Pular para o conteúdo principal

OUSADIA

“Além disto, eu, Paulo, vos rogo, pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde, mas ausente, ousado para convosco; rogo-vos, pois, que, quando estiver presente, não me veja obrigado a usar com confiança da ousadia que espero ter com alguns, que nos julgam, como se andássemos segundo a carne.” (2 Coríntios 10:1-2)

 Paulo, quando à distância escrevia cartas às igrejas, sempre era enérgico, conclamava a todos que permanecessem firmes no Evangelho, e quando tinha conhecimento de erros, desobediência, era muito severo e exigia mudanças, e até mesmo punição e expulsão da congregação. Mas, quando ia visitá-los, procurava ser sempre mais manso, isto porque os irmãos já ficavam com medo quando sabiam que ele estava chegando. Paulo procurava ser mais cauteloso para evitar desgaste e, principalmente, para não dar lugar aos faladores, que afirmavam que ele era briguento. Na verdade, ele sempre foi zeloso pela Palavra de Deus e não queria magoar ou entristecer a igreja, ao contrário, queria exortá-la para que continuasse firme. Creio que assim é todo homem de Deus, todos os que pregam e vivem o Evangelho de Jesus Cristo, todos os que são zelosos por causa do Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém). Assim, quando à distância por meio de e-mails, vídeos, ou outro meio, somos enérgicos, é exatamente por não estarmos vendo as feições das pessoas, por isso exigimos que abandonem os erros e pecados, que vivam o Evangelho, e não doutrinas e fábulas antigas. Pessoalmente, temos condições de analisar cada situação, uma vez que estamos vendo as pessoas, e quando há alguém em erro, podemos chamar a pessoa em particular e repreendê-la, e, se necessário, expulsá-la. Isso tudo sem causar alarde. Por proceder assim, os arrumadores de confusão sempre questionavam e tentavam difamar esse abnegado apóstolo, mas ele se manteve firme, e até hoje estamos aprendendo com ele. “Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.” (2 Coríntios 10:3). Sabemos que não podemos estar preocupados em satisfazer, agradar as pessoas, não podemos ficar preocupados em ser agradáveis ao mundo, e sim de fazer a vontade do Pai, daquele que nos arregimentou, nos chamou, nos mandou em missão, independentemente do julgamento das pessoas, perseverando, sabendo que não fazemos nada para nós mesmos.
        “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; E estando prontos para vingar toda a desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.” (2 Coríntios 10:4-6). Não usamos emoções, não usamos armas carnais, não nos preocupamos em fazer a nossa vontade, nós procuramos andar em Espírito e sempre fazer o que fomos determinados a fazer. Por esse motivo, nossas pregações, nossos ensinos não são melosos como muitos, mas somos severos, somos enérgicos, não toleramos o pecado, pois queremos que as pessoas sejam salvas em Cristo e não nos preocupamos com o bem-estar momentâneo, e sim com o que é definitivo. Não podemos ficar mentindo como muitos pregadores que falam de um amor que não é bíblico, que oferecem o que o Senhor não promete, que só sabem falar em bênçãos e prosperidade. Nós falamos de arrependimento, de abandono de pecado, de conversão, de transformação, de santificação e de salvação, e não perdemos tempo falando em bênçãos no tempo presente, pois o Senhor já deixou bem claro que todos devem buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e que as demais coisas serão acrescentadas. Portanto, nosso objetivo é somente nos aproximar mais do Senhor, viver a sua Palavra, pois sabemos que do resto Ele está cuidando. “Olhais para as coisas segundo a aparência? Se alguém confia de si mesmo que é de Cristo, pense outra vez isto consigo, que, assim como ele é de Cristo, também nós de Cristo somos. Porque, ainda que eu me glorie mais alguma coisa do nosso poder, o qual o Senhor nos deu para edificação, e não para vossa destruição, não me envergonharei.” (2 Coríntios 10:7-8). Nós não temos a preocupação de ficar mostrando ou demonstrando para ninguém que somos espiritualmente adultos, ou que somos mais ou melhores do que ninguém, ao contrário, somos servos e, por sermos servos, agimos com energia e severidade, sem nos preocupar em agradar quem quer que seja. Como não estamos preocupados com ofertas ou dinheiro, não mudamos o Evangelho. Falamos a Verdade do Evangelho, e não utilizamos voz mansa para induzir as pessoas ao erro, insistimos que devem se consertar, que devem se converter, não a um templo denominacional ou a um líder, mas se converterem a Jesus Cristo, para que possam ser salvas. Assim, à distância somos enérgicos, pois falamos para todos, e é nosso dever alertar, exortar admoestar, pois quem sabe assim muitos acordam e vão se humilhar diante do Senhor clamando por misericórdia e serão salvos. “Para que não pareça como se quisera intimidar-vos por cartas. Porque as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas a presença do corpo é fraca, e a palavra desprezível. Pense o tal isto, que, quais somos na palavra por cartas, estando ausentes, tais seremos também por obra, estando presentes. Porque não ousamos classificar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, estão sem entendimento.” (2 Coríntios 10:9-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Comentários

Postagens Mais Acessadas

RAÇA DE VÍBORAS? QUEM SÃO?

E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?(Mateus 3. 7)
           Aqui vemos como João Batista pregava, como ele falava e exortava para que os mesmos abandonassem os pecados e a religiosidade, muitos não gostavam porque achavam a pregação dura, mas João é aquele que foi enviado para preparar o caminho para Jesus, é o qual o Senhor testemunhou dele. “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lucas 7.28) João Batista não ficava alisando ego, não prometia bênçãos sem fim, nem mesmo prosperidade, mas chamava ao arrependimento. Ele não concordava com o fato de pecadores contumazes irem buscar somente o batismo com ele, ouvir a pregaçã o curta e direta dele, porém continuarem nos erros, nos pecados. Da mesma maneira existem hoje milhares de pessoas que gostam de ir à igrejas, de falarem o n…

A DIFERENÇA ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO

Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve. (Malaquias 4.1)
                 Veja que a palavra de Deus chama a nossa atenção para que observemos as pessoas, que teme ao Senhor e as que não temem; devemos observá-las pela forma como vivem como enfrenta os problemas quando surgem, como educa e trata os seus familiares, e principalmente como reage diante do inesperado. Pois o mal vem sobre os justos e injustos, sobre bons e mal. “Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.”(Mateus 5.45) Mas a diferença é exatamente como encaramos, pois se somos Justos, somos tementes e praticante da palavra, usaremos o nome e o poder do nome de Jesus e mandaremos o mal embora; e  também por maior que sej a o problema que estamos atravessando,   sabemos que vai passar logo, e temos paz, não perdemos a paz, e não nos desesperamos, pois a nossa confi…

FOME DA PALAVRA.

Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8.11)
Temos um grande número de pessoas que buscam as igrejas somente para ouvir palavras de consolo, incentivo, ou bênçãos, pessoas estas que decoram alguns versículos e se pauta por eles, e exigem as suas bênçãos, e isto com respaldo, uma vez que pregadores estão distribuindo, ou vendendo bênçãos, prosperidade e tranqüilidade. Estas pessoas não querem saber de ouvir a verdade, não querem saber de obediência, querem salvação, e bênçãos somente por ir a igrejas. Chegará o dia que irão querer ouvir a palavra verdadeira e não acharão, não encontrarão a verdade, somente as mentiras, e engano como já existem muitos por ai. “E irão errantes de um mar até outro mar e do Norte até o Oriente; correrão por toda parte, buscando a Palavra do Senhor, e não acharão.” (Amós 8.12) As pessoas viajarão de um país a outro tentando encontrar pregadores da …