NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

LEMBRANDO

"Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens." (Efésios 2:11)

 No passado, todos nós éramos considerados estrangeiros diante de Deus, porque somente os judeus, os que se circuncidavam poderiam ser considerados povo Dele. A lei a esse respeito era clara, nós éramos ímpios, incircuncisos, e nada que fizéssemos poderia mudar essa situação. Também não tínhamos direito de nos circuncidar e, mesmo se o fizéssemos, de nada valeria, por causa da nossa origem, por não sermos israelitas. Éramos imundos, e nada poderia nos limpar, não tínhamos direito algum. A circuncisão era uma pequena cirurgia feita no prepúcio dos homens, e o primeiro a fazê-la, segundo a Bíblia, foi Abraão. O rito da circuncisão era aplicado a todos os nenês judeus do sexo masculino, de modo que esse ato físico ("feita no corpo por mãos humanas") era uma nítida marca de distinção entre judeus e gentios, da qual os judeus naturalmente se orgulhavam. O apóstolo Paulo passa da salvação dos indivíduos para outro aspecto da salvação, no qual Deus reconcilia judeus e gentios, antes hostis entre si, não somente com Ele, mas também uns com os outros mediante Cristo. Mais ainda que isso, Deus une esses povos, agora reconciliados entre si num só corpo. Portanto, estávamos afastados, e a reconciliação veio através de Cristo. "Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo." (Efésios 2:12). Antes, todos nós que não éramos israelitas estávamos sem Deus, e era impossível fazer parte do povo de Deus, sempre estrangeiros e impuros. Assim, as promessas constantes na Bíblia, todas as promessas do Antigo Testamento não nos pertenciam, não tínhamos esperanças. Somente com a vinda de Cristo é que passamos a ser povo de Deus, e a não haver mais separações. Também esse assunto serve bem para ilustrar a nossa vida antes de conhecer Cristo, porque, enquanto estávamos no mundo, no erro e pecado, as promessas do Senhor não eram para nós, porque todas as promessas de Cristo são para o seu povo, seus discípulos, os que praticam o seu Evangelho. Todos os que vivem às margens da Palavra são considerados estrangeiros, ímpios, mas agora todos têm a opção, o direito de se arrependerem e converterem-se ao Senhor e serem chamados filhos de Deus.
 "Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto."(Efésios 2:13). Todos, independentemente de origem, cultura, podem chegar ao Senhor, podem aceitar se converter e serem chamados filhos de Deus. Não existe ninguém, nenhum povo que foi excluído, que ficou de fora, todos têm direito à bênção do Senhor. A circuncisão agora é feita no coração, e não mais na carne, a circuncisão é Jesus. Também não importa o que as pessoas tenham feito antes de conhecerem o seu Evangelho, agora, se houve arrependimento e confissão, o pecado foi lançado no mar de esquecimento, e são filhos de Deus. Cristo nos trouxe a libertação, tirou o jugo da condenação que estava sobre todos nós, agora podemos ter vida Nele. Tudo é Cristo, e sem Cristo estávamos mortos e impossibilitados de sermos salvos, impossibilitados de em algum tempo sermos chamados filhos de Deus. Temos esse direito agora e não o podemos desprezar, devemos abandonar os nossos erros e nos converter e fazer o que Ele nos manda "vá e não peques mais." O sangue de Cristo é citado expressando a sua morte violenta, que Ele derramou em sacrifício de todos nós. Assim não podemos de maneira nenhuma desprezar o sangue inocente que foi derramado por causa de cada um de nós, para que pudéssemos ter vida. "Porque Ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio." (Efésios 2:14). Jesus é a paz e nos trouxe a paz, jogou por terra o muro de separação, de divisão que existia. E fez somente um povo, o seu povo, o povo de Deus, e assim abriu as portas, dando direito a todos de entrarem na Casa do Pai. Devemos entender que Ele nos deu o direito, mas somos nós que devemos entrar, não por seu ato que nos transformou em filhos. Ele nos deu direito a escolhas, o que antes não tínhamos. Temos que compreender que a escolha de sermos seu povo ou não é nossa, a diferença é que antes não tínhamos esse direito, éramos separados, já estávamos condenados sem nenhuma chance de defesa. Jesus derrubou a parede da separação, assim tanto judeus como outro povo qualquer tem que querer, desejar aceitar o Senhor, caso contrário, também serão estrangeiros, serão ímpios. Não é por serem hebreus, israelitas que podem ser salvos, e sim pela obediência e aceitação de Cristo. Tanto um quanto o outro poderão ser condenados pelo juízo de Deus, todos são iguais perante o Senhor.
 "Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz" (Efésios 2:15). A antiga lei era extremamente dura, severa, mesmo para os israelitas, pois era exigência quase impossível de alguém cumpri-la. Digo quase impossível porque Jesus veio e a cumpriu inteiramente. Mas na antiga Aliança não se permitia ninguém com defeitos físicos, e era tão sério que nem o nariz chato era permitido, cito isto para mostrar a seriedade e rigidez da lei. Apesar de a lei ter vindo para os israelitas, nem eles mesmos conseguiam cumpri-la por inteiro, e por tal motivo também foram salvos em Cristo. Assim fica claro que Cristo é a salvação de todos, e veio para todos, e agora todos têm a opção e condição de serem salvos ou não. Jesus veio ao mundo e transformou todos em um só povo, querendo que todos se salvem, mas não de maneira obrigatória, pois não há imposição. Deixou-nos o direito de escolha, apesar de que a sua vontade é que todos se salvem, mas aceitar a salvação que vem Dele é escolha individual. Não existe mais o muro, a parede de separação, e todos podem cruzar, entrar para o Reino, a escolha é nossa. Não podemos tentar culpar a nossa origem ou quaisquer coisas, e sim saber que a responsabilidade agora é nossa."E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades." (Efésios 2:16). O sacrifício, a morte de Jesus na Cruz do Calvário foi o que nos libertou, pois ali Ele tomou todos os pecados nossos e os carregou, e, segundo a lei, morreu como um maldito. Mas Ele se tornou maldito em nosso lugar, e o Pai o ressuscitou, assim todos nós morremos Nele, e Nele também temos vida. Tudo o que era antes morreu na Cruz, mas tudo se fez novo, e renascemos em Cristo. "E, vindo, Ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto; Porque por Ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito."(Efésios 2:17-18). Jesus veio e trouxe a paz a todos nós que estávamos longe, afastados, que éramos considerados inimigos. Agora somos o mesmo povo e temos o mesmo Pai, e temos acesso direto a Ele. Não existem mais excluídos por parte de Deus, somos nós mesmos que nos excluímos, ao rejeitarmos o Sacrifício da Cruz, ao desprezarmos o Evangelho. Somos todos iguais e podemos falar na intimidade com o nosso Pai, pois Cristo abriu a porta. "Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito." (Efésios 2:19-22). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário