Pular para o conteúdo principal

O VERBO É DEUS

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus.” (João 1:1-2)

 Apesar de a Palavra de Deus mostrar claramente quem é Jesus, vejo muitas pessoas que dizem acreditar em Deus e não saberem exatamente quem é Jesus Cristo. A bem da verdade, elas acham difícil aceitar que Jesus é o Filho de Deus e, ao mesmo tempo, o próprio Deus, e não há como separar um do outro. Da mesma maneira como nós que somos três: corpo, alma e espírito, Deus também é, pois os três são um: Deus Pai, Deus Filho e o Espírito Santo. Jesus deixou bem claro quando disse: “quem vê a mim vê o Pai”, e quando Ele falou: “falo porque o Pai me mostrou”. Jesus Cristo é o Verbo, ou seja, a Palavra, o próprio Evangelho, é a Palavra que se revestiu de carne e veio e habitou entre nós. Jesus estava presente, foi o Criador de tudo o que existe, Jesus Cristo é o Senhor, Ele é Deus, e sem Ele estamos perdidos, porque somente Ele pode nos dar vida. Portanto, quando estamos falando de Deus, estamos falando de Jesus Cristo, assim sabemos que, quando os judeus resolveram prender e assassinar Jesus, estavam querendo assassinar o próprio Deus. Nós sabemos que devemos venerar, amar, respeitar, temer, obedecer a Jesus, pois estamos fazendo isso pelo próprio Deus Pai, e sabemos que somente Ele pode nos salvar deste mundo que está perdido, morto no maligno. Deus, Jesus Cristo é o único que pode nos matar e ainda lançar as nossas almas no inferno para sofrer por toda a eternidade. Assim o respeitamos e lhe obedecemos, e obedecer a Jesus Cristo é obedecer ao Evangelho. Devemos viver exatamente como o Evangelho assim determina, pois ali está Deus falando, está Jesus Cristo nos falando de maneira direta e clara. “Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.” (João 1:3-5). Tudo o que existe foi criado por Jesus, e sem a sua participação nada existiria, portanto, sabemos que Ele é o Criador e, assim como fez, Ele sabe desfazer, pois tudo é Criação Dele. Deveríamos nos dirigir a Jesus com mais respeito, deveríamos tomar muito cuidado para não usarmos o seu Nome (que é Santo para sempre Amém) em vão, tomar cuidado para não banalizarmos o Nome de Jesus como se fosse um qualquer. Jesus não é nosso coleguinha, nosso amiguinho, porque Ele é o Senhor, o nosso Deus, portanto, devemos reverenciá-lo sempre, respeitá-lo, porque é o Senhor de tudo.
      “Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da Luz.” (João 1:6-8). João Batista veio antes de Jesus para testemunhar, preparar as pessoas avisando-lhes que o Messias, o Filho de Deus, o próprio Deus estaria vindo. João Batista foi um profeta de Deus. O próprio Jesus testemunhou sobre ele falando que profeta maior não existiu. João Batista tinha uma pregação dura e direta chamando as pessoas ao arrependimento, e batizava-as no Jordão, mandava que se convertessem ou, caso contrário, iriam padecer por toda a eternidade. João Batista foi o primeiro mártir, pois foi morto a mando de Herodes atendendo a um pedido da sua enteada Salomé, filha de Herodias, mulher do seu irmão Filipe, e que, agora divorciada dele, estava casada com Herodes. João Batista sempre estava falando que ele estava em adultério. Esse homem de Deus, enviado por Deus, foi morto a mando de uma adúltera para encobrir o seu adultério. João Batista foi enviado antes para que as Escrituras se cumprissem, e mesmo porque, muitos anos antes, os profetas já tinham dito, revelado o seu nascimento. João Batista, o homem, o profeta que batizou Jesus, um homem escolhido, preparado por Deus, foi assassinado por pecadores, assim como também fizeram com o Filho de Deus, o próprio Deus (apesar de que não o mataram, pois Ele mesmo se entregou por nós). “Ali estava a Luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.” (João 1:9-11). Jesus, Deus, revestido de carne, veio ao mundo, para o mundo que Ele mesmo criou, mas o mundo o rejeitou, não aceitou o seu Criador, e criando vida no erro, no pecado, o rejeitou, e as trevas dominaram. A Luz, a Vida veio ao mundo, mas o mundo escolheu as trevas, rejeitou a claridade, a Luz, o Conhecimento, e optou por defender a mentira, o engano, a escuridão a morte, e negar a Vida. Mas todos esses que assim procederam e procedem vão pagar o mais alto preço, por terem escolhido a morte irão padecer por toda a eternidade na morte; quiseram a escuridão e, portanto, passarão toda a eternidade na mais densa escuridão. “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu Nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (João 1:12-13). Mas os que escolheram a Luz, escolheram a Vida, optaram pela Vida receberão a Vida por toda a eternidade, ou seja, viverão para sempre. Os que escolheram a Vida, escolheram Jesus são os que rejeitaram a vontade da carne e receberam o Espírito, Deus Pai os chamou, os escolheu para que vivessem para sempre junto com Ele e o seu Filho. Todos são criaturas de Deus, feituras Dele, mas filhos e filhos são somente os que o aceitam e se submetem a sua vontade. Somente os que escolheram a Vida, e não todos, como alguns fazem pensar.“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua Glória, como a Glória do unigênito do Pai, cheio de Graça e de Verdade. João testificou Dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua Plenitude, e Graça por Graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a Graça e a Verdade vieram por Jesus Cristo. Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.” (João 1:14-18).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino 


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Comentários

Postagens Mais Acessadas

RAÇA DE VÍBORAS? QUEM SÃO?

E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?(Mateus 3. 7)
           Aqui vemos como João Batista pregava, como ele falava e exortava para que os mesmos abandonassem os pecados e a religiosidade, muitos não gostavam porque achavam a pregação dura, mas João é aquele que foi enviado para preparar o caminho para Jesus, é o qual o Senhor testemunhou dele. “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lucas 7.28) João Batista não ficava alisando ego, não prometia bênçãos sem fim, nem mesmo prosperidade, mas chamava ao arrependimento. Ele não concordava com o fato de pecadores contumazes irem buscar somente o batismo com ele, ouvir a pregaçã o curta e direta dele, porém continuarem nos erros, nos pecados. Da mesma maneira existem hoje milhares de pessoas que gostam de ir à igrejas, de falarem o n…

A DIFERENÇA ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO

Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve. (Malaquias 4.1)
                 Veja que a palavra de Deus chama a nossa atenção para que observemos as pessoas, que teme ao Senhor e as que não temem; devemos observá-las pela forma como vivem como enfrenta os problemas quando surgem, como educa e trata os seus familiares, e principalmente como reage diante do inesperado. Pois o mal vem sobre os justos e injustos, sobre bons e mal. “Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.”(Mateus 5.45) Mas a diferença é exatamente como encaramos, pois se somos Justos, somos tementes e praticante da palavra, usaremos o nome e o poder do nome de Jesus e mandaremos o mal embora; e  também por maior que sej a o problema que estamos atravessando,   sabemos que vai passar logo, e temos paz, não perdemos a paz, e não nos desesperamos, pois a nossa confi…

FOME DA PALAVRA.

Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8.11)
Temos um grande número de pessoas que buscam as igrejas somente para ouvir palavras de consolo, incentivo, ou bênçãos, pessoas estas que decoram alguns versículos e se pauta por eles, e exigem as suas bênçãos, e isto com respaldo, uma vez que pregadores estão distribuindo, ou vendendo bênçãos, prosperidade e tranqüilidade. Estas pessoas não querem saber de ouvir a verdade, não querem saber de obediência, querem salvação, e bênçãos somente por ir a igrejas. Chegará o dia que irão querer ouvir a palavra verdadeira e não acharão, não encontrarão a verdade, somente as mentiras, e engano como já existem muitos por ai. “E irão errantes de um mar até outro mar e do Norte até o Oriente; correrão por toda parte, buscando a Palavra do Senhor, e não acharão.” (Amós 8.12) As pessoas viajarão de um país a outro tentando encontrar pregadores da …