NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

PRISIONEIRO AMADO

"Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, nosso cooperador, E à nossa amada Áfia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa: Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Graças dou ao meu Deus, lembrando-me sempre de ti nas minhas orações; Ouvindo do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus Cristo, e para com todos os santos; Para que a comunicação da tua fé seja eficaz no conhecimento de todo o bem que em vós há por Cristo Jesus." (Filemom 1:1-6)

         A maneira como Paulo se refere a si mesmo identificando-se nos faz refletir muito sobre o Evangelho e o compromisso desse apóstolo com o ministério que Jesus lhe tinha dado. Ele se qualifica, na maioria das suas missivas, como prisioneiro em Cristo, mas devemos analisar que ele não se refere assim por estar preso, por estar na cadeia. A referência de identificar-se como prisioneiro em Cristo é porque ele tinha consciência de que não tinha para onde ir, para onde correr, não tinha para onde voltar, que estava preso para sempre ao Evangelho de Jesus Cristo. Por tal motivo, ele se esmerava em cumprir da melhor forma possível a missão a ele confiada por Cristo. Não importavam perseguições, acusações, prisões, espancamento, apedrejamento, traições que o fizessem abandonar o Evangelho de Jesus Cristo. Paulo sabia que estava preso a Jesus para todo o sempre, e é um grande exemplo para todos os que querem, almejam a salvação. O apóstolo Paulo não veio para o Evangelho em busca de notoriedade, nem dinheiro ou poder, isto ele tinha antes, ele veio porque o Senhor o chamou e ele atendeu ao chamado e entregou a sua vida a Ele. Temos que saber se realmente somos convertidos quando temos a certeza de que nada absolutamente nada pode nos afastar do Senhor, porque, se para salvar um filho, filha, marido, esposa, pai, mãe, ou qualquer outra pessoa nos permitimos sair do Evangelho, mesmo que seja só um pouco, e por curto período, então não somos convertidos a Cristo. Ou se o que almejamos é dinheiro, saúde, ou realização em qualquer área, então com certeza não conhecemos Cristo, porque temos que buscá-lo todo o tempo, independentemente de recebermos alguma coisa ou não; temos que estar preocupados em receber salvação, em viver para todo o sempre presos, atados a Ele. Temos que ser prisioneiros Nele, saber que não temos para onde fugir, independentemente do que esteja nos acontecendo.
 "Porque temos grande gozo e consolação do teu amor, porque por ti, ó irmão, as entranhas dos santos foram recreadas.Por isso, ainda que tenha em Cristo grande confiança para te mandar o que te convém, Todavia peço-te antes por amor, sendo eu tal como sou, Paulo o velho, e também agora prisioneiro de Jesus Cristo. Peço-te por meu filho Onésimo, que gerei nas minhas prisões; O qual noutro tempo te foi inútil, mas agora a ti e a mim muito útil; eu to tornei a enviar." (Filemom 1:7-11). Esse servo, esse prisioneiro em Cristo, esse verdadeiro homem de Deus, juntamente com Timóteo, seu filho na fé, seu pupilo, envia uma carta ao irmão em Cristo Filemom e à igreja que se reunia na sua casa. Paulo, além de se identificar e falar que se alegra pela fé praticada por eles, vem também fazer um pedido pessoal. Isto porque Paulo tinha conhecido Onésimo, e este era um escravo de Filemom e tinha fugido. Não sabemos exatamente como aconteceu, mas agora esse escravo era convertido e ajudava Paulo, que naquele momento se encontrava preso. Paulo envia essa carta pedindo a Filemom que receba Onésimo, seu escravo, de volta sem o castigar, e principalmente que o receba agora como irmão em Cristo. Durante o tempo em que Paulo passou preso, e foram muitas vezes, ele sempre estava pregando, evangelizando para todos os colegas de prisão, os guardas e todas as autoridades às quais ele tinha acesso. Podemos ver no livro de Atos dos apóstolos que todas as vezes em que ele era interrogado por alguma autoridade, ele sempre pregava o Evangelho de Jesus Cristo. Os seus depoimentos eram simplesmente testemunhos do poder de Deus, mostrando como Jesus o convocou. Paulo não perdia uma só oportunidade de pregar o Evangelho, de falar quem era Jesus Cristo, e em uma dessas vezes pregou a Onésimo, que aceitou e se converteu. Paulo agora o manda de volta ao seu dono, não como escravo, mas como irmão em Cristo, e faz recomendações e pedidos por ele. Onésimo tinha errado antes, mas agora voltava, se submetia ao seu dono, porque sabia que tinha que fazer o certo, e Paulo exigia que as coisas fossem feitas de acordo com Jesus Cristo. "E tu torna a recebê-lo como às minhas entranhas. Eu bem o quisera conservar comigo, para que por ti me servisse nas prisões do Evangelho; mas nada quis fazer sem o teu parecer, para que o teu benefício não fosse como por força, mas, voluntário. Porque bem pode ser que ele se tenha separado de ti por algum tempo, para que o retivesses para sempre, não já como servo, antes, mais do que servo, como irmão amado, particularmente de mim, e quanto mais de ti, assim na carne como no Senhor? Assim, pois, se me tens por companheiro, recebe-o como a mim mesmo. E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, põe isso à minha conta. Eu, Paulo, de minha própria mão o escrevi; eu o pagarei, para te não dizer que ainda mesmo a ti próprio a mim te deves." (Filemom 1:12-19). Observamos que Paulo chega ao ponto de pedir que cobre dele, que ele pagará qualquer prejuízo que Filemom tenha tido com a fuga de Onésimo. Devemos observar que o apóstolo considera Filemom como um homem de Deus, e que por esse motivo se aventura a fazer esse pedido a ele. Paulo estava preso, mas esperava, tinha a esperança de ser posto em liberdade, e que, assim que isto acontecesse, iria ao encontro dos irmãos que se reuniam na casa de Filemom. No final veremos que ele, inclusive, pede que lhe preparem acomodações. Paulo era um prisioneiro em Cristo Jesus, e é o que todos nós devemos ser, agir sempre de acordo com o Evangelho, e não de acordo com o nosso querer, nossa vontade. Por não negar Jesus, por lhe ser fiel, Paulo morreu, ou melhor, foi executado em Roma, mas morreu feliz, pois sabia que tinha cumprido a sua missão. Portanto, ele sabia para onde ia; se somos cristãos, devemos seguir o seu exemplo e sermos prisioneiros em Cristo. "Sim, irmão, eu me regozijarei de ti no Senhor; recreia as minhas entranhas no Senhor. Escrevi-te confiado na tua obediência, sabendo que ainda farás mais do que digo. E juntamente prepara-me também pousada, porque espero que pelas vossas orações vos hei de ser concedido. Saúdam-te Epafras, meu companheiro de prisão por Cristo Jesus, Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito. Amém." (Filemom 1:20-25). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino 
Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas,  ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário