Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

CAMELO E DINHEIRO

Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar rico no Reino de Deus. (Lucas 18.25) Veja que estas são palavras de Jesus, mas devemos entendê-las; primeiro o camelo que se refere não é o animal parente do dromedário, mas sim um pano que se enrolava na cintura, uma espécie de lenço; seria a mesma coisa que tentarmos fazer passar um lençol pela agulha. E a dificuldade que existe para os ricos entrarem no Reino de Deus é o amor ao dinheiro, pois muitos idolatram o dinheiro e relega a Deus um segundo lugar. "E os que ouviram isso disseram: Logo, quem pode salvar-se?" (Lucas 18.26) Os próprios discípulos não entenderam, ou seja, pensaram que todos os que fossem considerados ricos não entrariam no Reino de Deus, mas se observarmos o que antes tinha acontecido com um jovem rico, entendemos que o amor ao dinheiro é que impede a entrada no Reino de Deus, não o fato de termos posses, mas se amá-lo, e colocar os bens materiais em primeiro lugar e não reconhe…

LUZ E SAL

"Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens."(Mateus 5:13)
 Jesus compara o cristão ao sal, mostrando que é impossível o verdadeiro cristão não se sobressair, não fazer a diferença. Assim como é o sal o principal tempero, é o que dá gosto à comida e faz realçar o sabor dos alimentos, nós também temos a função de fazer realçar, aparecer o que as pessoas têm de melhor, levando até elas o Evangelho de Jesus Cristo. E assim, quando se convertem, também passam a ser sal. O sal que não salga para nada presta, por isso sabemos que temos que ser um sal forte em sabor. Cristão faz a diferença, não tem como se misturar, pois todos percebem que ele não é igual. O comportamento, a fala, a maneira de agir do cristão, do discípulo de Jesus é totalmente diferente do mundo, assim não é possível se misturar, e todos o reconhecem e o identificam. Não importa se somos reconhecidos e critic…

QUANDO CHEGASTES.

"E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?" (João 6:25)
 Jesus tinha multiplicado pães e alimentado cinco mil pessoas com cinco pães de cevada e dois peixinhos. Por esse motivo, a multidão o estava seguindo, mesmo porque tinham a intenção de levantá-lo como rei físico de Israel, uma vez que, no momento, os hebreus atravessavam momentos difíceis, e nada melhor do que ter um rei poderoso que dava alimento a eles. Só que eles não entendiam que Jesus não era esse tipo de rei. Mas foram atrás de Jesus e o encontraram do outro lado do lago de Genesare, ou mar de Tiberíades, e os seus discípulos o tinham visto andar sobre as águas. Assim, pelos motivos errados, também muitas vezes muitos de nós têm ido ao Senhor, porque estamos preocupados com as coisas físicas, materiais. "Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes." (João 6:26). Je…

VIDA OU CONDENAÇÃO

"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." (Romanos 8:1)
 Todos éramos pecadores, porque já nascemos no pecado, uma vez que temos nossa origem em Adão; assim todos pecaram e destituídos estão do seu poder. Mas Jesus se fez carne para nos resgatar e assumiu a nossa dívida, pagou todo o nosso pecado, nos inocentou, dando-nos direito de sermos salvos Nele. Mas essa salvação só se manifestará na vida daquele que não vive mais segundo a vontade da carne. Essa salvação só existirá na vida daquele que resolver viver segundo o Espírito, ser guiado pelo Espírito Santo, porque a carne é terrena, é nossa vontade pecaminosa, e é ela que o nosso adversário usa para nos conduzir à morte. Jesus nos deu a liberdade, mas, para alcançá-la, temos que viver Nele, e com Ele, caso contrário padeceremos em nossos pecados. Não é por Jesus ter vindo e assumido as nossas culpas, nossos erros, nossos pecados que pode…

OS PERFEITOS

"Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da Glória." (1 Coríntios 2:6-8)
         Quando falamos, pregamos, ensinamos falando daquilo que conhecemos e vivemos. Falamos do Reino de Deus, falamos de sabedoria, de perfeição, de Luz, falamos de vida e, portanto, geralmente, a nossa fala é dirigida aos que buscam a salvação. Não falamos nada baseado na lógica humana, ou no entendimento secular, porque propusemos nada saber a esse respeito, e não falamos deste mundo. Sabemos que tudo que tem importância no mundo se deteriorará, acabará, sumirá, porque os planos dos homens são falíveis, mas os do Senhor são eternos. Mas, infelizmente, o mundo não aceita a Verdade absoluta, não ace…

POBREZA E GENEROSIDADE

"Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedônia; Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade." (2 Coríntios 8:1-2)
         As igrejas da Macedônia não eram ricas, ao contrário, eram pobres e passavam por grandes dificuldades, mas algo as fortalecia, pois elas agiam com generosidade e misericórdias. Quando ficaram sabendo das dificuldades que a igreja em Jerusalém estava enfrentando e que por outras regiões estavam sendo feitas coletas para serem enviadas, ela também imediatamente se propôs a ajudar, a participar. Os macedônios insistiram, exigiram participar também, e assim com alegria, exultantes, ajudaram com recursos que foram extremamente valiosos para os de Jerusalém. Em meio à pobreza, tiraram do que não podiam e dividiram o seu pão com os mais necessitados, dando, assim, prova do amor de Deus, que abundava neles. A igreja era comprometida com o …

RELIGIOSOS SEM FÉ

"E, ainda que tinha feito tantos sinais diante deles, não criam Nele; Para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías, que diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor?" (João 12:37-38)
Mesmo Jesus fazendo tantos sinais no meio do povo, eles ainda não creram, não acreditaram Nele. Mesmo Jesus curando enfermidades impossíveis para aquela época, e até mesmo para os dias de hoje, operando maravilhas e prodígios, expulsando demônios ou multiplicando pães e peixes, eles não acreditaram Nele. A incredulidade é algo latente naqueles que não amam o Senhor, porque olham e recebem de qualquer jeito a Palavra e não conseguem entender a grandiosidade do que acabaram de ver, assistir ou receber. O que aconteceu com Jesus já estava revelado e era esperado, porque o Senhor conhece o coração do povo, conhece a dureza e a incredulidade. Vemos pessoas que receberam grandes milagres do Senhor e os desmerecem, tratam como se fosse algo normal, rotineiro, ou…

SALVAÇÃO PELA GRAÇA

"E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência." (Efésios 2:1-2)
Todos nós que não somos israelitas estávamos mortos em nossos pecados, estávamos fora da bênção e da salvação de Deus, pois inicialmente a salvação veio para os hebreus. Vivíamos entregues aos nossos deleites e pecados, estávamos afastados da presença do Senhor, e não importava o que fizéssemos que nada mudaria. "Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus."(João 4:22). A nossa salvação,ou melhor, a salvação do mundo inteiro veio inicialmente para os judeus, pois assim Deus tinha decidido e aconteceu. Isso não quer dizer que a salvação dos judeus esteja garantida, mesmo porque pela desobediência muitos perecem e vivem em total afastamento do Senhor. Hoje, diante do Senhor, somos todos iguais, …