NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A LEI O PECADO E A MORTE

"Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás." (Romanos 7:7)

            As pessoas muitas vezes fazem afirmações inverídicas por desconhecerem o tema com maior profundidade.  Elas gostam de afirmar que agora que vivem na Graça, a lei era terrível e ruim, o que não é verdade, mesmo porque nada que Deus fez ou faz é ruim. A função da lei foi exatamente colocar limites nas ações desenfreadas do ser humano, trazer a ordem, a diferença, separação entre o certo e o errado. Quando não existia a lei, ninguém sabia o que era pecado, porque foi a lei que determinou o que é pecado; se não fosse a lei que dissesse que a cobiça era pecado, jamais saberíamos, e a cometeríamos sem peso na consciência."Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado." (Romanos 7:8). Mas, após a lei, o pecado, tornando-se conhecido através da lei, criou em nós a vontade, o desejo, quase a necessidade de cometê-lo, porque antes não éramos pecadores, porque o que fazíamos, por mais errado que fosse, não existia a lei para condenar, mostrar que era errada aquela atitude, mesmo porque nada a definia como erro. A função da lei foi apontar os erros, o pecado, e não perdoar ou livrar. Sem lei não existe pecado, não existe lei. "E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri." (Romanos 7:9). Antes, quando não existia a lei, todos viviam de forma livre, sem condenação ou culpa, mas, quando a lei veio, então o pecado tornou-se evidente e morremos, tornamo-nos culpados e morremos, nos afastamos do Senhor. Foi através da lei que veio o pecado, e consequentemente a morte. "E o mandamento que era para vida, achei eu que me era para morte." (Romanos 7:10).O mandamento para que se tivesse vida, para que existissem limites, ordens, organização, santificação, purificação, respeito e tudo o mais que  vem através da lei tornou-se para a morte. Sim, porque antes da lei não poderia haver o afastamento do Senhor, nem a morte, porque não havia um motivo ou causa que conduzisse a ela. Somente pela lei que ficamos cientes de que este ou aquele ato é pecado e que o pecado é morte, e, como somos carnais, a vontade da carne faz com que o pecado seja cometido, e então a morte reina, mesmo porque não existia a solução. Mas o Senhor, como é perfeito e enviou o seu Filho amado, por Ele veio a solução, a salvação a todos.
            "Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou." (Romanos 7:11). Porque o pecado, a desobediência à lei trouxe a morte, e o mandamento de Deus fez com que se gerasse a morte em nós. O que era para a vida trouxe a morte, porque, sendo nós seres carnais, torna-se inevitável a ação do pecado, e como o pecado é condenado pela lei, tornamo-nos condenados, culpados por desrespeitar, descumprir a lei. "E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom." (Romanos 7:12).Mas não é por esse motivo que a lei se torna ruim, muito pelo contrário, é boa, perfeita, e, se não fosse por ela, não seríamos merecedores da Graça de Deus. Se não houvesse a lei, não houvesse os delimitadores, não existiria ordem e, consequentemente, a ação salvadora de Jesus Cristo, e todos estariam irremediavelmente perdidos. A lei foi o caminho para mostrar a necessidade da purificação, fazendo com que a vontade de salvação e de vida seja opção nossa e não mais condenação para todos. "Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno." (Romanos 7:13). Portanto, o que era bom  gerou a morte. A morte já existia, mas estava escondida, a lei simplesmente a apontou, a descobriu, além de apontar a causa. O pecado já existia, ele não é criação da lei, mas simplesmente revelado pela lei, e diante da revelação tornou-se maligno, trazendo o conhecimento da morte por ele. Para que se mostrasse o pecado é que ele mesmo mostrou a morte, ou seja, a consequência, e ele mesmo criou a desobediência, que gera a morte. "Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado." (Romanos 7:14). A lei é boa, é espiritual, é de Deus, mas nós somos carnais, vendidos sob o pecado, ou seja,desde  Adão temos em nós o pecado, a desobediência. Mesmo sabendo que a lei é boa, que por obediência e por respeito a ela temos vida, não conseguimos guardá-la por inteiro. "Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço."(Romanos 7:15). Prova tal é a luta, o combate que existe constantemente, porque, mesmo sabendo o que devemos fazer para agradar ao Pai cumprindo a lei, inúmeras vezes a descumprimos, e temos necessidade de irmos ao Senhor clamar pelo seu perdão.
         "E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim." (Romanos 7:16-17). Se estamos fazendo a vontade da carne, estamos concordando, mostrando a aplicação da lei, mostrando a verdade, portanto ela é boa. Quando estamos procedemos assim, estamos pecando, porque o pecado é o motivo da lei; assim sendo, o motivo da lei é a desobediência e não a obediência, pois, se assim fosse, não haveria necessidade da sua existência. Portanto, quando pecamos, exaltamos a lei, que tem como função mostrá-lo.  Quando desobedecemos à lei, mostramos que ainda somos dominados por ele, porque fazemos a vontade da carne e não do espírito, e a vontade da carne é pecado. "Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem."(Romanos 7:18). A nossa carne, nossa vontade humana é corrompida pela nossa filiação Adâmica, e, portanto, mesmo sabendo o que é pecado, e que devemos obedecer, praticar a lei, a descumprimos, desobedecemos. Não que queiramos ou tenhamos vontade de ser desobedientes, mas o pecado que habita em nós age de maneira imperiosa, e essa ação nos conduz para a morte. "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim."(Romanos 7:19-20). Portanto, ao fazer algo que não queremos, que temos consciência de que é errado, mesmo que depois venha o arrependimento, isso acontece porque somos carnais, e o pecado que habita em nós conduziu, dominou a situação. O pecado habita em nós, e a lei mostra isso de maneira clara, exatamente por a desrespeitarmos, e assim não somente a justifica como traz a concordância com ela. "Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo." (Romanos 7:21).Portanto, quando a vontade de fazer o que é contrário  aos mandamentos do Senhor está em nossas vidas, é porque quem está comandando é o pecado, o mal, que a lei mostra que conduz para a morte. "Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros." (Romanos 7:22-23). Conhecemos a lei de Deus, temos prazer nela, sabemos que é ótima, perfeita, mas a descumprimos,porque a lei do pecado vigora em nossa carne. Concordamos com a lei de Deus, mas nos pegamos desobedecendo, temos prazer nos mandamentos de Deus, mas o desrespeitamos.  "Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?" (Romanos 7:24). Somos merecedores da morte, mas quem pode nos libertar, quem poderia: Somente um, que é Jesus Cristo. Jesus Cristo já nos libertou dos pecados. "Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado." (Romanos 7:25).
 Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário