EVANGELIZAR.

NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

PEREGRINANDO PARA CRISTO

"Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus." (Filipenses 3:12)

 Por mais que estejamos vivendo no Evangelho, ou que julguemos que sejamos praticantes da Palavra, que sejamos fiéis ao Senhor, jamais poderemos afirmar que já chegamos à perfeição. Mesmo porque somos carnais, a nossa natureza adâmica nos acompanhará até o último suspiro, e assim existe a possibilidade de erros. Temos que viver em santidade, nos esforçar para sermos santos, viver em conformidade com o Evangelho de Jesus Cristo, mas jamais garantir que somos perfeitos aos olhos de Deus. Muitos fazem afirmações, asseverações, como se já tivessem a salvação garantida, esquecendo que a salvação é conquistada diariamente, em todos os instantes. Não existe base bíblica para afirmarmos que, uma vez salvos, somos salvos para sempre, porque, se assim fosse, não haveria necessidade de santificação nem de obediência aos preceitos determinados pelo Senhor. Seria muito fácil, as pessoas poderiam simplesmente vir para a igreja, ficar algum tempo e depois voltar para o mundo, para o pecado, totalmente tranquilas, sabendo que a sua salvação estaria garantida. Mas a verdade é que ninguém está garantido diante do Senhor, porque a própria Palavra do Senhor nos mostra que podemos viver em santidade a vida toda, mas, se errarmos, Deus não permitirá que sejamos salvos em virtude da nossa vida anterior. "Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniquidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá."(Ezequiel 18:24). Assim, fica claro que não existe ninguém que possa garantir que é perfeito, que tem garantida a sua vida eterna; devemos esmurrar nossos corpos, lutar constantemente para que consigamos manter-nos no Evangelho até o dia da nossa partida. Devemos pensar assim como o apóstolo Paulo, saber que somos prisioneiros em Cristo, que não podemos nos ausentar, fugir, pois, com certeza, seremos mortos. Saber que, como prisioneiros em Cristo, não nos resta outra alternativa senão obedecer, cumprir todas as determinações enquanto estivermos aqui neste vaso de barro. Buscar a perfeição é mandamento, é exigência para que possamos ser encontrados, no dia, no momento, fiéis ao Senhor. Assim não olhemos para as nossas fraquezas, ou desejos, mas caminhemos, sabendo que, enquanto estivermos aqui, não teremos descanso. O nosso lugar de descanso é somente após vencermos, e, se não alcançarmos a salvação, então as lutas, castigos serão muito piores.
 "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."(Filipenses 3:13-14). Todo o tempo devemos olhar para a frente, olhar para o Senhor, porque Jesus é o nosso alvo, e devemos alcançá-lo, se perseverarmos em seu Evangelho. Somos discípulos de Jesus e sabemos que, durante o seu ministério terreno, Ele não descansou um dia, sempre enfrentando lutas, sofrimento, mas venceu e hoje está no descanso eterno, aguardando os que forem dignos de estar com Ele. Também devemos observar os ensinamentos, as orientações de Paulo, e esquecer o nosso passado, o que sofremos, enfrentamos, se vencemos ou não, devemos olhar para a frente. Se erramos, devemos nos arrepender, pedir perdão ao Senhor, e caminhar procurando não mais errar. Também se, no passado, fizemos o que era certo, então continuemos fazendo o que é certo aos olhos do Senhor, procurando nos aperfeiçoar cada vez para que sejamos encontrados fiéis. Temos que lutar, combater em todos os instantes enquanto permanecermos aqui, para que alcancemos a vitória. Deveremos saber que poderemos ter vivido a vida toda buscando santificar, mas, se, no final, relaxamos, cansamos, então perdemos tudo e vamos padecer por toda a eternidade. Da mesma maneira, se tivermos errado a maior parte das nossas vidas, mas ouvimos a voz do Senhor e nos convertemos a Ele, então os nossos erros são esquecidos e não mais lembrados, e, se perseverarmos, seremos salvos. "E, convertendo-se o ímpio da sua impiedade, e praticando juízo e justiça, ele viverá por eles." (Ezequiel 33:19). Portanto, sabemos que Deus é justo, assim como Ele perdoa os injustos, os que viveram no erro e no engano, também pune, imputa castigo aos que se desviam do seu caminho, mesmo porque esses têm maior responsabilidade, uma vez que o conhecem e sabem que não deveriam errar. A Justiça de Deus, que é perfeita, é igual para todos, e não é pelo tempo que conquistamos a salvação, nem pelo muito que fizemos ou almas que salvamos, e sim por nos manter, permanecermos fiéis a Ele em todo o tempo. "Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vo-lo revelará." (Filipenses 3:15). Todos os que buscam servir o Senhor, praticar o Evangelho, que entendam e compreendam a sua Palavra e vivam de acordo com ela. Mas, se quisermos rejeitar a sua Palavra, o Senhor o saberá, e com certeza seremos julgados pela própria Palavra que rejeitamos. Temos que viver caminhando, correndo em direção ao nosso alvo, que é Jesus Cristo.
 "Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo." (Filipenses 3:16). Nós, os que conhecemos o Senhor, que vivemos segundo os seus preceitos, devemos nos esforçar mais para nos mantermos fiéis. Clamar e buscar forças para permanecermos firmes e não fraquejarmos nessa caminhada, porque seguir Jesus não é um passeio, mas uma dura e longa caminhada. Claro que, no final, receberemos o grandioso prêmio, mas só o receberemos no final, e só saberemos se o receberemos no fim, na hora, e não ficamos sabendo nada por antecedência. Assim, sejamos cristãos sábios, inteligentes e realistas, para que possamos combater de forma verdadeira e ser vencedores. "Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam." (Filipenses 3:17). Paulo exortava para que seguíssemos a sua maneira de viver, porque ele tinha consciência do Evangelho de Jesus Cristo e tudo fazia para praticá-lo. Assim, nós devemos viver esse ensinamento, praticar essa Palavra, temos que perseverar para que não sejamos encontrados despreparados naquele momento. Vamos lutar, sermos discípulos de Jesus e acompanharmos e andarmos nas mesmas pisadas Dele. Vivamos em santidade, nos santificando em todos os momentos, sabendo que não podemos dar uma voltinha no Egito, pois pode ser naquele momento que tudo acontecerá e não teremos mais tempo de nos arrepender. O Senhor nos ama, mas deseja, exige que andemos nas pisadas de Jesus, o Filho amado Dele, que sofreu por nós, então que reconheçamos esse sacrifício e pratiquemos de maneira voluntária a separação. "Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas."(Filipenses 3:18-19). Não podemos nos ater a certos ensinamentos, a certas pregações e afirmações de pessoas que não sabem o que falam, que simplesmente são carnais. Muitos pregam e ensinam a mentira e o engano, afirmando que, depois de salvo, não se perde a salvação, o que é uma mentira, uma vez que Jesus disse que tiraria o nome do livro da vida de quem não lhe permanecesse fiel. Pessoas tentam mostrar um amor que não é bíblico, tentam apresentar um Jesus que perdoa tudo e todos sempre, que, não importa o que as pessoas façam, se disserem que o amam estarão salvas. Na verdade, esses são os inimigos da Cruz, são os inimigos de Cristo, pois ensinam contra o seu Evangelho. São carnais, falsos mestres, porque pensam somente nas coisas materiais, estão comprometidas com o mundo. Não existe momento de descanso ou férias, devemos todo tempo nos santificar e viver na prática do Evangelho, para não perdemos as nossas vidas. Temos que observar o que estamos ouvindo, o que estamos aprendendo, e voltar rapidamente para a Palavra, para o Evangelho de Jesus Cristo. "Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz Poder de sujeitar também a si todas as coisas." (Filipenses 3:20-21).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

CAMELO E DINHEIRO

Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar rico no Reino de Deus. (Lucas 18.25)
 
            Veja que estas são palavras de Jesus, mas devemos entendê-las; primeiro o camelo que se refere não é o animal parente do dromedário, mas sim um pano que se enrolava na cintura, uma espécie de lenço; seria a mesma coisa que tentarmos fazer passar um lençol pela agulha. E a dificuldade que existe para os ricos entrarem no Reino de Deus é o amor ao dinheiro, pois muitos idolatram o dinheiro e relega a Deus um segundo lugar. "E os que ouviram isso disseram: Logo, quem pode salvar-se?" (Lucas 18.26) Os próprios discípulos não entenderam, ou seja, pensaram que todos os que fossem considerados ricos não entrariam no Reino de Deus, mas se observarmos o que antes tinha acontecido com um jovem rico, entendemos que o amor ao dinheiro é que impede a entrada no Reino de Deus, não o fato de termos posses, mas se amá-lo, e colocar os bens materiais em primeiro lugar e não reconhecendo que tudo é favor divino, que quem é rico foi porque o próprio Deus o permitiu.
            "Mas Ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus." (Lucas 18.27) Veja que Jesus em outras palavras afirma, que Deus conhece o coração de todos e sabe quem o ama e quem não o ama, conhece quem ama o dinheiro e quem simplesmente o usa para viver melhor, para abençoar, ajudar e melhorar a vida e  outras pessoas, Deus sabe quem está em primeiro lugar em nossos corações. "E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos." (Lucas 18.28)Aqui Pedro traz a baila, a situação pessoal dele, que tinha abandonado a pesca o barco para seguir a Jesus, que tinha atendido o chamado de Jesus; devemos observar que no caso de Pedro foi um chamado pessoal; e quando somos chamados para sermos um pastor, missionário, evangelista, não podemos pensar em hipótese nenhuma na questão financeira, pois se estivermos pensando com certeza não entraremos no Reino de Deus, não estamos respondendo um chamado de Jesus, mas seguindo a nossa ganância.
            "E Ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos pelo Reino de Deus e não haja de receber muito mais neste mundo e, na idade vindoura, a vida eterna."(Lucas 18.29,30)Jesus mostra que não devemos idolatrar nada, nem dinheiro, bens materiais, nem pessoas, que o primeiro lugar é de Deus, que   não podemos deixar ninguém nos impedir de servir e praticar a palavra de Deus. Jesus não incita a separação, a discórdia, simplesmente mostra que a nossa prioridade em todos os sentidos tem que ser sempre Deus, e não filhos, pais, irmãos maridos ou mulher, pois  se dependermos deles para adorar e servir a Deus, não entraremos no Reino. "Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." (1 Timóteo 6.10) Veja que amar o dinheiro, é que separa o homem de Deus, ou amor a qualquer outra coisa, que seja mais do que o nosso Pai, o nosso criador. Leiam e pratique a Bíblia. Que Deus te abençoe.
 Um abraço.
                                      Pr. Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 29 de janeiro de 2017

LUZ E SAL

"Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens."(Mateus 5:13)

 Jesus compara o cristão ao sal, mostrando que é impossível o verdadeiro cristão não se sobressair, não fazer a diferença. Assim como é o sal o principal tempero, é o que dá gosto à comida e faz realçar o sabor dos alimentos, nós também temos a função de fazer realçar, aparecer o que as pessoas têm de melhor, levando até elas o Evangelho de Jesus Cristo. E assim, quando se convertem, também passam a ser sal. O sal que não salga para nada presta, por isso sabemos que temos que ser um sal forte em sabor. Cristão faz a diferença, não tem como se misturar, pois todos percebem que ele não é igual. O comportamento, a fala, a maneira de agir do cristão, do discípulo de Jesus é totalmente diferente do mundo, assim não é possível se misturar, e todos o reconhecem e o identificam. Não importa se somos reconhecidos e criticados, perseguidos, o fato é que somos diferentes. Mas quando, para agradar o mundo, os que se dizem cristãos começam a agir igual às pessoas que não conhecem o Senhor, então já não servem para nada, a não ser para serem jogados fora, assim como o sal insípido."Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa." (Mateus 5:14:15).
 Ser a luz do mundo, ser uma luz no mundo que jaz nas trevas, que vive na escuridão, essa é a nossa função, porque onde existe escuridão e chega a luz, se acende a luz, acaba a escuridão e tudo se torna claro, então existe conhecimento de tudo o que existe no local. Portanto, a nossa obrigação como cristãos é fazer a diferença, é sermos reconhecidos como discípulos de Jesus. Não por ficarmos insistindo com as pessoas para irem à igreja, mas por falarmos de Jesus e vivermos de maneira diferente e pacífica. "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:16). Temos que fazer a diferença se somos realmente cristãos, e não somente faladores, religiosos; temos a obrigação de apresentar Jesus a todo o tempo. Temos que apresentar a Verdadeira Luz, que ilumina todos e que nada lhe é oculto.
 "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir." (Mateus 5:17). Jesus não veio na rebeldia, não veio como um anarquista, ao contrário, veio para cumprir a lei. Jesus cumpriu toda a lei e foi o único que conseguiu tal coisa e fez isso por nós, e por tal motivo conseguiu nos dar o direito à salvação. Todos os profetas antes falavam a seu respeito, todos eles mostravam que o Messias viria e salvaria o povo. A lei que Moisés entregou conduzia para Jesus, e Ele veio e tudo se cumpriu. Jesus é o nosso exemplo de obediência, assim não cabe criticar a antiga lei que teve um papel fundamental. Ela foi o caminho, foi o aio que conduziu a Cristo, mas agora temos o Senhor, temos que cumprir a sua lei. Temos que cumprir o Novo Testamento, a Nova Aliança feita no Sangue de Cristo. "Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido."(Mateus 5:18). Nada pode ser tirado ou acrescentado do Evangelho, assim como a antiga lei, o til é o menor sinal da língua hebraica, e, apesar da dor, sofrimento, humilhação por que teve que passar, Jesus se submeteu e tudo se cumpriu. Quando Ele fez essa afirmação, foi ainda no início do seu ministério e sabia o que passaria. Ele não fugiu, não permitiu alteração e se submeteu a tudo e morreu como estava escrito a seu respeito, as profecias se cumpriram Nele. A Palavra de Deus é perfeita, é maravilhosa, e se cumpre em todos os sentidos, se cumpriu na vida de Jesus em nosso benefício e se cumprirá em nós também. O que importa é a nossa obediência, assim como o nosso mestre foi obediente até a morte e de Cruz. "Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus."(Mateus 5:19). Mas os que vivem e pregam um Evangelho diferente, tentando aplicar uma velha lei que se cumpriu em Jesus, estão conduzindo o rebanho ao matadouro, para onde irão junto com ele, porque não se pode omitir a Verdade, nem invalidar o Sacrifício da Cruz, não se pode desprezar o que o Senhor sofreu em nosso lugar. Assim, temos a obrigação de ensinar a verdade, ensinar Jesus, porque, caso contrário, seremos pequeninos. Mas seremos grandes se ensinarmos a Verdade, ensinarmos Jesus, ensinarmos o Evangelho, mostrarmos que vivemos não na lei, mas na Graça Salvífica do Senhor.
 "Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus." (Mateus 5:20). Se formos iguais, ou se quisermos ser iguais a todos, não conhecemos o Senhor, porque é a nossa obrigação sermos diferentes, sermos o sal, a luz do mundo. Temos que apresentar o Senhor pelo nosso caráter, pela nossa maneira de agir, de nos portar em toda a parte, não como religiosos que muito falam, mas se misturam em comportamento. Temos que ser acima da média, sermos apontados como pessoas diferentes, se quisermos ter vida abundante. Se não formos diferentes, não seremos cidadãos do Reino, não viveremos segundo os estatutos do Reino. Não podemos ter medo de ser diferentes, de sermos apontados e criticados pelo mundo, temos que buscar aprovação somente do Senhor. Não se pode querer agradar pessoas e o Senhor, não se pode viver no mundo para o mundo e querer servir o Senhor. O amor ao mundo é a inimizade com Deus. O discípulo de Jesus não se envolve com negócios deste mundo, porque vive em função do Reino, assim a nossa justiça, o nosso senso de justiça é superior, porque é do Reino. "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo." (Mateus 5:21). Jesus mostra alguns exemplos da Justiça de Deus, e como devemos praticá-la, porque a antiga lei dizia "não matarás", e é condenado todo aquele que tirar a vida do seu semelhante. Mas temos que entender o que é ser sal, ser luz agora, fazer a diferença, agir em conformidade com o Evangelho. "Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno."(Mateus 5:22). Na antiga lei e na lei dos homens, do mundo, a pessoa só é considerada homicida se matar alguém, mas, na nova lei de Deus, na lei da Graça, do Evangelho de Jesus Cristo, só em chamar alguém de tolo, bobo (Raca), só pelas nossas palavras seremos lançados no inferno. A Graça, Jesus não veio para nos dar liberdade de agir segundo o nosso querer ou entendimento, e sim liberdade de escolher viver ou morrer, obedecer ou se rebelar. E obedecer é ser luz, ser sal, é saber que não podemos fazer nada contra ninguém que não queremos que faça a nós mesmos. Portanto, a nossa justiça tem que ser superior a todos, porque conhecemos Cristo e sabemos que não temos outro caminho a não ser obedecer, para termos vidas. "Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil." (Mateus 5:23-26). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

QUANDO CHEGASTES.

"E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?" (João 6:25)

 Jesus tinha multiplicado pães e alimentado cinco mil pessoas com cinco pães de cevada e dois peixinhos. Por esse motivo, a multidão o estava seguindo, mesmo porque tinham a intenção de levantá-lo como rei físico de Israel, uma vez que, no momento, os hebreus atravessavam momentos difíceis, e nada melhor do que ter um rei poderoso que dava alimento a eles. Só que eles não entendiam que Jesus não era esse tipo de rei. Mas foram atrás de Jesus e o encontraram do outro lado do lago de Genesare, ou mar de Tiberíades, e os seus discípulos o tinham visto andar sobre as águas. Assim, pelos motivos errados, também muitas vezes muitos de nós têm ido ao Senhor, porque estamos preocupados com as coisas físicas, materiais. "Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes." (João 6:26). Jesus lhes responde dizendo o porquê de eles o estarem procurando. Essa confrontação que o Senhor faz mostra os pensamentos destes. Muitos de nós buscamos o Senhor por causa de uma enfermidade, problemas nos relacionamentos, família, dificuldades na vida financeira ou em qualquer outra área. Isto faz com que muitos que vão em busca do Senhor por esses motivos, que são os motivos errados, geralmente não se convertam por inteiro, porque sempre acham que o Senhor tem a obrigação de atendê-los, abençoá-los, produzir milagres em suas vidas. Mas não pensam em praticar a obediência, em viver em santidade, em se entregar totalmente a suas vidas, porque temos que buscar o Senhor não pelo que Ele possa nos dar, mas por Ele ser Deus. Esquecem que não temos um Jesus bobinho ou tolinho, que podemos enganá-lo ou usá-lo, porque Ele conhece todos os nossos pensamentos e desejos, e, assim como Ele confrontou essas pessoas, também nos confrontará, e poderemos ser expulsos da sua presença por não sermos sinceros. "Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou." (João 6:27). Temos que trabalhar, lutar para estar em sua presença, para fazer a sua vontade, e, se Ele nos der alguma coisa, se Ele nos abençoar, é lucro, porque a maior bênção, o maior milagre que poderemos receber é a vida eterna ao seu lado. A nossa preocupação não pode ser com coisas materiais, com alimento perecível, mas com o alimento da alma.
 "Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?" (João 6:28). As pessoas acham que o simples fato de estarem buscando o Senhor para receber uma bênção, buscando-o em momento de desespero já é o bastante. Mas fazer as obras de Deus é buscá-lo todo o tempo, é tudo fazer para agradá-lo, viver o Evangelho. Não é adoração, ou obras do Senhor, viver simplesmente pedindo, buscando alguma bênção. Não podemos ficar procurando o Senhor para receber alguma coisa, devemos buscá-lo para entregar a nossa verdadeira adoração, devoção, obediência. Temos que aprender a priorizá-lo, a entender que Ele é a nossa vida, e sem Ele nada somos ou temos, somos mortos vivos. "Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou." (João 6:29). A obra de Deus é crer em Jesus, é acreditar que Cristo veio ao mundo como homem para sofrer e morrer em nosso lugar, para levar todos os nossos pecados, e assim nos dar vida eterna. Quem acredita vive de acordo com os seus preceitos e ordenanças porque sabe que somente vivendo Nele é que terá condições de alcançar a vida eterna. Quem crê em Jesus o ama e demonstra isso guardando os seus mandamentos. As pessoas que só vêm até Ele buscando bênçãos e milagres não creem Nele, não acreditam Nele como Filho de Deus. Acreditam Nele somente como alguém que pode e tem a obrigação de abençoá-los. São tolos. "Disseram-lhe, pois: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu?" (João 6:30). Esses o questionaram, quando confrontados, e sabemos que eles não tinham motivo para isso, mesmo porque eles mesmos tinham acabado de presenciar um milagre espantoso, afinal, ninguém nunca tinha multiplicado pães e peixes daquela forma e os alimentado. Não poderiam pedir sinal maior do que esse. Como eles, muitos, quando dentro dos templos, os que vieram somente buscar bênçãos, que vieram para receber algo, quando se fala em santidade, também questionam. Será que Deus não quer que sejam felizes? - porque eles associam a felicidade à desobediência, à liberdade de poderem viver nos erros, pecados e ainda receber os cuidados do Senhor. Eles querem que Jesus os entenda e os aceite, e que providencie a felicidade total para eles, caso contrário, não é Deus para eles.
 "Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu." (João 6:31).Fizeram uma referência ao maná que os hebreus receberam durante quarenta anos no deserto, mas eles esqueceram que o maná, o alimento foi Deus quem enviou, e não Moisés, e mesmo assim a maioria que comeu desse alimento morreu no mesmo deserto por causa da rebeldia, da desobediência, por não crer no Senhor. O fato de recebermos uma bênção do Senhor, receber milagres, o seu cuidado, não é sinal de aprovação de conduta, e não quer dizer que seremos salvos. O Senhor ama todos, mas os que são seus filhos, filhos de Deus são somente os obedientes, os que o amam, os que vivem o seu Evangelho, aqueles que dão prioridade ao Senhor, aqueles que mesmo aqui vivem no Reino. "Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro Pão do céu." (João 6:32). Moisés ou qualquer outra pessoa não tinha condições de dar o pão do céu, somente Deus, porque o verdadeiro pão do céu é Jesus Cristo. Ninguém poderia nos dar o alimento verdadeiro, nos dar o Salvador, nos dar vida, e o único alimento que produz vida é Jesus. Tudo o que é necessário para alimentarmos, para termos vida em abundância se encontra em Jesus. Portanto, encontramos tudo de que necessitamos no Senhor, e, para termos vida, devemos nos alimentar Nele e Dele. "Porque o Pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão."(João 6;33-34). O pão, o alimento é Jesus, que veio ao mundo para dar vida, mas muitos ainda ficam pedindo o que já foi enviado, o que eles precisam é simplesmente se alimentar, porque está disponível a todos. As pessoas sabem do alimento, mas se recusam a comê-lo, não gostam, acham amargo e preferem comer porcaria. Não adianta ficar pedindo alimento e não comê-lo. Vemos as pessoas pedindo, mas não querem praticar o Evangelho, não querem praticar a Palavra de Deus, e, quando recusamos a obedecer-lhe, estamos recusando o alimento verdadeiro, estamos recusando Jesus. "E Jesus lhes disse: Eu Sou o Pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede." (João 6:35). Jesus é o alimento, e hoje o vemos no Evangelho, porque Ele é o Evangelho, Ele é o Verbo, é a Palavra, e, para nos alimentarmos, temos somente que lhe obedecer. Jesus é simples, o Evangelho é simples, basta querer se alimentar com o verdadeiro alimento, que desfrutará de vida. "Mas já vos disse que também vós me vistes, e contudo não credes. Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora." (João 6:36-37). Jesus continua nos falando, e muitos de nós, apesar de ouvi-lo, não aceitamos e desprezamos os seus ensinamentos. Jesus tem dito a todo o instante que Ele, somente Ele é a fonte genuína de alimento, mas muitos se recusam a comer. Mas os que ouvem, aceitam, atendem e se alimentam jamais serão rejeitados, pois só os que Deus realmente chama é que têm parte no Reino. Todos os que não aceitam a Verdade, a Palavra, não foram chamados por Deus."Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê Nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (João 6:38-40). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

VIDA OU CONDENAÇÃO

"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." (Romanos 8:1)

 Todos éramos pecadores, porque já nascemos no pecado, uma vez que temos nossa origem em Adão; assim todos pecaram e destituídos estão do seu poder. Mas Jesus se fez carne para nos resgatar e assumiu a nossa dívida, pagou todo o nosso pecado, nos inocentou, dando-nos direito de sermos salvos Nele. Mas essa salvação só se manifestará na vida daquele que não vive mais segundo a vontade da carne. Essa salvação só existirá na vida daquele que resolver viver segundo o Espírito, ser guiado pelo Espírito Santo, porque a carne é terrena, é nossa vontade pecaminosa, e é ela que o nosso adversário usa para nos conduzir à morte. Jesus nos deu a liberdade, mas, para alcançá-la, temos que viver Nele, e com Ele, caso contrário padeceremos em nossos pecados. Não é por Jesus ter vindo e assumido as nossas culpas, nossos erros, nossos pecados que podemos viver em pecado. Mas, ao contrário, uma vez que fomos limpos, temos o dever de permanecer limpos, senão ficaremos piores do que éramos antes. Fomos inocentados, absolvidos, perdoados, mas esse perdão só se torna real ao assumirmos a nossa vida em Cristo. De outra maneira, a sentença de morte reinará sobre as nossas vidas. "Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte." (Romanos 8:2). A lei do Espírito, que é Cristo, nos libertou da lei do pecado, porque antes não havia perdão, era dente por dente, olho por olho. Pecou, morreu, e nada e nem ninguém poderia fazer qualquer coisa para mudar essa situação, uma vez que era impossível, porque não tínhamos um salvador. A lei apontava o pecado, mostrava qual era o castigo que deveria ser aplicado, mas não existia o escape. Aquele que pecasse morria, essa era a lei, mas Deus, no seu imenso amor, enviou o seu Filho amado para assumir todo pecado, toda a morte e receber o castigo em nosso lugar. "Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito."(Romanos 8:3-4). Jesus, ao assumir o nosso pecado, nos deu a possibilidade de vivermos Nele, abriu a Porta para os que crerem terem vida Nele. Mas essa vida só existe se crerem Nele e se submeterem ao seu Evangelho, caso contrário, padecerão.

 "Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito." (Romanos 8:5). Mas, para desfrutarmos dessa absolvição, é necessário viver em Espírito, pautar a nossa vida pelo Evangelho de Jesus Cristo, porque a Palavra, a voz do Espírito está no Evangelho. Não andar na carne é se recusar segundo a lógica humana, não se permitir decidir nada com base em emoção. Não importa qual seja a situação, sempre avaliar de acordo com a Palavra de Deus, e não decidir nada baseado no intelecto humano. A carne luta contra o Espírito, uma vez que a carne é pó, é barro, é terreno, mas o Espírito é Divino, é do Senhor. Quando andamos em Espírito, o importante não somos nós, mas o Senhor, e, portanto, em todo o tempo lhe obedecemos, e sempre Ele falará conosco. Mas temos que ser sábios para compreender que o Senhor só nos fala pela sua Palavra, e o resto é engano, confusão e ação inimiga. "Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus." (Romanos 8:6-8). A carne conduz para vícios, orgias, brigas, retaliações, mentiras, adultérios, prostituições, desonestidades e tudo o que a Palavra condena, que é o Espírito que condena. E quem vive fazendo a vontade da carne não pode alcançar a Graça de Cristo, porque vive contra ela. Os que vivem na carne, satisfazendo a sua vontade e não se submetendo ao Espírito, jazem na sua morte para sempre, porque a escolheram, e sabemos que o Senhor não interfere em nossas decisões. Para termos vida, temos que estar decididos a tê-la, e não é uma decisão labial, tem que ser mostrada e vivida todos os dias, em todos os momentos. É impossível os que vivem na carne, os carnais, os que agem e vivem segundo o seu entendimento, o querer, os seus desejos agradarem a Deus. Os que vivem pensando que têm todo o direito de se divertir, curtir, desfrutar de tudo aqui jamais agradarão a Deus, porque o mundo jaz, está morto no maligno, e os que querem viver, desfrutar, aceitar as suas normas, consequentemente, estão mortos nele. Mas os que vivem em Espírito vivem em Cristo, porque Cristo é Vida. Só existe vida em Cristo, e, para recebermos a Vida, basta permitirmos ser guiados pelo Espírito.
 "Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é Dele." (Romanos 8:9). Ter o Espírito é querer, desejar viver segundo o Evangelho, é lutar constantemente contra a vontade e os desejos carnais. É combater as emoções, é não agradar o mundo nem ninguém, somente ao Senhor. É temer o Senhor, saber que toda desobediência, rebeldia terá consequências. Quem não tem o Espírito de Deus está comprometido com o mundo e não consegue agradar a Deus, não consegue se firmar na Palavra, e, portanto, não abandona os pecados. Os que não têm o Espírito podem falar, citar o Nome do Senhor, mas vivem de maneira contrária, são pessoas que vivem se lamentando. Sabem que estão em erros e desobediências, mas não conseguem abandonar o mundanismo. Esses que não são guiados pelo Espírito, que não o têm, não são do Senhor, e, se não são do Senhor, pertencem ao nosso adversário e padecerão com ele por toda a eternidade. "E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça." (Romanos 8:10). Quem tem o Espírito, quem tem Jesus mortificou a carne, e não mais vive segundo as leis do mundo, mas as de Cristo. Mortificar a carne é não permitir que ela tenha vida, que faça a sua vontade, e somente que Cristo viva em nós, porque fazemos a sua vontade e Ele domina sobre nós. É necessário sacrificarmos a nossa carne para termos vida em Cristo, não podemos esquecer que Cristo se sacrificou por nós. Devemos aceitar a morte de Cristo em nós, temos que viver essa morte diariamente. "E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita." (Romanos 8:11). Se temos o Espírito de Deus, se somos guiados por Ele, então sabemos que temos vida em abundâncias, sabemos que não ficaremos na morte, porque, assim como o Pai ressuscitou o Filho, também seremos ressurretos Nele. Seremos ressuscitados pelo Espírito que vive, habita em nós, mas, se não o temos, então não temos vida, e a morte reina em nossas vidas. "De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis."(Romanos 8:12-13). Portanto, não devemos nada à carne, pois ela é morta, é terra, é pó, é barro, e quem dá a vida é Cristo. Assim somos devedores em tudo a Ele, e, se queremos ter vida, sacrifiquemos a carne, porque a vida está em Cristo. Não mais vivamos segundo a nossa carne, o nosso querer, mas segundo o Evangelho de Jesus Cristo, que é o Espírito e que habita em nós. "Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com Ele padecemos, para que também com Ele sejamos glorificados."(Romanos 8:14-17). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

OS PERFEITOS

"Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da Glória." (1 Coríntios 2:6-8)

         Quando falamos, pregamos, ensinamos falando daquilo que conhecemos e vivemos. Falamos do Reino de Deus, falamos de sabedoria, de perfeição, de Luz, falamos de vida e, portanto, geralmente, a nossa fala é dirigida aos que buscam a salvação. Não falamos nada baseado na lógica humana, ou no entendimento secular, porque propusemos nada saber a esse respeito, e não falamos deste mundo. Sabemos que tudo que tem importância no mundo se deteriorará, acabará, sumirá, porque os planos dos homens são falíveis, mas os do Senhor são eternos. Mas, infelizmente, o mundo não aceita a Verdade absoluta, não aceita Jesus, quando digo mundo me refiro especialmente ao mundo que vive dentro dos templos religiosos. Sim, porque, infelizmente, as pessoas simplesmente se transformaram em religiosos, caçadores de bênçãos, de realizações aqui, desafiantes, pessoas que buscam shows e barganhas, mas não querem de maneira alguma abandonar os pecados, não querem obedecer ao Evangelho de Jesus Cristo, e para isto criaram outros evangelhos com pregadores para elas mesmas. Pessoas pregam e ensinam o que querem ouvir, que não se condene o pecado, e que se fale que Deus perdoará tudo e compreenderá as suas rebeldias. Pregadores falam que as pessoas serão abençoadas, que serão prósperas, e que o Senhor as quer saltitantes e felizes, não importa o que estejam fazendo. Isto é o mundo dominando em vários templos, várias denominações, em que a concordância com o pecado, a desobediência é uma prática, porque o compromisso desses pregadores é somente encher os templos, não de ovelhas, mas de bodes. Eles não conheceram o Senhor, não conhecem a Verdade, por mais que afirmem o contrário. São como os sacerdotes, as autoridades religiosas da época que diziam estar cumprindo a Palavra de Deus, mas prenderam e crucificaram o seu Filho, por não conhecerem a Verdade, e, consequentemente, não praticá-la, porque estavam cegos pela ganância e pelos prazeres do mundo.
 "Mas, como está escrito: as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." (1 Coríntios 2:9). Como estão preocupados com o que é visível, palpável, com o imediatismo, com coisas materiais e físicas, não entendem nada do espiritual. Não entendem e não conhecem nada do futuro, porque, se assim fosse, abandonariam o pecado, o erro e o engano, porque saberiam que fatalmente os levará para o sofrimento, a vergonha e a morte eterna. Saberiam que existe uma vida ou uma morte e que todos passarão por um julgamento, e que os desobedientes, os que não amaram o Senhor demonstrando isso com a prática do seu Evangelho, fatalmente irão para a desonra eterna. Também não sabem que existe já um lugar reservado, preparado para os que são servos, os que amam o Senhor e demonstram isso com obediência ao seu Evangelho. É algo tão fantástico, tão grandioso, inigualável, que não há como dimensionar, qualificar, porque os planos de Deus são muito maiores do que o nosso, e Ele é a perfeição, e o que tem guardado, reservado para os que amam é simplesmente perfeito. Portanto, aqui não existe nenhum prazer que possa se igualar ao que está reservado para os que forem achados dignos de alcançar o mundo vindouro. Temos que nos esforçar e viver no Senhor e não no mundo, temos que sair do mundo, temos que amar o Senhor, isso se formos sábios. "Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus." (1 Coríntios 2:10-11). Sabemos essas coisas porque foi o próprio Senhor Deus quem nos revelou, e Ele as quer revelar a todos os que o buscam em espírito e em verdade. Ele prometeu que se deixaria achar por quem o buscasse, com inteireza de coração, porque são muitos os que buscam o Senhor, mas não com a intenção de aprender, de conhecer, mas para que Senhor os aceite como estão, que os entendam, para que continuem no erro, no pecado, sem peso na consciência. Querem um Deus que seja tolerante, concordante com as suas rebeldias, e por tal motivo não o encontram e continuam em suas mazelas. Devemos observar que o Senhor não está envolvido com coisas materiais, não é Deus que vai dar riquezas para quem quer que seja. Mas, para entendermos os planos de Deus, devemos estar Nele, temos que ter o seu Espírito e Ele só dará o seu Espírito aos que o amam e demonstram isso com obediência. Para alcançar vitória, vida, é necessário mortificar a nossa carne, é necessário sair do mundo e viver no Reino de Deus. O Reino já chegou, e se queremos ter vida abundante, devemos sair do mundo e viver no Reino, e viver no Reino aqui é viver estritamente de acordo com o Evangelho de Jesus Cristo e não de acordo com a sabedoria do mundo. "Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo." (1 Coríntios 2:12-16). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

POBREZA E GENEROSIDADE

"Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedônia; Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade." (2 Coríntios 8:1-2)

         As igrejas da Macedônia não eram ricas, ao contrário, eram pobres e passavam por grandes dificuldades, mas algo as fortalecia, pois elas agiam com generosidade e misericórdias. Quando ficaram sabendo das dificuldades que a igreja em Jerusalém estava enfrentando e que por outras regiões estavam sendo feitas coletas para serem enviadas, ela também imediatamente se propôs a ajudar, a participar. Os macedônios insistiram, exigiram participar também, e assim com alegria, exultantes, ajudaram com recursos que foram extremamente valiosos para os de Jerusalém. Em meio à pobreza, tiraram do que não podiam e dividiram o seu pão com os mais necessitados, dando, assim, prova do amor de Deus, que abundava neles. A igreja era comprometida com o social, era preocupada em socorrer, ajudar o próximo, em praticar a Palavra de Deus e ensinar o amor de Deus, ao contrário da igreja atual, em que vivem pedindo ofertas, contribuições, que não são para socorrer os necessitados, mas para enriquecer mais os pastores. A igreja atual não socorre os necessitados, ao contrário, toma o pouco que os necessitados têm com falsas campanhas, com promessas mentirosas e engano. Por saber qual seria o destino das suas contribuições, suas ofertas, os irmãos da Macedônia tudo fizeram, imploraram para ajudar, mostrando assim o seu amor. Mas, hoje, quando alguma igreja se levanta para pedir ajuda, oferta para socorrer pessoas que passaram por alguma catástrofe, geralmente o fazem com dois objetivos: primeiro o de divulgar que está fazendo algo, que está socorrendo, portanto não passa de propaganda enganosa. Segundo, porque, geralmente, dos recursos recebidos parte é desviada, com a desculpa de manutenção e outras, assim se comprova que nada fizeram por amor, mas por interesse. E sem levar em consideração que igrejas, denominações riquíssimas, milionárias não se propõem a ajudar com os seus próprios recursos que abundam, sim, porque muitas têm grandes investimentos em várias áreas, grandes aplicações, mas não se propõem a ofertar por elas mesmas. Igrejas denominacionais riquíssimas não se permitem ajudar, socorrer os necessitados, mas fazem grandes doações para campanhas políticas, para ajudar políticos. E não socorrem quem necessita, muito pelo contrário, tomam o pouco que eles têm. O que chamam de igreja hoje nada tem com o Evangelho de Jesus Cristo, porque o que elas fazem não passa de negócios.
 "Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos." (2 Coríntios 8:3-4). O que hoje vemos são pessoas hipócritas, falsos crentes que vão a templos em busca de prosperidades, em busca de ganhos, de mágica, porque se submetem ao engano de pregadores profissionais que os iludem fazendo-os crer que devem doar tudo o que têm, que Deus lhes dará em dobro. E esses religiosos não são capazes de ajudar, socorrer quem realmente necessita; são capazes de mentir, de dizer que não têm nada só para não ajudar um mendigo, um pedinte, mas são capazes de tudo para tentar negociar com Deus. Assim os pregadores atuais se esmeram em falar de bênçãos, de prosperidade, e gastam a maior parte do tempo falando em oferta. Mas as ofertas que recebem, geralmente, são para somar a tudo que já têm, porque tomam dos pobres, das igrejas, para gastarem com seus luxos. Temos templos cheios de pessoas passando por dificuldades, por necessidades, para não dizer fome, e enquanto isso temos templos ricos, com investimentos em vários segmentos, tais como fazendas, gado, empresas de telecomunicações, de alimentos, aplicações várias. As ofertas só deveriam ser levantadas na igreja para uma necessidade real, e não para juntar ao patrimônio das denominações. Dízimos sabemos que são mandamento do Senhor e é com ele que as igrejas se mantêm, e ainda o que sobra tem que ser para ajudar os irmãos que necessitam; as ofertas voluntárias e votos também têm que ter o mesmo fim. Mas o que chamam de ofertas alçadas, a função é ajudar e socorrer os necessitados. "E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus. De maneira que exortamos a Tito que, assim como antes tinha começado, assim também acabasse está graça entre vós." (2 Coríntios 8:5-6). Portanto, temos que saber que ser cristão, ser evangélico, ser crente é agir em conformidade com o Evangelho de Cristo, que é o Evangelho da renúncia, e não o da barganha, da troca. Temos que agir com amor, e não só falar em amor, porque, se amamos Deus, obedecemos a Ele, e, se lhe obedecemos, amamos o próximo como a nós mesmos, e amar o próximo é cuidar assim como gostaríamos de sermos cuidados. A Bíblia nos ensina, nos mostra como deve ser a igreja, como devemos proceder, porque se não obedecermos, seremos somente religiosos. Infelizmente, vivemos em uma época em que os crentes precisam ser evangelizados, precisam se converter, precisam adquirir sabedoria que vem do alto. "Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça. Que Não digo isto como quem manda, mas para provar, pela diligência dos outros, a sinceridade de vosso amor.Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis. E nisto dou o meu parecer; pois isto convém a vós que, desde o ano passado, começastes; e não foi só praticar, mas também querer." (2 Coríntios 8:7-10). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

domingo, 22 de janeiro de 2017

RELIGIOSOS SEM FÉ

"E, ainda que tinha feito tantos sinais diante deles, não criam Nele; Para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías, que diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor?" (João 12:37-38)

Mesmo Jesus fazendo tantos sinais no meio do povo, eles ainda não creram, não acreditaram Nele. Mesmo Jesus curando enfermidades impossíveis para aquela época, e até mesmo para os dias de hoje, operando maravilhas e prodígios, expulsando demônios ou multiplicando pães e peixes, eles não acreditaram Nele. A incredulidade é algo latente naqueles que não amam o Senhor, porque olham e recebem de qualquer jeito a Palavra e não conseguem entender a grandiosidade do que acabaram de ver, assistir ou receber. O que aconteceu com Jesus já estava revelado e era esperado, porque o Senhor conhece o coração do povo, conhece a dureza e a incredulidade. Vemos pessoas que receberam grandes milagres do Senhor e os desmerecem, tratam como se fosse algo normal, rotineiro, ou então como sendo obrigação do Senhor fazer o que fez. Há pessoas que receberam muito do Senhor, e mesmo assim não o seguem, não o acompanham, não aceitam a sua Palavra, preferem viver na desobediência, no pecado. Algumas pessoas estão há anos nas igrejas, nos templos e continuam no erro, no pecado, e não respeitam a Palavra, os preceitos do Senhor. Centenas de anos antes de Jesus vir em carne, o profeta Isaías já revelava que isso aconteceria com Jesus, que o povo sabia que o Messias viria e diria que o aguardava, mas não iria crer - como não creu e ainda continua não crendo. Quem realmente acredita em Jesus são os poucos praticantes dos seus preceitos, quem tem colocado em ordem a sua vida diante Dele. "Por isso não podiam crer, então Isaías disse outra vez: Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coração, A fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, E se convertam, E eu os cure. Isaías disse isto quando viu a sua glória e falou Dele."(João 12:39-41). Por incredulidade, por não acreditarem em Jesus que hoje nós o vemos na Palavra, no Verbo, no Evangelho Dele é, que muitos padecem de enfermidades várias, e por isso muitos morrem. Se cressem e praticassem Jesus, saberiam que já foram curados pelas feridas Dele, e por tal motivo não permitiriam enfermidades nas suas vidas, mas, como não creem na pregação Dele, na sua Palavra, então padecem. Alguns não são abençoados porque não acreditam em Jesus; enfermos não são curados, ou maridos, esposas, filhos não são libertos porque as pessoas acreditam muito mais na situação do que na Palavra de Jesus. Falam em milagres, mas não creem de coração que eles podem acontecer em suas vidas.
"Apesar de tudo, até muitos dos principais creram Nele; mas não o confessavam por causa dos fariseus, para não serem expulsos da sinagoga." (João 12:42).Muitas pessoas  crêem, mas não inteiramente. Ouvimos pessoas dizerem que confiam no Senhor, são religiosas, oram e tudo fazem, mas, na hora em que o mal vem, elas correm para buscar a solução com as suas mãos. São pessoas que não colocam a fé em ação, ou têm medo de revelar que confiam e aguardam a solução do Senhor, e, como não praticam a fé, também não colocam o poder de Deus em ação. São pessoas que dizem confiar no Senhor, mas amam mais o trabalho, a vida social, as amizades, os parentes, e não dão prioridade ao Senhor, têm medo de serem humilhadas, ridicularizadas por apresentarem a sua fé, são pessoas que amam mais o mundo do que o Senhor. São os famosos crentes 007, ou seja, agentes secretos, pois ninguém sabe que são cristãos, não praticam e nem falam do poder de Deus, não vivem o Evangelho de Jesus Cristo. São pessoas que falam que amam Jesus, que creem Nele, só não confessam abertamente porque têm medo, são pessoas que têm vida dupla, uma na igreja e outra no mundo, e por tal motivo perecem nos seus males. "Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus." (João 12:43). Alguns até gostam da Palavra, só não a praticam porque não creem que o Senhor pode sustentá-los, mantê-los, e não estão dispostos a sofrerem em nome do Senhor. Amam o mundo, querem viver nele, desfrutá-lo, e acham que o Senhor está comprometido para que elas sejam felizes aqui e, portanto, tolera todas as suas fraquezas, desejos, desobediências. "E Jesus clamou, e disse: Quem crê em mim, crê, não em mim, mas naquele que me enviou.E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou."(João 12:44-45). Quem acredita em Jesus acredita em Deus e sucessivamente, pois um está no outro, o Filho vive no Pai, e só podemos ir ao Pai através do Filho. Quem nega o Filho, rejeita-o com atitudes, rejeita Deus, e os que o rejeitam também encontram rejeição, porque não existe meios ou fórmula de amar Jesus em segredo, ou seja, praticar o Evangelho em segredo. Se cremos Nele, então agimos segundo as suas diretrizes. Somos luzes, e a luz ilumina tudo ao seu redor, não há como esconder a luz; se não estamos brilhando, é porque não somos luz, mas treva.
 "Eu Sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. "(João 12:46).Jesus é a verdadeira luz que veio ao mundo para iluminar, e todos os que creem Nele vivem na luz e não há trevas. Quem vive em Jesus não pode ter nada escondido, pois tudo o que está oculto é trevas, e os que creem não têm vergonha de proclamar o seu Nome, e nem de viver Nele. Quem vive em Jesus é luz, é diferente do mundo que é trevas, quem vive em Jesus em toda parte é reconhecido como discípulo de Jesus, porque age e vive segundo os seus preceitos e, portanto, os parentes, amigos, conhecidos, pessoas com as quais tem relações comerciais sabem quem ele é, podem até não concordar, não aceitar, mas com certeza o respeitarão como filho de Deus. "E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo." (João 12:47). Quem não acredita em Jesus, quem não pratica a sua Palavra, o seu Evangelho, os que preferem acreditar nas circunstâncias, naquilo que é aparente, nos problemas; os que preferem acreditar na lógica humana e não colocar a fé em ação, os que somente falam que acreditam, mas na hora da dor correm em busca de soluções humanas, todos os religiosos que somente falam, mas não praticam, todos os que são somente ouvintes serão julgados pelo que rejeitam e não acreditam."Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia."(João 12:48).Serão julgados por essa mesma Palavra que rejeitam, por essa mesma Palavra que ouvem, mas não a colocam em prática, essa Palavra é que decidirá entre vida ou morte. Não basta ir à igreja ouvir a Palavra, é necessário colocar em prática, viver, porque receber é acreditar, e agir. A fé sem obra é morta, se existe fé, crença no Senhor, então se faz tudo o que Ele diz para fazer. Quem ouve e não pratica, rejeita, e quem rejeitar o Filho de Deus com certeza encontrará rejeição, e, consequentemente,padecerá por toda a eternidade. Temos que aprender a separar a religião da fé, porque, se vivemos pela fé em Jesus, praticamos as suas ordenanças, sabemos que tudo o que Ele fala é para colocarmos em execução, e não somente para sabermos. Sabemos que Jesus fala de Deus, pois Ele vive em Deus, Ele é Deus. "Porque eu não tenho falado de mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, Ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar." (João 12:49). Portanto, se queremos ouvir o Senhor Deus, devemos ouvir o seu Filho Jesus, e só o encontramos na Palavra, só o veremos se ouvirmos e praticarmos as suas ordenanças. Quando praticamos, vemos milagres acontecerem, vemos mudanças e transformações, vemos o Poder de Deus em ação. "E sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que eu falo, falo-o como o Pai mo tem dito." (João 12:50).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.