NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

NOSSO SUMO SACERDOTE

"Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção." (Hebreus 11-12)

 Muitos teimam em viver e praticar mandamentos da antiga lei, desmerecendo o sacrifício da cruz, esquecendo que a lei e todos os sacrifícios se cumpriram em Jesus. Igrejas denominacionais, líderes teimam em pregar sobre sacrifícios e a exigir sacrifícios de ovelhas, e muitas delas gostam de praticar tal ato. Elas ainda não perceberam que esses pregadores que defendem os sacrifícios o fazem em benefício próprio, o fazem para aumentar a arrecadação. Na antiga lei, os sacerdotes tinham que constantemente oferecer sacrifícios no altar pelo povo e por eles mesmos, deveriam sempre aspergir o sangue de animais sobre o altar. Mas Jesus se ofereceu uma única vez, e nos tornou livres, não precisando que ofereçamos quaisquer sacrifícios, somente que vivamos a sua Palavra. Antes, os sacerdotes ofereciam sacrifícios de sangue de animais, Jesus ofereceu o seu próprio sangue, uma única vez, e toda a lei e seus preceitos se cumpriram em Jesus, e agora temos que simplesmente segui-lo. Portanto, todos os que exigem sacrifícios ou que oferecem estão pecando, pois estão invalidando o sacrifício da cruz. "Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne, Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?"(Hebreus 9:13-14). Antes as pessoas se sentiam livres devido à expiação, que era feita através de sangue de animais, através de sacrifícios, que não as libertava, somente encobria os seus pecados. Mas Deus enviou seu Filho amado uma única vez, e Ele purificou, libertou todos do pecado. Assim se extinguiu todo tipo de sacrifícios, e a única exigência é que cumpramos o Evangelho de Jesus Cristo, do Cordeiro, que se sacrificou por todos.
 "E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna." (Hebreus 9:15). Jesus foi o intermediador, o justificador, que para nos libertar teve que entregar a sua própria vida. Mas o Pai não deixou que a morte reinasse e, através Dele, a própria morte foi vencida. Essa vitória não foi só para Ele, mas para todos os seus seguidores, assim, como temos vitória, não precisamos oferecer nenhum sacrifício, e a morte não tem poder sobre nós. Porém, para que isto aconteça, seja real, é necessário nos submeter a Jesus, viver segundo os seus preceitos, andar pelo Caminho, que é Ele. A primeira aliança, o primeiro testamento se cumpriu em Jesus, e assim vivemos uma nova aliança, um novo testamento, e não temos e nem podemos praticar as ordenanças da antiga aliança. Na primeira aliança, os sacerdotes deveriam oferecer sacrifício constantemente, na nova aliança devemos somente adorar ao Senhor com os lábios e ações. A antiga aliança, antigo testamento, era temporário, mas veio Jesus e nos trouxe a aliança definitiva e eterna. "Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador." (Hebreus 9:16). Testamento é um documento jurídico que expressa a vontade, os desejos de uma pessoa que deverão ser cumpridos após a sua morte. O testamento não pode ser alterado, a menos que o testador esteja vivo, porque, após a sua morte, torna-se definitivo. Jesus, como o Criador de tudo, pôde alterar, mudar e assumir a culpa de tudo, e para isto foi necessária a sua morte. Assim, o Novo Testamento, feito através do sangue de Jesus, é eterno, pois foi selado com o seu sangue, com a sua morte. Não existe testamento válido, em execução, sem a morte do testador. O Novo Testamento, que assumiu o Antigo Testamento, é Jesus, e por toda a eternidade. O primeiro, a primeira aliança se cumpriu integralmente em Jesus, e Ele, por sua vez, deixou um novo, que se cumpre em todos nós, e, como Ele vive para sempre, a sua durabilidade também é eterna. "Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?" (Hebreus 9:17). O testamento só tem valor após a morte, antes disso não tem valor algum, uma vez que a pessoa pode alterar, modificar ou fazer outro enquanto estiver viva. Era necessária a morte de Jesus, mas o Pai não permitiu que Ele permanecesse na morte. Assim, o testamento é válido porque houve morte.
 "Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue; Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissopo, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo, Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado." (Hebreus 9:18-20). A primeira aliança, o primeiro testamento foi feito também com sangue, não sangue humano, mas de animais, porque, após Moisés proclamar a lei, aspergiu o sangue de bezerros e de bodes sobre o escrito e sobre todo o povo. Na íntegra, o povo recebeu o sangue sobre si, ao mesmo tempo em que confessava que aquele era o sangue da aliança com Deus. Mas mesmo esse povo que confessou a aliança, que prometeu cumprir aquela aliança, não procedeu assim. Não existe testamento sem sangue, porque a morte é o oposto da vida, e vida é sangue. Moisés aspergiu o sangue sobre todos, e eles confessaram que aquele era o sangue da aliança, e ela valeu até a vinda do Senhor Jesus, quando então a lei, a aliança se cumpriu Nele. "E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério." (Hebreus 9:21). Aspergiu com sangue todo o tabernáculo, todos os objetos utilizados no sacerdócio, assim ficou claro que a lei, a aliança foi consagrada com sangue; para que o povo tivesse vida, era necessário sangue derramado, mas, por não ser o sangue do Filho de Deus, de um inocente, não tinha validade eterna. Só com o derramamento do sangue inocente do Filho de Deus é que o pecado foi abolido e não mais coberto como quando era com sangue de animais. "E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." (Hebreus 9:22). Sem o derramamento de sangue não existe a abolição do pecado. Portanto, sejamos sábios e vivamos e pratiquemos o Evangelho de Jesus Cristo, e não tentemos viver parte de uma antiga aliança que foi extinta. Não podemos pegar parte da antiga lei que nos favorece para tentar aplicá-la em benefício próprio ou de outrem, porque seria desconsiderar o sacrifício do Filho de Deus. Tudo o que precisamos que nos é necessário Jesus já nos deu, está no Novo Testamento. "De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes." (Hebreus 9:23). Jesus ofereceu o melhor sacrifício, ocupou o lugar de mais alta honra e hoje Ele tem todo o poder e só a Ele devemos toda a honra. "Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação." (Hebreus 9:24-28). 
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
 Pr.Henrique Lino 
 Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário