NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sábado, 21 de novembro de 2015

NOTIFICAÇÃO

"Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis." (1 Coríntios 15.1)

 Paulo tinha uma maneira peculiar de escrever e exortar os irmãos, e as suas asseverações se baseavam no seu ensino e na sua maneira de se portar, de viver. Como era um pregador do Evangelho de Jesus Cristo e não de outra doutrina qualquer, ele constantemente cobrava dos irmãos a firmeza de permanecerem no que tinham aprendido com ele. Vemos que a honestidade, a seriedade desse abnegado servo de Deus o deixava com liberdade para cobrar, exigir que os irmãos o imitassem, porque ele tinha plena confiança em estar servindo a Deus. Esse comportamento dele nos faz pensar, porque vemos os pregadores da atualidade e sabemos que muitos deles não podem pedir para que as ovelhas os imitem no seu comportamento por vários motivos. Mas deveríamos todos agir como ele, buscar cada vez mais viver no Senhor, sermos servos obedientes, imitadores de Cristo, porque assim teríamos confiança como Paulo em pedir que os irmãos nos imitassem. Com certeza, eles assim procedendo estariam imitando Cristo. Temos que nos firmar no Evangelho que aprendemos com Cristo, porque é Ele que nos ensina, através da sua Palavra, e não podemos concordar com nada que não seja a sua Verdade. Não podemos permitir ser iludidos com doutrinas estranhas, ou acréscimos que são feitos para tornarem o Evangelho mais doce e atrativo. Não precisamos tentar maquiar o Evangelho para apresentar as pessoas, devemos simplesmente falar, mostrar como Jesus mandou. Não vemos em nenhum momento Jesus ou alguns dos seus apóstolos criando eventos, atrativos, ou quaisquer outras coisas para fazerem as pessoas o procurarem. Não vemos Jesus criando campanhas ou determinando situações para alguém ouvir o Evangelho ou receber um milagre. "Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vô-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão."(1 Coríntios 15:2). A pregação sempre foi sobre salvação, sempre foi sobre vida futura. Portanto, todos os ensinos são baseados em fé, conversão, arrependimento e salvação. Não foi sobre bênçãos, sobre milagres ou oferecimentos dos mesmos para atrair o povo, para ouvir pregação. Todo tempo, o motivo da pregação, a vinda de Jesus foi para nos salvar, nos dar vida e não outra coisa. Assim temos que ser como Paulo, temos que imitá-lo e pregar o que Jesus pregava, fazer o que Jesus fazia somente.
 "Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras,E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras." (1 Coríntios 15:3-4). Paulo ensinava o que tinha aprendido, o que tinha recebido instruções do Senhor para pregar. Ensinava o que aprendeu de Cristo, ensinava sobre a morte e a ressurreição, mostrando que Ele foi o primogênito e que o seguiremos se procedermos segundo o seu Evangelho. Paulo pregava a morte e ressurreição de Cristo e deixava bem claro que deveriam praticar os seus ensinamentos para que no momento oportuno também ressuscitassem como Ele. Jesus, o Filho de Deus, teve um único propósito ao vir ao mundo em forma de homem carnal e se submeter a todo tipo de humilhação e sofrimento, enfrentar a morte na cruz. Tudo foi somente para nos dar vida, para que pudéssemos ter direito de escolher vida, podermos optar por viver Nele por toda a eternidade. Mas vemos algo fantástico, porque Ele não nos obriga a aceitar essa salvação, porque, se não quisermos, podemos ficar amando o mundo, desfrutando dos seus prazeres, e a única coisa que nos acontecerá serão o sofrimento e a morte eterna. Portanto, se somos seus discípulos, temos que pregar, ensinar, representar o Evangelho Dele, e não outro qualquer. Temos que falar de vida, salvação, e não de coisas físicas ou materiais. Assim, o nosso compromisso tem que ser com a vida, com Jesus, e simplesmente ensiná-lo, falar da obra maravilhosa que o Pai fez ressuscitando-o ao terceiro dia, e deixando claro que quem o seguir também será ressuscitado. "E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze." (1 Coríntios 15:5). Jesus foi crucificado à vista de todos, morreu ali no Calvário diante de todos, e muitos sinais aconteceram no momento, porque mortos saíram dos sepulcros, o céu se escureceu, o véu do templo se rasgou, houve estrondo como de terremoto. Quando o tiraram da cruz, ainda feriram o seu lado para comprovar que já estava morto, e depois então foi entregue o seu cadáver para ser sepultado, e o seu sepulcro foi cerrado com uma enorme pedra, além de colocarem guardas para vigiarem e impedirem qualquer ação. E tudo isso foi feito diante de todos, muitos viram, acompanharam a sua morte, para testemunharem que o Filho de Deus tinha morrido. Mas também muitos o viram ressurreto, os seus discípulos o viram e estiveram com Ele após a sua morte.
 "Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também." (1 Coríntios 15:6). Além dos seus seguidores, seus auxiliares diretos, que foram os apóstolos, durante três anos conviveram diretamente com Ele. Também apareceu para mais de quinhentas pessoas de uma só vez, isto para mostrar, comprovar, tanto para o crente como para o ímpio, que Ele, Jesus, ressuscitou de entre os mortos, que venceu a morte e está vivo para todo o sempre. Quando Paulo estava ensinando sobre isso, a maioria dos que tinham visto Jesus, acompanhado todos os fatos, os que tinham visto Jesus morrer e ressuscitar, estavam vivos e poderiam comprovar. Claro que havia alguns que também tinham morrido, mas o que esse apóstolo está dizendo, fazendo questão de mostrar é algo que era do conhecimento de todos ali. O que esse pregador está dizendo, o que ele ensina é algo que todos viram acontecer e é real, e não mitologia, história ou conto de fadas. Ele fala de fatos acontecidos e que poderão acontecer conosco se também vivermos segundo o Evangelho de Jesus Cristo. Mas o que nos chama a atenção é que muitos pregadores de hoje não pregam a mesma coisa; eles usam a mesma fala, a mesma Palavra, mas de maneira distorcida. Ensinam um monte de coisa: como vencer na vida, como ficar rico, como se alegrar, se emocionar, mas não ensinam o caminho da salvação."Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos.E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo." (1 Coríntios 1:7-8). Foram muitos os que viram, que estiveram com Jesus após a sua morte e ressurreição, muitos foram os que conversaram com Ele, comeram e beberam ao seu lado, porque, na maioria das suas aparições, Jesus comia, bebia para mostrar que não era um fantasma, um espírito qualquer (porque todos sabem que fantasma, se existisse, conforme a crença diz, não come). Paulo sempre se colocava em uma posição inferior aos discípulos por não ter andado com Jesus durante seu ministério, e também por ter sido um dos mais ferozes perseguidores Dele. Paulo, ainda Saulo, foi chamado diretamente por Jesus, ele não se converteu através de nenhuma pregação de algum dos apóstolos, mas Jesus o chamou quando ele estava indo prender os irmãos em Damasco. "Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus. Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo. Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido."(1 Coríntios 15:9-11). Esse que foi o último a quem Jesus apareceu para o convocar para a sua missão de pregar o Evangelho, recebeu os ensinamentos Dele e permaneceu fiel até a sua execução em Roma. Temos que fazer como o apóstolo Paulo, que foi o último dos apóstolos (uma vez que sabemos que apóstolo é somente quem viu o Senhor) a pregar e ensinar o Evangelho, sobre morte, ressurreição, sobre vida. "Ora, se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé" (1 Coríntios 15:12-14). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário