cometeram pecados piores, e como castigo inúmeras vezes foram conduzidos à morte e ao cativeiro, e um dos maiores foi o babilônico, onde ficaram 70 anos. "Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar." (1 Coríntios 10:7). Esse povo, que tinha a proteção e cuidado de Deus, cometeu pecados de idolatria e tentou o Senhor, assim como muitos também o fazem. Pessoas frequentam igrejas, falam o nome do Senhor, mas depois que saem do templo cometem todos os tipos de pecados, porque estão comprometidas com as coisas do mundo, com diversões. Acham que devem buscar diversões, alegria, conforto e prazeres, independentemente de qualquer coisa, e querem que o Senhor as aceite e com elas concorde. São pessoas que já receberam muito do Senhor, na sua casa, família, vida sentimental, financeira, mas nunca estão satisfeitas, e sempre querem mais. Essas pessoas que não respeitam nem obedecem ao Senhor, apesar dos seus cuidados, também padecem, e outras vão padecer assim como os hebreus, pois são exemplos que não devemos imitar. "E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil."(1 Coríntios 10:8). A Bíblia nos relata que, quando Moisés estava no monte falando com o Senhor e recebendo as pedras da lei, o povo embaixo fez um bezerro de ouro e se prostituiu. Eles fizeram um bacanal, uma festa,adoraram uma imagem e se prostituíram. Muitos hoje estão se prostituindo de inúmeras maneiras com um ou vários parceiros; estão adorando imagens e ídolos, e ainda falam no nome do Senhor. Estes também padecerão como os hebreus padeceram.
"E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes." (1 Coríntios 10:9).Prostituíram-se quando Balaque, a conselho de Balaão,fez com que as suas belas mulheres se envolvessem com os hebreus. Homens casados ou não se aventuraram com essas mulheres, permitiram que sentimentos humanos, que carência sentimental, desejo sexual fossem mais fortes do que a Palavra do Senhor. Cometeram todos os tipos de prostituições e muitos morreram, e só não aconteceu mais porque o Senhor atendeu a oração de Moisés e deu um escape. O povo continua a mesma coisa, buscando prazeres mundanos a qualquer custo, dedicando-se a satisfazer os seus desejos sexuais, e isso de várias maneiras, como ações homossexuais, sexo com vários parceiros, sendo ou não casados, cometendo adultérios, e mesmo assim gostam de se identificar como povo de Deus. Mas,assim como os hebreus, os que tais atos cometem irão padecer no deserto. "E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor."(1 Coríntios 10:10). Murmuravam, reclamavam de tudo, e, por mais que recebessem do Senhor, sempre era pouco e exigiam mais, como se fosse obrigação e dever do Senhor atender os seus caprichos. Mas de igual maneira o nosso povo, que só sabe reclamar por todos os motivos, reclama do marido, da esposa, dos filhos, dos pais, dos irmãos, da igreja, da saúde, do governo, do trabalho, do salário, reclamam de tudo. As visitas desse povo às igrejas, ao templo é somente para pedir, clamar e reclamar, e quase nunca para a adorar, e isso quando não cantam, mas reclamam tudo ao mesmo tempo. Mas esse povo também irá padecer e não vai entrar na terra prometida, não verá a promessa se cumprir. "Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos."(1 Coríntios 10:11). Tudo o que está escrito, relatado é para nos avisar, para que não cometamos os mesmos erros, é para nos alertar, para que aprendamos aviver segundo a vontade do Senhor, e não satisfazendo as nossas vontades, e nem dando vazão as nossas emoções. A Palavra de Deus não muda e continua para sempre, e todos os desobedientes receberão o castigo. Receber milagres não é aprovação de conduta. O motivo de muitos não alcançarem a promessa é a desobediência."Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia." (1 Coríntios 10:12). Todos os que acham que Deus os entende, ou que se acham espirituais, que são forte e que Deus os ama, cuidado, muito cuidado, veja que nem Moisés entrou na terra prometida. Resista ao diabo e ele fugirá de vós. "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar." (1 Coríntios 10:13).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

FILHOS DE DEUS E FILHOS DO DIABO

"E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade." (1 João 2:3-4)

A maneira de identificarmos os filhos de Deus e os filhos do diabo é pela obediência ou a desobediência. Aqueles que obedecem aos preceitos do Senhor são os que o conhecem e o amam. Aqueles que não lhe obedecem, não têm respeito pelos seus mandamentos são filhos do diabo, mesmo que digam o contrário, mesmo que falem o nome do Senhor. As pessoas que se dizem filhos de Deus, mas não praticam os mandamentos do Senhor, pela sua fala se declaram como servos do cão, porque estão mentindo, e sabemos que o pai da mentira é o diabo. Somente podemos falar que conhecemos o Senhor se respeitarmos os seus mandamentos, se praticarmos as suas ordenanças, pois essa é a única maneira aceitável para o Senhor de expressarmos o nosso amor por Ele. Todos os mentirosos não têm parte no Reino de Deus, e aqueles que se dizem filhos de Deus, mas vivem em adultérios, prostituições, maldade, engano, desonestidade e outros não têm parte no Reino, porque estão mentindo. Ir à igreja em busca de bênçãos, participar de campanhas, correntes de orações, ofertas nada disso as transforma em filhos de Deus. Filhos e filhas obedecem ao Pai. "Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos Nele." (1 João 2:5). Todos os que obedecem ao Senhor, que vivem segundo os seus mandamentos são filhos de Deus, o amor para com o Senhor é viver como Ele diz para viver, não é falar que o amamos, mas demonstrar com a prática, quando o nosso prazer é fazer a sua vontade, quando temos medo de errar, de pecar. Quem ama Deus não se permite errar, pecar, e, se em algum momento peca, logo vai arrependido diante do Senhor pedir perdão e não mais comete aquele pecado. Podemos ver pessoas vestidas, trajadas como religiosas, mas não podemos afirmar que são ou não filhos de Deus.Quando observamos pessoas que se comportam como o Senhor determinou, aí então sabemos que são um dos seus filhos e as respeitamos."Aquele que diz que está Nele, também deve andar como ele andou." (1 João 2:6). Ser cristão é andar e viver como Cristo, porque cristão quer dizer aprendiz de Cristo, imitador do Senhor. Religiosidade, fanatismos nada têm a ver com o Senhor.
"Irmãos, não vos escrevo mandamento novo, mas o mandamento antigo, que desde o princípio tivestes. Este mandamento antigo é a palavra que desde o princípio ouvistes." (1 João 2:7). Não estamos inovando ou falando nada diferente do que a Palavra de Deus sempre foi e será. O que ocorre é que muitos saíram pelo mundo ensinando o engano, e também muitos aceitaram, acreditaram e vivem nesse engano. Infelizmente,essas pessoas se distanciaram do Senhor e vivem uma religião, mas não conhecem e nem desfrutam do poder de Deus e estão caminhando para a morte eterna se não se converterem. São pessoas que se transformaram em buscadores de bênçãos, frequentadores de igrejas, templos, pessoas que falam o nome do Senhor, mas de maneira errada. Vivem pedindo, cobrando a justiça de Deus, pedindo bênçãos, negociando com Deus, mas não lhe obedecem. E elas assim procedem porque os líderes ensinam somente emoções e engano, exigem a sua presença nas igrejas, templos, mas não na presença do Senhor, não cobram, não exigem santidade, nem obediências.Sem obediências aos preceitos do Senhor são filhos do diabo, e isto vem desde o início. "Outra vez vos escrevo um mandamento novo, que é verdadeiro Nele e em vós; porque vão passando as trevas, e já a verdadeira luz ilumina." (1 João 2:8). As trevas estão passando, a escuridão, a noite está se acabando, a claridade, a luz está se aproximando, o conhecimento, o dia está raiando no mundo nas pessoas, e quem é da luz, quem é do dia busca a luz, a claridade, o conhecimento, eanda na luz e sabe para onde vai, pois tem conhecimento. "Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está em trevas. Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo." (1 João 2:9-10). Quem fala que é filho de Deus, mas guarda ódio, raiva de alguém, não consegue perdoar por qualquer motivo está em trevas. Está na escuridão, está sendo filho do diabo, porque os filhos de Deus amam o próximo como a si mesmos. Os filhos de Deus imitam o Senhor Jesus, que perdoou os que o traíram, os que o prenderam e o crucificaram. Quem é filho perdoa todos os erros, todos os pecados, todas as ofensas do próximo, não importa quão grave seja o que alguém tenha nos feito, sempre iremos perdoar. Não existe nada que possa ser imperdoável. Amamos o próximo, pois reconhecemos que somos todos criaturas, feituras do mesmo Criador.
