EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

PORTA DAS OVELHAS

“Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água.” (João 5:1-3)

          Jesus passou por Samaria, onde pregou para uma mulher, e através dela uma grande multidão de pessoas se converteu. Depois Ele entrou na Galileia, onde curou o filho de um oficial que estava à beira da morte, e agora Ele sobe a Jerusalém, em época de festa dos judeus. No templo, Jesus se dirige ao tanque Betesda, onde se reuniam os deficientes físicos, aleijados, cegos, e aqueles com todos os tipos de enfermidade à espera de uma cura espiritual. Isto porque, naquela época, as pessoas com deficiência física não tinham esperança de cura através da medicina, porque ela não estava evoluída, e os médicos não sabiam como curar essas pessoas, e sempre para os deficientes físicos a resposta era que não havia cura. Quando alguém nascia com uma deficiência física, ou mesmo se a adquirisse depois de adulto, sabia que não seria curado, porque a ciência não sabia, não tinha resposta ainda. Portanto, buscavam a cura de maneira espiritual. Sabiam ou conheciam a história que no templo, no tanque de Betesda, um anjo de tempos em tempos descia e revolvia a água, e a primeira pessoa que conseguisse entrar na água recebia a cura imediatamente. Então elas ali se reuniam e ficavam aguardando, e quando a água era revolvida, elas pulavam, disputavam com todos para serem os primeiros.“Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse.” (João 5:4). Portanto, a esperança da cura dessas pessoas era entrar no tanque, conseguir se molhar, ser o primeiro a entrar na água após ela ser agitada pelo anjo. Mas devemos entender que a Bíblia fala que havia uma multidão de enfermos que ficavam ali aguardando, assim sabemos que a disputa para ser o primeiro era muito grande. Logo, quem não tivesse quem o conduzisse à água, ou não pudesse se locomover até a água, não tinha esperança de ser curado, porque muitos outros estavam à frente. Quando alguém que não tinha condições de se locomover estava ali esperando, demonstrava uma grande, uma enorme fé.
 “E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são?” (João 5:5-6). Estava ali entre tantos um homem cujo nome não sabemos, porque a Bíblia não relata, mas Jesus sabia que há trinta e oito anos ele estava enfermo. Também sabemos que não estava enfermo de nascença porque, se assim fosse, a Bíblia assim o diria. Esse homem, conhecido como o enfermo de Betesda, estava deitado ali próximo de vários outros enfermos à espera de um milagre – e veremos que o milagre que ele esperava era maior do que o dos demais. Sim, porque estava só, não havia ninguém para conduzi-lo à água quando o anjo descesse e nela mexesse, e ele sozinho não podia se locomover. Mas vemos que ele tinha fé, porque, caso contrário, não estaria ali, e cremos que ele deveria ficar dia e noite aguardando que algo acontecesse, porque, se não fosse assim, não justificaria permanecer naquele local. Então Jesus se aproxima dele e o questiona, pergunta-lhe se quer ficar são, se quer ficar curado, livre do seu mal. Jesus sabia disso, sabia que ele queria, mas era exatamente para fortalecer a sua fé e para nos deixar como ensinamento. “O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.” (João 5:7). O enfermo responde de maneira afirmativa que quer ficar livre da enfermidade, mas também fala da dificuldade, da impossibilidade de receber a cura por não conseguir entrar na água. É uma tendência as pessoas, mesmo tendo fé, olharem para as dificuldades e esperarem uma solução da única maneira que conhecem ou imaginam. Aquele enfermo esperava a cura somente se ele entrasse na água sendo o primeiro depois do anjo, não imaginava que não precisaria entrar na água, não precisaria se molhar para receber a bênção da cura, o seu milagre. Jesus não trava longo diálogo com o enfermo e nem fica ouvindo suas lamentações, ou as suas dificuldades de conseguir entrar na água, Ele mas simplesmente dá uma ordem. “Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era sábado.” (João 5:8-9). Jesus não lhe responde, não o consola devido a seu sofrimento ou a sua dificuldade de entrar na água, Ele simplesmente manda-o levantar-se, pegar a sua cama, seu leito, e ir embora. O homem, que estava enfermo há trinta e oito anos, ouve a voz, ouve o comando do Senhor e imediatamente levanta, e, apanhando a sua cama, vai embora – com certeza muito alegre. Mas vemos que, por ser um dia de sábado – os religiosos, os judeus não se permitiam fazer nada no dia de sábado –, vão criticá-lo por estar levando a sua cama naquele dia. As pessoas se prendem à religião e não olham para Jesus, e por tal motivo não são libertas das suas mazelas. “Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito. Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão. Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior. E aquele homem foi, e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara. ” (João 5:10-15).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 14 de agosto de 2018

O VENTO IMPETUOSO

“E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.” (Atos 2:1-2)

          O Pentecostes é uma festa judaica que se comemora cinquenta dias depois da Páscoa, em memória do dia em que Moisés recebeu de Deus as Tábuas da Lei. Hoje, ou melhor, atualmente, os cristãos comemoram também em memória da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos. Assim, pois, no dia em que se completavam os cinquenta dias após a páscoa judaica, estavam os apóstolos todos reunidos em um espaço, um grande ambiente. Observamos que estavam todos juntos de bom grado, estavam ali não obrigados, mas porque queriam, isto é, concordemente. De repente, ouviu-se um grande barulho procedente do céu, como se fosse um forte vento, que encheu toda a casa. O barulho era como uma espécie de vento que veio do céu, e não foi provocado pelos discípulos. Nem mesmo os discípulos estavam esperando, pois se encontravam sentados. Aconteceu de repente, mas não foram eles que fizeram o barulho, como muitos que se dizem cheios do Espírito Santo e ficam gritando, fazendo uns barulhos estranhos e dizendo que é o Espírito do Senhor. Exatamente por causa do analfabetismo bíblico tão comum no meio denominado evangélico, por causa da emoção com que as pessoas se deixam dominar, elas agem de maneira carnal tentando creditar as suas ações ao Espírito, não entendendo que o Espírito Santo age como está na Palavra. Não podemos olvidar que o fruto do Espírito é de domínio próprio, mansidão entre outros sete. O Espírito Santo veio sobre os apóstolos quando eles mesmos não estavam esperando, eles não estavam aguardando e nem sabiam como seria, só vieram tomar conhecimento dele depois de o receber. “E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.” (Atos 2:3). Além do barulho como se fosse de um forte vento, os apóstolos viram como se fossem línguas de fogo pousando, ou vindo sobre cada um deles. Essa não foi uma visão espiritual, pois eles enxergaram com os seus olhos carnais, eles presenciaram essas línguas de fogo vindo sobre eles mesmos e sobre os seus companheiros. Ou seja, todos os que estavam ali naquele ambiente viram com os seus olhos carnais, portanto, quando alguém diz que está vendo uma labareda de fogo, que está vendo fogo vindo sobre alguém, se somente ela está vendo, possivelmente está mentindo, está enganando e sendo enganada.
 “E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” (Atos 2:4). Todos os onze apóstolos, discípulos de Jesus Cristo, foram cheios do Espírito de Deus, onze, porque Judas Iscariotes já tinha morrido, uma vez que, após a traição a Jesus, ele suicidou enforcando-se, e a corda ainda arrebentou. Além de enforcado, seu ventre foi aberto e suas tripas saíram. Agora os onze, cheios do Espírito Santo, começam a falar em línguas, mas línguas conhecidas, línguas ou idiomas existentes: inglês, francês, alemão, português, enfim, vários idiomas conhecidos e de pessoas que se encontravam naquele dia em Jerusalém. Temos que compreender que as coisas do Senhor não são bagunçadas ou confusas não, ao contrário, são claras e transparentes, tudo é com ordem e decência, portanto, não houve, a Bíblia não nos fala que tenha havido outra manifestação além de eles começarem a falar idiomas que nem mesmo eles conheciam. Digo isto porque vemos muitas pessoas em templos, nos púlpitos de templos denominacionais, pularem, gritarem, sambarem e falarem enrolado dizendo que estão cheias do Espírito de Deus. Achamos muito estranho quando vemos pessoas se entortarem, ficarem descontroladas, caírem pelo chão, rolarem, desmaiarem. Falam que é ação do Espírito, mas vemos que o que estão fazendo é carnal, ou a origem é demoníaca ou, quem sabe, psicológica. O falar em línguas do Espírito tinha um propósito, que era o de evangelizar todos os que se encontravam em Jerusalém, de todos os países e idiomas. Assim, sabemos que tudo o que o Senhor faz tem um propósito definido, como então falar em línguas que ninguém entende? Por isso o apóstolo Paulo deixa bem claro que, para falar em línguas no púlpito ou em público, tem que haver um intérprete para que se saiba o que se está dizendo. Assim, quando não há intérprete, não vejo por que o Senhor faria com que uma pessoa falasse em línguas, pois estaria indo contra a sua própria Palavra. “E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.” (Atos 2:5-6). As pessoas que se encontravam em Jerusalém, pessoas que tinham vindo de diversas partes para comemorar a festa de Pentecostes em Jerusalém, ouviram e viram o que estava acontecendo com os apóstolos. O som, como de um vento, foi ouvido por toda a parte, e as pessoas vieram observar e saber o que estava acontecendo e que som era aquele. Devemos saber que o som foi ouvido porque Deus assim queria, para que chamasse a atenção de todos e assim pudessem ouvir a Palavra, a mensagem do Senhor, e se converterem. Por isto temos a certeza de que não foram os apóstolos que fizeram o som, pois a Bíblia fala de maneira clara. Portanto, não conseguimos entender os muitos barulhos que se faz em templos denominados pentecostais. “E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não são galileus todos esses homens que estão falando? Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos? Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, Judéia, Capadócia, Ponto e Ásia, E Frígia e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos, Cretenses e árabes, todos nós temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus. E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer?” (Atos 2:7-12). As pessoas se assustaram, pois ouviam e entendiam claramente o que eles estavam falando, porque falavam nos idiomas das pessoas, mesmo sendo eles semianalfabetos, pessoas que não dominavam outros idiomas. Todos ouviram, e os que realmente tinham um mínimo de espiritualidade compreenderam e quiseram saber mais, queriam se aproximar mais, queriam receber também. Mas é claro que em toda parte, em todos os lugares existem os escarnecedores, e lá não seria diferente, pois queriam dizer que eles estavam bêbados. “E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto. Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras. Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia. Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel.” (Atos 2:13-16).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

AS FRAQUEZAS DOS FRACOS

“Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos.” (Romanos 15:1)

          Todos os que se acham fortes no Senhor, que acreditam conhecer Jesus, que se acham praticantes da Palavra de Deus, têm por obrigação ajudar, socorrer, ensinar a todos os que são ainda fracos na fé. Precisamos ter consciência de que, se realmente somos fortes em Jesus, demonstramos a nossa força auxiliando os que necessitam, os que têm pouco conhecimento e pouca fé. Mas temos que entender que ajudar os fracos na fé é ajudar aqueles que têm tentado trilhar os caminhos do Senhor, mas, por ainda serem fracos, acabam sempre caindo. Esses precisam de nossa ajuda, mas aqueles que vivem zombando, denegrindo e falando mal do Evangelho, a esses não temos como ajudar, porque, em primeiro lugar, eles não querem, não estão interessados em ajuda, e, segundo, eles não nos darão oportunidade, eles querem somente denegrir o Evangelho, fazer chacotas; desses passamos longe. Se somos fortes em Jesus, então o seguimos e praticamos as mesmas obras Dele. Portanto, não temos preocupação em nos agradar, mas agradar ao próximo. Queremos agradar, socorrer o próximo, assim como Jesus veio, sofreu e se entregou por nossa causa, sendo nós ainda todos pecadores. “Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação. Porque também Cristo não agradou a si mesmo, mas, como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam.” (Romanos 15:2-3). Somos seguidores de Jesus, então fazemos a mesma coisa, preocupamo-nos em agradar ao próximo, e então vamos ensinar o Caminho, vamos apresentar Jesus como Ele é, e não uma religião, ou preceitos e doutrinas de homens; vamos apresentar o Evangelho de Jesus Cristo. São muitos os que buscam o Senhor, e, por ainda serem bebês na fé, vão ao encontro de religiões, seitas, que, na verdade, os afastam para longe de Cristo, pois os levam a adorar objetos, imagens, adorar homens, a não respeitarem o Senhor, pois ficam desafiando-o e querendo obrigá-lo a abençoá-los. Não podemos fazer acepção de pessoas, mas buscar orientar todos de acordo com a Palavra de Deus; temos que sempre estar prontos a ensinar, sempre prontos a apresentar a face de Cristo através das nossas atitudes e da nossa maneira de viver e ser, e, principalmente, de crer. Temos que cuidar um do outro porque somos membros do mesmo corpo, que é Cristo, assim como há partes fracas em um corpo humano, de igual maneira acontece no corpo de Cristo (igreja de Cristo), mas cabe a nós fortalecê-los no Senhor.
 “Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança.” (Romanos 15:4). Tudo o que foi escrito, tudo o que está nas Escrituras, toda a Bíblia é para nos dar exemplo, é para aprendermos, conhecermos sobre o Reino de Deus e o que Ele tem planejado para a vida dos que o amam, assim também para os que o desprezam. Evidentemente não podemos pegar parte da antiga lei ou dos profetas para aplicarmos em nossas vidas, mesmo porque hoje vivemos na Graça, e não na lei. Mas a história de Israel, os cantos, os livros poéticos e tudo mais é para aprendermos sobre Deus, como Ele agiu e os milagres que fez, é para aprendermos sobre os homens que foram obedientes a sensíveis à Palavra de Deus, e também sobre aqueles que foram contrários, como eles foram destruídos. Temos que compreender que, assim como Deus mostra o seu Poder, com tantos sinais e maravilhas, hoje ainda continua a mesma coisa, a única diferença é que agora é a morte espiritual, e não mais a morte física, como no Antigo Testamento. Portanto, conhecendo a Palavra de Deus, temos que perseverar em continuarmos a praticá-la sabendo que teremos a nossa recompensa. “Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, Para que concordes, a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Romanos 15:5-6). Deus, o nosso Poderoso Pai, que nos dê sabedoria e forças para continuarmos vivendo a sua Palavra, nos capacite para sermos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo. Que Deus dê-nos paciência, brinde-nos com paciência para que consigamos ensinar aos que não o conhecem, que Ele mantenha acesa em nós a esperança para que continuemos lutando, fazendo o que devemos fazer para conduzir muitos a Ele. O apóstolo Paulo nos fala que devemos fazer não o que queremos, mas sim a vontade de Deus, porque a nossa carne é contrária ao espírito, mas nós devemos nos esmurrar, devemos procurar mortificar a nossa carne, para fazermos a vontade do espírito, porque a carne nos conduz para a morte, e já o espírito nos conduz para a vida, e vida em abundância.“Portanto recebei-vos uns aos outros, como também Cristo nos recebeu para glória de Deus. Digo, pois, que Jesus Cristo foi ministro da circuncisão, por causa da verdade de Deus, para que confirmasse as promessas feitas aos pais; E para que os gentios glorifiquem a Deus pela sua misericórdia, como está escrito: Portanto eu te louvarei entre os gentios, e cantarei ao teu Nome.” (Romanos 15:7-9). Sabemos que temos a obrigação de cuidarmos uns dos outros, porque é mandamento, é ordem direta do Senhor, e se realmente somos fortes, se realmente o conhecemos, sabemos que não temos outra alternativa a não ser obedecer-lhe, para que possamos também alcançarmos a salvação. Temos que dar maior exemplo para os de fora, para os que não conhecem Cristo, e esse exemplo o fazemos sem palavras, somente sendo cristãos verdadeiros. “E outra vez diz: Alegrai-vos, gentios, com o seu povo. E outra vez: Louvai ao Senhor, todos os gentios, e celebrai-o todos os povos. Outra vez diz Isaías: Uma raiz em Jessé haverá, e naquele que se levantar para reger os gentios, Os gentios esperarão. Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.” (Romanos 15:10-13).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

PASSEANDO NO TEMPLO

“E em Jerusalém havia a festa da dedicação, e era inverno. E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão. Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente.” (João 10:22-24)

