NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quarta-feira, 26 de março de 2014

CONDENANDO O PECADO.

"E no ano quinze do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos presidente da Judéia, e Herodes tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias tetrarca de Abilene, sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes, veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias.” (Lucas 3:1,2)

            Aqui nesses versículos a Bíblia nos mostra a época e quais  eram as autoridades políticas e religiosas daquela região de Israel. Lucas, sendo um homem culto para a época, mesmo porque era médico, então usa de minúcias para expressar a Palavra de Deus. Após quatrocentos anos sem revelar a sua Palavra a profeta algum, o Senhor levantou João Batista para pregar o batismo do arrependimento e o perdão dos pecados. O objetivo desta mensagem é mostrar a primeira pregação legítima depois de quatrocentos anos, e veremos como agiu aquele que foi enviado para preparar o caminho do Senhor, assim como nós fomos chamados para preparar a volta de Jesus. "E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados;” (Lucas 3:3).  Os judeus pensavam que, para herdar o Reino de Deus, bastava ser descendente de Abraão; contudo, João deixa claro que, se não dessem frutos dignos de arrependimento, não escapariam da ira do Senhor. A pregação do novo testamento na nova aliança inicia com o preparador do caminho do Senhor condenando de forma clara o pecado e chamando ao arrependimento, não pregando facilidades ou bênçãos, mas obediências e arrependimento. E esse homem tinha uma maneira peculiar de viver, pois vivia no deserto e se alimentava de gafanhoto e mel silvestre. João Batista percorreu toda a região do Jordão pregando o arrependimento para o perdão dos pecados, ou seja, as pessoas são perdoadas se elas se arrependerem, e arrependimento é abandono, mudança de direção, é quando se descobre que está errado e se muda de direção.
            "Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; Endireitai as suas veredas.” (Lucas 3:4).João Batista veio para preparar o caminho para a primeira vinda do Senhor, para ensinar ao povo a verdade a respeito da salvação, da Graça; e nós todos somos enviados também para preparar o caminho para a segunda vinda do Nosso Senhor. "Todo o vale se encherá, E se abaixará todo o monte e outeiro; E o que é tortuoso se endireitará, E os caminhos escabrosos se aplanarão; E toda a carne verá a salvação de Deus.” (Lucas 3,6).  É a nossa obrigação pregar e ensinar sobre a vinda de Jesus, pregar sobre a salvação, chamar o povo ao arrependimento, falar sobre a vida futura ou morte, falar menos de bênçãos e falar mais de vida, de compromisso, e obediências. Devemos ter menos preocupações em encher igrejas, ou templos, igrejas grandiosas, preocupar-nos menos com finanças, e em agradar o povo, e realmente nos preocupar em agradar a Deus, fazer a sua vontade, preparar o povo para a volta do Senhor. "Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?” (Lucas 3:7). Observemos que a pregação de João era dura, autêntica, pois, como ele não tinha compromisso de encher igrejas, nem de arrecadar fundos e ofertas, ele pregava e falava somente a verdade. João Batista não tinha acordo com os hipócritas e pecadores, que hoje lotam as igrejas, com os quais os pregadores da atualidade concordam desde que façam boas ofertas. João Batista e a sua igreja não toleravam divórcio e segundo casamento, prova tal que foi por esse motivo que ele foi morto, não concordava com ladrões ou mentirosos, nem corruptos, e ele não pregava sobre bênção, mas sobre salvação. "Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai; porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão.” (Lucas 3:8).João ensinava que a salvação, o perdão, só acontece quando tomamos consciência dos nossos erros e pecados e os abandonemos. Arrependimento não é remorso, porque remorso traz dor e tristeza, arrependimento é simplesmente abandono do erro, mudança de direção.

"E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não dá bom fruto, corta-se e lança-se no fogo.” (Lucas 3:9).  A sentença já foi lavrada, e para todos os que não obedecem à Palavra de Deus, não praticam a sua Palavra, só restarão dor, sofrimento e morte eterna, se não se arrependerem e buscarem a salvação; a graça, o favor imerecido, só os alcançaremos se a respeitarmos, se aceitarmos viver no Reino, se andarmos pelo Caminho que se chama Jesus. "E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois? E, respondendo, ele disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira.” (Lucas 3:10,11). Ensinava  a misericórdia, o amor, ensinava a compartilhar, a não ser mesquinho; e é isso que devemos ensinar, e não ficar falando em bênção e mais bênção e vitórias materiais aqui, porque são pregações mentirosas e antibíblicas. Devemos condenar o egoísmo, a avareza, a mentira, a soberba e todo tipo de exaltação, ser radicais contra todo tipo de desonestidade. "E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre, que devemos fazer? E ele lhes disse: Não peçais mais do que o que vos está ordenado.” (Lucas 3:12,13)"E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós, que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo.” (Lucas:14). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
                              Pr.Henrique Lino

Nenhum comentário:

Postar um comentário