"Mas aquele que odeia a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos." (1 João 2:11). Todos os que guardam ódio, raiva, mágoa, ressentimento de alguém,estão na escuridão, estão em trevas, estão perdidos e andam tateando, pois nada veem e nem sabem para onde vão. Todos os que guardam esses sentimentos negativos estão em franca desobediência ao Senhor, e por tal motivo estão obedecendo ao diabo. Não existe meio termo, ou se é do Senhor, vivendo a sua Palavra, ou se é do diabo, vivendo em desobediência ao Senhor, ou se é da Luz ou se é das trevas. "Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados." (1 João 2:12).Não importa tão longe que alguém possa ter ido, ou mais grave tenham sido os pecados, Jesus garante a salvação a todos os que se arrependerem. Jesus morreu para que pudéssemos ter direito à salvação,à vida. Portanto, se pedirmos perdão e nos convertermos a Ele (conversão é mudança de direção), seremos perdoados e viveremos na luz. "Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevi, filhos, porque conhecestes o Pai."(1 João 2:13). Jesus é desde o início,e Ele já venceu por nós, basta nos rendermos a Ele que teremos vida. Conhecer o Senhor é ter a consciência de quem é o Filho de Deus e do que Ele fez por todos nós, é entender o seu amor. É praticar os seus mandamentos sabendo que assim estamos expressando nosso amor e gratidão por tudo o que Ele fez e faz. Quando assim procedemos, somos abençoados e recebemos mais e mais Dele, e viveremos para sempre em sua companhia. Já vencemos o maligno, porque se estamos em Jesus, e como Jesus o derrotou, então somos mais do que vencedores em Cristo. "Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno." (1 João 2:14). Se a Palavra de Deus estiver em nós, então vencemos o mal, somos vencedores em tudo e temos vida no Senhor. Vencem o mal a Palavra, o Verbo, Jesus, se Ele estiver em nós, se praticarmos a sua Palavra, Ele estará em nós e então seremos realmente vencedores. A Vitória só acontece pela prática da Palavra de Deus, e não só pelo conhecimento da mesma. "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." (1 João 2:15). Não se pode amar o mundo e o que ele oferece e ser filho de Deus.Quem ama as coisas do mundo não conhece Deus e não é seu filho. "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo." (1 João 2:16). Quem está comprometido com as coisas do mundo, com o poder, deve estarachando que tem direito de desfrutar tudo aqui, acha que é merecedor do melhor, não estáservindo a Deus, mas ao diabo. Todas essas coisas nada têm a ver com o Senhor, a vontade da carne, o desejo dos olhos não são de Deus. "E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre." (1 João 2:17). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

NOS AFASTAMOS DO SENHOR

"Desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus estatutos, e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós, diz o SENHOR dos Exércitos; mas vós dizeis: Em que havemos de tornar?" (Malaquias 3:7)

O Senhor nos traz à memória que nos distanciamos Dele, nos afastamos há muito tempo; desde osnossos antepassados, a humanidade se perdeuao longo do tempo. O fato é que nossos avós aprenderam com os pais ou outros a adorar imagens, ídolos, a fazer o que o Senhor proibiu; aprenderam uma religião e não a Palavra de Deus. Misticismos, ocultismos, crenças tolas, e trouxeram para o culto do Senhor várias coisas que são frontalmente contrárias a sua Palavra, por tal motivo Deus se afasta e não aceita esse culto, e nem essa adoração. Mesmo porque o Senhor não divide a glória Dele com ninguém. Esse procedimento de adoração é praticado por ignorância e desconhecimento da Palavra, do Evangelho, porque praticam uma tradição dos antepassados, dos pais, e como se tem orgulho dos pais, acham que o que eles faziam e como adoravam é a maneira correta. Portanto, quando falamos com essas pessoas que elas devem ir ao Senhor e se converter, a maioria pergunta como se converter, porque elas acham que já são do Senhor que lhe servem de maneira correta. Afirmam isso não por arrogância, mas porque creem nisso, por isso a necessidade de sempre mostrar nas Escrituras como se deve adorar ao Senhor, para que elas voltem a nosso Deus. O Senhor continua chamando todos a voltarem para Ele, para que desfrutem das bênçãos, das promessas constantes em sua Palavra. Voltar para Ele é passar a viver segundo as suas ordenanças, seus preceitos; é praticar tudo o que Ele diz que devemos praticar. "Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas." (Malaquias 3:8). O Senhor determinou desde o início que tudo que Ele nos desse - e sabemos que tudo o que temos ou ganhamos de alguma maneira foi Ele que nos deu - que devolvêssemos dez por cento de tudo a Ele. Não que o Senhor precise, necessite de dinheiro, mas é prova de obediência e amor. Portanto,de tudo o que recebemos na verdade somente noventa por cento é nosso, mas a nossa desonestidade e o desrespeito ao Senhor fazem com que muitos simplesmente não devolvam os dízimos, conclusão, estão roubando ado Senhor, estão metendo a mão no que é de outro.
"Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação." (Malaquias 3:9). Vemos aqui uma palavra dura do Senhor, pois Ele mesmo diz que são todos amaldiçoados por roubarem Ele. Deus não precisa de dinheiro, mesmo porque Ele é o dono de tudo, e dá a quem quer, mas exige obediência aos seus preceitos. Dizimo é primícias, ou seja, quando recebemos qualquer valor, seja de salário, presente ou de alguma maneira honesta, devemos imediatamente tirar o do Senhor, em primeiro lugar, e então Ele abençoará os outros noventa por cento. E esse milagre acontece na área financeira de forma multiplicativa, pois às vezes não entendemos, não compreendemos como conseguimos pagar, fazer tudo o que necessitávamos com tão pouco. Mas, quando não devolvemos os dez por cento do Senhor, simplesmente o nosso dinheiro desaparece e nunca conseguimos fazer o que precisávamos, pois sempre fica faltando e não entendemos. Já a oferta é aquilo que queremos dar, doar, ofertar ao Senhor, não existe valor estipulado, mas o que o Espírito Santo falar ao nosso coração. "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes." (Malaquias 3:10). Veja que declaração, que afirmação, que promessa do Senhor, porque Ele promete bênçãos maiores do que possamos imaginar. Mas devemos devolver os seus dízimos e na casa Dele, e na casa Dele quer dizer ao sacerdote, à igreja que realmente ministre, ensine, pregue e viva a sua Palavra, não entregar em qualquer lugar, ou templo, mas entregar onde se pratica a sua Palavra. Por esse motivo, não podemos devolver os dízimos do Senhor em casa de caridade, ou outro lugar qualquer, porque só podemos fazer caridade com o que é nosso, os dízimos são do Senhor, por isso não podemos usá-lo para nada que não seja somente devolvê-lo. Não podemos devolver os dízimos em nenhuma religião, ou local que não se pregue e viva o Evangelho legítimo, a Palavra verdadeira, por isso devemos examinar o lugar que frequentamos,ver se ali realmente é a casa do tesouro do Senhor capacitado para receber os seus dízimos. O Senhor promete bênçãos grandiosas, e se somos dizimistas e não estamos recebendo as bênçãos, vamos nos examinar e examinar onde estamos devolvendo também,pois a Palavra Dele se cumpre.
"E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos." (Malaquias 3:11).Deus promete repreender o devorador, ou seja, tudo aquilo que assola as nossas finanças. Quando somos fiéis ao Senhor nos seus dízimos, não perdemos nada, os objetos, aparelhos ou qualquer coisa nossa dificilmente dá defeito, some ou se perde. Não tomamos prejuízos, ninguém nos frauda, ou engana, sempre recebemos o que nos é devido, sempre temos o suficiente para nós e ainda para socorrer a quem precise. Quando temos a bênção do Senhor, podemos ganhar um terço da renda do nosso vizinho, parente, amigo, mas temos nossas contas em dia, e ainda lhe emprestamos quando necessita. Quando obedecemos ao Senhor e não o roubamos, temos a bênção Dele não somente sobre a nossa vida financeira, mas em todas as áreas. Dizimo é mais do que dinheiro, é obediência, é adoração, é amor. "E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos." (Malaquias 3:12).Quando obedecemos ao Senhor, então a nossa vidase transforma, e somos testemunhas Dele, porque todos verão a mudança em nossas vidas, e verão a fartura em nossa casa,na nossa família, nosso casamento, na saúde, nas finanças, no trabalho; verão a nossa alegria e, principalmente, a nossa paz. Quando não devolvemos, passamos por todas as lutas, porque somos amaldiçoados por sermos ladrões e roubar o nosso Deus, nosso Pai, o nosso Criador. O Senhor nos manda escolher bênção ou maldição. "As vossas palavras foram agressivas para mim, diz o SENHOR; mas vós dizeis: Que temos falado contra ti?" (Malaquias 3:13). Mas, quando as pessoas ouvem falar em dízimos, em ofertas, se retraeme falamvárias coisas, e geralmente pelo péssimo testemunho que muitos pastores dão elas falam que não devolvem porque eles as irão roubar e isto e aquilo, mas o que devemos fazer é examinara quem devolvemos, e segundo é nossa obrigação devolver, mas se há algum pastor ou outra autoridade religiosa roubando o que é do Senhor, com certeza prestará contas a Ele de forma dolorosa, mas nósfomos obedientes e fizemos a nossa obrigação. "Vós tendes dito: Inútil é servir a Deus; que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos, e em andar de luto diante do SENHOR dos Exércitos? Ora, pois, nós reputamos por bem-aventurados os soberbos; também os que cometem impiedade são edificados; sim, eles tentam a Deus, e escapam." (Malaquias 3:14-15). Muitos justificam dizendo que os ímpios não frequentam igrejas, não oram, não buscam e nem obedecemao Senhor, e vivem bem. Acham que eles não respeitam ao Senhor e vivem bem, mas a bem da verdade é que não conhecem o fim desses, além de não saberem o que realmente acontece com eles. Temos que saber que Deus é vida, e fora Dele não há. "Então aqueles que temeram ao SENHOR falaram frequentemente um ao outro; e o SENHOR atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o SENHOR, e para os que se lembraram do seu nome. E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos; naquele dia serão para mim joias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve. Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve." (Malaquias 3:16-18). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

sábado, 25 de outubro de 2014

COMO OFERTAR AO SENHOR

"Portanto, tive por coisa necessária exortar estes irmãos, para que primeiro fossem ter convosco, e preparassem de antemão a vossa bênção, já antes anunciada, para que esteja pronta como bênção, e não como avareza." (2 Coríntios 9:5)

Paulo esclarece neste texto sobre ofertas que eram feitas na igreja e que estavam sendo encaminhadas para os macedônios diante da pobreza e dificuldades enfrentadas por eles. Mas aqui entenderemos que a função da oferta era para abençoar a quem realmente necessitava. Vamos entender que ofertas não têm valor estipulado, mas aquilo que as pessoas podiam e podem dar. Toda oferta tem que ser dada como uma bênção, e todos os que a recebem também receberem como uma bênção, uma dádiva. Por esse motivo não pode existir oferta com valores estipulados, porque nesse caso perderia o seu valor como bênção, como oferta, e passaria a ser uma coação, negociação ou qualquer outra coisa.Ofertar é o ato de dar, doar, gratificar aquilo que quer, por isso, quando se determinam valores, já não é mais uma oferta e sim uma determinação e coação, o que para o Senhor não terá valor de oferta. Oferta na igreja tem a função de manter o templo, socorrer os irmãos que passam por dificuldades, e principalmente atender a todos os que necessitam, e não pode ser usada para outro fim. Não podemos querer ofertar alguma coisa na casa do Senhor com avareza, miséria, porque já não é uma oferta, é exigência, oferta tem que ser espontânea. Temos que sentir a vontade, o desejo, a necessidade de ajudar, socorrer, não com o objetivo de receber algo em troca, mas simplesmente por querer ofertar. Com Deus não se negocia. "E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará." (2 Coríntios 9:6).Oferta é como uma semente que plantamos; se plantarmos muito, também colheremos muito, mas, se plantarmos pouco, colheremos pouco; se simplesmente jogarmos as nossas sementes de qualquer maneira sobre a terra, possivelmente perderemos todas, pois são queimadas pelo sol e pássaros as comem, ou outra coisa acontece com as sementes. Assim é a nossa oferta: quando a fazemos de coração e não por obrigação, quando nos sentimos felizes em poder ofertar, o Senhor cuidará para que sempre tenhamos condições de proceder assim. Mas, se plantarmos simplesmente pensando na colheita, nada conseguiremos.
"Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria."(2 Coríntios 9:7). O valor da oferta é o que Deus, o Espírito Santocolocaem nossos corações, e não um valor estipulado pela igreja ou por pastor, pregador, porque nesse caso não é oferta, é uma obrigação, coação, exigência, e, sendo assim, inválida como oferta, e não receberemos a bênção do Senhor como oferta, porque estamos praticando preceitos de homens, religião. Temos que nos sentir alegres e felizes em poder ofertar, e, quando fazemos assim, crescemos em espiritualidade, e em tudo em nossa vida. O Senhor cuidará para que nunca nos falte nada, sempre abrirá portas em todas as áreas das nossas vidas. Mas isto só acontecerá se ofertarmos não com esse objetivo, mas porque sentimos necessidade, e sabemos que devemos socorrer. Por isto todos os templos, igrejas, pastores que fazem campanhas nas igrejas estipulando valores estão indo contra a Palavra de Deus, e todos os que estão participando também nada recebem a não ser castigo por transformar Deus em um ser corrupto igual a nós. "E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre."(2 Coríntios 9:8-9). Temos que entender que oferta não é só a praticada na igreja, mas em toda parte onde houver pessoas necessitando. Os dízimos é que devemos sempre só devolver na igreja, mas ofertar podemos, e devemos sempre socorrer a quem necessita; o correto é sempre ofertar a todos os que vêm até nós pedindo ou que sabemos que necessitam. O único que é inegociável é o dízimo, pois este é propriedade do Senhor, este tem valor estipulado, é dez por cento de tudo o que vem as nossas mãos. Dízimo é obediência, adoração e deve ser entregue ao sacerdote para abençoar e manter a casa do Senhor.Ofertas são um gesto de espontaneidade, caridade, amor, compaixão, e nunca negócio, barganhas, exigências. Se no templo, na igreja, existe uma necessidade real, o pastor, pregador, deve levar ao conhecimento da igreja, e os que forem tocados ofertarão, mas jamais exigir valores ou determinar quantias, mesmo porque quem supre e mantém as necessidades do templo é o Senhor.
 "Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se deem graças a Deus."(2 Coríntios 9:10-11). Ora, se o nosso Deus, o nosso Painos dá condições de ofertarmos algo, não podemos nos preocupar com nada, pois Ele tem cuidado de cada um e ainda continuará a cuidar enquanto estivermos praticando a sua palavra. Quando estamos ofertando, estamos dando mais do que dinheiro, muito mais do que valores materiais, estamos expressando a bondade de Deus, estamos cumprindo o nosso papel como abençoadores e ministros do Senhor. Portanto, o Senhor sempre vai nos dar condições para que possamos continuar a obra. Mas se somos avarentos e o que vem as nossas mãos não gostamos de dividir, nem de ofertar ou socorrer os necessitados, então estamos deixando de mostrar o amor de Deus e, por tal motivo, Ele fará com que sintamos isso ao secar as nossas despensas físicas, materiais e, principalmente, espirituais. Quando praticamos a Palavra do Senhor, quando abrimos as nossas mãos na igreja ou às pessoas que necessitam, o Senhor abre também sobre as nossas vidas, e somos abençoados em todas as áreas, não somente na financeira, ou material, quando ofertamos, fazendo realmente oferta e não negociação. "Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também é abundante em muitas graças, que se dão a Deus."(2 Coríntios 9:12).A ofertanão é somente boa para quem estáas recebendo, pessoas ou templo, mas principalmente para nós, porque é uma maneira real de agradecer a Deus, de glorificar o Seu nome, é dar testemunho do amor de Deus para com todos e para com o templo, a igreja. A espontaneidade em ofertar é gerada no coração pelo Espírito Santo, e não através de boca de homens, ou necessidades de receber algo em troca, de barganha, isso não é oferta, é outra coisa, e não traz bênção, mas maldição. Ofertar é dar sem nada esperar em troca. Ofertar, socorrer os necessitados é apresentar o amor e a misericórdia do Senhor, é se colocar como anjo do Senhor para executar uma missão. "Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão, que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos; E pela sua oração por vós, tendo de vós saudades, por causa da excelente graça de Deus que em vós há." (2 Coríntios 9:13-14). Quando ofertamos, mostramos que somos submissos a Ele, ao Evangelho de Jesus Cristo, e sabemos que o que fazemosé para o Senhor, e que a nossa principal recompensa a receberemos não aqui, mas no mundo vindouro. Ofertar é mostrar o amor e misericórdia do Senhor, ofertar é pregar o Evangelho "Graças a Deus, pois, pelo seu dom inefável." (2 Corintios 9:15).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

VERDADE REVELADA

"E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer." (Apocalipse 22:6)

João estava preso na ilha de Patmos, quando Jesus Cristo enviou o seu anjo para revelar tudo o que iria acontecer. O Senhor enviou o anjo para falar não somente com João, mas com vários profetas, como Daniel e outros, e o fato de ter centenas de anos de separação entre as gerações de uns para outros não faz diferença, uma vez que para o Senhor mil anos são como um dia e um dia como mil anos. A visão, a maneira Dele olhar e ver as coisas é diferente da nossa, uma vez que nós nos movemos no tempo, e Ele na eternidade. O anjo do Senhor falou das coisas que iriam acontecer nos últimos dias, sendo que muitas já tinham acontecido, e também falar do mundo futuro. "Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro." (Apocalipse 22:7). O anjo do Senhor transmite as palavras de Jesus Cristo e avisa que as palavras da profecia do livro, ou melhor, do livro de Apocalipse devem ser guardadas, meditadas e observadas, pois irão acontecer todas como está revelado. Jesus logo vem, mas, antes que questione o fator tempo, não se esqueça de que falamos sobre a eternidade. Jesus esclarece que será feliz o que respeitar e guardar estas palavras. "E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus."(Apocalipse 22:8-9). O apóstolo João, quando viu o anjo, quando teve essa visão, se jogou, prostrou, ajoelhou-se diante dele, para adorá-lo, mas o anjo lhe falou que ele não deveria ou poderia fazer isto, porque ele era somente um anjo a serviço do Senhor e tinha sido enviado para trazer essa revelação, essa profecia. Ele era um conservo, um igual ao apóstolo e a todos os homens de Deus que guardam a Palavra de Deus, aos que são obedientes aos Senhor, aos que respeitam a revelação do Senhor. Portanto, fica o esclarecimento de que não podemos de maneira nenhuma adorar anjos, pois, se estivermos fazendo a vontade do Senhor, somos iguais a eles, somos conservos (conservo é aquele que é servo, juntamente com outrem), pois estamos também a serviço do Reino. "Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?" (Hebreus 1:14).Portanto, todos os que gostam de adorar anjos estão em franca desobediência.
"E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda." (Apocalipse 22:10-11). O anjo informa, avisa que não se pode fechar, guardar, esconder as palavras desse livro, que essas revelações têm que ser conhecidas de todos, porque o tempo se aproxima. Aqui novamente entra a questão do tempo, espaço, eternidade. E ainda revela que quem gosta de andar errado, praticar pecados, andar nas desobediências que continue cometendo injustiças. Quem está na podridão e quer continuar que continue nos seus enganos e sujeira. Isto porque, ao contrário do que muitos falam, apregoam, o Senhor não obriga ninguém a servi-lo, a largar o erro, pois todos têm o livre arbítrio e têm direito de escolher entre a vida ou a morte. Mas quem é justo que continue na justiça, quem busca santidade, seja cada vez mais santificado, cada vez mais se aproxime Dele, porque tudo o que está escrito acontecerá, e cada um receberá de acordo como amou, respeitou ou desrespeitou a palavra do Senhor."E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro." (Apocalipse 22:12-13). Receberão do Senhorde acordo como andamos, como vivemos aqui, e o Senhor está voltando, não sabemos o momento, mas pode ser agora ou daqui a cemou mil anos, mas Ele está voltando. Jesus é o primeiro e o único, e o último, tudo é Nele e por Ele, fora Dele nada há. Alfa e Ômega, primeira e última letra do alfabeto grego. Sendo Jesus tudo, então a sua palavra se cumpre regiamente em todos os sentidos e na vida de todos. Ele é a Verdade, cada um vai receber de acordo como viveu aqui, e não tem como mudar isso. A única maneira é se converter agora e buscar a santidade, ser justo, abandonar as sujeiras, os pecados, pois o Senhor está voltando. Não são orações que salvam, mas o respeito e a obediência aos seus preceitos. "Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas." (Apocalipse 22:14). Os que guardam os mandamentos, os que vivem, praticam as suas ordenanças são felizes, pois somente esses terão direito à árvore da vida, somente esses entrarão no Reino de Deus, entrarão pelas portas. Religiosos não herdarão o Reino, só os praticantes da Palavra dos ensinamentos de Jesus.
 "Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira."(Apocalipse 22:15). Todos ospecadores ficarão de fora, não entrarão no Reino os que praticamatos de feitiçaria, espiritismo, ocultismo, magias e outros. Todos os que se prostituem, os que vivem em fornicação, relacionamentos íntimos sem serem casados, os que se divorciaram e estão em segundos casamentos, os homossexuais, os que usam objetos, ou viciados em pornografias. Os idólatras, todos os que idolatram alguma coisa ou alguém que não seja o Senhor, os adoradores de Maria, Aparecida, e de outros, os que são adoradores de santos e santas,que adoram imagens, os que adoram alguma pessoa e deixam ao Senhor reservado um segundo ou último lugar em sua vida. Os avarentos, pois avareza é idolatria, os que amam o dinheiro e coisas materiais, isso também é idolatria e nenhum desses terão parte no Reino. Todos os que de alguma maneira fazem uso da mentira, por menor que seja, ao fazerem uso desse recurso assumem o lugar de adorador do filho do diabo. Todos os que de alguma forma fazem uso da mentira não entrarão no Reino de Deus. Não existe mentirinha ou mentirona, nem mentirinha branca, o que existe é somente mentira, que é filha do diabo. "Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã." (Apocalipse 22:16). Jesus Cristo enviou o seu anjo para relatar, avisar, testemunhar todas essas coisas, para que todos saibam e se convertam e vivam; pois ainda dá tempo de abandonar os pecados, os erros, as injustiças, e se converterao Senhor e serem salvos. Jesus é o Único, é o primeiro, é o último, Ele é a Salvação, é o Único que pode salvar. Ele é Deus. "E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida." (Apocalipse 22:17).Jesus chama todos os que querem desfrutar de vida: a sua igreja, a esposa, noiva, e todos os que quiserem Ele convida e diz: "Venham". Mas ir é caminhar em direção a Ele em santidade e andar na obediência aos seus preceitos; é andar por fé; é respeitar. Não é por muito orar ou cantar, mas por praticar a palavra do Senhor."Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro."(Apocalipse 22:18-19). Todos os que ensinam, pregam outra coisa estão acrescentando ou tirando parte dessa profecia e receberão o que lhes é devido. Nada se pode acrescentar ou tirar da Palavra do Senhor, devemos simplesmente cumprir, obedecer, não agradar a ninguém nem a nós mesmos, somente ao Senhor."Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém." (Apocalipse 22:20-21).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.