          No inverno se comemorava a festa da dedicação em Jerusalém, e Jesus estava ali, no templo, andando, quando os judeus o cercaram questionando sobre quem Ele era. Isto porque, primeiro, não criam Nele e queriam que Ele se identificasse como o Messias, que era de fato, para terem um pretexto a mais para o prenderem, e, segundo, queriam também saber quem era essa pessoa que fazia tantos milagres. A maldade das pessoas chega a extremos, porque elas não estavam abertas para reconhecer o Filho de Deus, o Messias, apesar de terem as Escrituras que falavam, apontavam para Ele, apesar de inúmeros sinais que Jesus fazia como nunca jamais alguém havia feito. Então eles tinham a obrigação de saber, uma vez que eram o povo escolhido de Deus. Mas esses judeus eram somente religiosos, frequentadores de templos, como os muitos que encontramos atualmente lotando templos que pregam contra Jesus Cristo, porque a maioria ainda não sabe quem é Jesus, porque vai ao templo com o objetivo de comprar bênçãos, ou tentar encobrir os seus pecados, mas querem ser abençoados, e lá encontram pregadores que estão interessados em valores, que concordam, apoiam e ainda difundem o pecado como se fosse algo certo. Templos lotados de pessoas que estão em adultérios, em recasamentos, em prostituição, em desonestidades, violências e todo erro, mas que abrem a boca para falar que Cristo é o Salvador das suas vidas. Não obstante não quererem abrir mão do pecado, levam ofertas e querem que o Senhor atenda a seus pedidos, esquecendo que o próprio Jesus disse que, antes de levarmos as nossas ofertas ao altar, devemos nos examinar. As pessoas querem que o Senhor as aceite com seus erros e seus pecados, e por tal motivo sabemos que não conhecem Cristo, porque, se assim fosse, saberiam que primeiro têm que abandonar os erros, os pecados, para poderem se aproximar de Cristo, porque a sua Palavra diz: “Sede santos porque eu, o Senhor, Sou Santo”; e mais, sem santidade ninguém verá Deus. Portanto, se essas pessoas soubessem quem era Jesus, procurariam se limpar, se santificar antes de questionar, antes de ficarem pedindo, exigindo bênçãos.
        “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim. Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.” (João 10:25-26).Jesus respondeu de maneira direta e clara; fico observando que Jesus não aliviava, não tinha essa de responder com jeitinho, ou colocar panos quentes. Ele era direto e falava sem rodeios, e é assim que deveriam ser todos os homens de Deus, mas a maioria está preocupada em agradar, em fidelizar pessoas, para que lhes sejam fiéis nas ofertas e dízimos. Jesus diz que já tinha falado inúmeras vezes que Ele era o Cristo, o Messias, o Filho de Deus, mas eles não acreditavam, porque não faziam parte do seu rebanho. Assim, Jesus está dizendo que eles não são do Senhor, que não conhecem Deus Pai e nem o seu Filho, porque as obras que Jesus fazia mostravam, testemunhavam quem Ele era, mas, como esses judeus não eram do seu rebanho, então não sabiam, não o identificavam como o Filho de Deus. Assim, os que hoje, apesar de estarem frequentando templos, amam e vivem no pecado, os que não querem abrir mão do pecado com um pretexto qualquer, mas continuam cantando dizendo que Deus é Bom, ou que ficam orando e ofertando em templos, mas continuam no erro, não conhecem Cristo e não são ovelhas do seu pastoreio, porque quem o conhece, que é sua ovelha, obedece a Ele e segue os seus passos. “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.” (João 10:27-28). Jesus explica então que quem é sua ovelha o conhece bem e pratica os seus preceitos, segue as suas ordens, e é conhecida por Ele. Já o restante, que não lhe obedece, Ele não os conhece, apesar de estarem falando, citando o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém.) Assim conhecemos quem é filho e quem não é, pois os filhos obedecem aos pais, já os outros são bastardos, ou lobos, mas jamais filhos, jamais ovelhas. O que nos transforma em cristãos legítimos é a nossa fé e a nossa crença em Jesus Cristo, o Filho de Deus. É crer, viver na fé e pela fé, e não lhe desobedecer, porque sabe as consequências, além de o amar. Assim sabemos que quem conhece, quem crê, quem tem fé em Jesus são os que o seguem, são os que lhe obedecem, porque os que são desobedientes já mostram que não confiam Nele, não creem em sua Palavra. “Meu Pai, que mais deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um.” (João 10:29-30). Jesus afirma que as suas ovelhas, os seus seguidores, os praticantes do seu Evangelho foram dados por Deus Pai, portanto sabemos que os seguidores, os discípulos, os aprendizes de Jesus foram todos chamados e enviados por Deus Pai. Jesus ainda se declara Deus, pois afirma que Ele e Deus são um. Ao fazer tal afirmação, ou seja, assumindo a sua Divindade, respondendo então claramente que Ele era o Messias, os judeus apanharam pedras, com o objetivo de matá-lo. Vemos que as pessoas não querem ouvir a Verdade, não querem ser confrontadas, preferem viver no engano, era assim antes e ainda hoje continua de igual maneira. Mas podemos fazer a diferença, podemos ser diferentes, podemos ser ovelhas do pastoreio do Senhor, basta querer e crer. “Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais? Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo. Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses? Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a Palavra de Deus foi dirigida, e a Escritura não pode ser anulada, «Aquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus? Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis. Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu Nele.” (João 10:31-38).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

A REJEIÇÃO

“Digo, pois: Porventura rejeitou Deus o seu povo? De modo nenhum; porque também eu sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim.” (Romanos 11:1)

          Atualmente, vemos muitas pessoas em dificuldade para encontrar uma congregação, uma igreja denominacional séria para congregar, isto porque a apostasia tomou conta da maioria. As pessoas que realmente querem buscar o Senhor, querem viver de acordo com o Evangelho de Jesus Cristo, têm encontrado dificuldades para congregar, porque a maioria tem concordado e aceitado o pecado dos seus membros, inclusive no seu interior. São normais em congregações não sérias o divórcio, o recasamento, a fornicação, o comércio, as campanhas fraudulentas, os desafios, as pregações mentirosas, a troca do Evangelho de Jesus Cristo por palavras de autoajuda. Assim, as pessoas começam a ficar tristes e, muitas delas, se questionando. Algumas acabam aceitando e concordando com as heresias que são ensinadas no interior de muitos templos; já outras estão sofrendo, até mesmo se isolando, e ficam sem frequentar templos por saberem que estariam indo contra a Palavra de Deus, se partilharem, concordarem com os ensinamentos heréticos daqueles lugares. Mas, apesar de acharem que não há solução, eu gostaria que soubessem que ainda existem muitos homens e mulheres de Deus comprometidos com a Palavra de Deus que não se dobram diante dessas heresias. Ainda existe um Israel de Deus, pessoas comprometidas com o verdadeiro Evangelho, pessoas que amam Cristo e cujo prazer está em obedecer-lhe. “Deus não rejeitou o seu povo, que antes conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura diz de Elias, como fala a Deus contra Israel, dizendo: Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma?” (Romanos 11:2-3). Mas, acredite, assim como o profeta Elias imaginou que todos os profetas de Deus tinham sido mortos, que ele estava sozinho e, inclusive, no desespero, pediu a morte, e descobriu depois que estava errado, da mesma maneira há muitas igrejas denominacionais, muitos pastores sérios comprometidos com o Evangelho de Jesus Cristo, e os lugares melhores para encontrá-los são em congregações pequenas, que ainda não se corromperam, não se venderam. Por isso devemos perseverar em servir o Senhor, em praticar o Evangelho de Jesus Cristo, porque só assim alcançaremos a vitória Nele. Apesar das dificuldades, da escassez em encontrar templos sérios, devemos perseverar em praticar o Evangelho e não nos deixar contaminar com os falsos evangelhos pregados e ensinados por falsos pastores e por falsas congregações.
               “Mas que lhe diz a resposta Divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal. Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da Graça.” (Romanos 11:4-5). Elias, no desespero, achava que estava só, que todos os homens de Deus tinham morrido, e o Senhor lhe respondeu que ainda existiam sete mil homens sérios e Dele, que não tinham cedido, nem se corrompido. Assim também cremos que neste tempo ainda existe o Israel de Deus, um povo de Deus que sente prazer na lei do Senhor, pessoas que tudo fazem para viverem na prática do Evangelho de Jesus Cristo, e não aceitam ou concordam com as doutrinas estranhas, muito comuns na atualidade. São pessoas comprometidas com Jesus e, por tal motivo, não fazem parte desses religiosos, e elas são criticadas por todos por não estarem participando das reuniões dos seus templos. Não podemos olhar para as dificuldades, para as circunstâncias, e sim olhar para a Palavra do Senhor, para a sua promessa, e crer em tudo o que Ele fala pela sua Palavra, porque sabemos que não estamos sós, então que sigamos fazendo a diferença, sendo luz, sendo sal, e não nos contaminando. Até acharmos o templo certo, a congregação que devemos frequentar, que permaneçamos em nossas casas, lendo e meditando no Evangelho, que estejamos sempre orando, e, quando possível, visitemos as congregações para ver se encontramos alguma que realmente viva a Palavra de Deus. Não temos que estar preocupados em encontrar uma congregação perto da nossa casa à qual tenhamos facilidade de ir, e sim em encontrar o templo certo, mesmo que seja longe, e por tal motivo que vamos somente uma vez por semana, ou a cada quinze dias, quem sabe uma vez ao mês, mas que tenhamos a certeza de estarmos aprendendo e louvando o Senhor como irmãos verdadeiros em Cristo Jesus. “Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra. Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos.” (Romanos 11:6-7). Os cristãos verdadeiros encontram a congregação certa ou vivem o Evangelho estudando e meditando nos interiores das suas casas, porque Deus os escolheu e chamou, mas isto não é porque eles assim decidiram, e sim porque o Senhor os chamou. Portanto, devemos entender que ser chamado das trevas para a Luz não é por merecimento, não é por qualificação humana, mas pelo amor de Deus. Assim, não importam as nossas dificuldades, devemos perseverar em buscar o Senhor cada vez mais, porque o socorro vem do Senhor, e o nosso alvo é Jesus, e se somos fiéis a Ele, não olhamos as dificuldades. “Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono, olhos para não verem, e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje. E Davi diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha, E em tropeço, por sua retribuição; Escureçam-se-lhes os olhos para não verem, E encurvem-se-lhes continuamente as costas. Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação. E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!” (Romanos 11:8-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

ESPERANÇA DA PROMESSA

“E agora pela esperança da promessa que por Deus foi feita a nossos pais estou aqui e sou julgado. À qual as nossas doze tribos esperam chegar, servindo a Deus continuamente, noite e dia. Por esta esperança, ó rei Agripa, eu sou acusado pelos judeus.” (Atos 26:6-7)

          As pessoas, principalmente as religiosas, e digo não somente da religião evangélica, como da católica, da espírita, e outras também se utilizam da Bíblia para fundamentar as suas teorias de acordo com as suas vontades e desejos, porque a maioria afirma que ama Deus e que crê na sua Palavra, mas poucos, digo muito poucos, creem realmente em Jesus, prova tal é que eles sempre preferem utilizar o Antigo Testamento para tentar expressar a sua fé. Mas o usam de maneira errônea, pois deixam de acreditar em Jesus, no Novo Testamento, para acreditar em Moisés, nas histórias de Israel, nos profetas, e até mesmo em Davi, e principalmente nos salmos. Mas temos que entender que o Antigo Testamento conduz para Jesus, aponta, fala sobre a sua vinda, e por esse motivo sabemos que vivemos em Jesus, que a lei, os profetas e tudo mais se cumpriu Nele. Assim vivemos na Graça, no Novo Testamento, sabendo que o Antigo Testamento se cumpriu. Paulo também acreditava, e por tal motivo foi um perseguidor da igreja, dos cristãos, isto até o dia em que Jesus apareceu para ele e o convocou. Então ele se tornou o maior pregador do Novo Testamento, depois de Jesus, é claro. Paulo foi preso por causa do Evangelho e acusado por religiosos, por aqueles que diziam conhecer e amar Deus, mas que prenderam e crucificaram o seu Filho. Mas o apóstolo Paulo, todas as vezes em que era interrogado, ele não pedia ou clamava pela sua soltura, e nem ficava afirmando a sua inocência, ao contrário, ele pregava, ele testemunhava sobre Jesus e como foi chamado, convocado, como o Senhor o chamou. “Pois quê? Julga-se coisa incrível entre vós que Deus ressuscite os mortos?” (Atos 26:8) Os religiosos, os que se prendem ao Antigo Testamento têm até dificuldades para aceitar e crer na ressurreição, pois para eles é difícil aceitar que Jesus, sendo Deus, se despiu do seu Poder e veio na forma de homem normal e sofreu todas as acusações e sofrimentos impingidos a Ele sem reclamar. Esses religiosos acreditam que Ele estava aqui como Deus e não como homem, não entendem como Ele como homem operava tantos milagres e maravilhas, e, principalmente, não creem que Ele morreu e depois de três dias ressuscitou. Falo que não creem, porque, se cressem, obedeceriam a Ele, e não à antiga lei.
          “Bem tinha eu imaginado que contra o Nome de Jesus Nazareno devia eu praticar muitos atos; O que também fiz em Jerusalém. E, havendo recebido autorização dos principais dos sacerdotes, encerrei muitos dos santos nas prisões; e quando os matavam eu dava o meu voto contra eles.” (Atos 26:9-10). O apóstolo Paulo praticava todos os tipos de violência contra os que se diziam cristãos, contra os que seguiam Jesus, mas fazia isso acreditando que era o certo, que estava agradando a Deus. Da mesma maneira, vemos no Antigo Testamento muita violência, vemos o pecado, e não existiam meios de eliminá-lo. Isso só foi possível com a vinda de Jesus Cristo, o Filho de Deus. Paulo confessa que perseguiu muito os crentes em Jesus por acreditar em uma religião, por acreditar no Velho Testamento, e muitas vezes os fazia negar o Senhor e concordava com a mortes deles, além, é claro, de ficar procurando-os para espancá-los e prendê-los. Vemos pessoas hoje crendo em uma religião que irá beneficiá-las em tudo, mas não creem na mudança, na transformação por Jesus, e, assim, muitos estão mortos em seus pecados, porque não querem ir ao Autor da vida, dizem amar Deus, mas não amam e nem respeitam o seu Filho, dizem amar Deus, mas não creem na sua Palavra, que diz que entregou todo o Poder no céu e na terra nas mãos do seu Filho. “E, castigando-os muitas vezes por todas as sinagogas, os obriguei a blasfemar. E, enfurecido demasiadamente contra eles, até nas cidades estranhas os persegui.” (Atos 26:11).Assim sabemos que todos, ou a maioria dos que perseguem os cristãos, fazem isto por creem que estão fazendo o certo, assim como Paulo, mas, quando o Senhor aparece e nos chama, essa atitude muda e nos arrependemos amargamente pelo que fizemos, e choramos, lamentamos, e então entregamos nossas vidas a Ele, e somos fiéis para todo o sempre. Mas os que dizem que o conhecem e que o amam, mas vivem contrários à sua Palavra, são pessoas cegas, ou são aquelas que estão perdidas para sempre, por não quererem ver, enxergar Jesus. Todos os que, mesmo citando o Nome de Jesus, buscam versículos, partes no Antigo Testamento para justificar as suas atitudes, são os cegos espiritualmente, que precisam abrir os olhos urgentemente. “Sobre o que, indo então a Damasco, com poder e comissão dos principais dos sacerdotes, ao meio-dia, ó rei, vi no caminho uma luz do céu, que excedia o esplendor do sol, cuja claridade me envolveu a mim e aos que iam comigo. E, caindo nós todos por terra, ouvi uma voz que me falava, e em língua hebraica dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa te é recalcitrar contra os aguilhões.” (Atos 26:12-14). Paulo estava indo a Damasco com o intuito de prender os crentes em Jesus que lá se encontravam, mas o próprio Senhor Jesus aparece para ele e diz que Paulo o está perseguindo, e ainda diz que é difícil ir contra a Palavra. Quando estamos indo contra os que creem em Jesus Cristo, estamos indo contra o próprio Jesus Cristo, estamos contra o Filho de Deus, e, portanto, o sofrimento, a dor e a falta de paz vivem sobre nós. Por isso devemos ser inteligentes e aprender a viver o que o Senhor nos fala, o que Deus Pai nos falou e mostrou no Antigo Testamento, e vivermos o Novo Testamento, a Nova Aliança feita no Sangue do seu Filho, temos que viver na Graça. “E disse eu: Quem és, Senhor? E ele respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda; Livrando-te deste povo, e dos gentios, a quem agora te envio, Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim. Por isso, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial. Antes anunciei primeiramente aos que estão em Damasco e em Jerusalém, e por toda a terra da Judéia, e aos gentios, que se emendassem e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento.” (Atos 26:15-20).
Leiam e pratiquem a  Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 7 de agosto de 2018

OS IMPEDIDOS

“E chegou a Derbe e Listra. E eis que estava ali um certo discípulo por nome Timóteo, filho de uma judia que era crente, mas de pai grego; do qual davam bom testemunho os irmãos que estavam em Listra e em Icônio.” (Atos 16:1-2)

          O apóstolo Paulo tinha tido uma discussão séria com Barnabé por causa de João Marcos, uma vez que Barnabé queria levá-lo junto, mas Paulo não concordava porque, na Panfília, ele os tinha abandonado, e não os havia acompanhado em missões. Mas agora queria ir, e Paulo não concordava. Uma vez que Barnabé não abria mão de levá-lo, Paulo se separou dele e foi com Silas continuar em missão, esperando que o Senhor indicasse o caminho que deveriam seguir. Enquanto Barnabé seguiu com João Marcos para o Chipre, Paulo e Silas, seguindo em missão, chegam a Derbe e Listra, e lá encontraram Timóteo, filho de um grego com uma judia, mas que era um jovem temente a Deus, e todos sabiam do seu comportamento diante do Senhor. Por tal motivo, Paulo resolveu adotá-lo espiritualmente e levá-lo consigo em missão. Essa história serve para ilustrar, para nos mostrar que não é anormal irmãos da fé se desentenderem, pois, afinal, todos nós somos humanos e estamos sujeitos a agir na emoção e sem pensar nas consequências. Paulo e Barnabé, dois homens de Deus, discutiram, se separaram por causa de uma ação impensada de um outro homem de Deus, mas que agiu de maneira errada, abandonando os seus companheiros. Mas como em tudo o Senhor age, assim coloca um jovem homem de Deus, Timóteo, no caminho de Paulo para o acompanhar e lhe dar mais orientações a respeito do Reino.“Paulo quis que este fosse com ele; e tomando-o, o circuncidou, por causa dos judeus que estavam naqueles lugares; porque todos sabiam que seu pai era grego.” (Atos 16:3). Paulo o leva junto, mas antes o circuncida, para evitar que os religiosos criticassem e não o aceitassem, porque sabiam que, apesar da sua mãe ser judia, seu pai era grego. Apesar de já estarem na Graça, os religiosos, os judeus exigiam o cumprimento da lei, e na lei de Moisés havia a exigência da circuncisão, que é um sinal feito no prepúcio, membro masculino. Mas hoje vivemos na Graça e, portanto, temos que circuncidar os nossos corações, o que é exigido por Jesus, portanto, para evitar empecilho na missão ou no trabalho que pretendia dar a Timóteo, ele o circuncidou, apesar de posteriormente, quando Paulo foi preso em Jerusalém, os fariseus, os religiosos, tentaram acusá-lo disso.
         “E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém. De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.” (Atos 16:4-5). Assim, ao viajar em missões pregando, visitando os irmãos, Paulo aproveitava para entregar às igrejas o decreto sobre o que os irmãos em Jerusalém tinham decidido a respeito da questão de circuncisão, mostrando que não eram obrigados a se circuncidar e que deveriam sim se afastar da prostituição, que é todo pecado envolvendo relações sexuais, tanto fornicação como o adultério em si. Ele mostrava que a única coisa proibida para os crentes em Jesus era se alimentar de sangue de animais e também de comer carne de animais sufocados, e que para todo o resto não existia proibição. Isto porque a antiga lei de Moises, além de exigir a circuncisão, também tinha muitas proibições sobre alimentos, mas agora na Graça eles mostram que tudo nos é lícito, e que também o Evangelho não era só para os judeus, mas para todos, e que deveriam ser pregados em todo o mundo. Isso porque antes também houve uma acalorada discussão, em Jerusalém, quando descobriram que Pedro tinha entrado na casa de um não judeu para orar, além de o batizar juntamente com toda a sua família, mas o testemunho maior foi de Cristo, pois, antes de receber o batismo nas águas através de Pedro, recebeu o batismo no Espírito Santo. Assim iam explicando o Evangelho e aconselhando todos a como deveriam proceder, para que o Evangelho de Jesus Cristo fosse divulgado em todo o mundo. Assim pregando e ensinando, as igrejas iam crescendo e se fortalecendo no Evangelho da Graça, porque o que esses apóstolos faziam era somente falar do nosso Salvador, e não criar shows ou atração qualquer. Eles apresentavam Jesus Cristo, e este crucificado. “E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a Palavra na Ásia. E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito não lho permitiu. E, tendo passado por Mísia, desceram a Trôade.” (Atos 16:6-8)Devemos atentar que Paulo iniciou essa missão deixando-se ser dirigido pelo Espírito Santo de Deus, e por isto vemos que por duas vezes eles tentaram pregar em duas cidades, regiões, mas o Senhor os impediu. Às vezes não conseguimos entender o porquê de terem sido impedidos, uma vez que estavam querendo simplesmente fazer a vontade de Deus, pregar o Evangelho Dele, mas devemos compreender que tudo relacionado a Deus é com ordem e decência, e não estava na hora de eles irem para esses locais. O Senhor tinha outra missão para eles primeiro, portanto os impediu, e mais à frente mostra onde queria que eles fossem, e assim foram bem-sucedidos e pregaram para pessoas que se converteram, como uma mulher vendedora de tecidos, e depois toda a família do carcereiro. Sabemos também que foram presos, apanharam, depois de libertarem uma mulher possessa de espíritos de adivinhação. Devemos saber que os planos do Senhor não são os mesmos que os nossos e, portanto, devemos nos permitir ser dirigidos por Ele, e não tentar fazer as coisas do nosso jeito, ou guiados pela emoção, porque até para pregar, evangelizar é necessário que seja de acordo com a vontade do Senhor e no local que Ele assim determinar. “E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedônia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos. E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o Evangelho.” (Atos 16:9-10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lin
o

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

SURPREENDIDO

“Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.” (Gálatas 6:1)

          Quando nos deparamos com algum irmão em pecado, algum irmão na fé, devemos chamá-lo e alertá-lo, temos a obrigação de ajudá-lo a sair do erro. Faço questão de dizer irmão na fé, não falo de religiosos, não falo de frequentadores de igreja, mas de pessoas que buscam realmente o Senhor, porque são muitos os que se identificam como da religião evangélica ou como crentes, mas que vivem e amam o pecado. Esses não são irmãos na fé, porque devemos viver a Palavra de Deus e, quando descobrirmos que estamos praticando algum pecado, algum erro, algo que a Palavra de Deus condena, temos que imediatamente abandoná-lo. Portanto, refiro-me a quem procura carregar a sua cruz, a quem quer realmente ser discípulo de Jesus. Temos que socorrer, porque não existe homem ou pessoa que não peque, mas damos Graças a Deus que nos perdoa. Porém, é necessário o abandono do erro. Temos que agir com o irmão de fé com mansidão, mostrando-lhe o seu erro e o que está fazendo contra si mesmo e contra o Reino, pois assim ele abrirá os olhos e voltará ao Senhor. Digo voltar ao Senhor, porque todos os que estão na prática do pecado, por mais que citem o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), estão longe, afastados Dele. “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Mas prove cada um à sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. Porque cada qual levará a sua própria carga. E o que é instruído na Palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui.” (Gálatas 6:2-6). Todos nós estamos sujeitos ao erro, ao pecado, por tal motivo a Palavra de Deus nos manda vigiar sempre, temos que andar em espírito e não atender às vontades da carne. Então, sabendo disso, avaliamos o irmão de fé para que, se estiver em erro, nos compadeçamos dele e procuremos ajudá-lo, socorrê-lo, para que não venha a perder a sua salvação, não venha a perder a sua vida, porque, se isso acontecer, nós também a perderemos, por causa do pecado da omissão, uma vez que nos calamos diante do pecado e não o avisamos, nem amamos ao próximo como Jesus mandou que amássemos.
 “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:7). Temos que compreender que vivemos em um mundo de semeadura, que o que semearmos com certeza vamos colher, mas isto se dá não como os pregadores profissionais falam, para fazerem as pessoas ofertarem mais e mais. Tudo o que fizermos de bom ou ruim, de negativo ou positivo, com certeza tem consequências imediatas ou não, isto depende de cada coisa. Por exemplo, a questão do pecado, quem vive nele com certeza receberá a punição, o castigo e, consequentemente, a morte eterna. Não podemos nos omitir diante da Palavra revelada, porque é pecado, por isso, o que o Senhor nos fala pela sua Palavra não é para acharmos bonito, mas simplesmente para obedecer, cumprir. Não conseguiremos jamais enganar Deus, porque somos criaturas feitas pela mão Dele, e Ele tudo conhece a nosso respeito, sabe antes de nós os nossos pensamentos e a intenção do nosso coração. Então sejamos sábios e vivamos de acordo com a sua Palavra e abandonemos o pecado, porque ele com certeza nos enviará para a morte. Temos que compreender que não é uma religião, uma frequência em um templo que nos salvará, nem por citar o Nome do Senhor, mas sim a demonstração do nosso amor para com Ele, e a única maneira de o demonstrarmos é pela nossa obediência a Ele, aos seus preceitos. “Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.” (Gálatas 6:8-10) Todos os que vivem para atender, satisfazer a vontade da carne não conhecem o Senhor, estão longe Dele, e, portanto, o que fazem para se agradar, para reinar aqui, com certeza com isso vão colher destruição e sofrimento eterno. Já aquele que procura viver de acordo com o Evangelho de Jesus Cristo, que não vive para si, mas para aquele que o chamou, que procura viver em espírito, também receberá o galardão, receberá vida em abundância, assim, temos que saber o que estamos semeando aqui, porque a colheita é certa. Todo o tempo devemos procurar fazer o bem a todos, mas principalmente aos irmãos de fé, principalmente àqueles que procuram viver de acordo com o Evangelho de Jesus Cristo, assim, se os virmos em algum erro, devemos socorrê-los, orientá-los, porque também queremos ser alertados quando errarmos, uma vez que sabemos que todos nós erramos. “Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão. Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo. Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne. Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus. Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.” (Gálatas 6:11-17)
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

O SERVO DE DEUS

“Tiago, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas, saúde. Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência.” (Tiago 1:1-3)

          Fico observando que todos os discípulos de Jesus, os seus apóstolos, tanto como Paulo, Pedro, João, se identificam como servos do Senhor. Podemos observar que nas cartas esses homens de Deus em nenhum momento se exaltam, mas, ao contrário, se rebaixam e afirmam que são servos de Deus, servos de Jesus Cristo. Os nossos pastores atuais gostam de se inflamar, de afirmar que são grandes homens de Deus, uns chegam ao ponto de desafiar Deus, exigir bênção, determinar como se fossem alguma coisa. Mas nessa missiva vemos Tiago, o irmão carnal de Jesus, filho de Maria e José, saudando todos os irmãos e, ao mesmo tempo, já passando orientações para que tenham uma vida vitoriosa em Cristo. Quando falamos em vitória, não estamos falando em vitória material, porque muitos pensam que a vitória bíblica é ser rico, poderoso, ter tudo aqui, mas a nossa vitória está em Cristo, é a nossa vida, nossa salvação Nele. Tiago fala que devemos ter gozo, prazer, alegrias, quando passarmos por tentações, provocações, porque, além de servir como exemplo para outros, produz em nós um caminho para a vida eterna, porque sabemos que Jesus disse que aqui teríamos aflições, e Ele ainda mandou pegarmos a nossa cruz e segui-lo. “Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada.” (Tiago 1:4-5). Devemos ter paciência, devemos perseverar mesmo em luta, mesmo sofrendo, achando que não conseguiremos, porque não seremos tentados além do que podemos suportar. Portanto, se realmente somos servos do Senhor, então continuemos lutando até alcançarmos a nossa vitória em Cristo Jesus. Não estamos no mundo a passeio, não viemos para desfrutar, mas para aprender a ser servos, para viver em conformidade com o Evangelho de Jesus Cristo, pois é isso que nos conduzirá para a vida ou morte eterna. Devemos ser sábios, e se não sabemos discernir, temos que pedir, clamar ao Senhor que nos dê sabedoria, que com certeza nos dará se formos sinceros e servos Dele.
  “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que dúvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa. O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos.” (Tiago 1:6-8). Quando orarmos pedindo, clamando a Deus para que nos dê sabedoria, temos que ter a certeza de que iremos receber, de que iremos conseguir, porque, se formos até Ele pedindo por pedir, sem ter fé que conseguiremos, é melhor nem mesmo ir. Nós vivemos pela fé, se não temos fé, também podemos pedir a Ele que nos dê, mas devemos exercitar a fé que temos, uma vez que Ele já afirmou que a nossa fé é o suficiente, é preciso somente exercitá-la, querer acreditar Nele e no seu Evangelho, estarmos dispostos a conhecer e a compreender a sua Palavra. Devemos ser firmes em nossas decisões, devemos saber o que queremos e, após ter essa conscientização, então nos lançarmos de cabeça, buscando cada vez mais conhecer Jesus, e só o conhecemos pela Palavra, pelo seu Evangelho, porque todos os que não têm fé, que não praticam a fé, todos os que vão diante do Senhor pedindo qualquer coisa, mas têm dúvida se a receberão ou não, com certeza não a receberão, não conseguirão, porque não creram. Por isto, temos que estar conscientes de quem é Jesus e da sua vontade para todos nós. Para podermos firmar a nossa fé, a única maneira é conhecendo, é meditando em seu Evangelho, porque Ele é a Palavra, o Verbo que se fez carne e habitou entre nós. “Mas glorie-se o irmão abatido na sua exaltação, E o rico em seu abatimento; porque ele passará como a flor da erva. Porque sai o sol com ardor, e a erva seca, e a sua flor cai, e a formosa aparência do seu aspecto perece; assim se murchará também o rico em seus caminhos.” (Tiago 1:9-11). Todos sem exceção passarão pelo mesmo processo, pelo mesmo juiz, tanto o branco como o preto, o amarelo, tanto ricos como pobres, e tanto homens como mulheres. Não existe distinção para o Senhor, se formos servos aqui, se o buscarmos, se vivermos a sua Palavra, com certeza receberemos a nossa vitória Nele, desfrutaremos de sua companhia por toda a eternidade. Mas se formos desobedientes, se nos preocuparmos com coisas materiais, se estivermos preocupados em ser alguma coisa aqui, se queremos reinar aqui, com certeza padeceremos por toda a eternidade. Se a Palavra de Deus está difícil para entender, se a Verdade do Evangelho parece incompreensível, então que a pessoa peça entendimento, sabedoria ao Senhor, para poder entender e discernir as coisas espirituais. “Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.” (Tiago 1:12). Muitos entendem que, por crerem no Senhor, não poderão passar por privações, tentações ou provocações, mas a Palavra de Deus nos fala o contrário, nos mostra que aqui teremos lutas, batalhas, aflições, que sofreremos perseguições e acusações, mas que devemos ter bom ânimo. Assim, quando somos perseguidos, afligidos, nos consideramos bem-aventurados, felizardos, abençoados, porque sabemos que estamos fazendo o que é certo. É motivo de honra para nós sofrermos por causa do Evangelho de Jesus Cristo. Assim, temos que conhecer a vontade de Deus, temos que conhecer Jesus Cristo, para podermos servi-lo com honestidade e decência. “Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua vontade, Ele nos gerou pela Palavra da Verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas. Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” (Tiago 1:13-19).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

E ACONTECEU ASSIM.

E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse (Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria). E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. (Lucas 2:1-3)

          Maria estava grávida não de José, mas do Espírito Santo de Deus, e nessa época foi publicado um decreto para que todos fossem as suas cidades para participarem de um recenseamento, isto é, uma contagem de todos, pois era a maneira de Israel ficar sabendo qual era a sua população de adultos e a de cada tribo. Vemos que as coisas do Senhor são planejadas com muita antecedência e ocorrem exatamente como Ele programou, porque os profetas, especialmente Isaías, já tinham revelado, profetizado há setecentos anos o que aconteceria. O profeta Isaías tinha revelado como viria o Messias, que ele nasceria de uma virgem, ou seja, uma mulher que nunca tinha tido contato sexual com qualquer homem, e que nasceria em uma manjedoura, também revelou a cidade onde Ele nasceria. Portanto, José estava com Maria porque tinha vindo com o objetivo de se alistar. E exatamente quando se cumpriu o tempo de Jesus nascer, ou seja, quando completaram os nove meses, o dia do nascimento da criança, eles estavam fora de casa em virtude desse recenseamento.“E subiu também José da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.” (Lucas 2:4-5). José, que estava na Galileia, teve que ir para a Judeia para participar dessa contagem, e como era a sua cidade Belém, para lá se dirigiu, e foi o tempo que a criança nasceu, cumprindo-se assim a profecia dos profetas. Devemos analisar que as profecias, as promessas de Deus para as nossas vidas infalivelmente vão se cumprir, independentemente de qualquer coisa. Apesar de José não estar na cidade onde o menino Jesus deveria nascer, o Senhor programou para que no dia estivesse. Sabemos que Deus vê muito adiante, nós não sabemos o que vai acontecer no próximo segundo, mas o Senhor sabe o que vai acontecer durante toda a nossa vida. Tudo está sob o seu controle, assim, quando vejo pessoas que dizem que tinham promessas de Deus em suas vidas, mas que elas não se cumpriram, sabemos que houve confusão ou desobediência, porque os planos de Deus são os melhores para nós, mas temos a opção de escolher entre obedecer ou padecer; neste caso vimos a obediência de Maria e de José.
          “E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.” (Lucas 2:6-7). Maria então deu à luz ao seu primogênito, isto é, seu primeiro filho, porque depois disso ela teve relações sexuais com o seu marido José e teve vários filhos e filhas, como a Bíblia nos relata. Maria só foi virgem até o nascimento de Jesus, depois disso ela foi uma mulher e uma esposa normal como qualquer outra, portanto, é errado se referir a ela como a virgem Maria. Quando Jesus nasceu, estando eles em Belém, não encontraram vaga na estalagem, isto é, hotel, pensão da época, e por esse motivo José a levou para um local onde se guardavam e alimentavam os animais. Manjedoura é uma espécie de tabuleiro, que é usado para alimentar os animais, especialmente o gado. A cama, o berço em que Jesus nasceu foi um local para alimentar o gado, mas tudo isso foi programado por Deus, é claro que, se Ele quisesse, Jesus teria nascido em um palácio, em um castelo da época, mas o Senhor veio para mostrar o que é humildade. Sabemos que o Senhor não se compromete a dar riquezas a ninguém, porque não existe essa promessa, apesar de os falsos pregadores ficarem iludindo os incautos, as ovelhas cegas. Inclusive, até o nascimento em uma manjedoura já estava previsto e revelado pela Palavra. Temos que aprender a meditar, a estudar a Palavra de Deus, e veremos que tudo já estava e está revelado. “Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a Glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.” (Lucas 2:8-12). Os pastores, ou seja, os cuidadores de ovelhas que estavam no campo com os seus animais durante a noite tomando conta para que animais ferozes não as atacassem, recebem a visita do anjo do Senhor, comunicando as Boas Novas. O Senhor enviou seu anjo para os chamar para serem os primeiros a adorar Cristo, homens simples, cuidadores de ovelhas, e deu toda a dica onde encontraria a Criança. Eles foram informados de que o Messias tinha nascido e onde estava, para que fossem adorar, e assim eles procederam, isso é obediência. “E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens. E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para o céu, disseram os pastores uns aos outros: Vamos, pois, até Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos fez saber. E foram apressadamente, e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura.” (Lucas 2:13-16). Esses pastores foram adorar Jesus, e também foram os primeiros a ver o Messias, e não somente isto, pois, além de adorar, também testemunhar que o Messias tinha nascido em Belém. E testemunhando todos, a notícia então foi divulgada, espalhada em Belém. Temos que espalhar a Boa Notícia, pois, se Jesus nasceu para nós, temos que adorá-lo e divulgar, esse é um mandamento Dele. “E, vendo-o, divulgaram a Palavra que acerca do menino lhes fora dita; E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam. Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração. E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes havia sido dito.” (Lucas 2:17-20).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

CONDENAÇÃO

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8:1)

          Todos nós nascemos no pecado, somos herdeiros de Adão. O pecado original está sobre todos, e a única maneira de nos libertar dele é através de Jesus Cristo, o Filho de Deus. Mas, para que possamos receber essa Graça, é necessário aceitarmos Jesus, e essa aceitação se dá pela obediência aos seus preceitos e ordenanças. Quando entregamos de fato as nossas vidas a Cristo, já não andamos, não vivemos segundo o nosso entendimento ou lógica humana, mas vivemos de acordo com o Espírito Santo, o Espírito de Deus, de acordo com o Evangelho de Jesus Cristo. Por isso, todas as nossas decisões se baseiam na Palavra de Deus, e não nos permitimos fazer nada que não esteja autorizado pela Palavra, e assim também não deixamos de fazer nada que o Evangelho determina que devamos fazer. Quando agimos assim, quando andamos em Espírito, não existe mais condenação sobre nós, assim estamos aptos para adentrar o Reino do céu e vivermos a nossa eternidade ao lado do Senhor. Não podemos herdar o Reino se continuamos aqui andando segundo as nossas vontades, porque isso é desobediência, e os desobedientes estão se rebelando contra Cristo, e esses rebeldes não têm direito ao perdão, porque escolheram as trevas, escolheram viver por si mesmos, e como ninguém, nem uma pessoa, consegue salvar a sua vida, então ela se perde, ou melhor, está perdida para sempre. “Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.” (Romanos 8:2). Antes tínhamos sobre as nossas cabeças a sentença de morte, e só conseguimos nos livrar dela através de Cristo, através da nossa união com Ele. Mas não podemos nos enganar, achar que, só por falarmos que o aceitamos como nosso salvador já é o bastante para nos livrar, porque não é por irmos a cultos, reuniões cristãs ou cantar músicas que exaltam o seu Nome (que é Santo para sempre Amém), nem por muito orar, rezar ou fazer preces, não é por sacrifícios, nem por muito ofertar ou dizimar, é pelo conjunto. É por obediência à Palavra Dele, é procurando nos unir a Ele, e com essa união, essa concordância, demonstrarmos viver em obediência à sua Palavra.  Temos que aceitá-lo em tudo, não escolhermos o que nos é favorável, temos que mortificar a nossa carne, nossa vontade, temos que morrer para o mundo, para que possamos viver em Cristo.
          “Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8:3-4). Antes existia a lei que foi entregue por Moisés, mas essa lei não tinha condições de salvar ninguém, mesmo porque não passava de rituais e normas as quase era impossível o homem cumprir todas, e o único que conseguiu cumprir toda lei foi Jesus Cristo, Nosso Senhor. A lei entregue por Moisés servia somente para apontar o pecado, o erro, não havia como perdoá-lo, resolver a questão, era a lei do olho por olho e dente por dente. Não existia o perdão, ela apontava, mostrava o que era o pecado e a sua punição, e não a solução, mas, graças a Deus, Jesus Cristo veio para nos libertar de tão pesado jugo. Jesus, o Filho de Deus, veio em carne, veio como um homem carnal, tendo as mesmas fraquezas, necessidades e desejos que qualquer um, e não permitiu que a sua carne prevalecesse, e por tal motivo foi vencedor. Assim, todos os que não andam mais segundo a carne, segundo os desejos carnais, a vontade humana, as emoções terrenas, que vivem segundo a vontade de Deus, que seguem o Espírito, que praticam o Evangelho de Jesus Cristo recebem a salvação. “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.” (Romanos 8:5-8). Todas as pessoas que vivem segundo a sua vontade, que atendem os seus desejos são pessoas carnais que estão longe do Senhor, e o pecado continua sobra elas, a condenação está sobre elas. Assim como nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, nenhum perdão há para os que vivem pela carne, porque, quando nos deixamos ser dominados pela carne, pela emoção, estamos indo contra a vontade do Senhor, porque os que são espirituais são os que vivem em Espírito, os que vivem de acordo com o Evangelho. Não podemos tentar unir o Senhor e as nossas vontades e desejos, porque todos os que são carnais, todos os que vivem segundo as suas vontades são inimigos de Deus, e como inimigos de Deus recebem o tratamento dispensado a todos os adversários do Senhor, que é morte eterna. A única maneira de agradar a Deus é vivendo a sua Palavra, é praticando o seu Evangelho, porque só assim poderemos receber o perdão e nos livrar da condenação.“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é Dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com Ele padecemos, para que também com Ele sejamos glorificados.” (Romanos 8:9-17).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 31 de julho de 2018

OUTRA VEZ

“Outra vez digo: Ninguém me julgue insensato, ou então recebei-me como insensato, para que também me glorie um pouco.O que digo, não o digo segundo o Senhor, mas como por loucura, nesta confiança de gloriar-me.” (2 Coríntios 11:16-17)

          Infelizmente, atualmente, o mundo tem influenciado as igrejas denominacionais, os templos denominados evangélicos, porque a maioria já age como uma empresa com objetivos de atrair mais pessoas e, consequentemente, aumentar o número de ofertantes e dizimistas. Já não se tem a preocupação com as almas, e sim com o que elas podem oferecer para o templo, por tal motivo, criam-se eventos gospel, campanhas, desafios e muitos shows para atrair as pessoas. Já não pregam a Palavra de Deus, já não expõem o Evangelho, porque sabem que, falando a verdade, as pessoas não vão querer ficar. Como a preocupação é agradar as pessoas, então utilizam todos os meios possíveis para manter cheias suas congregações. E poucos, muito poucos, vivem o Evangelho e ensinam a Verdade de Cristo, e não permitem a corrupção em seus templos, não permitem a comercialização, as campanhas mentirosas, não permitem e não aceitam que as pessoas vivam em pecado. Cobram santidade, pregam sobre arrependimento e conversão. Mas esses que assim procedem, os templos verdadeiros que não são ricos, não estão preocupados em ganhar dinheiro, e sim ver transformação, salvação, esses que não estão preocupados em agradar as pessoas, mas agradar a Deus, passam por lutas, e os grandes templos, os que estão a serviço do mundo, do diabo, os criticam por terem templos pequenos e vazios, enquanto eles têm grandes templos e lotados. Geralmente esses pregadores empresários, comerciantes, pregam prosperidade e bênção sem medida, falam de amor que não é bíblico, e não exortam, na verdade, a única exortação deles é para que o povo contribua, oferte e dizime. Eles consideram nós, os que temos um compromisso com o Senhor, somo loucos, bobos, e nos olham com olhar de piedade, esquecendo que temos um objetivo, que é seguir Jesus e levar muitos também a segui-lo. Mas nós não exaltamos nem nos gloriamos no que temos, nós nos gloriamos no Senhor, não nos gloriamos pelo tamanho do templo, nem por nada, nós gloriamos em conhecer Jesus e saber que estamos fazendo a sua vontade. Somos considerados insensatos por não pregarmos a mentira, por não extorquirmos as ovelhas, mas nos darmos a elas, e infelizmente as pessoas, ovelhas cegas, seguem essas pessoas por quererem facilidades e acabam encontrando a porta do inferno.
 “Pois que muitos se gloriam segundo a carne, eu também me gloriarei. Porque, sendo vós sensatos, de boa mente tolerais os insensatos. Pois sois sofredores, se alguém vos põe em servidão, se alguém vos devora, se alguém vos apanha, se alguém se exalta, se alguém vos fere no rosto.” (2 Coríntios 11:18-20). Sim, sentimo-nos orgulhosos de fazermos o que é certo segundo a reta Palavra de Deus, nos alegramos por saber que estamos vivendo, praticando o Evangelho de Jesus Cristo. Infelizmente, as pessoas se tornaram cegas e seguem esses templos, esses pregadores e nos criticam, mas, como disse antes, sentimo-nos felizes por estarmos fazendo a vontade de Deus, porque não estamos comprometidos com o mundo e nem com o que Ele oferece, porque a nossa glória é o Senhor. Portanto, bens materiais, templos grandes e cheios não são o nosso propósito, e sim vermos pessoas realmente convertidas ao Senhor, vermos discípulos de Jesus e não pessoas lotando templos vazios do Poder de Deus. Sim, nos gloriamos em Jesus, assim como esses falsos profetas, falsos pastores, que dirigem falsos templos, que se gloriam no poder econômico e financeiro, se gloriam no número de templos e de ovelhas, ou bodes, nós nos gloriamos em fazer a vontade de Deus. As pessoas estão sendo enganadas por esses pregadores profissionais e ainda se gloriam disso, vemos a cegueira espiritual delas. Mas, quando somos criticados, acusados, nos alegramos e ainda fazemos questão de testemunhar, mostrar que estamos seguindo o Caminho, que estamos seguindo Jesus, que estamos carregando a nossa cruz, assim como Ele mandou. “Envergonhado o digo, como se nós fôssemos fracos, mas no que qualquer tem ousadia (com insensatez falo) também eu tenho ousadia. São hebreus? Também eu. São israelitas? Também eu. São descendência de Abraão? Também eu.” (2 Coríntios 11:21-22). Esses que querem passar como mais sábios, querem apresentar um evangelho diferente, querem agradar o povo, dourar a pílula, julgam-se superiores exatamente pelo número de seguidores e pelo poder econômico. Mas temos que falar é do Evangelho, eles são pregadores, nós também, e, assim como o apóstolo Paulo, temos a nossa consciência em paz por saber que estamos fazendo o que é certo e não por agradar a ninguém. Passamos por lutas, mas em tudo damos glórias ao Senhor, pois sabemos que o nosso Salvador passou por lutas muito maiores e deixou bem claro que os seus discípulos passarão por lutas; assim, sofremos quando não temos os recursos para pagar os aluguéis, ou para ajudar e socorrer um irmão, uma irmã que necessita, quando não podemos levar mais adiante a Palavra do Senhor por falta de recurso, ou quando nos acusam, nos abandonam, nos ameaçam ou nos perseguem. Mas em tudo damos glórias a Deus. “São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes. Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;
Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas. Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase? Se convém gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza. O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto.” (2 Coríntios 11:23-31)

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 30 de julho de 2018

LUZ E OMISSÃO.

“E disse-lhes: Vem porventura a candeia para se meter debaixo do alqueire, ou debaixo da cama? Não vem antes para se colocar no velador?” (Marcos 4:21)

          Jesus o tempo todo chamava e nos chama para fazermos a diferença, sermos cristãos autênticos e não temermos nada ou ninguém, a não ser somente Deus Pai, porque só Ele tem todo o Poder para nos livrar, salvar ou nos matar, e ainda lançar as nossas almas no inferno. Sermos cristãos autênticos e não nos envergonharmos do Evangelho, não termos vergonha ou medo de nos declarar como discípulos de Jesus, porque nós temos a obrigação de fazermos a diferença, temos que ser luzes, sermos o sal da terra, temos que temperar. Ninguém acende uma luz, uma lâmpada para mantê-la escondida, ao contrário, a luz tem que estar em local de destaque, tem que estar em um local que possa iluminar todo o ambiente. Assim nós, como cristãos, devemos ser reconhecidos em toda parte como cristãos, como pessoas honestas, de caráter, como pessoas amigáveis, e como pessoas hospitaleiras às quais todos saibam que podem recorrer, que podem contar conosco na hora da necessidade, que podem vir pedir um conselho, uma orientação, porque ouvirão dos nossos lábios as palavras diretas do Reino. Temos que ser reconhecidos como discípulos de Jesus no trabalho, em casa, no colégio, no lazer, em toda parte, podemos ser escarnecidos por esse motivo, mas não devemos nos importar. Não podemos em hipótese alguma negar Jesus, e todos os que se omitem estão negando Cristo e, portanto, serão negados também por Ele. Não podemos nos corromper, nem deixar nos influenciar pelas coisas do mundo, não podemos tentar nos igualar às leis do mundo, e não existem justificativas que permitam que sejamos iguais. Mas, claro, só seremos diferentes se formos luzes, porque são muitas as lâmpadas queimadas, são muitas as lâmpadas apagadas, são pessoas que frequentam uma igreja denominacional qualquer, que praticam rituais, mas continuam no erro, no pecado e, na verdade, as vezes são piores do que os ímpios. Sabemos que podemos ser rejeitados, podemos ser criticados, até perdermos emprego, sermos discriminados, mas não podemos nos omitir, não podemos esconder, temos que ter uma posição clara sobre a nossa fé. Não podemos simplesmente nos calar com medo de sofrimentos, porque somente Deus pode nos salvar. Temos que iluminar, esclarecer, temos que trazer conhecimento, temos que iluminar o ambiente, portanto, onde estivermos, tudo se torna claro e não existem trevas, as pessoas que quiserem permanecer no erro será por opção, e não por ignorância.
 “Porque nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto. Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.” (Marcos 4:22-23). Não existe absolutamente nada que fica escondida, mesmo porque tudo está claro e patente diante do Senhor, pois Ele esquadrinha os nossos corações, examina as nossas mentes. Assim aquele que tenta se passar por cristão sem de fato, sem realmente agir como discípulo de Jesus com certeza vai padecer por toda a eternidade, o que lhe está reservado é sofrimento e dor, por negar o Senhor. Por isso somos inteligentes, seguimos Jesus, pegamos a nossa cruz e vamos nos seus passos, estando preparados para levar o Evangelho a todos, não somente com palavras, mas principalmente com a nossa maneira de ser, de viver, por causa do nosso caráter, e porque em nós habita o Espírito de Deus, e assim praticamos o seu fruto, que é bondade, benignidade, amor, domínio próprio, mansidão, fé e temperança. Podemos ser criticados por agirmos o tempo todo em Nome de Jesus (que é Santo para sempre Amém), mas jamais por não sermos verdadeiros, porque quem se omite peca. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” (Tiago 4:17). Portanto, todos os que se omitem, os que não se apresentam, não se declaram como homens e mulheres de Deus, agindo em conformidade com o Evangelho de Jesus Cristo, estão em pecado, estão em erro, por mais que sejam frequentadores de templos evangélicos cristãos ou outros. Não existem desculpas para a omissão, temos que simplesmente ser e fazer a diferença, temos que influenciar o mundo como lâmpadas, como grandes faróis iluminando tudo para que onde estivermos não existam trevas. As pessoas, os pecadores têm que se sentir incomodados, envergonhados em nossa presença, e não o contrário. Somos chamados para fazermos a diferença, e não para nos calar ou passar despercebidos, não somos chamados para sermos covardes ou termos medo de sofrimentos, ao contrário, somos chamados para que andemos na Luz de Cristo e, portanto, a sua Luz que reflete em nós nos transforma em luzes. “E disse-lhes: Atendei ao que ides ouvir. Com a medida com que medirdes vos medirão a vós, e ser-vos-á ainda acrescentada a vós que ouvis.” (Marcos 4:24). Assim como somos e vemos é a maneira como seremos vistos e julgados, e não podemos esquecer que o nosso Juízo é o Deus Todo Poderoso e Criador do céu e da terra. Quando não estamos fazendo a diferença, estamos nos omitindo, estamos deixando de apresentar o Reino de Deus, estamos impedindo as pessoas de conhecerem Jesus, de verem a sua face. Quando nos calamos diante de todos os pecados, diante das rebeliões, estamos concordando, e quem concorda, se cala, consente, e quem consente com o erro, com o pecado, está indo contra o Senhor e, portanto, receberá o tratamento dispensado aos adversários, aos inimigos de Deus. Assim sendo, nos levantemos e sejamos autênticos discípulos de Jesus, em tempo integral até o dia da sua volta, pois Ele está voltando para buscar a sua igreja. “Porque ao que tem, ser-lhe-á dado; e, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.” (Marcos 4:25).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.