NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

O QUE É AMOR

"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine." (1 Coríntios 13:1)

 O amor é o mais nobre dos sentimentos, o amor é sublime, apesar de desconhecido por muitos. O amor é a própria essência de Deus, o amor é o próprio Deus. Mas amor é muito mais do que sentimento de piedade, possessão, ou cuidados, não é bajulação, o amor é o que conduz a vida. Não é falar o nome do Senhor, orar em línguas, cantar louvores, bater palmas, ou dar gritos de glórias a Deus, que é a expressão de amor. Amar a Deus e ao próximo como a nós mesmos são os únicos mandamentos que Jesus deixou para nós, e a partir daí advém todo o resto. Mas proceder assim como o Senhor falou, amar a Jesus é respeitar os seus preceitos e ordenanças, praticar os seus mandamentos. Não é viver uma emoção, chorar na igreja, pular ou fazer qualquer outra coisa, é simplesmente obedecer, e Ele deixou isso bem claro. "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." (João 14:21 (...) "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada." (João 14:23).Quem ama o Senhor é quem pratica a sua Palavra, e foi Ele mesmo quem disse isso, portanto essa é a única verdade. A conversa mole de quem vive em desobediência é dizer que o Senhor conhece o seu coração e sabe que o ama. Isso é simplesmente engano. O Senhor conhece todos os nossos corações e pensamentos, e só reconhece amor através da obediência. E amar o próximo, mostrar amor não é esse sentimento destrutivo apresentado pela maioria. Pessoas dizem amar o próximo, mas são incapazes de ajudar, socorrer, pois a verdade é que a vontade e os cuidados próprios estão sempre em primeiro lugar. Amar o próximo como a si mesmo é dar prioridade ao próximo. Falam que amam os filhos, mas, na verdade, os odeiam, pois o sentimento que demonstram conduz à morte e à destruição. Pais que concordam com desobediência dos filhos, com erros, dizendo que os amam,  estão mentindo. Deus deixou bem claro: quem ama corrige. "Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho."(Hebreus 12:6) (...) O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga."(Provérbios 13:24).  Amar não é fazer vontades e nem concordar, e sim fazer o que o Senhor manda. Quando os pais aceitam que os filhos desenvolvam hábitos homossexuais, não os estão amando, pois sabem que isso lhes trará sofrimentos, infelicidade e morte espiritual. Quando permitem e apoiam que os filhos sejam violentos, mentirosos e tenham outros hábitos contrários à Palavra de Deus, não estão amando, mas odiando. 
"E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria." (1 Coríntios 13:2). Pessoas dizem amar o próximo, dizem amar o seu deus, mas comandam guerras, destroem e matam. Pessoas que dizem amar matam, roubam, assaltam, estrupam e depois choram falando em amor. A bem da verdade, quem não é capaz de amar um estranho não consegue amar os seus parentes e nem amigos, simplesmente tem uma fachada e um sentimento de possessão e comodismo. Pessoas dizem amar a Deus e vivem dentro de templos, de igrejas, chorando, rezando, orando, cantando, ofertando, participando de campanhas e outros rituais, mas fazem fofocas, falam mal do próximo, negam ajuda a quem necessita. Pessoas se dizem religiosas, cuidam de um animal, um gato, um cachorro, dando-lhes atenção especial, gastando com esse animal, mas não alimentam um pedinte, um seu igual. Isso não é amor, podem ter fé, podem fazer tudo o que uma religião determina, mas, se não praticarem a Palavra, não amam nem a Deus nem ao próximo. Portanto, essa pessoa não é nada e não conhece o Senhor. "E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria." (1 Coríntios 13:3). O fato de alguém ajudar também não configura amor, não é por ajudar, fazer doações que estamos amando, pois podemos fazer doações, ajudar a manter pessoas, instituições sem que seja por amor. Posso dar tudo para uma pessoa e não amá-la, porque talvez com o meu gesto, com a minha ação esteja conduzindo-a para a morte e destruição. Quem ama socorre de maneira consciente, não para agradar o próximo, mas sabendo que é o melhor para ela, sabendo que aquela ajuda vai realmente ajudá-la a crescer e a viver de acordo com os preceitos estabelecidos. Um pai dar um veículo para o filho, sabendo que ele é irresponsável, ou dinheiro para sair, sabendo que ele poderá fazer mau uso dele, ou uma esmola para um viciado, são atitudes de ódio e não de amor. As pessoas acobertam o sentimento de ódio com palavras fingidas de amor; para saírem da responsabilidade, fazem qualquer coisa e dizem que é amor. Amar é não estar preocupado em agradar o próximo, mas agradar ao Senhor, é ser sábio, e tudo o que for fazer analisar à luz da Palavra do Senhor. A hipocrisia, a preguiça e a irresponsabilidade fazem com que as pessoas façam o mal para o próximo, como se fosse o bem; odeiam dizendo amar. Quem ama não precisa ficar gritando isso aos quatros ventos, ao contrário, aos olhos do mundo é visto de maneira inversa, diferente.
 "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece." (1 Coríntios 13:4). Quem ama sofre pelo próximo e de várias maneiras, sofre até mesmo pelo fato de não poder fazer a sua vontade. Quem ama luta constantemente contra a sua vontade e sentimentos carnais, mas aplica o Divino em tudo. Benigno, porque busca somente o bem do próximo, não satisfazer a sua vontade, e sim fazer o que é correto, para que o próximo cresça e, principalmente, se salve. Quem ama pratica a bondade, não da maneira que o outro espera, mas de maneira que o conduza a caminhos mais altos. Quem ama não sente inveja, porque, como ama o próximo como a si mesmo, então se sente feliz vendo o outro prosperar em qualquer área. Fica feliz e ainda o ajuda a caminhar mais, ir mais adiante. Não tratar com leviandade é não satisfazer a vontade do próximo, não o agradar sabendo que isso o levará à derrota e sofrimento, porque, quando lavamos as nossas mãos em relação a alguém, permitindo que se faça algo que sabemos que é errado, não estamos amando. Quando toleramos desobediências por qualquer motivo que seja, quando não corrigimos quem supostamente amamos, quando permitimos que as pessoas vivam em pecado de fornicação, adultério, desonestidades e outros dentro da igreja, e não as exortamos, não exigimos que abandonem os pecados, estamos confessando ao Senhor nosso ódio. Quando pastores aceitam e permitem esses atos por membros, e não os expulsam, é porque não os amam, e sim os odeiam. Desculpas de mantê-los nas igrejas não adiantam, pois estarem dentro de um templo, e mesmo assim em pecado, não os livra de padecerem por toda a eternidade, assim como os pastores. "Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."(1 Coríntios 13:5-7). A indecência, a maldade, a injustiça e a ansiedade são demonstração de falta de amor. Amar é agir sempre em todas as situações, dando atenção e dispensando cuidados ao próximo como gostaríamos que fossem dispensados a nós. Amar é ser ofendido, insultado pelo próximo por estarmos amando, fazendo o que sabemos que é o certo, o correto, mesmo que ele não entenda. Mesmo que ele exija, peça o contrário, não cedemos, porque, por amar em primeiro lugar o nosso Deus, a Ele obedecemos, e, por amarmos o próximo como a nós mesmos, queremos que o melhor lhe aconteça. Amar é viver o Evangelho de Jesus Cristo, porque por Ele demonstramos toda a essência do amor. Nele estão o Caminho e as respostas de tudo e para tudo. O Evangelho de Jesus Cristo é a cartilha do Amor. "O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor."(1 Coríntios 13:8-13). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário