NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

POVO ESCOLHIDO.

"A palavra que veio a Jeremias da parte do SENHOR, quando o rei Zedequias lhe enviou a Pasur, filho de Malquias, e a Sofonias, filho de Maaséia, o sacerdote, dizendo: Pergunta agora por nós ao SENHOR, por que Nabucodonosor, rei de babilônia, guerreia contra nós; bem pode ser que o SENHOR trate conosco segundo todas as suas maravilhas, e o faça retirar-se de nós.” (Jeremias 21:1-2)

            O povo de Israel, o povo separado para o Senhor, o povo de Deus, eles o tinham abandonado, pois incorreram em todos os erros e pecados, tinham desobedecido ao Senhor, apesar de inúmeras vezes o Senhor nosso Deus ter-lhes enviado profetas alertando-os. Como não ouviram o Senhor, levantou um inimigo para os punir; mas mesmo com os erros o rei mandou perguntar ao profeta Jeremias se o Senhor iria tirar os inimigos, se iria libertá-los, ou seja,  não obedeciam, mas queriam socorro. Assim são as pessoas agora: mesmo sabendo a verdade, sabendo que devem evitar os erros, os pecados e viver em obediência aos preceitos do Senhor para desfrutar da sua proteção e cuidado, preferem ignorá-lo e viver segundo os seus conhecimentos humanos, mas na hora em que o mal chega, na hora do tormento, procuram Deus, clamam, choram, prometem e esperam que o socorro venha. Só que esse socorro não vem, porque não respeitaram e não respeitam a Palavra de Deus. "Então Jeremias lhes disse: Assim direis a Zedequias: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Eis que virarei contra vós as armas de guerra, que estão nas vossas mãos, com que vós pelejais contra o rei de babilônia, e contra os caldeus, que vos têm cercado de fora dos muros, e ajuntá-los-ei no meio desta cidade.” (Jeremias 21:3-4). Esperavam encontrar uma palavra de conforto, uma promessa de ajuda, mas encontraram uma palavra dura e uma sentença desfavorável. Assim é o povo quando o mal abate, e então vão para igrejas, fazem campanhas, pedem orações, mas a situação não muda, Deus não atende os seus pedidos, porque são desobedientes e rebeldes, e foi o próprio Senhor quem permitiu, mandou que esse mal viesse sobre eles.
            "E eu pelejarei contra vós com mão estendida e com braço forte, e com ira, e com indignação e com grande furor. E ferirei os habitantes desta cidade, assim os homens como os animais; de grande pestilência morrerão.” (Jeremias 21:5-6).Não podemos nos deixar enganar, tudo o que acontece no mundo é por vontade ou permissão de Deus, e, quando o mal vem sobre nós, é no mínimo com a permissão Dele, e geralmente por nossa desobediência aos seus preceitos. Gostamos de viver segundo a nossa vontade, queremos viver um evangelho que não é bíblico, queremos um deus bonzinho, que tudo permite e nunca pune, e muitos ensinam isto, ou seja, ensinam a viver uma mentira, porque, a bem da verdade, quem não está com o Senhor está contra Ele. Quando a doença, a miséria, a separação, o adultério, a morte, a perturbação vêm sobre nossa casa, aí queremos que Senhor se lembre de nós, queremos ouvir promessas de libertação e solução, mas elas não acontecem, e só acontecerão quando nos convertermos, mudarmos nosso coração, pois o Senhor conhece e vê o nosso coração. "E depois disto, diz o SENHOR, entregarei Zedequias, rei de Judá, e seus servos, e o povo, e os que desta cidade restarem da pestilência, e da espada, e da fome, na mão de Nabucodonosor, rei de babilônia, e na mão de seus inimigos, e na mão dos que buscam a sua vida; e feri-los-á ao fio da espada; não os poupará, nem se compadecerá, nem terá misericórdia.” (Jeremias 21:7). O Senhor se levanta não em nosso favor, mas contra, assim como Ele se levantou, se posicionou contra  os hebreus, o povo escolhido, pois desprezou a sua Palavra. Isso porque só nos lembramos Dele nas horas de dificuldade, de luta, de sofrimento, mas  mesmo assim não queremos abandonar os pecados, por isso tantos estão sendo levados em cativeiros,  estão nos desertos e sofrimentos, e  a morte sempre rondando. "E a este povo dirás: Assim diz o SENHOR: Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte. O que ficar nesta cidade há de morrer à espada, ou de fome, ou de pestilência; mas o que sair, e se render aos caldeus, que vos têm cercado, viverá e terá a sua vida por despojo.”(Jeremias 21:8-9). O Senhor, ainda por causa do seu nome,  coloca a opção  de aceitar o sofrimento,   o castigo pela desobediência e desrespeito, ou, caso contrário, a morte; não temos um deus bobo, ou fraco que não tem condições de livrar os seus. Ele é forte, e quem envia ou permite o mal é Ele mesmo, e isso por culpa da desobediência e do desrespeito, e se não mudarmos, se não nos convertermos de verdade, não adianta clamar, pois o Senhor não nos ouvirá.   "Porque pus o meu rosto contra esta cidade para mal, e não para bem, diz o SENHOR; na mão do rei de babilônia se entregará, e ele queimá-la-á a fogo.” (Jeremias 21:10). Se chegaram o divórcio, a enfermidade, a miséria, o abandono, creia, não é sem o conhecimento do Senhor, e a única maneira de sair desse cativeiro é nos convertermos por inteiro e esperarmos que no momento certo a libertação chegue. Para o povo de Israel foram 70 anos; para nós só vai acontecer quando realmente existir a conversão, e não  orações de pedidos de socorro somente, não buscar somente bênçãos, pois não as encontraremos, não as receberemos. "E à casa do rei de Judá dirás: Ouvi a palavra do SENHOR: Ó casa de Davi, assim diz o SENHOR: Julgai pela manhã justamente, e livrai o espoliado da mão do opressor; para que não saia o meu furor como fogo, e se acenda, sem que haja quem o apague, por causa da maldade de vossas ações.”(Jeremias 21:11-12).Ainda há chance, devemos aceitá-la, submetermo-nos  ao castigo do Senhor e abandonarmos os erros, os pecados, o desrespeito aos preceitos do Senhor, pois  assim esse cativeiro terminará logo, assim poderemos nos salvar. Mas, se nos rebelarmos agora contra Ele,  saibamos que a morte virá. Sejamos inteligentes para compreender que o nosso Deus é o Senhor de tudo, Ele é o Criador e, portanto, somente Ele pode autorizar ou permitir qualquer coisa. Se estivermos agindo como seus filhos, temos a proteção e os cuidados, mas se formos rebeldes, receberemos duro castigo. "Eis que eu sou contra ti, ó moradora do vale, ó rocha da campina, diz o SENHOR; contra vós que dizeis: Quem descerá contra nós? Ou quem entrará nas nossas moradas? Eu vos castigarei segundo o fruto das vossas ações, diz o SENHOR; e acenderei o fogo no seu bosque, que consumirá a tudo o que está em redor dela.” (Jeremias 21:13,14).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
                                     Pr.Henrique Lino  
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição 24 horas por dia para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual.
https://www.facebook.com/atalaiadedeus Skype: atalaiadedeusVisitem nosso site(www.atalaiadedeus.com.br) - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo divulgar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração e oferta de amor. "Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” II Co 9:7 Ofertar é um privilegio. Semeando qualquer valor você estará contribuindo com a expansão do Reino de Deus. Envie sua oferta em nome de 
MINISTÉRIO ATALAIA DO EVANGELHO DE DEUS
BANCO ITAU
AGENCIA: 1639 CONTA CORRENTE: 61520-0
Banco: CAIXA ECÔNOMICA
AGÊNÇIA: 1529 OPERAÇÃO: 022 CONTA POUPANÇA NÚMERO: 230-5
Você será um agente evangelizador deste Ministério.
Sua colaboração é muito importante para nós.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário