Pular para o conteúdo principal

AOS DISCÍPULOS

“E dizia também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens.” (Lucas 16:1)

         Jesus usa a história, uma parábola que fala de um administrador desonesto para nos ensinar que devemos ser ágeis no ensino, na pregação do Evangelho. Isto porque, a bem da verdade, os cristãos, ou melhor, os que se identificam como crentes, evangélicos, são naturalmente preguiçosos e não usam a inteligência, o conhecimento que Deus lhes deu para expandir o Evangelho. Muitos falam e citam o Ide de Jesus, mas só ficam nisso, nada fazem de verdade, pois se limitam uma vez ou outra a falar com alguém dizendo que Jesus o ama. Infelizmente, os crentes atuais, e falo principalmente do nosso país, são covardes e medrosos, além, é claro, de preguiçosos, pois eles não se esforçam para levar ao conhecimento das pessoas quem é Jesus e o que Ele espera de nós. Temos que ser audazes, temos que aprender a evangelizar em tempo integral, sempre falar do Reino, mostrar a Verdade para todos, e não ficarmos somente convidando as pessoas para as nossas congregações ou denominações, mas convidá-las a buscar a salvação. Os líderes de congregações somente mandam os seus membros convidarem as pessoas para as suas congregações, chamá-los para os visitar. Fazem shows, campanhas, festas para com isso atrair as pessoas não a Cristo, mas a eles. “E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo.” (Lucas 16:2). As pessoas têm que compreender que serão cobradas pela inércia, pelas suas omissões, pelas suas mentiras, porque dizem estar evangelizando, mas não estão fazendo isso para o Reino, estão simplesmente divulgando, fazendo propaganda de uma denominação qualquer, de um templo, e também falando de um Jesus que não é real, pois falam em barganhas, chamam as pessoas para receberem bênçãos e tudo mais. Temos de apresentar Jesus Cristo crucificado, o Jesus que morreu na cruz para que pudéssemos ser salvos, o Jesus que cobra obediência a sua Palavra, o Jesus que, se vivermos em desobediência, em rebelião a sua Palavra, nos enviará para o inferno, para o sofrimento, desonra e morte eterna. Temos que parar de dourar a pílula, temos que parar de tentar amenizar o Evangelho, mas apresentá-lo como Ele é, sem mentiras, pois todos os que falam o que Jesus não mandou falar estão mentindo, e, com certeza, irão prestar contas disso.
 “E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que, o meu senhor, me tira a mordomia? Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha. Eu sei o que hei de fazer, para que, quando for desapossado da mordomia, me recebam em suas casas.” (Lucas 16:3-4). Devemos nos preparar para quando formos chamados para partir, para quando for a hora de deixarmos este mundo, para onde formos. Será que usamos todos os nossos conhecimentos, força, estratégia para viver o Evangelho e somos dignos de ser salvos e vivermos com Cristo, ou iremos para a prisão e sofrimento eterno? Nessa parábola, Jesus nos mostra como esse administrador infiel, após ser pego roubando, foi despedido, e ele usou de artimanhas para que, após ser despedido, pudesse ser recebido pelas pessoas, pois ele furtou ainda mais do seu patrão. Jesus não está elogiando a sua maneira desonesta e sim mostrando como ele foi precavido providenciando uma maneira de viver no futuro após ser despedido. Nós deveríamos estar usando nossa habilidade, conhecimento, esforços e tudo o mais para vivermos, praticarmos a Palavra de Deus, pois, quando partirmos daqui, poderemos ser recebidos por Ele. Mas a maioria está negligenciando, pensando que sempre terão tempo, esquecendo que não sabemos a hora em que seremos chamados, não sabemos quando partiremos, por isto é nosso dever estar vigilantes, assim como Jesus manda. “E, chamando a si cada um dos devedores do seu senhor, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu senhor? E ele respondeu: Cem medidas de azeite. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e assentando-te já, escreve cinquenta. Disse depois a outro: E tu, quanto deves? E ele respondeu: Cem alqueires de trigo. E disse-lhe: Toma a tua obrigação, e escreve oitenta.” (Lucas 16:5-7). Esse administrador infiel, desonesto, foi hábil para lutar e conseguir o que desejava, assim como na parábola do juízo iníquo, eles perseveraram, usaram de estratégias e alcançaram os seus objetivos. Devemos aprender com eles, pois, se quisermos ser salvos, devemos nos esmerar em fazer tudo o que Cristo nos manda para que possamos alcançar a salvação, porque ela está disponível a todos os que amarem Jesus, e a única maneira de demonstrarmos o nosso amor para com Ele é pela nossa obediência aos seus preceitos, como Ele mesmo fala. Assim, ser inteligente é lutar de todas as maneiras para viver o Evangelho de Jesus Cristo, porque a qualquer momento podemos ser mandados embora, podemos ser despedidos deste mundo, então, para onde iremos, vai depender de como vivermos aqui, do quanto nos esforçarmos para fazer a vontade de Cristo. “E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz. E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos. Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso? Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” (Lucas 16:8-13).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino


Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Comentários

Postagens Mais Acessadas

RAÇA DE VÍBORAS? QUEM SÃO?

E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?(Mateus 3. 7)
           Aqui vemos como João Batista pregava, como ele falava e exortava para que os mesmos abandonassem os pecados e a religiosidade, muitos não gostavam porque achavam a pregação dura, mas João é aquele que foi enviado para preparar o caminho para Jesus, é o qual o Senhor testemunhou dele. “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no Reino de Deus é maior do que ele.” (Lucas 7.28) João Batista não ficava alisando ego, não prometia bênçãos sem fim, nem mesmo prosperidade, mas chamava ao arrependimento. Ele não concordava com o fato de pecadores contumazes irem buscar somente o batismo com ele, ouvir a pregaçã o curta e direta dele, porém continuarem nos erros, nos pecados. Da mesma maneira existem hoje milhares de pessoas que gostam de ir à igrejas, de falarem o n…

A DIFERENÇA ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO

Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve. (Malaquias 4.1)
                 Veja que a palavra de Deus chama a nossa atenção para que observemos as pessoas, que teme ao Senhor e as que não temem; devemos observá-las pela forma como vivem como enfrenta os problemas quando surgem, como educa e trata os seus familiares, e principalmente como reage diante do inesperado. Pois o mal vem sobre os justos e injustos, sobre bons e mal. “Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.”(Mateus 5.45) Mas a diferença é exatamente como encaramos, pois se somos Justos, somos tementes e praticante da palavra, usaremos o nome e o poder do nome de Jesus e mandaremos o mal embora; e  também por maior que sej a o problema que estamos atravessando,   sabemos que vai passar logo, e temos paz, não perdemos a paz, e não nos desesperamos, pois a nossa confi…

FOME DA PALAVRA.

Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8.11)
Temos um grande número de pessoas que buscam as igrejas somente para ouvir palavras de consolo, incentivo, ou bênçãos, pessoas estas que decoram alguns versículos e se pauta por eles, e exigem as suas bênçãos, e isto com respaldo, uma vez que pregadores estão distribuindo, ou vendendo bênçãos, prosperidade e tranqüilidade. Estas pessoas não querem saber de ouvir a verdade, não querem saber de obediência, querem salvação, e bênçãos somente por ir a igrejas. Chegará o dia que irão querer ouvir a palavra verdadeira e não acharão, não encontrarão a verdade, somente as mentiras, e engano como já existem muitos por ai. “E irão errantes de um mar até outro mar e do Norte até o Oriente; correrão por toda parte, buscando a Palavra do Senhor, e não acharão.” (Amós 8.12) As pessoas viajarão de um país a outro tentando encontrar pregadores da …