EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

UM DE NÓS

"Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado. E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, irmão de Tiago." (Atos 1:12-13)

 Os discípulos obedeciam a uma ordem direta do Senhor de quando estava com eles, e agora ressurreto confirmou a mesma determinação. Assim, eles voltaram para Jerusalém para ficar aguardando o Consolador prometido pelo Senhor. A Bíblia, o Evangelho nos mostra que a desobediência é o condutor da morte, e a obediência é a chave da vitória, é o condutor da vida. Todas as desobediências cometidas têm seu preço, e não há como fugir. Portanto, sejamos sábios e sempre busquemos obedecer ao Senhor, porque só conseguiremos vitória se o ouvirmos, se obedecermos a Ele. E obediência ao Senhor é obedecer a sua Palavra, é praticar o Evangelho de Jesus Cristo. Temos que ser cristãos adultos e não ficarmos tentando praticar tudo o que a Bíblia nos fala, porque não temos e nem conseguimos cumprir a lei que se encontra expressa no Antigo Testamento. Mas temos que cumprir o Novo Testamento, a Nova aliança feita no Sangue de Jesus, porque a lei se cumpriu Nele. Jesus tinha mandado que os seus discípulos fossem para Jerusalém e aguardassem a vinda do Consolador, e disse que os encontraria lá. Os discípulos para lá foram. Mesmo sabendo que Jesus tinha sido crucificado e morrido, obedeceram a sua ordem. Temos que aprender a não olhar as circunstâncias, e sim olhar para a Palavra, e simplesmente obedecer. "Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos." (Atos 1:14). Reunidos onde habitavam Pedro e outros discípulos, perseveravam em orações. Reuniram-se a eles algumas mulheres e várias outras pessoas que criam no Senhor, e todos oravam constantemente. Novamente vemos a obediência e a perseverança, porque eles estavam fazendo exatamente aquilo que o Senhor lhes havia determinado. Nós, muitas vezes, queremos algo e sabemos que o que pedimos está de acordo com a Palavra, e não o conseguimos porque não perseveramos, cansamos rapidamente e somos ansiosos.
 "E naqueles dias, levantando-se Pedro no meio dos discípulos (ora a multidão junta era de quase cento e vinte pessoas) disse: Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus; Porque foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério."(Atos 1:15-17). Pedro se levanta no meio dos irmãos - e olha que estamos falando de todos os que estavam ali buscando o Senhor, obedecendo a seus preceitos. Vemos que a Palavra nos fala que eram quase cento e vinte pessoas reunidas. Mas o que nos chama a atenção é que eles não estavam ali reunidos orando pedindo bênçãos, ou qualquer outra coisa, eles estavam orando em obediência e à espera do Senhor. Atualmente o povo só se reúne para orar a fim de pedir bênção, pedir alguma coisa ao Senhor em benefício próprio. Pedro se levanta e fala da Bíblia, fala das Escrituras, e mostra que até a morte e ressurreição de Jesus estava tudo previsto, inclusive aquele que o traiu, ou seja, a traição também estava prevista. Davi, em seus salmos, já tinha falado há centenas de anos sobre o traidor, sobre Judas Iscariotes. A Bíblia já tinha mostrado que quem trairia Jesus seria um dos seus, seria um dos que andavam com Ele, como de fato aconteceu. Também tinha dito que outro deveria ocupar o lugar desse que traiu Jesus, porque desde o início o Senhor tinha escolhido doze para serem os seus apóstolos. O número doze é simplesmente simbólico, porque representava as doze tribos de Israel. "Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniquidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram. E foi notório a todos os que habitam em Jerusalém; de maneira que na sua própria língua esse campo se chama Aceldama, isto é, Campo de Sangue. Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite, e: Tome outro o seu bispado." (Atos 1:18-20). Tudo o que aconteceu a Jesus desde o seu nascimento até o momento em que foi recebido no Céu estava revelado. Assim como tudo o que aconteceria ao traidor de Jesus, o dinheiro que ganhou com sua traição serviu-lhe somente para comprar um túmulo no cemitério. Mas também tinha sido revelado que outro deveria tomar o seu lugar no meio dos apóstolos.
 "É necessário, pois, que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós, Começando desde o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição." (Atos 1:21-22). Pedro está agora dizendo que devem colocar em prática as ordens do Senhor e escolher alguém que venha substituir Judas Iscariotes. Mas a pessoa que deverá substituí-lo tem que ser alguém que andou, acompanhou o Ministério terreno de Jesus desde o dia em que Ele foi batizado por João Batista, porque o Ministério de Jesus somente se iniciou quando Ele tinha aproximadamente trinta anos, e após ter sido batizado no rio Jordão por João Batista. Portanto, a pessoa, para ocupar o lugar vago, tinha que ser uma que tivesse acompanhado, andado com eles durante aqueles três anos, do batismo de João Batista até o dia em que o Senhor foi sepultado. Era necessário que a pessoa fosse uma testemunha ocular de tudo o que aconteceu, do nascimento à ressurreição. Temos que aprender com isso que, para liderar a igreja de Cristo, é necessário que a pessoa conheça a Palavra de Deus, seja testemunha do seu Poder. É preciso saber quem é o Senhor, o que Ele fez e faz, e não somente falar por emoção e repetir testemunhos dos outros, é preciso que tenha experiência pessoal com o Senhor. É necessário que tenha andado com o Senhor, porque somos da verdade e só podemos falar do que conhecemos, do que vimos. "E apresentaram dois: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o Justo, e Matias." (Atos 1:23). Devo chamar atenção para o fato de que esse homem que foi citado para ser um discípulo, um apóstolo do Senhor, para ocupar o lugar de Judas Iscariotes, é citado somente aqui, e depois não o vemos mais em toda a Bíblia. Mas o fato é que o Senhor deseja somente que sejamos obedientes e que cumpramos a sua Palavra, mesmo porque não compreendemos os seus propósitos. Vemos que a escolha não foi de maneira humana, mas através de oração ao Senhor, porque, na verdade, quem escolheu foi o Senhor, como veremos agora, principalmente porque, quando fazemos escolhas com base em sentimentos e lógica humana, geralmente dá errado. Sabemos que o Senhor não vê o homem como nós o vemos, temos exemplo quando o Senhor escolheu Davi. Esse discípulo, esse apóstolo não foi visto ou citado antes e nem será depois, foi somente aqui, mas Ele cumpriu o propósito determinado por Deus. "E, orando, disseram: Tu, Senhor, conhecedor dos corações de todos, mostra qual destes dois tens escolhido, Para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas se desviou, para ir para o seu próprio lugar. E, lançando-lhes sortes, caiu a sorte sobre Matias. E por voto comum foi contado com os onze apóstolos." (Atos 1:24-26) 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

TROPEÇANDO

"Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo. Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo." (Tiago 3:1-2)

         Vejo muitos líderes evangélicos exibirem-se dizendo-se mestres no conhecimento da Palavra de Deus. Muitos dizem ter uma intimidade com Deus, o que, na verdade, vai além da compreensão humana. São pessoas que não têm nenhum pudor de falar contra este ou aquele ministério, inclusive, chegam ao ponto de declarar guerra publicamente aos outros. Vão além, pois amaldiçoam e se dizem superiores, mas só pela sua Palavra sabemos que, na verdade, não conhecem o Senhor tão bem como afirmam, pois, se assim fosse, a maneira de eles agir seria outra. Ouvimos absurdos, porque estão disputando ovelhas, templos, horários e canais de televisão; estão brigando por causa de horários no rádio e por espaço nas mídias, onde podem pedir mais doações, ofertas, e assim aumentar o faturamento. Dizem ser homens de Deus, mas têm dívidas enormes com impostos, sonegam e estão envolvidos em várias outras coisas, são simplesmente políticos, porque só com essa fala já sabemos que estão fazendo política. O verdadeiro crente, o seguidor de Jesus simplesmente procura viver de acordo com os preceitos estabelecidos por Ele, e não de outra maneira. Não podemos jamais olvidar que, exatamente por conhecermos a Palavra de Deus, por conhecermos Jesus, sabemos que nos espera o mais duro juízo, que se não vivermos de acordo com o que o Senhor nos revelou, com certeza sofreremos muito, porque a Palavra fala que o que muito é dado muito será cobrado. Assim, devemos tomar muito cuidado com o que falamos, porque há momentos em que é melhor ficarmos calados do que imitir opiniões erradas, ou falar o que não deveríamos. "Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo." (Tiago 3:3). Nós conseguimos dominar um animal e não conseguimos dominar a nós mesmos, portanto, devemos sempre pensar várias vezes antes de abrirmos as nossas bocas, e principalmente os que têm cargos de liderança cristã, porque são exemplos, e o que falam pode conduzir muitos à vida ou à morte. Aquilo que falamos as pessoas tomam como verdade e colocam em prática os ensinamentos que proferimos, porque entendem que falamos de acordo com a Palavra de Deus, mas, se estivermos ensinando errado, se estivermos falando de acordo com a nossa carne, com certeza pagaremos por isso.
 "Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa. Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia." (Tiago 3:4-5). Vemos os grandes barcos que são controlados a partir de seus lemes, que proporcionalmente são muito pequenos em relação ao tamanho do barco. Mas mesmo assim são eles que conduzem para a direita ou para a esquerda, ou que guiam para dar meia-volta, fazem com que o barco se desvie dos icebergs, dos obstáculos, ou que conduzem para cima dos obstáculos. Assim nós, apesar de nossa língua ser um membro pequeno em relação ao nosso corpo, aos outros membros, ela pode salvar nossas vidas, ou fazer com que a percamos. Esse membro pode salvar ou destruir vida, pode abençoar assim como pode amaldiçoar, pode curar ou ferir. Portanto, o homem sábio controla sua língua, pensa bem antes de falar, porque de tudo o que falamos iremos prestar contas ao Senhor, ou até mesmo o que não falamos, porque, quando prendemos as nossas línguas, quando não deveríamos, quando tínhamos que falar e nos calamos, consentimos com o erro, pecamos, e vamos dar conta ao Senhor. Por isto há necessidade de todo o tempo vivermos, falarmos sempre de acordo com a Palavra de Deus. "A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno." (Tiago 3:6). Muitas vezes as pessoas se deixam dominar pela emoção e falam coisas das quais depois elas se arrependem, mas o que falou ficou, e por mais que peçam desculpas, perdão, aquelas palavras ficarão gravadas. Assim, quando estamos irados, falamos impropérios, xingamos, ofendemos, magoamos as pessoas, muitas vezes aquelas próximas a nós, e depois, quando nos, arrependemos é tarde demais, porque um vaso quebrado não mais se cola e fica perfeito. Acontece também quando no calor de uma emoção prometemos ajudar, socorrer, doar, nos doar, fazer algo, mas depois percebemos que o que prometemos não temos condições de fazer. Prometemos amor, quando horas depois já esquecemos o que falamos, por isto a necessidades de controlarmos bem o que falamos. "Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal." (Tiago 3:7-8). Domar animais é fácil, até mesmo o rei da floresta, o leão, é domado e se transforma em um gatinho, mas o ser humano não consegue domar a sua língua, e sempre escorrega e fala o que não deve. Por isso, em todo o tempo, temos que vigiar para que não pequemos com a nossa língua, pois ela poderá nos conduzir ao sofrimento e à morte eterna. "Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz." (Tiago 3:9-18). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 
 

terça-feira, 28 de novembro de 2017

JUDEUS E GREGOS

"Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há um justo, nem um sequer." (Romano 3:9-10)

 Às vezes nos julgamos superiores aos demais pelo simples fato de sermos religiosos, por frequentarmos um templo, uma denominação qualquer. Achamos que, por conhecermos parte do Evangelho, por praticarmos ou tentarmos praticar a Palavra de Deus, somos superiores e temos certeza da nossa salvação; enquanto temos certeza da condenação das demais pessoas. Por algumas pessoas não pertencerem à mesma religião nossa, por não fazerem parte do nosso meio de vida ou por realmente estarem vivendo em alguma prática de pecado, achamos que já estão condenadas à destruição eterna e que não terão salvação. Vejo as pessoas condenarem os praticantes de outras religiões, e muitos chegam ao ponto de correrem deles como se tivessem alguma doença contagiosa. Têm medo, discriminam e se afastam geralmente se bendizendo, rezando, orando, e muitas chegam ao ponto de agradecerem a Deus por não serem igual a eles. Mas o que essas pessoas não entendem é que todos são iguais diante do Senhor, que Jesus veio para todos, e principalmente para os pecadores, porque os justos, os certos não precisam de salvação. Jesus veio para o crente, o católico, o espírita, o umbandista, o kardecista, o budista, o muçulmano, porque Ele deu a sua vida por nós e não por uma religião. É claro que Ele deseja que todos se convertam e sejam salvos Nele, mas nós não somos melhores do que ninguém, ao contrário, às vezes somos piores exatamente por causa da nossa soberba. Se somos realmente conhecedores da Palavra de Deus, então devemos amar a todos e levar a Palavra, o Evangelho de Jesus Cristo para que sejam salvos. "Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos." (Romanos 3:11-18). Muitas vezes os que mais se levantam para condenar outras religiões são os que mais precisam se converter, porque, a bem da verdade, se dez por cento dos que se identificam como evangélicos, crentes, cristãos, os que acham que conhecem o Senhor, se esses realmente se convertessem, teríamos um mundo maravilhoso para se viver, pois a paz e o amor prevaleceriam.
 "Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante Dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado." (Romanos 3:19-20). Devemos saber que não somos justificados por nossas obras, não é por sermos bonzinhos, honestos ou caridosos, mesmo porque isso é nossa obrigação. Não seremos justificados por irmos todas as semanas a templos, ou por ofertarmos grandes quantias, e nem por fazermos jejuns diários e longos. Não seremos salvos por fazermos longas e prolongadas orações, ou por acordarmos de madrugada para orar, mas somos salvos por Jesus, a nossa salvação vem pela fé em Jesus Cristo, e tudo o que não é de fé é do maligno. A lei veio para que todos tomassem ciência, conhecimento do pecado, mesmo porque o que era para vida resultou para morte, porque, com a vinda da lei, todos descobriram que estavam mortos, assim o que era para a vida trouxe a morte. Isto porque todos descobriram que estavam no pecado, nasceram e viveram no pecado, e a lei não tinha condição de eliminar, sanar a questão da culpa, e, para que isso acontecesse, foi necessário que Jesus Cristo, o Filho único de Deus, viesse para morrer em nosso lugar, e assim levar a nossa culpa. Portanto, temos vida Nele, Ele nos salvou, e essa salvação veio por meio da fé, e não por outra maneira qualquer. "Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que creem; porque não há diferença." (Romanos 3:21-22). Jesus se manifestou sem a lei, mas tendo o testemunho da mesma lei e dos profetas, isto porque a lei apontava para Ele, os profetas alertaram e avisaram que Ele viria para salvar o seu povo. Assim, tanto a lei como os profetas se cumpriram em Jesus, e não vivemos mais na lei, e sim na Graça de Jesus Cristo. Portanto, não praticamos a lei, uma vez que ela se cumpriu em Jesus, e nós vivemos Nele, e o que Ele determina é lei que nos conduz à vida. "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua Graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu Sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que Ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus." (Romanos 3:23-26). Pela misericórdia do Senhor é que todos foram perdoados dos pecados anteriormente cometidos e também pela nossa herança adâmica, mas somos chamados para o arrependimento e para vivermos na Graça. Quem rejeita essa ação salvadora ou salvítica de Jesus padecerá por toda a eternidade, porque Ele derramou o seu precioso Sangue por todos. Assim, sabemos que todos nós somos pecadores e salvos pela misericórdia de Deus, e não por nós mesmos, e, assim como Cristo, devemos nos compadecer de todos os que ainda não têm essa verdade, esse conhecimento. "Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da fé a incircuncisão. Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei." (Romanos 3:27-31).  
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 
 

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

TEM QUE LARGAR

"Ora, ia com Ele uma grande multidão; e, voltando-se, disse-lhe: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:25-26)

         As pessoas seguiam Jesus pelos mais variados motivos, e nem todos, para não dizer a maioria, eram sinceros. Isto porque muitos o seguiam porque tinham comido dos pães e peixes multiplicados por Ele e saciado a fome. Portanto, sempre queriam mais; outros simplesmente em busca de uma cura qualquer. Os mais afoitos queriam levantá-lo como rei físico de Israel, e esses ainda citavam as Escrituras, que falavam que viria o libertador de Israel. Mas o que eles não entendiam era que Jesus veio libertar toda Israel (povo de Deus) do jugo do pecado. Já os sacerdotes, as autoridades eclesiásticas da época o seguiam ou mandavam pessoas o seguirem e o espionarem para pegá-lo em alguma contradição e assim o acusar para, consequentemente, o matarem. O fato era que a maioria não era sincera e não buscava o Senhor porque Ele era o Messias, o Cristo de Deus, o Salvador do mundo. Não é diferente da nossa época, em que os templos são lotados de pessoas que vão em busca de uma bênção, de uma resposta, de uma solução para um problema, e não para adorar e exaltar o Nome do Senhor. As pessoas citam versículos, fazem jejuns como meio de troca, de barganhas, vão a templos várias vezes durante a semana, participam de campanhas, desafios, dão ofertas, mas simplesmente esperando receber bem mais em troca. Essas pessoas estão enganadas, assim como aquelas outras; elas estão perdidas e, se não se converterem, com certeza padecerão por toda a eternidade. Jesus nos ensina que, para segui-lo, para poder falar que é seu discípulo, é necessário priorizá-lo, é necessário amá-lo acima de tudo e de todos, isto inclui filhos, pais, parentes, amigos, coisas materiais, patrimônio, dinheiro. Quando alguém não se atrasa para o trabalho, mas se atrasa para ir à igreja, ao templo, não o está priorizando; ou quando deixa de meditar na Palavra de Deus, porque o filho chamou, ou porque o marido, a esposa, clama por atenção não é priorizá-lo e nem amá-lo. Quando vamos a templos orar, rezar e pedir para que Ele cuide para que não percamos o emprego, ou que nos dê dinheiro ou outra coisa qualquer, não é priorizá-lo e nem amá-lo, mas na verdade escravizá-lo, transformá-lo em um servo, um escravo que tem que atender a nossos pedidos. Isso não é não respeitá-lo, porque queremos barganhar com Ele, oferecendo coisas, dinheiro e sacrifícios, quando Ele disse que não queria nenhum sacrifício.
 "E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:27). Lutas, perseguições e sofrimentos são esperados na vida do cristão, porque essa história de que o cristão não sofre, não passa por lutas, não anda no deserto ou na tempestade é mentirosa e criada, ensinada por pregadores, por pastores gananciosos. Jesus disse que teríamos sofrimentos, mesmo porque, como estamos em território inimigo, é normal e natural sermos perseguidos, já que somos cidadãos do Reino e não do mundo, que jaz no maligno. Quem dá boa vida aqui não é Jesus, é outro, é o inimigo das nossas almas, pois é ele que oferece tudo: alegrias, farras, realizações, prazeres, riquezas, como ele ofereceu a Jesus no deserto. O nosso Mestre é Jesus. Se somos seus seguidores, sabemos que, assim como Ele sofreu, nós também poderemos sofrer. Mas a nossa prioridade tem que ser Ele, temos que amá-lo com todo o nosso coração e toda a nossa alma, e amá-lo é viver, praticar o seu Evangelho. Não são simples palavras, citações que demonstram o nosso amor por Ele, por isto o Senhor nos ensina como amá-lo, caso contrário, seremos hipócritas, e essa é uma classe que Ele não admite, a qual Ele combateu de maneira enérgica aqui. "Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?" (Lucas 14;28). Quando falamos que somos do Senhor, temos que realmente ter essa certeza e darmos exemplos para que não venhamos a envergonhar o Evangelho, porque são muitos os que se autodenominam crentes, evangélicos, mas vivem uma vida totalmente contrária à Palavra de Deus, portanto, são avaliados pelas pessoas. Ao assumir a nossa condição de discípulos de Jesus, temos que ter a certeza de quem realmente somos, saber que a nossa prioridade é Ele e que somos servos, portanto, nossa alegria está em servi-lo. Quando afirmamos que o amamos, temos que demonstrar esse amor o tempo todo, e não somente frequentando um templo qualquer, não somente fazendo parte de uma denominação, e sim sendo a igreja de Cristo. Não podemos viver pedindo bênçãos, temos de saber que Ele é Deus, portanto, conhece as nossas necessidades antes mesmo do que nós. "Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz." (Lucas 14:29-32). Não podemos ser motivo de escárnio, de piadas ou de mau exemplo por nos identificarmos como crentes, mas não vivermos o Evangelho de Jesus Cristo. Temos que, antes de assumir a identidade cristã, saber que temos a obrigação de vivê-la, de sermos realmente homens e mulheres comprometidos com o Evangelho, e não com o mundo. Não sermos como o mundo que cita o Nome do Senhor somente para pedir bênçãos. Ser cristão, ser discípulo de Jesus é estar disposto a sofrer, a passar fome, sede, a abandonar a família, estar disposto a morrer pelo Nome do Senhor, é dar e não buscar receber, e saber que Nele temos vida. Amar Jesus é entregar-se totalmente a Ele, é saber que não pertencemos a nós, mas a Ele, e, portanto, só fazemos o que Ele manda ou autoriza, e diante de todo o resto nos calamos. "Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo. Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar? Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça." (Lucas 14:33-35). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino  
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 26 de novembro de 2017

BENDITO DEUS

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus." (2 Coríntios 1:3-4)

         O ser humano, por mais cristão que diz ser, geralmente não entende o consolo do Senhor, porque espera, na verdade, um carinho, um afago do Senhor, uma palavra de incentivo. Creio que nós não sabemos exatamente o que é consolo, porque, se assim fosse, não encontraríamos tantas pessoas que se dizem crentes, evangélicas, chorando, lamentando por lutas e batalhas que estão enfrentando. Consolo não quer dizer eliminar o problema, tirar o peso, mas simplesmente ter ciência de que aquele peso, aquele fardo não o conduzirá à morte, e sim à vida. Portanto, quem passa por tribulações e aprende com elas deve sempre testemunhar para que fortaleça a fé dos que estiverem em desertos semelhantes. A palavra consolo possui a seguinte classificação gramatical: substantivo masculino; possui sete letras, entre elas vogal e consoantes. A vogal é "o", já as consoantes são c n s l. Por outro lado, essa palavra pode ser escrita de outro modo, ou seja, ao contrário, ficando assim: olosnoc. Além disso, essa palavra pode ser uma ação ou efeito de suporte de pedra ou metal destinado a sustentar um elemento de arquitetura. Espécie de mesa de sala de dois ou quatro pés apoiada na parede, onde em geral se colocam pequenos objetos de adorno, como jarros, vasos de flores, salvas de prata. A palavra consolo é um nome próprio feminino de origem latina em sua variante na língua portuguesa. Ela provém etimologicamente de consolatio, de origem latina. Pode ser sinônimo de conforto, alento. Além disso, deu origem à devoção mariana da Consolação de Maria. A Palavra de Deus diz: "Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus" (Isaías 40: 1). A Bíblia apresenta um Deus que nos ama, que cuida de cada um de nós e nos convida a aproximar-se Dele: "Todos os que tendes sede, vinde às águas; e aqueles que não têm dinheiro, vinde, comprai e comei. Vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço vinho e leite" (Isaías 55:1). Deus quer se aproximar das pessoas para lhes mostrar a verdadeira vida, propósito e conforto. Na circunstância exposta, Ele mesmo convida a vir a Ele e receber descanso e consolo no que se precisa: "Eu vim para que tenham vida e vida em abundância". (João 10:10).
 "Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo. Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação; ou, se somos consolados, para vossa consolação é, a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos; E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação." (2 Coríntios 1:5-7). O consolo que Deus pode dar neste mundo é apenas uma amostra do que será para sempre no céu, onde: "Ele enxugará toda lágrima de seus olhos; e não haverá morte, nem haverá luto, nem clamor, nem dor; porque as primeiras coisas são passadas" (Apocalipse 21: 4). É verdade para aqueles que aceitaram Jesus Cristo como Salvador e Senhor que ele dá consolo e conforto. Na tristeza, na doença, no luto, em busca de algo, o homem tem necessidade de consolação. Então, são certamente muitos os que se afastam Dele como párias. Mas, não raro, essas boas palavras estão pesando mais do que um emprego. A palavra consolo também é sinônimo de alívio. Além disso, o homem está sozinho com sua dor, como diz no livro de Matheus, capítulos 6,15 e 21, bem como em Jó 53.3 e19,13-19; Mt 27,46 Jó e Salmos: "Deus dá o consolo mesmo que pareça que tudo irá desmoronar"Por outro lado, Deus é um Deus de espera. Jerusalém caiu devido à história de experiência desse abandono total. Privada na sua ruína e exílio de toda a consolação por seus aliados, pensavam estar esquecidos por Deus, conforme diz o livro de Isaías 54,6 e seguintes, sem esperança. Mas, na verdade, Deus apenas a abandonou "brevemente" para fazer com que eles entendessem que só Ele é o verdadeiro consolador. E, de fato, retorna a Jerusalém: "Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus" (40,1 49,13).Nessa passagem o Senhor estava respondendo à denúncia de Jerusalém de que Ele a havia abandonado. O consolo vem de Deus, e somente quem conhece sua palavra pode dizer o que realmente é um consolo de verdade. Haja vista que sempre devemos buscar Deus. "Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira agravados mais do que podíamos suportar, de modo tal que até da vida desesperamos. Mas já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos; O qual nos livrou de tão grande morte, e livra; em quem esperamos que também nos livrará ainda, Ajudando-nos também vós com orações por nós, para que pela mercê, que por muitas pessoas nos foi feita, por muitas também sejam dadas graças a nosso respeito. Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e de modo particular convosco. Porque nenhumas outras coisas vos escrevemos, senão as que já sabeis ou também reconheceis; e espero que também até ao fim as reconhecereis. Como também já em parte reconhecestes em nós, que somos a vossa glória, como também vós sereis a nossa no dia do Senhor Jesus." (2 Coríntios 1:8-14).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 
 

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

FALANDO ABERTAMENTE.

"Então alguns dos de Jerusalém diziam: Não é este o que procuram matar? E ei-lo aí está falando abertamente, e nada lhe dizem. Porventura sabem verdadeiramente os príncipes que de fato este é o Cristo?" (João 7:25-26)

         Desde o início Jesus foi perseguido, até antes do seu nascimento vaginal, porque Ele sempre existiu, Ele é autoexistente; foi perseguido, porque Herodes já tinha determinado matá-lo tão logo nascesse, como não conseguiu, determinou que matassem todas as crianças na época. Depois, durante o seu Ministério terreno, que se iniciou após o batismo nas águas do rio Jordão pelo seu primo João Batista, sofreu severas perseguições e ameaças de morte por parte dos judeus, dos líderes, dos sacerdotes, dos religiosos. Mas aqui, como o povo sabia que os líderes dos judeus queriam matá-lo e o encontram pregando, ensinando livremente o Evangelho, eles questionam. Jesus no meio da festa começa a pregar, ensinar a todos os que queriam ouvi-lo, e ali, naquele momento, no meio da festa, os religiosos nada podiam fazer, e isso fez com que o povo questionasse, porque os líderes judaicos faziam questão de dizer, de afirmar que Jesus era um impostor, um falso profeta. Faziam isso para justificar as suas ações e perseguições ao Messias, porque, se o povo tivesse certeza de que Ele era o Messias, não deixaria, não permitiria que fizessem qualquer coisa com Ele. Mas isso acontecia por vontade e permissão de Deus Pai, para que a Palavra se cumprisse, afinal, era necessário que Cristo padecesse por nós, ou melhor, em nosso lugar. Devemos sempre compreender que tudo o que acontece é por vontade e permissão de Deus, e muitas vezes não compreendemos o porquê de tanto sofrimento, mas temos que saber que os planos, os pensamentos de Deus são muito maiores do que os nossos. O povo já começa a questionar, começa a crer que Jesus poderia ser realmente o Messias, o esperado, aquele que as Escrituras falavam que viria e libertaria o seu povo. Apesar de eles entenderem que o Messias iria libertar Israel do jugo de Roma, não entendiam que era uma libertação espiritual, que iria nos libertar do pecado, nos dando condições de sermos salvos. "Todavia bem sabemos de onde este é; mas, quando vier o Cristo, ninguém saberá de onde Ele é." (João 7:27). Agora em dúvida começam a questionar, porque esperavam que o Messias, que Cristo surgisse de forma sobrenatural, mas assim pensavam porque não tinham pleno conhecimento das Escrituras, não liam, assim como os cristãos dessa geração, porque, nas Escrituras, os profetas, principalmente Isaias, já tinham explicado como o Cristo viria, que seria de uma virgem.
 "Clamava, pois, Jesus no templo, ensinando e dizendo: Vós conheceis-me, e sabeis de onde sou; e eu não vim de mim mesmo, mas Aquele que me enviou é verdadeiro, o qual vós não conheceis. Mas eu conheço-o, porque Dele Sou e Ele me enviou." (João 7:28-29). Jesus então fala que eles o conhecem, sabem quem Ele é, porque conheciam o lado humano Dele, a família terrena Dele, sabiam que eram Maria, José e seus irmãos e irmãs, conheciam seus parentes. Ele diz que não veio porque quis e nem pediu para vir daquela maneira, que veio em obediência ao Pai, foi enviado porque o Pai assim o quis. As pessoas estavam olhando de uma maneira carnal, humana, estavam vendo somente o que era aparente, não estavam analisando tudo de acordo com a Palavra, de acordo com as Escrituras, porque, se assim fosse, saberiam que Cristo, o Messias, era Jesus. Jesus então afirma que quem o enviou foi Deus Pai, e Ele o conhece, e Deus Pai o conhece também, mas eles não o conhecem, e, consequentemente, também não conhecem Deus Pai. Jesus conhecia Deus Pai porque era Deus e também porque veio e vivia em obediência a Ele; já o povo não conhecia nem o Filho nem o Pai. Assim são os religiosos dessa geração que citam o Nome do Senhor que é Santo, mas não o conhecem, caso contrário, não agiriam, não viveriam como vivem e não fariam orações tolas, pedindo o que não deveriam a Ele. "Procuravam, pois, prendê-lo, mas ninguém lançou mão Dele, porque ainda não era chegada a sua hora." (João 7:30). Os sacerdotes, as autoridades eclesiásticas judaicas queriam prendê-lo de todas as maneiras, mas não conseguiam, porque Deus não permitia, uma vez que os planos do Senhor ninguém consegue frustrá-los. Com Jesus deveria acontecer exatamente como estava nas Escrituras, e não era o momento de Ele ser preso, não era o momento determinado pelo Pai. Temos que saber que, independentemente de qualquer situação, a Palavra de Deus se cumpre, tanto para o bem como para o mal. A hora certa de Jesus ser preso e crucificado, de morrer na cruz foi exatamente no momento em que aconteceu, porque foi assim que Deus determinou. Portanto, devemos saber que, se estivermos na presença do Senhor, vivendo em conformidade com o seu Evangelho, tendo promessas em nossas vidas, ninguém conseguirá mudar isso. "E muitos da multidão creram Nele, e diziam: Quando o Cristo vier, fará ainda mais sinais do que os que este tem feito? Os fariseus ouviram que a multidão murmurava Dele estas coisas; e os fariseus e os principais dos sacerdotes mandaram servidores para o prenderem." (João 7:31-32). O povo, já com dúvidas, se questiona e também questiona uns aos outros sobre Cristo. As pessoas ficaram em dúvida, pois tinham visto os inúmeros e grandiosos milagres que Jesus tinha feito; eles agora não sabiam se acreditavam nos sacerdotes ou no que os olhos deles viam, porque os milagres, os sinais, o que Jesus estava fazendo ninguém nunca tinha feito, então eles se perguntaram: será que esse não seria realmente o Messias? Às vezes deparamos com sinais grandiosos e inexplicáveis, mas não queremos aceitar que são do Senhor, preferimos buscar explicação humana ou na ciência, mas não confessamos que foi uma ação Divina, isto também é negar Jesus, o Filho de Deus. "Disse-lhes, pois, Jesus: Ainda um pouco de tempo estou convosco, e depois vou para Aquele que me enviou. Vós me buscareis, e não me achareis; e onde eu estou, vós não podeis vir." (João 7:33-34). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

HERESIAS E PERDIÇÃO

"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição." (2 Pedro 2:1)

         Há mais de dois mil anos, o apóstolo Pedro já estava alertando sobre os falsos profetas daquela época, os enganadores, que conduzem o povo à morte. Agora há muito mais, porque vivemos uma época em que é difícil encontrarmos uma denominação, um templo que leva o Evangelho de Jesus Cristo a sério. Digo isto porque hoje a preocupação dos pregadores é manter os seus templos cheios, e para isso pregam um evangelho diferente, pregam o que o povo quer ouvir, e não mais existe exortação, ao contrário, há uma concordância deliberada com os erros e pecados, desde que as pessoas continuem nos templos ofertando e dizimando. Por isso temos os falsos mestres, os teólogos, os pregadores conferencistas, que se esmeram em levar o povo ao delírio com suas promessas fantasiosas. São pregadores carismáticos que falam sobre amor, que ensinam que Deus sempre perdoará, e que quer somente nos abençoar. Apresentam um deus que não cobra, não exige santidade, que está compromissado em curar, libertar, transformar, enriquecer, e dar plena alegria. Apresentam um deus de barganha, dizendo que quanto mais der a ele, mais receberá, e que o Senhor não se importa com os nossos erros e vai perdoá-los sempre, pois sabe que somos humanos. Pregadores enchem os seus templos promovendo eventos, shows, palhaços, cantores, campanhas milagrosas, sorteios e tudo o mais. Mas as pessoas que os procuram são ignorantes na fé, pois, se conhecessem o Senhor, saberiam que esses pregadores são servos do diabo, e não do nosso Deus; outras os procuram porque querem viver no pecado, e quando acham quem concorda com o pecado e não o condena, se alegram. "E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade." (2 Pedro 2:2). Os seguidores desses pregadores são coniventes e divulgadores das obras das trevas. Quando observamos esses ministérios de engano, esses pregadores, vemos que são grandes e há multidões os seguindo e os defendendo, mas porque são pessoas comprometidas com as coisas do mundo e não com o Reino. Por isso é que Jesus disse que são poucos os que herdarão a vida eterna, porque o caminho é apertado, e a maioria prefere o caminho largo, que conduz à perdição. O povo prefere uma religião, fala o Nome do Senhor, mas não coloca em prática os seus mandamentos, pois acha difícil demais.
 "E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." (2 Pedro 2:3). Esses pregadores mentirosos, esses profissionais de púlpitos, que estudaram e se formaram com louvor na arte de enganar o povo, estão preocupados com a prosperidade própria. Criam campanhas, desafios, fogueiras santas, vendem rosas, palitos, toalhas, lenços, sal, óleo dizendo ser de Israel, água que dizem ser do Jordão, e mais um monte de coisas. As pessoas para eles representam simplesmente mercadoria, não têm preocupação com elas e nem com as suas almas, querem somente o dinheiro delas, querem ver os seus templos cheios, querem ser adorados, idolatrados e reconhecidos como sendo alguém importante. Não há, na maioria das vezes, muita diferença deles com os mágicos, e os seus shows às vezes são superiores a muitos mundanos, profanos. Mas, com certeza, eles receberão o devido castigo. Muitos que se dizem verdadeiros homens e mulheres de Deus, na verdade, não passam de mortos-vivos, pois, assim que partirem daqui, irão para o sofrimento e morte eterna."Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo; E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, a oitava pessoa, o pregoeiro da justiça, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; E condenou à destruição as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente; E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis(Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, por isso via e ouvia sobre as suas obras injustas)."(2 Pedro 2:4-8). Temos que saber a verdade, saber que Deus é Santo e não tolera, aceita a desobediência, o pecado voluntário, a ofensa ao seu Nome, não permite que briguem com o Sangue do seu Filho. E todos os que estão pregando mentiras, ensinando heresias, estão pisando sobre o Sangue de Cristo, estão escarnecendo do Sacrifício da Cruz, e com certeza não serão perdoados. Sabemos que Deus não perdoou os anjos que erraram, que pecaram, por que então iria perdoar os pecadores contumazes, os que estão ofendendo o seu Filho de maneira deliberada? Salvou somente Noé e sua família e condenou, matou todo o resto, tanto homens como mulheres, crianças e animais. Assim também procedeu com Sodoma e Gomorra, em que foi exterminada toda a população, mas livrou a Ló. Conhecemos a história da libertação dos hebreus do Egito, em que matou todos os filhos primogênitos dos egípcios, e depois o Faraó e todo o resto. Temos muitos exemplos, para saber que esses que estão brincando com o Evangelho irão padecer de maneira terrível. Assim esses mentirosos, esses comerciantes da fé, esses pregadores de heresias, esses apóstatas irão pagar por tantas almas que eles conduzirão ao sofrimento. Mas isto não quer dizer que suas ovelhas estejam livres da punição, porque, junto com eles, elas também sofrerão, uma vez que elas que optaram, que escolheram segui-los e acreditar neles, uma vez que a Palavra, o Evangelho está ao alcance de todos. "Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados; Mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia, e desprezam as autoridades; atrevidos, obstinados, não receando blasfemar das dignidades; Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. Mas estes, como animais irracionais, que seguem a natureza, feitos para serem presos e mortos, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, Recebendo o galardão da injustiça; pois que tais homens têm prazer nos deleites quotidianos; nódoas são eles e máculas, deleitando-se em seus enganos, quando se banqueteiam convosco; Tendo os olhos cheios de adultério, e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição; Os quais, deixando o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça;Mas teve a repreensão da sua transgressão; o mudo jumento, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta." (2 Pedro 2:9-16). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.