NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

NÓS OS QUE OUVIMOS

"Mas a vós, que isto ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam." (Lucas 6:27)

 Muitas vezes criamos preceitos que nos favorecem e os creditamos ao Senhor, mas fazemos isto porque não atentamos para a Palavra, por sempre buscarmos uma maneira de tornar as coisas mais fáceis para nós, por querermos os benefícios da porta estreita, mas passando pela larga. Assim, transferimos as nossas responsabilidades para o Senhor, queremos que Ele faça tudo, e nós simplesmente ficamos assistindo de camarote. Mudamos a Palavra. Por sabermos que Cristo é Amor, queremos que Ele faça tudo por nós, que nos carregue no colo. Somos especialistas em fazer orações e pedidos tolos, que nunca serão atendidos, uma vez que sabemos que o Senhor anda e vive pela sua Palavra. Exemplo são as pessoas orarem para que Deus mude os seus corações e as faça amar alguém, ou alguém amá-las. Fazem orações para que Deus as faça perdoar uma pessoa por algo que lhes fez e lhes trouxe dor, mágoa. Mas, se observarmos atentamente a Palavra, veremos que o Senhor diz aos que ouvem a sua Palavra, aliás, Ele manda: "Amai os vossos inimigos", portanto é imperativo, é uma ordem direta, uma determinação. Jesus não diz aos que ouvem a sua Palavra que os fará amar os seus inimigos, ao contrário, determina que devem amá-los. Assim, a oração que se faz pedindo a Deus para fazer amar alguém que nos odeia é tola. Devemos lutar contra a nossa carne, nossa vontade, sentimentos, e simplesmente nos obrigar a amar os que são contra nós. Jesus disse que depois de João Batista o Reino de Deus seria tomado com força, com violência. Isto quer dizer que temos que ser violentos contra a nossa vontade, contra o nosso desejo carnal; por mais que a nossa carne seja geniosa para não suportar alguém, devemos nos obrigar a gostar dela, porque ela também é imagem e semelhança de Deus. As pessoas que nos odeiam devemos tratá-las bem, ajudá-las, socorrê-las, independentemente de elas pedirem ou não e sem esperar agradecimentos. Não podemos responder ao ódio com ódio, mas com amor, porque somos filhos de Deus, somos discípulos de Jesus e buscamos a perfeição. Não somos cidadãos do mundo, e, portanto, não nos preocupamos se somos chamados de tolos, bobos, por perdoar sempre e amar os que nos odeiam. O principal é obedecer ao Senhor, é praticar o Evangelho, porque, agindo assim, seremos filhos de Deus. Não existe ninguém que não tenha que ser amado por nós, pois todos são amados pelo Senhor.
 "Bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam." (Lucas 6:28). Bendizer, abençoar os que nos amaldiçoam, que desejam e clamam pelo mal para nós. O diferencial é que, enquanto eles desejam o nosso mal, nós desejamos o seu bem e oramos por eles. Temos que seguir o exemplo de Jesus, que orou e perdoou os que o prenderam e o crucificaram. Estevão, antes de ser morto a pedradas, a sua última oração foi em prol dos que o apedrejavam, foi pedir a Deus que os perdoasse, pois eles não sabiam o que faziam. Assim também todas as pessoas que vivem em fel de amargura, com raiva de alguém, desejando-lhe o mal, são prisioneiras do nosso adversário e não sabem o que estão fazendo, por isso devemos orar e interceder por elas. Se fizerem fofocas contra nós, se inventarem histórias, mentiras, para nos prejudicar, não devemos rebatê-las, somente orar e pedir perdão por elas."Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses" (Lucas 6:29). Não importa a gravidade da dor, do sofrimento que alguém nos infligiu, devemos perdoá-lo. Se alguém nos deu prejuízo, se nos agrediu de alguma maneira, é nosso dever perdoá-lo, caso contrário, seremos piores do que ele. Quando alguém nos causar um prejuízo, vamos deixar passar, simplesmente, iremos vigiar mais, mas, na verdade, não devemos nem mesmo buscar a devolução. Quando alguém tentar nos tomar algo, que então nós mesmos de boa vontade lhe ofertemos. Não importa o que as pessoas digam, se nos julgam covardes ou tolas, o que temos sempre que analisar é se estamos fazendo a vontade do Senhor, porque sabemos que só receberemos o seu perdão, da mesma maneira como estamos perdoando os nossos semelhantes, e, se não conseguirmos perdoar, também não receberemos perdão."E dá a qualquer que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lho tornes a pedir." (Lucas 3:30). Por mais difícil que seja praticar esses ensinamentos, devemos entender que são mandamentos do Senhor. Que é o próprio Senhor Jesus que manda, determina, assim não temos opção: se somos cristãos, se somos seus discípulos, temos que lhe obedecer. Volto a insistir não é ficar fazendo oraçõezinhas vazias, tolas pedindo para que Ele nos faça perdoar ou amar, mas somos nós que tomamos a decisão e lutamos contra nós mesmos, nos obrigamos a amar, a perdoar a todos os que nos odeiam e desejam o nosso mal.
 "E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós, também." (Lucas 6:31). Quando erramos, pecamos. gostamos e queremos que as pessoas nos entendam e perdoem, por isso nós devemos fazer a mesma coisa, fazer tudo o que queremos que nos façam. Tratar a todos como gostaríamos de ser tratados, porque somos todos filhos do mesmo Deus, e o Senhor não faz exceção de pessoas e ama todas por igual. Mesmo quem está em erro, em pecado, tem o amor de Deus, e, para recebê-lo, basta abandonar os pecados, os erros, que serão filhos e filhas de Deus. Temos que colocar o segundo maior mandamento em prática, que é obediência ao primeiro, ou seja, devemos amar o próximo como a nós mesmos, independentemente de quem seja ou do que esteja nos fazendo. Também temos que entender que amar não é concordar com o erro, ou pecado, mas justamente o contrário, quando amamos alguém, condenamos o pecado. Quando amamos, não permitimos que alguém viva em desobediências e erros. "E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam."(Lucas 6:32). Amar os parentes, os pais, filhos, os amigos é fácil e todos fazem isso, os pecadores, os maus, os desobedientes. Portanto, fazer isso, amar os nossos, é algo natural, e não fazemos nada além agindo assim. Temos que fazer a diferença, temos que ser luzes, temos que amar os que são rejeitados, odiados, e procurar entendê-los e ajudá-los. Perdoar sempre qualquer ofensa, não podemos escolher o que podemos, ou não aceitar perdoar, todos merecem o nosso perdão, porque também somos pecadores. "E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo." (Lucas :33). Emprestar algo a quem sempre nos empresta, socorrer a quem nos socorre, amar os que nos amam é fácil e é praticado por todos. Mas, como discípulos de Jesus, devemos amar todos, e principalmente os rejeitados, porque são os que mais necessitam da nossa atenção e amor. Jesus foi odiado desde o seu nascimento até a sua ascensão e depois disso, e até hoje, muitos o odeiam, mas Ele ama todos e deu a sua vida em prol de todos. Foi por todos, bons e maus, justos e injustos, que Jesus veio, sofreu e morreu na Cruz do Calvário. "E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto. Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus."(Lucas 34-35). Se queremos ser filhos de Deus, temos que agir segundo os mandamentos do Senhor. Temos que abandonar a hipocrisia e a fraqueza e pararmos de ficar fazendo orações tolas, pedindo que Ele nos faça perdoar ou amar alguém, porque essa é uma decisão nossa, e temos o livre arbítrio. Também não podemos ficar pedindo a Deus que faça alguém nos amar, gostar de nós, exceto em caso de marido e mulher, porque são uma só carne. Vamos atentar para o Evangelho e colocá-lo em prática e não ficar seguindo e praticando doutrinas estranhas. A porta é estreita e, se quisermos ser salvos, devemos nos esforçar para passar por ela. " Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso." (Lucas 6:36). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário