NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

SOMOS PRISIONEIROS

"Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz." (Efésios 4:1-3)

 Quando nos convertemos ao Senhor de verdade, quando nos entregamos a Ele, transformamo-nos em prisioneiros Dele, do seu Evangelho. Isto porque temos áreas delimitadas que não podemos ultrapassar de maneira nenhuma. Portanto, temos que conhecer o Evangelho e o nosso território, que é o Reino de Deus, e saber que devemos viver segundo as leis prescritas. Paulo tinha essa consciência, sabia e fazia questão de declarar que era um prisioneiro em Cristo Jesus, ou seja, que não podia de maneira nenhuma agir fora dos seus preceitos. Sabia que tinha que lhe obedecer, e, portanto, o fazia com amor, pregava e ensinava o Evangelho todo o tempo. O cristão verdadeiro é um prisioneiro em Cristo e sabe que não pode fazer nada que seja contra os regulamentos. Somos chamados por vocação, quando nos convertemos, quando somos chamados, não somos nós que escolhemos, somos escolhidos por Deus, e os que são chamados, escolhidos, sabem disso. Esse chamado se dá de várias maneiras, mas o importante é que quem ouve a voz do bom pastor sabe o que deve fazer, e isso não precisa ninguém falar. Assim, não é só fazer, mas, simplesmente, atender à voz do Senhor, e temos que ir com mansidão, paz, alegria, e nos unir à sua igreja, ao seu corpo, ao seu povo, às verdadeiras ovelhas, ao ministério de Jesus. Ninguém é chamado por Deus para fazer parte dessa ou daquela denominação, mas para fazer parte do Corpo de Cristo, e isso é viver segundo as suas determinações, é se submeter a Ele, é assumir a sua prisão, é saber que não pode mais andar, viver segundo a vontade própria. Saber que a direção da sua vida não está em suas mãos, mas nas do Senhor. É se permitir ser guiado pelo Espírito, é mortificar a própria carne, assumir a condição de prisioneiro em Cristo. É fazer parte do grupo de prisioneiros em Cristo, e isso sabemos, conhecemos, pelo modo de viver e respeitar os preceitos estabelecidos. Não é por falar, ou se fantasiar que alguém se torna prisioneiro do Senhor, essa prisão espontânea se baseia na obediência.
 "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós." (Efésios 4:4-6). Há um só Corpo e um só Espírito, e a esse Corpo, para se ajustar a Ele, é necessário se tornar um prisioneiro, porque o corpo não se molda a nós, nós é que devemos nos moldar a Ele, e, se não for de maneira correta, simplesmente somos mentirosos e não fazemos parte do Corpo. Um só Espírito, que guia e dirige esse Corpo, e não existem cuidados, proteção maior para uma parte do corpo mais do que para outra. Todos têm a sua função específica, e essas funções só são exercidas quando se está no Corpo. Não são vários os batismos, nem várias as fés, porque existe um Deus somente. Assim, essas muitas ações humanas, os mais variados batismos, as devoções por coisas, objetos, imagens, santos, são praticadas por pessoas que não fazem parte do Corpo de Cristo. Os que, mesmo citando o nome do Senhor, desenvolvem uma fé estranha por objetos estranhos, ou se submetem a um batismo que não é o bíblico, estão longe do Senhor. São pessoas que não se submeteram à prisão, que é o Evangelho de Jesus Cristo, pois sem Ele não se participa do Corpo de Cristo. Assumir o corpo não é em busca de bênçãos, mas de amor, sabendo que é o melhor lugar em que se pode estar. É o único lugar em que existem segurança total e vida. Mas nem todos recebem o mesmo chamado, e os que o recebem nem sempre obedecem, nem todos são vasos de honra, também existem os vasos de desonra. Nem todos buscam vida, muitos preferem a agitação e a morte, e o suicídio espiritual, preferem o engano. "Mas a Graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do Dom de Cristo." (Efésios 4:7). A Graça, o favor imerecido nos foi concedido, e temos o direito de escolher, vida ou morte, temos condições de aceitar ou rejeitar o chamado do Senhor. Não existe a obrigatoriedade de aceitarmos o chamado, de aceitarmos o dom de Deus, mas também devemos saber o que implica a nossa recusa. Jesus nos libertou da prisão, libertou os que antes na ignorância viviam presos em trevas, e deu-lhes poder de se unir ao Corpo. Temos a opção de nos unir ao Corpo, de nos tornarmos prisioneiros Nele, ou sermos rebeldes e vivermos a falsa liberdade que conduz à morte.
 "Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens." (Efésios 4:8). Jesus, quando subiu, levou o nosso cativeiro, a nossa prisão maligna, tornando-nos livres e com poder e direito de escolhas. E podemos escolher servi-lo, e Nele recebemos dons inerentes ao seu Corpo para exercer os ministérios, porque recebemos preparação e capacitação Dele, para as usarmos de acordo com as suas determinações. Se gastarmos os nossos dons, talentos, de maneira inadequada, somos expulsos do Corpo. Jesus levou o cativeiro, aquilo que nos era imposto, de que não tínhamos como nos livrar, e deu a condição de exercer a nossa cidadania Nele. "Ora, isto--Ele subiu que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas." (Efésios 4:9-10). Jesus desceu do Céu, viveu, habitou em nosso meio como um homem comum, como uma pessoa normal, e mostrou o Poder de Deus. Sofreu, foi perseguido, preso, crucificado, e morreu no Calvário, desceu ao inferno e libertou os cativos. Tomou a chave da morte, ou seja, ela não tem mais poder sobre quem está Nele. Os que viverem Nele não morrem, pois vivem Nele para sempre. Jesus, antes de subir, desceu ao inferno, pregou e libertou os cativos, e fez isso pelo seu imenso amor. Uma nova era se iniciou, a nova aliança no seu Sangue e a libertação, e no seu Corpo foi feito o convite a todos. Foram liberados dons e capacitação para que o seu ministério prosseguisse, não que alguém seja superior a outro, mas cada um tem uma função específica. Todos têm um chamado específico, e ninguém é inferior a outro. "E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,"(Efésios 4:11-13). Assim são vários os ministérios, mas todos são para a edificação do Corpo, ou seja, fazem parte do Corpo de Cristo. Não existe a superioridade de ninguém, todos são servos, todos são membros do Corpo de Cristo, todos são prisioneiros Nele, porque, para exercer o ministério com honra, é necessário ser um prisioneiro em Cristo. Existem os falsos, que abundam, os que falam, mas não são esses não fazem parte do Corpo, desses devemos nos afastar, porque, unindo-nos a eles, também nos afastamos do Corpo. O Corpo de Cristo é santo, puro, e todos, para fazerem parte dele, têm que ser iguais. Os que falam, mas não praticam a santidade, a prisão em Cristo, são somente faladores e perdidos. "Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a Cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do Corpo, para sua edificação em amor." (Efésios 4:14-16). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr.Henrique Lino
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário