EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

MARIDO E MULHER

"Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher; mas, por causa da fornicação, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido." (1 Coríntios 7:1-2)

         Os coríntios tinham escrito ao apóstolo Paulo pedindo orientação sobre assuntos relacionados ao casamento e a relacionamentos, e ele respondeu de forma abrangente, explicando esse assunto de maneira clara. Inclusive, chega a ser radical a maneira como ele expõe essa questão, e muitos preferem ignorá-la e por isso sofrem. A Bíblia coloca todos os pecados sexuais dentro da qualificação de prostituição, ou seja, tanto a fornicação, que é o ato sexual entre duas pessoas sem serem casadas, como o adultério, que é o ato sexual praticado por pessoas casadas com outros que não os seus cônjuges. Isso também é aplicado para os que se separam, se divorciam e casam novamente, assim, todos os que estão envolvidos nessas questões estão praticando o pecado da prostituição e não herdarão o reino do céu. Paulo, pensando no Reino de Deus, diz que seria bom que o homem não se envolvesse com mulher, pois assim poderia se dedicar exclusivamente ao Reino de Deus, mas como o homem não consegue, e se não casar vai viver em prostituição, porque estará praticando fornicação, então que se case. O ideal seria tanto o homem como a mulher viverem dedicados ao Reino, à prática da Palavra de Deus, mas, como não conseguem isso, então que se casem, e cada um tenha o seu cônjuge, para poderem se desfrutar. Sabemos que nenhuma pessoa casada tem condições de se dedicar inteiramente à obra de Deus, porque tem a obrigação de se dedicar e cuidar do seu cônjuge, e se negligenciar isso, estará errando, pecando. "O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido." (1 Coríntios 7:3). Quando as pessoas se casam, devem saber que ambos têm responsabilidade um sobre o outro e que já perderam as suas individualidades, e não são mais um, e sim dois em um. Assim não existe mais o"eu", passa a ser "nós", e ambos em tudo têm a obrigação de cuidar do outro. O marido tem a obrigação, o dever de satisfazer sexualmente a esposa, de lhe dar carinho, atenção e amor, tem que compreender bem a mulher e tudo o que é inerente a ela. Igualmente, a esposa não pode se negar ao seu marido e nem apresentar desculpas. Em tudo devem estar juntos e unidos, assim o casamento é um compromisso consigo mesmo, porque entre marido e mulher não pode haver segredos, sigilos, separações. Também devem saber que, quando se casam, se afastam da proteção dos pais e passam a ser dependentes um do outro.
 "A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher." (1 Coríntios 7:4). A mulher não pode determinar quando e como manter relação com o marido, porque, quando casou, o seu corpo passou a pertencer ao seu marido. Assim, a desculpa de cansaço, de desânimo ou dor de cabeça não pode existir, mesmo porque, negando sexo e carinho ao seu marido, estará induzindo-o a procurar fora de casa, se for um homem fraco espiritualmente. Também o marido tem que ir além, pois, além da questão sexual - uma vez que não pode deixar de atender à esposa sempre que ela quiser -, deve também atentar para o fato de que a mulher necessita muito mais de atenção e carinho do que os homens, portanto, tem de procurar sempre ser carinhoso, atencioso com ela. Assim, tanto o homem quanto a mulher casada devem viver em prol um do outro, da família, e, principalmente, observar que filhos são frutos do casamento, mas não podem ser a prioridade do casal, uma vez que a prioridade tem que ser um e outro, porque são uma só carne. "Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência." (1 Coríntios 7:5). Em nenhuma hipótese pode ser negado o sexo entre o casal, e se for por algum propósito, alguma consagração a Deus, que seja por um curtíssimo espaço de tempo, e logo voltem a manter a relação, exatamente para que um ou outro não fique pensando bagagens, e o diabo, usando de astúcia, conduza ao pecado do adultério. Muitos procuram apresentar desculpa para não cumprirem suas obrigações sexuais com as esposas, com o marido, alegando que estão orando, jejuando ou se consagrando, mas é desculpa e é errado, mesmo porque, para se iniciar qualquer propósito, não basta comunicar um ao outro, mas decidir de comum acordo sobre isto e por curtíssimo tempo. Se um não concordar, então que não se faça, porque, quando se casa, assume-se o compromisso de cuidar um do outro, são uma só carne. "Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento. Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra." (1 Coríntios 7:6-7). O ideal seria que nem o homem se casasse e nem a mulher, porque poderiam dedicar-se a servir ao Senhor, praticar o Evangelho na sua plenitude, mas, para evitar a prostituição, para não viverem constantemente com tesão, olhando para o sexo oposto, desejando - e só em desejar já está pecando -então que se casem, mas respeitem as leis do casamento. Devem saber que têm a obrigação de se dedicarem um ao outro, não pode se dedicar ao ministério, à igreja se isso faz com que negligencie o seu cônjuge, porque o primeiro ministério dos casados é um com o outro. Já os que são solteiros, solteiras devem se dedicar integralmente ao Senhor. "Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se. Todavia, aos casados mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher." (1 Coríntios 7:8-11).  
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

INDESCULPÁVEIS

"Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo." (Romanos 2:1)

         Infelizmente, as pessoas não meditam na Palavra de Deus, e por esse motivo, erram feio, e ainda falam contra a própria Palavra ao citarem a Palavra de Deus. Exemplo é a questão do julgamento, porque o que mais ouvimos é que não devemos julgar, mas a Palavra de Deus fala justamente o contrário, fala que devemos julgar, temos a obrigação de julgar de acordo com os preceitos bíblicos. Mas ela deixa claro que, para exercermos qualquer julgamento, devemos nos examinar, porque, se estamos em erro, como poderemos julgar os erros dos outros? Jesus disse que devemos tirar a trave dos nossos olhos antes de nos preocuparmos com o cisco nos olhos dos outros. Não podemos condenar um homicida ou estuprador, assaltante, se somos mentirosos, adúlteros, imorais, gananciosos, soberbos, ou se tivermos outro erro pecado qualquer. Para Deus não existe pecado menor ou maior, não existe um pecado maior do que outro. O que existem são pecados de desobediência, de rebeldias contra a Palavra do Senhor, e quem vive nessa prática não conhecerá a vida futura. Temos que julgar e condenar as trevas e toda desobediência, mas primeiro temos que condená-las em nós, temos que primeiro nos limpar, para depois apontar a sujeira dos outros. "E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus?" (Romanos 2:2-3). O julgamento de Deus é perfeito, porque Ele é a própria Justiça, e em nenhum caso, em nenhuma hipótese, Ele beneficia alguém contra a sua Palavra. Independentemente da situação, por maior que seja o sofrimento, ou o clamor, Deus só ouvirá e agirá segundo os seus preceitos. Assim, se estivermos em erro e condenarmos os erros dos outros, estaremos acumulando pecados sobre pecados sobre as novas vidas, porque o Senhor espera que nos mantenhamos limpos, inculpáveis, para assim também ensinarmos o próximo. Quando apontamos os erros dos outros, quando condenamos alguém por estar errando em algo que achamos imperdoável, mas continuamos em pecados que julgamos menores e achamos que Deus os entenderá, estamos, na verdade, trazendo maior condenação sobre nós, até mesmo maior do que das pessoas que estamos julgando. Portanto, devemos entender bem a questão do julgamento, porque muitos que falam que não devemos julgar ninguém só com essa atitude já estão pecando.
  "Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento? " (Romanos 2:4). A benignidade, a bondade enorme do Senhor nos conduz ao arrependimento, isto é, quando observamos a obra de Deus e seu imenso amor e analisamos a nossa vida, então nos arrependemos dos nossos erros e nos convertemos ao Senhor. Quando falo de conversão, quero que as pessoas entendam que falo de conversão legítima ao Senhor, não conversão de mudança de religião ou de templo. A bem da verdade, creio que muitos, para não falar a maioria dos que se dizem crentes, cristãos, evangélicos, precisam urgentemente se converter ao Senhor, precisam abandonar a religião e vir aos pés do Senhor, porque muitos simplesmente se transformaram em religiosos, têm orgulho de falar que são membros desta ou daquela denominação, que vão à igreja, aos montes, que participam de campanhas, mas, ao observarmos a sua maneira de viver, percebemos que não conhecem e nem praticam o Evangelho. São pessoas que não conhecem o amor e a justiça de Deus, e nem ao menos se arrependeram dos seus erros, pois continuam com as mesmas práticas. "Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber: A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade; Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego; Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas. Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados." (Romanos 2:5-12). Não existem privilegiados diante do Senhor. Ele trata todos por igual, uma vez que todos são criaturas Dele e se transformam em filhos quando se submetem à sua vontade, e Ele, como o maior dos Pais, não poderia ter filhos preferidos. Assim, todos os que, mesmo estando em templos, igrejas, não praticam a Verdade, a Palavra, com certeza receberão a justa condenação da mesma maneira que aqueles que desconhecem a Palavra de Deus, mesmo que vivam no mundo sem conhecer o Senhor. A condenação ou a absolvição é para todos, independentemente de religiões, pois o que se fala é da prática do Evangelho de Jesus Cristo. Portanto, não podemos nos omitir em viver uma vida santa, em não praticar a Palavra de Deus, não julgar ou condenar as trevas, porque essa é nossa obrigação. Não podemos jamais esquecer que fomos criados para viver uma vida de santidade. Nós iremos julgar os anjos, como poderemos ser incapazes de julgar as coisas mínimas, os pecados do povo? Se nos omitimos, é porque também estamos em pecado, e cada vez mais aumentando o sofrimento e a angústia sobre nossas cabeças. "Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os; No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho." (Romanos 2:13-16). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

NOS GLORIANDO.,

"Em verdade que não convém gloriar-me; mas passarei às visões e revelações do Senhor." (2 Coríntios 12:1)

         Fico observando certas pessoas que se dizem cristãs, mas querem exaltar Deus de maneira errada, porque, na verdade, a preocupação delas é se exaltar, é falar que são santos e homens de Deus, portanto, são vencedores aqui. Vejo testemunhos de pessoas dizendo que eram pobres e que agora são ricas, existem até mesmo denominações em cujos anúncios falam de pessoas que eram supostamente pobres e que, depois que foram para lá, ficaram ricas, milionárias, e afirmam que foi bênção de Deus. Pastores, pregadores dizem que, por crerem em Deus, o exaltar, colocá-lo acima de tudo, hoje eles têm tudo. Mas, se analisarmos bem essas pessoas, seu trabalho, ou como conseguiram as coisas, veremos que existem contradições e mentiras. Devemos observar o Evangelho, Jesus Cristo se exaltou através do seu sofrimento e morte na Cruz; se somos imitadores Dele, a nossa preocupação não pode ser com as coisas daqui. Se somos seus seguidores, não podemos estar preocupados em juntar tesouros aqui, porque Ele não tinha essa preocupação e disse para nós agirmos da mesma maneira. Se somos obedientes a sua Palavra, sabemos que Ele não tem compromisso em nos dar riquezas aqui, porque estaria indo contra a sua Palavra. Se realmente somos praticantes da Palavra de Deus, temos que nos gloriar da nossa intimidade com o Senhor, de viver e praticar a Palavra de Deus, de mostrar os sofrimentos de Cristo através das nossas vidas. "Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu." (2 Coríntios 12:2). Vejamos que Paulo, para rebater as acusações, ele fala da sua intimidade com Deus, fala de visões espirituais, fala do que ele viu, ouviu, e do que vive. Em nenhum momento soubemos de Paulo falar que tinha isto ou aquilo, não ficamos sabendo que Deus tenha lhe dado qualquer propriedade, ou dinheiro. Ele se exalta pelas vezes em que foi preso e apanhou, foi traído e perseguido, apedrejado por causa do Evangelho. Hoje vivemos um evangelho diferente, em que os pregadores dizem que, se alguém está passando por lutas, por sofrimentos, é porque está em pecado, porque está sob maldição, que é o diabo que está fazendo isso. O que pregam e ensinam hoje é contrário à Palavra de Deus, e se é contrário, é a favor das doutrinas de satanás, porque sabemos que quem oferece e dá as coisas do mundo é ele, que, inclusive, as ofereceu a Jesus, quando ele estava no deserto, mas Jesus disse: "Afasta-te de mim, satanás".
 "E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao Paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar. De alguém assim me gloriarei eu, mas de mim mesmo não me gloriarei, senão nas minhas fraquezas." (2 Coríntios 12:3-5). Quando Paulo se refere ao tal homem, está se referindo a si mesmo. Observemos que até a sua maneira de falar é proposital, para não parecer que está se exaltando. Esse homem de Deus, que é Paulo, foi conduzido ao Paraíso em vida, Deus o conduziu para ver coisas e ouvir o que nenhum de nós jamais saberemos antes da nossa partida definitiva daqui. Paulo não tem certeza se ele foi com o corpo ou se foi somente uma visão, uma trasladação espiritual, o fato é que ele foi ao Paraíso, à morada futura dos santos. Por isto é que ele fala disso, ele se gloria do que viu, do amor de Deus para com ele, mas veremos que, além de ter recebido tão grande presente, como ele faz questão de falar, também nos mostra que Deus deu a ele sofrimento para que não se exaltasse mais do que deveria. Quando ouvimos pessoas se exaltando, dizendo ou fazendo certas estripulias no altar, no púlpito, percebemos que são pessoas que nunca conheceram o Senhor. Falam o que não sabem, se exaltam, na verdade tomam o lugar de Deus, de Jesus, porque falam somente de si mesmas, como se o Senhor fosse somente um servo que lhes atendeu mediante a sua paga, que foi a fé e a persistência. Esse não é o Evangelho de Jesus Cristo, porque não podemos esquecer que a Promessa é salvação, vida, e não bênçãos aqui. "Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê ou de mim ouve. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar." (2 Coríntios 12:6-7). Paulo ainda fala que, se ele fosse se gloriar, seria dessa maneira, mas ele não faria isto, ele falaria do Poder de Deus, e que o Senhor, por amá-lo e não deixar que se perdesse, colocou um espinho na sua carne. Isso é um sofrimento, uma enfermidade, para que ele não ficasse soberbo diante do que presenciou no Paraíso. Isso não foi feito por ódio ou correção de Deus, e nem por Paulo estar em pecado, mas por amor de Deus, para que ele não errasse, e assim continuasse a caminhada que lhe estava proposta. Mensageiro de satanás é um mal, é aquilo que nos causa dor ou sofrimento, e como Deus é soberano, o diabo, para agir, precisa da anuência, da concordância de Deus. Portanto, Deus permitiu que o diabo colocasse uma enfermidade em Paulo para que percebesse que, apesar das grandezas das revelações, ele era somente um humano, barro, pó e sujeito aos sofrimentos como todos. Então Paulo agora se exalta falando dos seus sofrimentos, das suas lutas, porque toda a Glória pertence a Deus. "Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha Graça te basta, porque o meu Poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o Poder de Cristo." (2 Coríntios 12:8-9). Paulo, no sofrimento, orou três vezes a Deus para curá-lo, mas o Senhor não atendeu o seu pedido e lhe disse que a sua Graça era o bastante. Então esse abnegado homem de Deus se conformou e glorificou o Nome do Senhor, não ficou lamentando nem reclamando, ele entendeu o propósito de Deus. "Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." (2 Coríntios 12:10). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 26 de setembro de 2017

ÉS TU.

"E os discípulos de João anunciaram-lhe todas estas coisas. E João, chamando dois dos seus discípulos, enviou-os a Jesus, dizendo: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro?" (Lucas 7:18-19) 
         João Batista foi o enviado para preparar o caminho do Senhor. Era filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, e somente seis meses mais velho do que Jesus. João Batista começou o seu ministério cedo. Pregava o arrependimento e batizava todos os que o buscavam ali próximo ao rio Jordão. João Batista tinha por missão avisar que o Reino estava chegando e avisar que Cristo, o Messias, estava chegando, o Salvador. Esse homem de Deus, esse profeta morava no deserto e se vestia de pelos de camelos. Tinha uma alimentação peculiar: mel e gafanhotos. Era um homem dedicado exclusivamente à obra de Deus, e inclusive o próprio Jesus disse que nascido de mulher não tinha homem ou profeta maior do que ele. Esse homem morreu por defender a família, porque ele exortava o rei Herodes para deixar o pecado, o adultério, uma vez que ele estava no segundo casamento, pois Herodias, mulher do seu irmão Felipe, tinha deixado o marido e se casado com Herodes. No dia do aniversário de Salomé, filha de Felipe com Herodias, ela dançou para os convidados e agradou a Herodes, e este prometeu dar-lhe o que ela pedisse. Então, orientada por sua mãe Herodias, ela pediu a cabeça de João Batista, e como a palavra de rei não pode voltar atrás, ele teve que mandar degolar João Batista, que se encontrava preso. As pessoas vivem na prostituição, isto porque todos os pecados sexuais estão catalogados no que a Bíblia, a Palavra de Deus chama de prostituição. Assim, todos os que se divorciaram e se aventuraram em outros relacionamentos estão incluídos no pecado de prostituição, e se não se arrependerem, com certeza, padecerão por toda a eternidade. Muitos crentes ou pessoas que se dizem crentes evangélicas ainda não tiveram consciência de que o primeiro Mártir do Novo Testamento foi João Batista, que morreu por defender o casamento, por condenar esse pecado, morreu por mostrar a todos que recasamento é pecado de prostituição. Mas mesmo esse homem de Deus teve momento de dúvidas, o que não é anormal, porque todos nós temos momentos de dúvidas, uma vez que ainda estamos na carne. João Batista sabia quem era Jesus, e quando o viu pela primeira vez, disse: "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo". Isto falou porque o Senhor já lhe tinha revelado quem era Jesus. Não podemos esquecer que foi João Batista quem batizou Jesus nas águas do rio Jordão, e que na hora do batismo ele viu o Espírito Santo descer sobre Ele em forma corpórea de uma pomba, e ouviu a voz de Deus no céu dizendo: "Este é o meu Filho amado em quem me comprazo".
         "E, quando aqueles homens chegaram junto Dele, disseram: João o Batista enviou-nos a perguntar-te: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro? " (Lucas 7:20). João Batista, preso ali no cárcere, já sabendo que possivelmente dali não sairia, que iria morrer ali, teve dúvidas se tinha cumprido corretamente a sua missão. Ele queria saber, ter a certeza de que Jesus era o Messias, o Filho de Deus, pois assim ele poderia descansar em paz sabendo que tinha cumprido a sua missão. Temos que compreender que João Batista estava preocupado se tinha feito tudo o que deveria, se tinha obedecido ao Pai, por isso a sua preocupação e dúvida. Nós somos sobressaltados por dúvidas em diversos momentos de nossas vidas, principalmente quando estamos no meio do deserto, de uma luta, de uma tempestade. Duvidamos até mesmo das providências de Deus, temos dúvidas se Ele está ouvindo a nossa oração, nosso clamor, temos dúvidas e, é claro que, como cristãos verdadeiros, lutamos contra e rejeitamos esses pensamentos. Assim, João Batista envia seus discípulos até Jesus para perguntar se Ele era o Messias, o esperado, ou se ainda viria outro, ou se Ele era o Salvador. "E, na mesma hora, curou muitos de enfermidades, e males, e espíritos maus, e deu vista a muitos cegos. Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho. E bem-aventurado é aquele que em mim se não escandalizar." (Lucas 7:21-23). Jesus mostra para os discípulos de João o Poder de Deus em ação através Dele, libertando e curando, pregando, e manda dizer a João que o Reino chegou, que Ele era o Salvador e que não deveria ter dúvidas. Jesus não respondeu com palavras, mas apresentou o Poder de Deus e mandou uma Palavra para João. Observamos que Jesus não recriminou João, só mandou que ele se fortalecesse, que não se escandalizasse. "E, tendo-se retirados os mensageiros de João, começou a dizer à multidão acerca de João: Que saístes a ver no deserto? Uma cana abalada pelo vento? Mas que saístes a ver? Um homem trajado de vestes delicadas? Eis que os que andam com preciosas vestiduras, e em delícias, estão nos paços reais. Mas que saístes a ver? Um profeta? Sim, vos digo, e muito mais do que profeta." (Lucas 7:24-26). Jesus, depois que os discípulos de João foram levar a resposta para ele no cárcere, passou a falar sobre João. João Batista foi a única pessoa que Jesus enalteceu. Esse homem que morreu por condenar o adultério foi o único de quem Jesus falou muito bem, e disse que nascido de mulher não existia maior do que ele, falou que ele foi grande, muito mais do que qualquer profeta. Esse homem de Deus, esse profeta que em um momento teve dúvidas, Jesus disse que foi maior do que os profetas. "Este é aquele de quem está escrito: Eis que envio o meu anjo diante da tua face, O qual preparará diante de ti o teu caminho. E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele. E todo o povo que o ouviu e os publicanos, tendo sido batizados com o batismo de João, justificaram a Deus. Mas os fariseus e os doutores da lei rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos, não tendo sido batizados por ele. E disse o Senhor: A quem, pois, compararei os homens desta geração, e a quem são semelhantes? São semelhantes aos meninos que, assentados nas praças, clamam uns aos outros, e dizem: Tocamos-vos flauta, e não dançastes; cantamos-vos lamentações, e não chorastes. Porque veio João o Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e dizeis: Tem demônio; Veio o Filho do homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por todos os seus filhos."(Lucas 7:27-35). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

COMO RESSUSCITARÃO

"Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?" (1 Coríntios 15:35)

         Esse questionamento é feito geralmente por religiosos, ou por pessoas que se identificam como cristãos, digo se identificam, porque falam sobre o que não conhecem, e se não conhecemos realmente Jesus, como podemos ser seus aprendizes, seus discípulos? A bem da verdade, as pessoas têm muito mais medo, temor da morte do que do Senhor, porque não perceberam que a morte foi vencida por Cristo. Mas o fato é que elas não sabem nada sobre ressurreição e ficam tentando entender, compreender como será. Muitos acham que depois que morrerem vão se encontrar com os parentes, amigos, seus entes queridos, terão uma reunião e poderão matar a saudade. Ouvimos as pessoas falarem que, quando morrerem, irão se reunir com os seus e que sabem que então estarão unidos para sempre. Ledo engano, primeiro porque nunca sabemos que alguém foi salvo ou não; segundo, também, mesmo que seja salvo, não existirá esse reconhecimento, essa identificação. Primeiro devemos saber que toda emoção, todo sentimento humano, carnal, se extingue com a nossa morte, se formos salvos, e só veremos as coisas de maneira dolorosa se não formos salvos. "Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer. E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente. Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e a cada semente o seu próprio corpo. Nem toda a carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, e outra à dos peixes e outra à das aves. E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra à dos terrestres. Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela."(1 Coríntios 15:36-41). Tudo o que morre é transformado para poder nascer novamente; quando nos batizamos com sinceridade, e de verdade, enterramos o velho homem, a velha mulher, renascemos em Cristo. Deixamos toda preguiça, toda corrupção e nascemos de maneira a viver e praticar o Evangelho. Uma semente, para nascer, tem que morrer primeiro, e assim seu corpo é transformado. Portanto, existem vários tipos de corpos, assim como o celestial e o carnal, e, quando morremos, nós nos despejamos do carnal e nos revestimos do celestial. O celestial nada tem a ver com o carnal, assim, sentimentos, conhecimento, lógica e entendimento humanos desaparecem. Temos que entender que a carne morre, e com a sua morte tudo o que é inerente a ela é morto.
 "Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção. Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor. Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual. " (1 Coríntios 15:42-44). Assim somos nós, quando morremos, entregamos o nosso corpo fraco, corrupto, e renascemos em Cristo, e não mais seremos pessoas normais, mas anjos e, portanto, seremos celestiais. Não que seremos anjos e não poderemos fazer nada por ninguém, não poderemos ajudar, interceder por ninguém, teremos corpo como de anjos, e também não seremos fantasma, como muitos creem. Temos que entender que em primeiro lugar não existe fantasma, e todos os que morrem não podem voltar como fantasma ou como espírito, porque os espíritos maus são demônios que foram expulsos juntamente com lúcifer. Todos os que morrem ou são salvos ou vão para a perdição e sofrimento eterno, e não ficam vagando como muitos pensam. Os que vagam por aí são demônios que nada têm a ver com pessoas falecidas. As pessoas que morrem, sendo salvas, terão um corpo parecido com o que tinham aqui, mas serão como anjos do Senhor, e elas não reconhecerão nem parentes ou amigos daqui. São corpos celestiais que estarão desfrutando da companhia do Senhor por toda a eternidade e o adorando; são seres que nunca mais experimentarão qualquer tipo de sofrimento. Mas os que não forem salvos estarão em um lugar de dor e sofrimento por toda a eternidade, e isso fará com que vejam e saibam tudo o que estiver acontecendo aqui, e, ao verem os seus caminhando para o mesmo destino delas, aumentará ainda mais o seu sofrimento, uma vez que nada poderão fazer para impedir ou mudar isso. Viverão no eterno fogo, com sede e sem nada receber, não terão descanso. "Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial." (1 Coríntios 15:45-49). Adão, o primeiro que veio e foi derrotado, vencido, apesar de estar no Paraiso, era carnal, era feito de barro, de pó. Adão foi vencido no Paraíso, e Jesus venceu no deserto, assim como temos a herança adâmica, terrena, de carne, corrupção, derrota, temos em Jesus Cristo a Salvação, a Vitória, temos a herança celestial. O primeiro foi derrotado, vencido, o que era carnal, o segundo é Vencedor, é Vivo para sempre, é celestial, assim temos que morrer aqui para nascermos Nele. Portanto, quando morrermos, se formos salvos, renasceremos em Cristo, seremos novos corpos incorruptíveis e viveremos de acordo com o Céu, porque seremos celestiais. "E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção. Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a Palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." (1 Coríntios 15:50-58). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

EMBARAÇOS.

"Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." (Hebreus12:1-2)

         Se realmente somos convertidos em Cristo, se entregamos as nossas vidas a Ele, então não existe luta, batalha ou cansaço que nos afaste Dele. Quando meditamos na Bíblia, encontramos histórias fascinantes sobre o que aconteceu com aqueles que creram e perseveraram na Palavra de Deus. A Bíblia, na verdade, é um livro de testemunhos, testemunhos de vida, de perseverança, e também de desobediência, mas, fundamentalmente, da fidelidade de Deus. Na Bíblia, encontramos os testemunhos de pessoas como nós que lutaram, sofreram e foram vitoriosas, e hoje estão na Jerusalém Celestial. Não somente isso, podemos analisar os testemunhos diários que acontecem ao nosso redor, vemos pessoas sendo vitoriosas através do Poder de Deus. Ao mesmo tempo, vemos pessoas destruídas, sofrendo por desprezar a Palavra de Deus. Assim sabemos que a Palavra do Senhor se cumpre e que Ele é fiel, tanto para o bem como para o mal, porque não podemos ser inocentes, ou alegarmos desconhecimento, temos de entender que Deus é fiel a sua Palavra e a quem está com Ele. Jesus disse:"quem comigo não ajunta espalha". Portanto, estamos cercados de testemunho das realizações do Senhor e da sua fidelidade, e quem entende de não observar o Senhor com certeza também servirá de testemunho, de uma forma ou de outra. Por este motivo, não podemos estar olhando para o que nos está acontecendo, mas simplesmente caminhar, viver na prática do Evangelho sem nos lamentar. Não podemos e não é justo ficarmos culpando o Senhor, ou alegando cansaço, dizer que não estamos suportando algum fardo, que não aguentamos mais, uma vez que Cristo sofreu muito mais por nós. Quando alguém diz que vai desistir, é porque nunca conheceu Cristo, é porque nunca se converteu ao Senhor, nunca entregou a sua vida a Ele, porque quem entrega a vida a Cristo, não importa a luta, a batalha, ou o deserto pelo qual esteja passando, jamais pensa em desistir, em voltar atrás, pois sabe que não tem para onde voltar.
 "Considerai, pois, Aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. " (Hebreus 12:3). Devemos lembrar os sacrifícios, as ofensas que Jesus sofreu sendo inocente, e sem reclamar. Temos que analisar tudo, porque, quando falamos que somos cristãos, estamos dizendo que somos aprendizes de Cristo, que somos os seus discípulos, e, portanto, sendo Ele o nosso Mestre, temos então que agir segundo o que Ele nos ensina. Jesus, sendo inocente, foi perseguido, apedrejado, cuspido, escarrado, foi objeto de piadas, foi açoitado, crucificado e entregou a sua vida no calvário, e sem abrir a boca para reclamar de nada. Mas alcançou a vitória, e hoje está sentado à direita do Pai e tem todo o Poder no Céu e na terra, e todos os joelhos se dobram diante Dele. Jesus prometeu vida em abundância, vida eterna, e isso não é vida farta aqui, nem riquezas, ou ausência de problemas; ao contrário, Ele disse que seríamos perseguidos e humilhados, mas que, se perseverássemos até o final, receberíamos a nossa coroa de vitória. Assim, se realmente somos seguidores de Cristo, não olhemos para as lutas pelas quais estivermos passando, olhemos para o Autor e Consumador da nossa fé, e assim saberemos que seremos vencedores Nele. O Senhor não prometeu que aqui reinaríamos, mas que sofreríamos por causa do seu Nome, sofreríamos por causa do Evangelho, assim, o que buscamos é sermos fiéis a Ele. "Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por Ele fores repreendido; porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho." (Hebreus 12:4-6)Quando alguém diz que vai desistir, que não aguenta mais, está mentindo e mostrando que não ama e nunca amou o Senhor, mesmo porque não vem sobre nós nenhuma luta que não possamos suportar. O Senhor só nos dá o fardo que podemos suportar, assim todas as lutas, batalhas, sofrimentos que nos sobrevêm com certeza teremos condições de superá-los. Temos que saber que temos um Pai maravilhoso, e que, por muito nos amar, quer que não nos percamos, que sejamos salvos; quando erramos, somos corrigidos por Ele; assim como corrigimos os nossos filhos com amor e não de maneira exagerada para feri-los ou matá-los, desta maneira o nosso Pai procede conosco. Somos corrigidos por Deus, mas não por vingança, ou ódio, e sim por amor, para que nos consertemos e possamos alcançar a Salvação em Cristo. Quando nos convertemos ao Senhor, parece que a luta se inicia, mas Deus corrige todos os que Ele recebe como filho, e temos que entender que todos são criaturas, feituras Dele, filhos somente são os que lhe são obedientes. Assim devemos compreender que como filhos somos corrigidos, e na verdade devemos agradecer pela correção, pois sabemos que somos filhos de Deus. "Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos. Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado." (Hebreus 12:7-13). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

TERCEIRA MANIFESTAÇÃO

"Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se assim: Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos." (João 21:1-2)

         Jesus tinha sido preso e crucificado. Entregou a sua vida na Cruz do Calvário, mas já tinha ressuscitado e se apresentado para algumas pessoas e aos seus discípulos. Agora, Jesus novamente se apresenta a alguns dos discípulos, no mar de Tiberíades ou próximo a ele, que é o mesmo que lago de Genesaré. Alguns dos seus doze discípulos, mas não todos, tinham ido pescar, e então Jesus ressurreto aparece para eles e lhes dá incumbência."Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam. E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus." (João 21:3-4). Tudo aconteceu da seguinte maneira, Pedro decidiu ir pescar, mesmo porque era um pescador, e vimos que, quando o Senhor o chamou junto com seu irmão e os filhos de Zebedeu, eles estavam pescando. Agora, depois da morte do Senhor, Pedro volta a pescar, mesmo porque estava triste e desconsolado e não sabia exatamente como agir, e foi por isso que o Senhor apareceu para o mandar em missão. Então, Pedro com alguns dos discípulos vão pescar. Passam a noite toda em mar lançando as redes e nada conseguem. Pela manhã, retornando para a praia com o barco vazio, veem um homem, uma pessoa, na praia, mas não o reconhecem, não o identificam como sendo o Senhor. Sabemos que Jesus só se deixava ser reconhecido quando queria, e por quem ele assim o desejava - temos o caso quando tentaram pegá-lo e jogá-lo de uma ribanceira, ou quando foi preso, porque foi necessário Judas beijá-lo identificando-o para que os soldados o pegassem, apesar de todos os dias Ele estar no templo pregando. Agora, os discípulos o viram e não o reconheceram, assim como as mulheres que foram ao túmulo e o confundiram com o jardineiro. "Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não." (João 21:5). Jesus puxa conversa com eles e pergunta-lhes se tinham alguma coisa para comer, ou seja, Jesus pergunta-lhes se tinham algum peixe que pudessem dar-lhe. Mas fez essa pergunta sabendo qual seria a resposta, porque Ele sabia, tinha conhecimento de que eles nada tinham pescado.
 "E Ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes. Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar." (João 21:6-7). Então, diante da resposta negativa dos discípulos dizendo que não tinham nada, Jesus lhes orienta que atirem, joguem a rede do lado direito do barco afirmando que encontrariam peixes. Vimos quando Jesus antes tinha mandado Pedro atirar a rede depois de uma pregação, e a rede tinha vindo cheia de peixes, e Pedro o reconheceu como o Senhor e assumiu a sua condição de pescador. Agora Jesus repete e mesma ordem, e vemos que, mesmo sem saber que Ele era o Senhor, eles obedecem e jogam a rede. Eles a puxam superlotada de peixes, tanto que quase nem conseguiam tirá-la da água. Diante daquele milagre, João, o autor deste Livro, o que é chamado de discípulo amado, reconhece que é Jesus e fala isso a Pedro. Quando Pedro percebeu, se atirou na água e se vestiu, porque diante do calor, e à noite, em alto mar pescando, estava somente com uma espécie de cueca. Logo Pedro procurou se vestir de maneira adequada, por saber que estava diante de Jesus. Ao contrário, certas pessoas nos nossos dias vão a templos de bermudas, chinelos, bonés, e há alguns pregadores que pregam de chapéu e de uma maneira totalmente desrespeitosa. Pedro tinha temor, respeito, o que falta em muitos frequentadores de templos, que são somente religiosos. "E os outros discípulos foram com o barco (porque não estavam distantes da terra senão quase duzentos côvados), levando a rede cheia de peixes." (João 21:8)Os outros discípulos seguiram para a terra firme, mesmo porque já estavam perto da praia, distante somente noventa metros. Enquanto isso Pedro acabou de se vestir na água e foi para a praia nadando. "Logo que desceram para terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes." (João 21:9-10). Quando chegaram, observaram que o fogo já estava aceso, e um peixe já assando, e pão, o alimento básico deles naquela época. Jesus pede que eles tragam para assar dois peixes dos que eles acabaram de pescar. "Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes e, sendo tantos, não se rompeu a rede. Disse-lhes Jesus: Vinde, comei. E nenhum dos discípulos ousava perguntar-lhe: Quem és tu? Sabendo que era o Senhor. Chegou, pois, Jesus, e tomou o pão, e deu-lhes e, semelhantemente o peixe. " (João 21:11-13). Pedro, quando chega, puxa para a terra, ou seja, tira do barco a rede cheia, com cento e cinquenta e três peixes grandes, uma grande pescaria. Apesar de não o reconhecer pela fisionomia, nenhum dos discípulos tinha coragem de perguntar quem era, porque sabiam que era Jesus Cristo. E sabiam disso pelo milagre e maneira de agir, porque, além da quantidade de peixes que pescaram de uma só vez, havia o milagre de a rede suportar o peso, o que normalmente não aconteceria. Agora Jesus os alimenta, dá-lhes pão e peixes já prontos e assados. Veremos Jesus restaurar Pedro, encarregá-lo de uma missão, mostrar-lhe que, se o ama, deve cuidar do seu rebanho e não se preocupar com os outros, além de alertá-lo sobre como ele morreria. "E já era a terceira vez que Jesus se manifestava aos seus discípulos, depois de ter ressuscitado dentre os mortos. E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando já fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queiras. E disse isto, significando com que morte havia ele de glorificar a Deus. E, dito isto, disse-lhe: Segue-me. " (João 21:14-19). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

TEMPERANDO

"Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens." (Mateus 5:13)

         Jesus fala que temos que ser o sal da terra, que temos que ser diferentes, que temos que dar o gosto, sermos o tempero. Devemos analisar que, para sermos o sal da terra, não podemos concordar com o mundo e com a maioria, porque, se o sal concorda com a terra e com todos, não salga, não tempera, e, portanto, não serve para nada. Ser sal da terra é viver segundo a Palavra de Deus, é praticar a Verdade, é sempre procurar se moldar ao Evangelho, e não ao mundo, porque quem agrada ao mundo é do mundo, mas, se somos do Senhor, então somos diferentes, porque, uma vez que o mundo jaz no maligno, nós vivemos em Jesus. O cristão tem a obrigação, o dever de ser diferente, de ser reconhecido em toda a parte como alguém que não participa dos devaneios do mundo, das obras mundanas, mas vive segundo os preceitos do Senhor. Os cristãos verdadeiros, os discípulos de Jesus não vivem pecando, ao contrário, fogem dos pecados e procuram praticar a santidade. "Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:14-16). Ser luz, iluminar, porque diante da luz não existem trevas, quando a luz chega, tudo se torna iluminado, claro, e todos podem ver, enxergar tudo o que estava oculto. É impossível esconder a luz, abafá-la, ao contrário, todos os que querem claridade, iluminação, buscam a luz e a colocam em lugar de destaque para iluminar todo o ambiente. Assim nós, como luzes, devemos iluminar todos os lugares a que formos ou onde estivermos, e isso acontece com a nossa maneira de viver, não como religiosos, mas como verdadeiros servos do Senhor, praticando o seu Evangelho. Ser sal, luz, não quer dizer que receberemos aprovação de todos, porque a luz incomoda, expulsa as trevas e, naturalmente, as trevas nos repudiam. Como luzes condenamos todos os pecados praticados no mundo, não aceitamos o que o mundo aprova. Assim, adultério, recasamento, prostituição, fornicação, mentira, desonestidade, vingança, violência, fofocas, bebedeiras, vícios e tudo o mais são condenados por nós. Como luz, iluminamos e mostramos que essas práticas são trevas.
 "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab rogar, mas cumprir." (Mateus 5:17). São muitos os que vivem no engano tentando praticar a Antiga lei, e esses simplesmente sofrem, porque é impossível alguém cumprir toda a lei, e a Palavra diz: "maldito todo aquele que não cumprir a lei integralmente". O único que cumpriu toda a lei foi Jesus, porque Ele veio para isso, e assim a lei se cumpriu Nele, agora vivemos não mais na lei, mas na Graça. Jesus, por cumprir toda a lei, foi vencedor, e pode então dar-nos condições de viver pela sua Graça, pois Ele nos comprou, nos tirou da lei. Assim, não vivemos e não praticamos aquela lei, vivemos hoje no Evangelho de Jesus Cristo, vivemos sob os seus preceitos. Não vivemos na prática das revelações dos profetas, pois tudo se cumpriu em Jesus, quem nos fala hoje não é Isaías ou Jeremias nem qualquer outro profeta, quem nos fala é o Filho de Deus."Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus. " (Mateus 5:18-20).Tudo o tinha que ser cumprido se cumpriu em Jesus, e todos os que ensinam de maneira diferente estão errados, porque hoje não podemos ser como os mestres da lei, os fariseus ou quaisquer religiosos, porque temos Jesus, que nos trouxe a Graça, eliminando a lei, e assim vivemos um Novo Testamento feito em seu Sangue. Temos que obedecer ao Evangelho de Jesus Cristo, porque Ele cumpriu toda aquela lei em nosso lugar, uma vez que era impossível para nós cumpri-la. Fomos comprados por Ele, e assim temos o dever de obedecer-lhe, e, se não o fizermos, estaremos desmerecendo o Sacrifício da Cruz, e isso é imperdoável pelo Pai. "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. " (Mateus 5:21-22). Na antiga lei, quando alguém matava, deveria ser morto, pois era a lei do olho por olho e dente por dente, mas com Jesus, no Evangelho, na Graça, é muito pior, porque só em chamar alguém de tolo, de doido já está sendo passível de condenação eterna. Portanto, devemos vigiar sempre, porque ser luz, ser tempero, fazer a diferença não é simples, devemos entender que estamos peregrinando em direção à vida, e não reinando aqui. "Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil." (Mateus 5:23-26). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.