NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

REVELAÇÕES E CEIA

"E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze. E, comendo eles, disse: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair." (Mateus 26:20-21)

Jesus fez questão de participar da última ceia, e tudo fez para que ela acontecesse. Antes do dia, Ele já tinha deixado prevenido um local para se reunir com os seus doze discípulos; e no dia simplesmente mandou dois deles irem a esse local e prepará-lo. Então, à tarde, quando se senta ao redor da mesa com os discípulos, Ele faz a revelação de que um deles é um traidor e que vai traí-lo. Creio que deve ter sido um momento bem desconfortante para todos, imagine estar no meio de um número reduzido de pessoas e Jesus dizer que um deles é um traidor. Eram pessoas que durante três anos andaram, conviveram com Jesus e ouviram seus ensinamentos, presenciaram inúmeros milagres, libertações, curas, ressuscitação de mortos, multiplicação dos pães e peixes. Eles viram o que nunca tinham presenciado.Eles sabiam que Jesus era o Messias, era aquele que era aguardado, como Pedro certa feita tinha dito pelo Espírito Santo: "Tu és o Cristo de Deus". Agora no momento de ceia, que era uma tradição dos judeus, e um mandamento do Senhor, e da qual Jesus fez questão de participar, Ele solta essa revelação. "E eles, entristecendo-se muito, começaram cada um a dizer-lhe: Porventura sou eu, Senhor? "(Mateus 26:22). Ficaram tristes. Não sabemos exatamente o que passou pela mente, pelos pensamentos deles, mas sabemos que eles ficaram com medo de serem eles mesmos. Vemos que, diante de tal afirmação, eles mesmos ficaram com a confiança abalada, pois se questionaram: será que seriam eles que iriam trair Jesus? Algo que seria imperdoável em todos os sentidos. "E ele, respondendo, disse: O que põe comigo a mão no prato, esse me há de trair." (Mateus 26:23). Era costume, ainda praticado por alguns no Oriente Médio, pegar um pedaço de pão, ou de carne envolto em pão, e mergulhá-lo numa tigela de molho sobre a mesa(feito de frutas cozidas). Naquela cultura, assim como entre os árabes hoje, comer junto com uma pessoa equivalia a dizer: "Sou seu amigo e não lhe farei nenhum mal". Esse fato tornou o ato de Judas mais desprezível. Portanto, o que Jesus disse com essa afirmação é que um amigo, alguém que deveria ser de confiança, era um traidor no meio deles, por esse motivo a inquietação, a tristeza de todos diante de tal revelação.
"Em verdade o Filho do homem vai, como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido." (Mateus 26:24). Jesus afirma que simplesmente vai acontecer com Ele tudo como estava profetizado, revelado, escrito pelos profetas. Como já dissemos antes, desde o nascimento até a morte de Jesus tudo já estava revelado,os profetas tinham mostrado tudo o que aconteceria ao Messias. Jesus informa que nada vai ser alterado, o que estava escrito nas Escrituras a seu respeito iria acontecer, a Palavra se cumpriria. Mas agora vemos um "Ai" de Jesus dirigido ao traidor. Vemos que satanás cega as pessoas a tal ponto de nada as comover, ou incomodar, pois vemos Jesus dizer sobre o que aconteceria ao traidor, mas não vemos nenhum sinal de arrependimento, nem mesmo remorso, ou incômodo em Judas, somente uma desfaçatez, ironia, pois esta pergunta que ele faz ao Senhor demonstra isto. "E, respondendo Judas, o que o traía, disse: Porventura sou eu, Rabi? Ele disse: Tu o disseste." (Mateus 26:25). Judas, sabendo que ele era o traidor, ainda pergunta,isto simplesmente comprova que o diabo acaba com o caráter, a vergonha das pessoas. Jesus confirma e diz:Você está dizendo. O Senhor não fugiu da sua missão, sabia tudo o que iria passar, e Ele fazia questão de muitas vezes revelar o que iria acontecer para que, quando acontecesse, os discípulos soubessem que Ele não fugiu daquilo que o Pai propôs Nele. Hoje o povo que se diz crente, discípulo de Jesus, quando sofre uma traiçãozinha, se revolta, quer se vingar, justificar, povo que não suporta nem mesmo uma pequena injúria, e quer o tempo todo se justificar. As pessoas ainda acham que aqui devem ser respeitadas, adoradas e terem tudo, pois Deus as quer felizes e desfrutando de honra e abundâncias materiais. Esse povo não conhece Deus, são pessoas analfabetas de bíblias, e cegas, surdas, pois, se são discípulos de Jesus, saberiam que honra só teremos no mundo vindouro, assim como Jesus. Se somos discípulos de Jesus, se Ele é nosso Mestre, então devemos esperar lutas, mas ter a certeza de que as venceremos, assim como Ele. "E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos." (Mateus 26:27). Após Jesus responder a Judas, Ele levanta o cálice e manda que todos bebam dele. Observemos que o Senhor não ficou se lamentando, questionando Judas do porquê de ele traí-lo, simplesmente mostrou que sabia e continuou com a ceia. Jesus não brigou, xingou, ofendeu o traidor, porque Ele sabia que tudo acontecia com a vontade ou permissão do Pai.
"Porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados." (Mateus 26:28). Jesus manda que todos bebam do cálice. Ele disse todos e não só alguns, ou só o padre, o sacerdote, mas todos, e mostra que aquele cálice simbolizava o seu sangue, que seria derramado por muitos,não por todos, porque nem todos aceitariam ou aceitam o seu sangue. A função do derramamento do seu sangue foi para remissão dos nossos pecados, pois somente por essa ação de Jesus é que temos condições de ser perdoados dos nossos pecados. Esse derramamento é o que traz a nova aliança, a sua morte é que nos deu vida. Testamento só tem valor com a morte do testador. "E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no Reino de meu Pai." (Mateus 26:29). Jesus solta mais uma revelação, pois afirma que aquela era a última ceia de que participaria, e diz mais ainda: que não tomará mais aqui na terra, ou seja, que sua morte seria imediata. Vemos novamente a disposição de praticar a vontade do Pai até o final, sem titubear, e caminha para que tudo se cumpra. "E, tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveiras. "(Mateus 26:30). Termina a ceia cantando um hino que era a tradição dos judeus, terminavam a comunhão da páscoa cantando a segunda metade dos salmos da hallel ("louvor"), salmos 115 e 118. Caminhando para a dor, sofrimento, prisão e morte, o Senhor foi cantando, mesmo sabendo tudo o que aconteceria. Mas nós, que dizemos ser seus discípulos, qualquer coisinha já faz com que nos desesperemos e gritemos que não é justo o que temos que passar ou estamos passando. "Então Jesus lhes disse: Todos vós esta noite vos escandalizareis em mim; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho se dispersarão." (Mateus 26:31). Mais revelação, agora não é só para Judas mas para todos, Jesus afirma que a Palavra vai se cumprir e que todos ainda aquela noite iriam abandoná-lo, e foi exatamente o que aconteceu. Na hora da sua prisão, todos o abandonaram. Pedro negou-o depois, e, junto com outros todos, fugiram e deixaram o Senhor só."Mas, depois de eu ressuscitar, irei adiante de vós para a Galiléia." (Mateus 26:32). Outra revelação e aviso, pois diz que vai morrer, mas que depois de três dias vai ressuscitar e que depois vai à frente deles para a Galileia, e foi o que aconteceu, e lá esteve com os discípulos. "Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem em ti, eu nunca me escandalizarei." (Mateus 26:33). Pedro aproveita para prometer fidelidade, dizendo que jamais o abandonaria, ou seja, estava dizendo que Ele errou; na verdade, Pedro deveria ter ficado calado, porque com essa resposta induziu os outros a fazerem o mesmo. Portanto, afirmaram para Jesus que Ele errou e que não os conhecia, mas vimos que eles todos correram, abandonaram Jesus. "Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás."(Mateus 26:34). Jesus de maneira clara, específica declarou a Pedro quando e como ele iria negá-lo, e aconteceu, foi fato. Jamais podemos ir contra Jesus, contra a sua Palavra, pois o que ela diz que acontece, com certeza é a verdade, e nada podemos fazer para alterar. "Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja mister morrer contigo, não te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo."(Mateus 26:35).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino



Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário