Pular para o conteúdo principal

PERMANECENDO E CONHECENDO

“Jesus dizia, pois, aos judeus que criam Nele: Se vós permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.” (João 8:31-32)

         Jesus estava falando não com todos, não com o mundo, mas somente, exclusivamente, com os que acreditavam Nele. As pessoas não conseguem entender a Palavra de Deus, não conseguem entender o Evangelho, não conseguem entender a Bíblia, porque não acreditam em Jesus, não têm fé. A própria Palavra nos diz que o que tem mais se dará, e o que não tem até o pouco que tiver será tirado. Jesus fala com quem crê, com quem acredita Nele, com quem sabe que Ele é Filho de Deus, com quem sabe que Ele é o nosso Salvador. Se cremos, nós lhe obedecemos, permanecemos em sua Palavra, porque todos os que falam que acreditam Nele, mas não lhe obedecem, vivem nos pecados, nos erros, em desobediência a sua Palavra, com certeza não acreditam Nele, não têm fé, pois, se a tivessem, saberiam que não podemos desobedecer-lhe, pois somente Ele pode nos matar e ainda enviar a nossa alma para o inferno, onde padeceremos por toda a eternidade. Devemos entender que somente os obedientes a Jesus são os que têm fé, que acreditam Nele, porque obedecem a Ele, uma vez que sabem que não têm outra alternativa, e, portanto, são discípulos de Jesus. Ser discípulo de Jesus não é frequentar um templo denominacional qualquer, ou cantar músicas que falam que Ele é bom, ou orar, rezar, fazer preces, é fundamentalmente obedecer-lhe, é temer, ter medo Dele, pois sabe que Ele é o Senhor e tudo pode, e que só demonstramos o nosso amor a Ele através da nossa obediência. Quando nós permanecemos Nele, na sua Palavra, quando lhe obedecemos, então conhecemos a Verdade, que é Jesus, e o Senhor nos libertará, porque o único que pode nos libertar é Ele, uma vez que sabemos que não existe nenhum intercessor, nenhum santo, santa, não existem preces, rezas ou orações, não existem velas, cultos, missas, nada que possa nos salvar. Quem nos salva é somente Ele. E essa salvação nós a conquistamos estando aqui, porque, depois que morremos, não existem mais chances de sermos salvos. Assim, quem o conhece e tem esse conhecimento vive de acordo com os seus preceitos, porque sabe que o que está em jogo é a própria vida, e que, para sermos salvos, temos que ser discípulos Dele aqui e agora, temos que praticar a fé.
 “Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres?” (João 8:33). Assim como esses fariseus, esses religiosos, que se diziam filhos de Abraão, que se diziam livres, assim são muitos hoje que de igual maneira dizem que são livres, que Jesus lhes deu liberdade, que já são salvos. Mas não compreenderam que Jesus foi a Porta, e que, para alcançarmos a salvação, é necessário passarmos por essa Porta. Não existe salvação sem obediência ao Evangelho de Jesus Cristo, não existe a menor possibilidade de alguém ser salvo se não praticar as ordenanças do Senhor, porque temos livre arbítrio, temos o direito de escolher morte ou a vida. Não somos obrigados a ser salvos, porque, para sermos salvos, temos que ser discípulos de Jesus, temos que praticar a sua Palavra, caso contrário, é porque escolhemos a morte. Portanto, quando as pessoas falam que são livres, que podem fazer o que quiserem, que o Senhor as quer felizes e alegres, estão mentindo e não o conhecem. A liberdade que temos em Jesus é a que temos no Evangelho com o seu Nome, fora de lá o que existe é mentira e engano, e, consequentemente, a morte. Nossa liberdade é a que o Evangelho permite, se lhe obedecermos, caso contrário, o Senhor nos enviará para o sofrimento e a morte eterna, e padeceremos por tempo sem fim. “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre.” (João 8:34-35). Todos os que vivem na prática do pecado, que nada mais é do que desobediência ao Senhor, não importa se é grande ou pequena, são servos do diabo. Quem foi desobediente foi o diabo, por isto recebeu a punição e hoje vive a sua morte apartado do Senhor, infernizando a vida de todos os desobedientes à Palavra de Deus. Para Deus não existe pecadinho ou pecadão, o que existe é somente pecado, e os que vivem nessa prática, por mais que citem o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), com certeza padecerão por toda a eternidade. O diabo foi expulso, Jesus é o Filho e fica para sempre na casa do Pai, fica para sempre e tem Poder para libertar, pois Ele é o próprio Deus. “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:36).Se Jesus, o Filho de Deus, nos libertar verdadeiramente, seremos livres, pois somente Ele tem Poder para nos libertar, e Ele veio e assumiu a morte em nosso lugar, nos comprou de volta e pagou com o seu precioso Sangue. Assim nos libertou daquele jugo, daquele pecado do qual era impossível nos libertar, agora nós podemos aceitar essa libertação ou recusá-la, aceitá-la é obedecer-lhe, recusar é viver em pecado. “Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha Palavra não entra em vós. Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai.Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus. Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas Ele me enviou. Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha Palavra. Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (João 8:37-44).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Comentários

Postagens Mais Acessadas

RAÇA DE VÍBORAS? QUEM SÃO?

E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?(Mateus 3. 7)
           Aqui vemos como João Batista pregava, como ele falava e exortava para que os mesmos abandonassem os pecados e a religiosidade, muitos não gostavam porque achavam a pregação dura, mas João é aquele que foi enviado para preparar o caminho para Jesus, é o qual o Senhor testemunhou dele. “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lucas 7.28) João Batista não ficava alisando ego, não prometia bênçãos sem fim, nem mesmo prosperidade, mas chamava ao arrependimento. Ele não concordava com o fato de pecadores contumazes irem buscar somente o batismo com ele, ouvir a pregaçã o curta e direta dele, porém continuarem nos erros, nos pecados. Da mesma maneira existem hoje milhares de pessoas que gostam de ir à igrejas, de falarem o n…

A DIFERENÇA ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO

Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve. (Malaquias 4.1)
                 Veja que a palavra de Deus chama a nossa atenção para que observemos as pessoas, que teme ao Senhor e as que não temem; devemos observá-las pela forma como vivem como enfrenta os problemas quando surgem, como educa e trata os seus familiares, e principalmente como reage diante do inesperado. Pois o mal vem sobre os justos e injustos, sobre bons e mal. “Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.”(Mateus 5.45) Mas a diferença é exatamente como encaramos, pois se somos Justos, somos tementes e praticante da palavra, usaremos o nome e o poder do nome de Jesus e mandaremos o mal embora; e  também por maior que sej a o problema que estamos atravessando,   sabemos que vai passar logo, e temos paz, não perdemos a paz, e não nos desesperamos, pois a nossa confi…

FOME DA PALAVRA.

Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8.11)
Temos um grande número de pessoas que buscam as igrejas somente para ouvir palavras de consolo, incentivo, ou bênçãos, pessoas estas que decoram alguns versículos e se pauta por eles, e exigem as suas bênçãos, e isto com respaldo, uma vez que pregadores estão distribuindo, ou vendendo bênçãos, prosperidade e tranqüilidade. Estas pessoas não querem saber de ouvir a verdade, não querem saber de obediência, querem salvação, e bênçãos somente por ir a igrejas. Chegará o dia que irão querer ouvir a palavra verdadeira e não acharão, não encontrarão a verdade, somente as mentiras, e engano como já existem muitos por ai. “E irão errantes de um mar até outro mar e do Norte até o Oriente; correrão por toda parte, buscando a Palavra do Senhor, e não acharão.” (Amós 8.12) As pessoas viajarão de um país a outro tentando encontrar pregadores da …