NESTE BLOG DISPONIBILIZAMOS MENSAGENS CRISTÃS SEGUNDO A BIBLIA. FALAMOS DOS ESTATUTOS DO REINO DE DEUS.

domingo, 11 de janeiro de 2015

LEGÍTIMO E FALSO

"E, depois de concluir todos estes discursos perante o povo, entrou em Cafarnaum." (Lucas 7:1)

Jesus tinha acabado de ensinar como reconhecer quem são os verdadeiros, os legítimos e os falsos. Ele citou como exemplo as frutas e as árvores, pois cada árvore dá o seu fruto, não tem como enganar.Também tinha ensinado a diferenciar os que têm fé, que acreditam no Senhor, os praticantes da Palavra, e os digamos religiosos. Jesus tinha citado um exemplo sobre dois alicerces, duas construções, uma na rocha e outra na areia. Depois de dar esses longos ensinamentos andando, entra novamente na cidade de Cafarnaum. "E o servo de um certo centurião, a quem muito estimava, estava doente, e moribundo.E, quando ouviu falar de Jesus, enviou-lhe uns anciãos dos judeus, rogando-lhe que viesse curar o seu servo."(Lucas 7:2-3). Em Cafarnaum havia um oficial romano que estava com um empregado, doente, enfermo. Centurião quer dizer oficial romano, responsável por cem soldados. O empregado desse centurião estava quase à morte, mas o seu patrão, quando ouviu falar que Jesus estava na cidade, e sabendo das curas, milagres que tinha feito, enviou pessoas de respeito e credibilidade dos judeus para implorar que Jesus fosse curar o seu empregado. Devemos observar o empenho desse oficial romano em salvar um empregado, isso demonstra amor, cuidados com um simples empregado. "E, chegando eles junto de Jesus, rogaram-lhe muito, dizendo: É digno de que lhe concedas isto, Porque ama a nossa nação, e ele mesmo nos edificou a sinagoga." (Lucas 7:4-5). Vemos que esse oficial era um bom homem, pois até a sinagoga dos judeus da cidade tinha sido construída por ele.Os que vieram rogar pelo empregado do oficial relatam essa obra para Jesus; logo sabemos que era um homem que temia Deus, pois tinha feito a igreja para o Senhor, um templo para os judeus congregarem. Observemos que essas pessoas enviadas tinham certeza de que Jesus podia curar esse rapaz, tinha poder para fazer esse milagre, porque não titubearam, simplesmente alegaram os motivos pelos quais Jesus deveria atender o pedido do oficial. Não questionaram se seria possível ou não fazer. Isso é fé. Muitas pessoas não são curadas, não recebem a saúde porque, mesmo havendo pessoas que oram por elas, essas que estão intercedendo, que estão clamando por Jesus não têm fé de que o milagre pode acontecer, por isso não acontece.
"E foi Jesus com eles; mas, quando já estava perto da casa, enviou-lhe o centurião uns amigos, dizendo-lhe: Senhor, não te incomodes, porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado."(Lucas 7:6) Jesus simplesmente foi, acompanhou-os,mas, antes de chegar à casa do oficial, este envia outros ao encontro de Jesus para lhe dizer que não precisava entrar em sua casa, pois era um pecador e não se julgava digno de receber a visita do Senhor. Vemos a simplicidade, humildade desse oficial romano empenhado em salvar a vida de um empregado. Esse homem tinha poder, autoridade para ser arrogante, pois estava a serviço de Roma, que dominava sobre Israel, sobre os judeus. Jesus já tinha contado uma parábola sobre as orações dos arrogantes e dos humildes. Muitas vezes não recebemos nada do Senhor, porque vamos a Ele cobrando, exigindo que Ele nos atenda. Determinamos, gostamos de falar que somos dizimistas, ofertantes, que vamos à igreja, fazemos jejum e que, por tal motivo, o Senhor deve nos atender. O oficial sabia que era uma autoridade romana, mas que Jesus era a única autoridade real do Reino e que todos deveriam se curvar diante Dele, e ninguém pode se justificar diante Dele. "E por isso nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará." (Lucas 7:7). Esse centurião reconhece o poder e a autoridade de Jesus. Diz que sabe que Jesus não precisa ir até a sua casa, somente por Ele falar sabe que seu empregado ficará curado. Isso é fé, reconhecer o poder do Senhor, saber que a uma ordem sua o mal sai, a cura chega, a paz passa a reinar. Triste é para nós muitas vezes ver essa fé sendo aplicada por pessoas que não conhecem o Senhor como nós, enquanto que,assim como os judeus incrédulos da época, também ficamos simplesmente fazendo oraçõezinhas vazias. "Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz." (Lucas 7:8). Esse oficial sabia que, assim como ele tinha autoridade sobre os soldados, e tudo o que mandasse eles fariam, também tudo o que Jesus dissesse aconteceria, pois a ordem Dele seria cumprida integralmente, tanto no mundo físico como no espiritual. Se todo crente ou pessoas que se dizem crentes tivessem essa humildade e fé, não existiriam tanta dor e tanto sofrimento, pois sem fé é impossível agradar a Deus.
"E, ouvindo isto Jesus, maravilhou-se dele, e voltando-se, disse à multidão que o seguia: Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé." (Lucas 7:9). O próprio Jesus ficou maravilhado com a fé desse oficial romano e fala que, em Israel, o povo judeu não tinha a fé desse estrangeiro. O povo escolhido de Deus, o povo que dizia conhecer o Senhor não tinha a fé desse homem. A mesma coisa acontece hoje, prova tal que as igrejas, templos denominados evangélicos estão cheios de pessoas doentes, enfermas, e com todos os tipos de problemas e perturbações, apesar de orarem. "E, voltando para casa os que foram enviados, acharam são o servo enfermo."(Lucas 7:10). Assim como esse oficial disse, Jesus não precisou ir de forma física a sua casa, mas enviou a cura. A fé desse homem fez com que seu empregado que estava moribundo ficasse curado, portanto fica claro que não precisamos da fé do doente para o curarmos em nome de Jesus, porque o Senhor sempre vai nos dizer; "vai em paz, a tua fé o curou". Gostamos de justificar a nossa falta de fé dizendo que a outra pessoa não tinha fé, por isto que a nossa oração não funcionou, ou então que não era a vontade do Senhor, esquecendo que Jesus disse que já levou todas as nossas enfermidades. "E aconteceu que, no dia seguinte, ele foi à cidade chamada Naim, e com ele iam muitos dos seus discípulos, e uma grande multidão; E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade."(Lucas 7:11-12). Jesus continua sua missão de evangelizar, ensinar o Evangelho e mostrar o Poder de Deus, e assim ele passa por Naim, uma pequena cidade, mas que naquele momento estava enfrentando um momento de tristeza pela morte de um filho único de uma viúva. Mais um momento de ser apresentado o poder de Deus e ser pregado o Evangelho. "E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te. E o defunto assentou-se, e começou a falar." (Lucas 7:13-14). Jesus conforta a mãe e lhe diz para não chorar, e logo após toca no caixão, e a esse toque o cortejo, os que conduziam o caixão param, e então Jesus dá a ordem. Observemos que Jesus nem o nome do rapaz sabia, simplesmente deu a ordem, mandou o jovem levantar. Quando Jesus deu a ordem, o que estava morto reviveu, levantou, sentou no caixão, começou a falar, e a vida voltou àquele corpo que segundos antes estava morto, jazia inerte. Muitas vezes, para fazermos orações, queremos saber muitas informações sobre a pessoa, e mesmo assim nada resolve. Devemos aprender com Jesus e simplesmente dar a ordem no seu nome, e com certeza será obedecida, se tivermos fé. Temos que deixar a hipocrisia, a mentira e viver, praticar o Evangelho de Jesus cristo. Isso é fé. "E entregou-o a sua mãe. E de todos se apoderou o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou o seu povo. E correu Dele esta fama por toda a Judéia e por toda a terra circunvizinha." (Lucas 7:15-17).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
 Um abraço,
Pr.Henrique Lino
Se você está passando por algum problema na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, homossexualismo, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição dia e noite para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. 
Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br - O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário