NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 6 de março de 2015

JESUS PAGOU IMPOSTO NO TEMPLO

"E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas?" (Mateus 17:24)

Quando Jesus e os seus discípulos se aproximaram de Cafarnaum, os cobradores de impostos do templo vieram até Pedro cobrar-lhes.E vieram de maneira interrogativa, questionando se Jesus não pagava, ou seja, eles queriam arrumar sempre um pretexto para acusar o Filho de Deus. O imposto de duas dracmas era cobrado anualmente de todos os homens acima dos 20 anos. Duas dracmas valiam meio siclo, que era o valor aproximado de dois dias de trabalho, e era usado supostamente para manutenção do templo. Observamos que os dirigentes do templo, os estudiosos da época, os sacerdotes que deveriam conhecer bem a lei de Deus, e, portanto, reconhecer Jesus como o Messias, o Filho de Deus, estavam cegos a ponto de permitir que se cobrassem os impostos do Templo de Jesus. Do Herdeiro. Da mesma maneira,muitos dizem conhecer a Palavra de Deus, mas não a praticam; falam, mas sempre procuram brechas, criam maneiras de desconhecer alguns preceitos de que não gostam. Esses por arrogância, inveja, não aceitavam que Jesus pudesse ser o Messias, prova tal que exigiram a sua morte. Esses fariseus eram estudiosos da lei e sabiam que todos os sinais e profecias estavam se cumprindo em Jesus, porém eles simplesmente se recusaram a aceitar e hipocritamente continuavam falando ser filhos de Deus, mas exigindo a morte do filho Único. Também muitos supostos entendidos da nossa época, muitos líderes de templos atuais, que dizem ser praticantes da Palavra, negam Jesus, ao permitirem, concordarem com divórcios e recasamentos, com fornicação e adultérios, por fazerem todos os tipos de comércio no interior dos seus templos, por fazerem campanhas mentirosas, por oferecerem, venderem bênçãos de maneira disfarçada, por oferecerem uma tal de fogueira santa, pregarem uma prosperidade financeira que é antibíblica. Esses pregadores de engano simplesmente procuram agradar as ovelhas oferecendo o que elas querem, não o que precisam, ao mesmo tempo em que fazem extorsões, sim, digo extorsões, pois há casos em que praticamente obrigam as ovelhas a ofertar, a participar de campanhas fazendo supostas doações ou adquirindo livros e bíblias, CDs, DVDs ou outros materiais. Obrigam-nas a pegar carnês, envelopes, para sempre estarem contribuindo. Esses pregadores não falam de santidade nem de conversão, mas de bênçãos, prosperidade e milagres.
"Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou dos alheios?" (Mateus 17:25). Pedro somente respondeu de maneira afirmativa ao cobrador dos impostos do templo. Jesus esperou chegar à casa para trazer o assunto à baila novamente, e perguntou a Pedro de quem eram cobrados os impostos, os tributos, se eles cobravam dos de casa ou dos estrangeiros, dos de fora. Cobram dos filhos ou dos estranhos? Assim vemos que Jesus mostra de forma clara que esses do templo o viam como um estrangeiro no meio deles, que não o aceitavam como filho de Deus, e, como Ele realmente o era, então eram eles os estrangeiros no Reino de Deus. Os pais não cobram dos filhos, mas dos estranhos; ao exigirem o imposto de Jesus, estavam afirmando que Ele era um estranho para eles. Também hoje são muitos os pregadores, os líderes religiosos evangélicos que não aceitam nem permitem a pregação verdadeira do Evangelho, rejeitam a Palavra de Deus. Quando se rejeita a Palavra, está-se rejeitando o próprio Jesus, e, portanto, sabemos que estes nada têm com o Reino de Deus. Todos os pregadores de prosperidade que falam que Deus abençoará com riquezas são mentirosos e nada têm com Jesus, mesmo porque Jesus era pobre, nasceu em uma manjedoura (lugar para animais), viveu de maneira simples, mas continuamente recebendo o Maná, o cuidado do Pai. "Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estão livres os filhos." (Mateus 17:26). Jesus era o Filho de Deus, portanto não poderiam cobrar Dele se realmente o templo fosse uma casa do seu Pai.Os seus discípulos também não poderiam ser cobrados, porque realmente eles, além de serem amigos do Filho, eram discípulos, buscavam viver e praticar a Palavra, além de terem visão, pois eles reconheceram o Filho de Deus, enquanto os líderes estavam cegos espiritualmente, pois não reconheceram o Messias. Jesus veio para nos dar salvação, porque por causa do pecado todos nós estávamos mortos e, se não fosse por Ele, pela sua morte sacrificial, nenhum de nós teria oportunidade de salvação. Jesus não prometeu riqueza a ninguém, em nenhum momento, e não morreu para deixar alguém rico ou próspero, mas para que pudéssemos ser salvos.

"Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti." (Mateus 17:27). Jesus então afirma que Eles não deveriam pagar, pois eram filhos, eram de casa e não estrangeiros,e quem estava lá não o era, mas Ele não deveria se escandalizar, criar contendas ou motivos de discussões. Então manda Pedro apanhar o dinheiro em um local mais inusitado, pois diz para ele ir pescar, que era a sua profissão, e o instrui aapanhar o primeiro peixe que viesse no anzol, abrir-lhe a boca que encontraria o dinheiro.Um estáter era equivalente a quatro dracmas, exatamente a taxa cobrada para duas pessoas. Não sabemos o nome desse peixe - assim como também não sabemos o nome do peixe em que Jonas ficou no seu interior durante três dias. Mas o fato é que foi um peixe enviado pelo Senhor para cumprir aquela função.Jesus não orou ou fez aparecer um monte de dinheiro, mas exatamente o que era preciso, o valor exato para pagar os impostos. Assim também, quando Ele fez as multiplicações de pães e peixes, não fez aparecer uma montanha de pão, simplesmente mandou distribuir o pouco que tinha,que foi se multiplicando até dar para todos, e houve sobra. Jesus era pobre, não tinha nem mesmo duas dracmas para pagar os impostos, mas tudo de que precisava o Pai lhe dava. O Maná do Senhor é garantido para todos os que confiam Nele, os que vivem segundo a sua Palavra. Jesus não tinha riquezas e não as ofereceu, não as prometeu para ninguém, mas para todos os que vivem segundo as suas determinações, para todos os que buscam conhecê-lo Ele envia os seus cuidados. "Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."(Mateus 6:33). O Maná do Senhor, o cuidado de Deus, é garantido a todos os que realmente o amam, mas buscar riquezas Nele é incompatível com o Evangelho da Graça, mesmo porque Jesus deixou isso bem claro. A mentira que predomina no meio evangélico faz com que as pessoas busquem bênçãos materiais e não o Senhor; vivem uma emoção antibíblica.A utilização de versículos ou histórias da época da lei ou a fundamentação em fatos da época da construção do país judeu tem levado vários ao engano. Jesus nada tinha, e, quando morreu, deixou somente a sua roupa como herança material, a qual foi disputada pelos guardas, mas em nenhum momento Ele teve falta de nada. Não ficou devendo nada a ninguém,pois, quando precisava pagar uma conta, o Pai enviava os recursos, mesmo que estivessem na boca de um peixe. Se amamos o Senhor, se somos seus discípulos, devemos seguir os seus passos.Observar o que Jesus nos fala pela sua Palavra e não aceitar nenhuma revelação nova, porque o Senhor é o mesmo ontem, hoje e sempre."E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós?E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui."(Lucas 12:13-15).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário